Acidentes deixam 2 mortos e 5 feridos em estradas do TO no fim de semana

Mortes foram em Guaraí e Lajeado, na região central do estado. Em um dos casos, uma motocicleta envolvida em uma batida desapareceu do local do acidente.

Caminhonete ficou completamente destruída no acidente em Guaraí (Foto: Guaraí Notícias/Divulgação)

Caminhonete ficou completamente destruída no acidente em Guaraí (Foto: Guaraí Notícias/Divulgação)

Duas pessoas morreram e cinco ficaram feridas em acidentes nas estradas do Tocantins durante o fim de semana. Uma das mortes foi em Lajeado e a outra em Guaraí, as duas cidades ficam na região central do estado. O primeiro caso foi na madrugada do sábado (9) e matou um motociclista que não teve o nome divulgado. O segundo foi na madrugada do domingo (10) e matou o empresário Lúcio Aurélio Lima, de 27 anos.

Dois casos foram na região norte do estado. Em Araguaína, um carro capotou na BR-153 por volta das 5h deste domingo (10). A condutora, também de nome não divulgado, foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O caso foi próximo a vila Couto Magalhães. O carro ficou atravessado na pista.

Carro capotou na BR-153 em Araguaína (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)Carro capotou na BR-153 em Araguaína (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Carro capotou na BR-153 em Araguaína (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

O outro caso da região norte foi em Palmeiras do Tocantins. Um caminhão saiu da pista e capotou no acostamento. O motorista, ainda não identificado, foi socorrido e levado para o Hospital Regional de Araguaína. A Polícia Rodoviária Federal informou que os ferimentos dele são graves. A pista precisou ficar parcialmente interditada enquanto o socorro era feito. O caso foi por volta de 5h30 deste domingo (10).

O último caso foi entre Porto Nacional e Monte do Carmo, na região central. Um carro e uma motocicleta bateram de frente na TO-255 por volta das 10h30 do domingo (10). O condutor da moto, Luciano Ribeiro de Carvalho e os ocupantes do carro Gustavo Vinícius Lopes de Oliveira e Laís Lane da Silva precisaram ser levados ao Hospital Regional de Porto Nacional.

A Polícia Militar informou que a motocicleta envolvida na batida sumiu do local do acidente antes da chegada dos policiais. Como o proprietário estava inconsciente, não há informações sobre se ela foi roubada ou levada por algum conhecido da vítima.

Carro e motocicleta batem de frente na TO-010 em Lajeado (Foto: Divulgação)

Carro e motocicleta batem de frente na TO-010 em Lajeado (Foto: Divulgação)

Fonte: G1 Tocantins

Mãe e padrasto são presos suspeitos de espancar criança de 2 anos até a morte, em Goiás

Casal registrou ocorrência dizendo que criança morreu em decorrência de acidente de moto. Porém, investigação apontou lesões de agressões e comprovou que vítima foi estuprada.

A mãe e o padrasto do menino Bruno Diogo Dias Ferreira, de 2 anos e 8 meses, foram presos suspeitos de espancar a criança até a morte, em Goiânia.

De acordo com a Polícia Civil, o casal chegou a registrar um boletim de ocorrência dizendo que a criança tinha morrido em uma unidade de saúde em decorrência de um acidente de trânsito. Porém, a investigação apurou que existiam lesões em todo o corpo da vítima e um laudo comprovou que ela foi estuprada.

Bruno morreu no último dia 3 na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Itaipu, na capital. Na ocasião, a mãe, Bruna Lucinda Batista Ferreira, de 28 anos, e o padrasto, Gedeon Alves dos Santos, de 24, chegaram pedindo socorro dizendo que o menino se recuperava de uma cirurgia após sofrer um acidente de moto com uma tia.

Na época, o Conselho Tutelar foi acionado e recebeu denúncias de que o menino era vítima de maus-tratos e constantemente agredido. Assim, o órgão procurou a Polícia Civil e o caso passou a ser apurado pela Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), que solicitou laudos sobre a morte de Bruno.

“Diante dessas suspeitas, instauramos a investigação. Laudos mostraram que ele tinha lesões em todos os lugares. O fígado foi dilacerado, o pâncreas partido ao meio e tinham várias lesões na cabeça”, disse o delegado Danillo Proto, responsável pelo caso.

Prisão

A mãe e o padrasto foram presos na última terça-feira (14) depois de fugir de casa. Antes, segundo a polícia, eles incendiaram o imóvel em que moravam na tentativa de esconder provas do crime e falar que o fogo foi colocado por vizinhos.

O delegado diz que, ao ser questionado sobre a morte de Bruno, Gedeon confessou o crime com frieza, inclusive confessando que usou um amassador de legumes para estuprar a vítima. Proto afirmou que, apesar da mãe negar, ela sabia das agressões e foi conivente com o assassinato do filho.

Ao ser apresentada na delegacia, na manhã desta segunda-feira (20), Bruna negou qualquer envolvimento com o crime. “Eu não sabia que ele ia fazer isso. Eu já vi ele batendo no meu filho duas vezes e eu falei que se ele fizesse de novo eu ia largar dele. Eu errei em confiar nele. Agora só sinto ódio dele. Estou como monstra aqui, mas eu não fiz nada disso”, se defendeu.

Já Gedeon confirmou o assassinato e disse que não sabe o motivo de tê-lo cometido. “Não sei por que fiz isso. Bati nele em um momento de raiva”, afirmou.

O padrasto relatou que já tinha agredido a criança outras vezes. “Já bati usando um monte de coisas que não podia. Dessa vez eu usei esse pilão, bati na cabeça dele. Aí depois eu coloquei o pilão dentro dele”, narrou, se referindo ao estupro.

O casal vai responder por homicídio triplamente qualificado e incêndio. Além disso, Gedeon também vai responder por estupro de vulnerável.

Revolta

Vizinhos do casal acompanharam a apresentação dos presos na delegacia e estavam revoltados.

“Ela sabia de tudo. A gente via as agressões e falava que se ela não quisesse criar, que desse pra gente, que a gente cuidava. Ela é culpada, é um monstro”, reclamou a servente Monica Rodrigues de Oliveira.

 G1/Goiás

Morte de ex-vocalista do Dominó alerta sobre perigos de infecções na boca

O cantor Ricardo Bueno morreu na última quinta-feira (16) por conta de uma infecção dentária que se generalizou para o corpo; entenda o caso e saiba como se prevenir.

A morte do ex-vocalista da banda Dominó Ricardo Bueno, aos 40 anos, na última quinta-feira (16), após uma infecção generalizada causada por um problema odontológico faz um alerta para o problema: apesar de mais raro em casos de doenças bucais, a infecção em qualquer parte do corpo que não for bem tratada pode evoluir e se espalhar pelo corpo por meio da corrente sanguínea, a chamada sepse.

E a condição para ela ocorrer nem precisa ser grave: um simples corte na pele ou uma queimadura, se negligenciadas, podem causar a infecção, que surge principalmente quando há um desequilíbrio das bactérias que “vivem” dentro do nosso corpo (como a baixa imunidade, por exemplo).

Segundo o infectologista do Hospital Marcelino Champagnat,  Bernando de Almeida, é rara a condição de uma infecção bucal evoluir para uma sepse. “Ela pode ter como origem qualquer infecção localizada no corpo, mas as mais comuns são as provenientes da pneumonia e de infecções urinárias. ”

Mesmo com chances pequenas, o médico pontua alguns sinais de alerta que representam indícios de que a infecção localizada está evoluindo para a sepse: confusão mental, respiração acelerada, condições de cansaço e febre. E a atenção é redobrada para pessoas que se enquadram no grupo de risco — recém-nascidos, idosos, diabéticos, asmáticos, pessoas com doenças cardíacas ou que que sofreram traumas ( como cortes na pele, queimaduras, operações cirúrgicas e internamento hospitalar).

Problemas nos dentes 

Quando se trata de infecções bucais, os principais métodos de prevenção são o acompanhamento frequente com dentistas e a higienização adequada da boca, principalmente após procedimentos como implantação ou remoção de dentes. Também é preciso estar atento aos sintomas de infecções, que vão desde dores no dente ao aumento de volume da região bucal (inchaço), acumulo de pus e febre. Se isso acontecer, procure o quanto antes um médico para que seja feito o devido tratamento.

Sepse: tão perigosa quanto um infarto 

O infectologista ressalta ainda a importância da popularização do conceito da sepse. “Ela é tão perigosa quando um infarto no miocárdio ou o próprio câncer. É necessário que haja um maior conhecimento da população sobre essa condição para que haja uma maior prevenção e diagnóstico prévio, ” alerta.

A infecção generalizada é uma das principais causas de morte em pacientes internados nas UTIs brasileiras: de acordo com pesquisa do Instituto Latino Americano de Sepse, 58,94% dos pacientes com sepse que estavam nas UTIs brasileiras acabaram falecendo. A alta porcentagem de mortalidade, de acordo com o estudo, teve motivos como gravidade dos pacientes, o fato deles terem adquirido sua infecção quando já estavam internados na UTI (infecção hospitalar) e a inadequação do tratamento, principalmente o atraso para administração da primeira dose de antibióticos. Além disso, a pesquisa mostra que instituições com menor disponibilidade de recursos tiveram maior mortalidade.

Fonte:gazetadopovo

Em reunião com o governador, Carlesse discute soluções para ‘curva da morte’

No local há uma curva em declive, considerada muito perigosa. Os boletins dos últimos anos registram 51 acidentes no local, que já provocaram 9 mortes.

Como havia garantido a líderes políticos e moradores de Palmeirópolis, Paranã, São Salvador e Jaú, o presidente da Assembleia Legislativa, Mauro Carlesse (PHS), reuniu-se nesta quinta-feira, 19, com o governador Marcelo Miranda (PMDB) para discutir possíveis soluções ao trecho da TO-387, conhecido como “curva da morte”.  A rodovia liga o Tocantins ao município goiano de Montevidiu e Gurupi.

O encontro aconteceu no Palácio Araguaia e durou cerca de uma hora. Na ocasião, o representante do Legislativo estadual relatou que o trecho em questão é conhecido pelos inúmeros acidentes já registrados, que resultaram na morte de nove pessoas.

O governador garantiu que vai determinar aos técnicos da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) a realização de estudos no local, no sentido de encontrar uma solução para o problema.

Requerimento

Antes da reunião com o chefe do Executivo, Carlesse apresentou no plenário um requerimento, em regime de urgência, no qual solicita ao Governo intervenções emergenciais no trecho, no prazo de 60 dias. Em sua justificativa, o parlamentar anexou ofícios das Câmaras Municipais das quatro cidades, além de vários boletins de ocorrência que atestam os acidentes.

Visita

A reunião aconteceu oito dias após Carlesse receber em seu gabinete prefeitos, vereadores, fazendeiros e lideranças comunitárias dos quatro municípios em busca de soluções para a chamada “curva da morte”.

Lideranças da região sul e sudeste em reunião com o presidente Carlesse.

Na última segunda-feira, 16, ele foi conhecer in loco a curva, também conhecida como “apertado da hora”, e se comprometeu a buscar uma solução junto ao Governo. “Vou me reunir o quanto antes com o governador Marcelo Miranda e o secretário [de Infraestrutura] Sérgio Leão, para ver o que o Estado pode fazer a fim de resolver a questão”, disse.

Rubens Gonçalves
Foto: Silvio Santos

Prefeito de Palmeirópolis junto com lideranças políticas visitaram pessoalmente o trecho da “curva da morte”

O caso é de urgência para impedir acidentes frequentes no trecho da rodovia TO-387, próximo a Palmeirópolis.

Também conhecida como “apertado da hora”, a famosa “curva da morte” liga a cidade de Palmeirópolis ao município goiano de Montevidiu e também a Gurupi TO.

No local há uma curva em declive, considerada muito perigosa. Os boletins dos últimos anos registram 51 acidentes no local, que já provocaram 9 mortes.

O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Mauro Carlesse (PHS), se comprometeu a buscar uma solução definitiva para o trecho da rodovia TO-387, a garantia foi confirmada novamente nesta segunda-feira 16, a prefeitos, vereadores, líderes políticos e moradores de Palmeirópolis, Paranã, São Salvador e Jaú do Tocantins durante visita para conhecer o local.

“Vou me reunir o quanto antes com o governador Marcelo Miranda (PMDB) e com o secretário [de Infraestrutura], Sérgio Leão, para ver o que o Estado pode fazer a fim de solucionar o problema”, explicou Carlesse.

Na semana passada, representantes dos municípios da região reuniram-se com Carlesse e o deputado Ricardo Ayres (PSB) na sala da Presidência da Casa, para entregar ofícios, relatórios e abaixo-assinados informando sobre as reais condições do local.

Entre as medidas defendidas para solucionar o problema estão o corte das curvas da serra, a duplicação da rodovia e mais sinalização.

Dessa forma, pediram a destinação de emendas parlamentares, em caráter de urgência, para esse fim.

Ao receber os líderes da região na semana passada, Carlesse garantiu que cobraria do Governo do Estado uma solução para o problema. Antes, porém, quis conhecer in loco o trecho da rodovia que tanto preocupa quem trafega pelo local.

Para o prefeito de Palmeirópolis, Fábio Vaz (PSD), a ida do presidente do Legislativo ao local já demonstra, por si só, a sensibilidade e a preocupação quanto ao problema. “Apresentamos nosso pleito ao Carlesse na terça-feira da semana passada, e hoje [segunda-feira, 16] ele já veio aqui para conhecer de perto o problema. O feed back, portanto, foi muito rápido. A visita dele para nós foi importantíssima, sobretudo pela sensibilidade com a nossa causa”, comentou.

Além dos acidentes fatais e dos riscos permanentes a que está exposto quem passa pelo local, os constantes sinistros causam também inúmeros danos ambientais, uma vez que os caminhões que tombam na “curva da morte” derramam produtos químicos, como calcário, cimento, argamassa, fertilizantes e defensivos agrícolas, em um córrego às margens da rodovia.

Para Carlesse, caso nada seja feito, poderá acontecer algum desastre ambiental ainda mais grave, a exemplo de cargas como combustíveis fósseis. “De uma forma ou de outra, tanto as pessoas que passam por aqui, quanto as que vivem na região, estão expostas”, concluiu.Visitando o trecho principal da curva

O mapa da noticia falou hoje terça-feira 17 pelo telefone, com Elmar Batista Borges, conhecido popularmente como Cenourão, secretário extraordinário de Integração Governamental sobre assunto, ele nos garantiu uma nota de esclarecimento explicando se o prazo garantido vai ser cumprido. Até o fechamento desta matéria não obtivemos resposta. Tentamos falar com o secretário [de Infraestrutura], Sérgio Leão, para ver o que o Estado pode fazer a fim de solucionar o problema, não conseguimos localiza-lo. 

A comitiva percorreram todo trecho apé até o local da curva, com a cobertura da polícia militar na pessoa do comandante, tenente Rosa Neto.  Além do deputado Carlesse, participaram da caminhada o prefeito de Palmeirópolis Fábio Vaz, ex-prefeito Enoque Souza e Jonas Macedo, prefeito de São Salvador André Borba, ex-prefeito Charles Evilacio, vereadores de Palmeirópolis na pessoa do presidente William Marques, secretários, dentre eles o de educação de Palmeirópolis Bartolomeu Moura Junior, vereadores de São Salvador na pessoa do presidente da Câmara Edvan Francisco, Dr. Mércio Viana, empresários e fazendeiros.

Rubens Gonçalves e Rozineide Gonçalves/MN

Quarto suspeito de participar da morte de empresário em Palmas é preso no Pará

Janiscleiton Batista foi encontrado carbonizado dentro de um carro, perto da Praia dos Buritis. Outras três pessoas foram presas suspeitas de envolvimento no crime.

Foi preso na manhã desta terça-feira (17) mais um suspeito de envolvimento na morte do empresário Janiscleiton Batista. A vítima foi encontrada carbonizada em abril deste ano próximo da Praia dos Buritis, em Palmas, dentro de um veículo. O suspeito é Rômulo Silva Araújo, de 19 anos. Ele foi detido no Pará e foi transferido para a Casa de Prisão Provisória de Palmas. As informações são da Secretaria de Segurança Pública.

Na época do crime, um irmão da vítima disse que Batista foi sequestrado e que os suspeitos ligaram para a família pedindo dinheiro. A prisão do quarto suspeito foi feita após investigações da Delegacia Estadual de Investigações Criminais. Araújo seria o executor do crime.

Outros três suspeitos de envolvimento no crime foram presos: Tiago dos Santos Bezerra, Ailton Reis da Silva e Clara Lúcia Ribeiro Gama.

Segundo a parentes, o empresário Janiscleiton Batista trabalhava com mídias visuais e desapareceu após sair de casa para fazer um orçamento no setor Taquari, região sul da capital. O irmão dele contou que criminosos fizeram várias ligações para a família pedindo dinheiro e ameaçavam matar o empresário.

“Começaram a ligar para todos da família ameaçando e dizendo que se botasse polícia iria matar, ameaçando bem e batendo nele. Sei que judiaram bastante do meu irmão” contou Maxuel Batista.

Por volta das 16h30 de sexta-feira, 7 de abril, a família decidiu pagar o resgate. Foi quando a polícia prendeu a mulher, que iria pegar o dinheiro. Logo, o outro suspeito também foi capturado, mas eles não confessaram o paradeiro do empresário.

As buscas seguiram pela noite, mas o corpo só foi encontrado na manhã do dia seguinte. A vítima estava dentro do carro, que também foi incendiado.

G1/TO

Avó pode ser responsabilizada por morte de criança em assentamento

Parte do corpo de uma criança foi encontrado após menino de 1 ano e 4 meses ficar quatro dias desaparecido em mata. Exames ainda vão confirmar se menino morto é Enzo Gabriel.

Polícia Civil começou a investigar nesta segunda-feira (16) o desaparecimento do menino Enzo Gabriel, de 1 ano e 4 meses. Partes do corpo de uma criança foram encontradas em um assentamento de Filadélfia, norte do Tocantins, e parentes acreditam que seja o menino. Segundo o delegado responsável pelas investigações, caso a suspeita seja confirmada, a avó da criança pode ser responsabilizada. 

O menino foi visto pela última vez brincando próximo a um riacho em um assentamento de Filadélfia, norte do Tocantins. Segundo a mãe das crianças, ele e os irmãos de 4 e 7 anos estavam passando alguns dias com a avó.

Parentes e testemunhas devem ser intimadas para prestar depoimento. “Possivelmente as crianças foram sozinhas, saíram da vigia da avó e foram até o córrego tomar banho. Isso aí possivelmente pode vir a ser instaurado um procedimento contra a avó, que tinha posição de garantir a segurança da criança naquele momento”, disse o delegado Luís Eduardo Amaral Freitas.

O corpo do bebê foi encontrado quatro dias após o desaparecimento. Durante as buscas, uma das primeiras hipóteses levantadas foi de que o menino teria sido atacado por um animal silvestre. Porém, a Polícia Civil também investiga outras possibilidades.

“Está sendo investigado todas as linhas e com a elaboração do laudo pericial e do laudo do instituto médico, a gente vai poder ter uma ideia melhor e poder excluir algumas possibilidades e fixar uma determinada hipótese”, afirmou o delegado.

O caso também está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar de Filadélfia. “Estamos preparando um relatório para encaminhar ao Ministério Público para que seja averiguada a denúncia registrada”, disse a conselheira Daiane Vieira Ramos.

A identidade do corpo será confirmada após o laudo pericial, que deve ficar pronto em 15 dias.Riacho onde menino desapareceu (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Parte do corpo de uma criança encontrada num assentamento em Filadélfia, região norte do Tocantins, foi velado neste domingo (15). O pai do bebê, Luciano Soares, foi um dos primeiros a encontrar o cadáver após sentir um mau cheiro, segundo ele.

Parentes e amigos da família fizeram buscas por quatro dias. “Fui por dentro da água, quando chegou a três ou quatro metros, eu subi na ribanceira e senti um mau cheiro. Olhei para cima, enxerguei os abutres por cima da árvore, quando eu olho já tinham dois rapazes junto ao corpo. Eles falaram: ‘Vem aqui’. Quando olhei para a água, enxerguei meu filho”, relatou o pai.

Entenda

O menino foi visto pela última vez brincando em uma areia próximo a um riacho. Segundo a mãe Kaline dos Santos Vale, o ele e os irmãos, de 4 e 7 anos, tinham ido passar uns dias com a avó que mora em um assentamento. Eles saíram para brincar, como de costume, foi quando o bebê sumiu.

“Quando chegou lá meu filho começou a brincar em uma areia. Os outros foram tomar banho. Ele ficou brincando sozinho, aí pegaram ele”, disse.

Os Bombeiros chegaram a fazer buscas no local, mas encerraram as atividades na quarta-feira (11). Segundo a família, as crianças são acostumadas a brincar no local, que fica a 300 metros da casa.

O irmão mais velho contou detalhes do que aconteceu, o que levantou a suspeita de que a criança tenha sido raptada. “Ele falou que tinha visto uma mulher e um homem pegando a criança e levando num cavalo amarelado”, contou a mãe.

O corpo foi encontrado no último sábado (14) no mesmo riacho onde as crianças brincavam.

G1/Tocantins

Batida entre ônibus e caminhão tem morte e feridos no Tocantins

Ônibus capotou com a batida. Acidente aconteceu entre setor Taquaralto, em Palmas e o distrito de Taquaruçu.

Um ônibus com cerca de 20 estudantes e um caminhão da Energisa Soluções, se chocaram na TO-030, entre o setor Taquaralto, em Palmas e o distrito de Taquaruçu, na manhã desta segunda-feira (16). Com a batida, o ônibus capotou e atingiu uma rede de alta tensão. De acordo com informações do Samu, há várias pessoas feridas, duas em estado grave. Uma morte foi confirmada.

O caminhão estava com seis funcionários da Energisa Soluções, um deles morreu no local. Ele é Ivonei de Sousa Soares de 29 anos. Já o ônibus transportava alunos da zona rural para a escola família agrícola em Porto Nacional.

Segundo o Samu, uma criança ficou presa às ferragens. Equipes estão no local fazendo o resgate das vítimas. As mais graves estão sendo levadas para o Hospital Geral de Palmas e as que sofreram escoreações para a UPA Sul. As identidades delas ainda não foram divulgadas.

G1/TO

Vereadores e prefeitos do sul e sudeste do Tocantins se reúnem em Palmas para tratar da “curva da morte”

A curva fica no pé de uma serra com ribanceira e tem sido alvo de reclamações de moradores devido o perigo e os constantes acidentes.

Os vereadores e prefeitos da região sul e sudeste do estado, estiveram em Palmas ontem 10, em uma reunião com o presidente da Assembleia Legislativa Mauro Carlesse (PHS).

O encontro foi pedindo urgência e soluções para impedir acidentes frequentes na chamada “curva da morte”, no trecho da rodovia TO-387, próximo a Palmeirópolis.

Foi uma reivindicação de 35 lideranças políticas e comunitárias, entre prefeitos, vereadores de quatro cidades da região (Palmeirópolis, Paranã, São Salvador e Jaú do Tocantins), ex-prefeitos Jonas Macedo e Enoque Souza e o fazendeiro José de Reginaldo que ao usar a tribuna se emocionou.

A audiência aconteceu ontem 10, na sala de reuniões da Casa, e contou com a presença do deputado Ricardo Ayres (PSB).

Numa ação conjunta, representantes daqueles municípios encaminharam ofícios, relatórios e abaixo-assinados informando ao deputado Carlesse as condições perigosas do trecho que liga a cidade de Palmeirópolis ao Estado de Goiás e também Gurupi. 

O grupo alertou já ter procurado várias lideranças para relatar a situação e pedir providências, mas ninguém nunca apresentou uma solução definitiva.

Eles relataram que a passagem na curva é temerosa pelo alto risco de morte, pois a mão única não comporta dois caminhões em sentidos contrários, além de ser a via muito usada por ônibus escolares e carros transportadores de produtos agropecuários.

Entre as medidas defendidas para solucionar o problema estão o corte das curvas da serra, a duplicação da rodovia e mais sinalização. Dessa forma, pediram a destinação de emendas parlamentares, em caráter de urgência, para esse fim.

O deputado Ricardo Ayres disse que já percorreu todo o Tocantins e que o trecho do Apertado da Hora é o mais perigoso por onde passou.  Os boletins dos últimos anos registram, no local, 51 acidentes com 9 mortes.

Todos os prefeitos falaram e também os vereadores pedindo “clemencia”, uma solução urgente.

Foi através do deputado Gaguim que esta reunião foi marcada com Carlesse. Quando os vereadores foram a Brasília, Carlos Henrique Gaguim, ligou imediatamente pedindo ao presidente que recebesse a comitiva em Palmas.   

Após ouvir as reivindicações, o deputado Mauro Carlesse considerou a situação preocupante e emergencial. “Posso ver a agonia pelo qual todos estão passando. Por isso, faço questão de despachar essas demandas, para nós muito justas, diretamente com o governador”, explicou.

O presidente acrescentou que, se dentro de um prazo de 60 dias o Executivo não fizer as intervenções emergenciais, a Assembleia vai tomar as providências conforme a lei.

Ao concluir, prometeu a inclusão de verbas no orçamento do ano que vem (PPA) para fazer o traçado original e definitivo da rodovia, como defendem há muitos anos os moradores da região sul do Estado.

Nossa equipe de reportagem esteve com Elmar Batista Borges, conhecido popularmente como Cenourão, secretário extraordinário de Integração Governamental atrás de uma resposta. Perguntamos se neste prazo de 60 dias estipulado pela Assembléia o governo vai atender, vai ter condições de começar a obra.

O secretário disse que o governador está empenhado em fazer de tudo para atender a região e que num prazo de 15 dias vai mandar uma equipe técnica ao local para fazer todo levantamento. Lembramos ao secretário que apenas sinalizações não resolvem, isso já foi feito, ele acrescentou que desta vez o governo vai fazer diferente e prometeu dar uma resposta breve e em seguida uma solução.

Da redação   

Deputado Gaguim recebe vereadores de Palmeirópolis para tratar da “Curva da Morte”

Os vereadores foram a Brasilia em busca de uma solução urgente.

O Deputado Federal, Carlos Henrique Gaguim, Podemos-TO, recebeu, hoje, 5, no seu gabinete parlamentar, em Brasília, os vereadores da cidade de Palmeirópolis, em audiência para tratar de diversos temas de interesse do município.

Os vereadores vieram solicitar várias demandas, dentre elas: providencias no sentido de se criar alguma alternativa viável de engenharia, transformando a “curva da morte” em um trecho seguro para os motoristas da Rodovia TO-387.

Trecho, este, bem próximo à cidade de Palmeirópolis, que tem levado muitas pessoas a óbito. O trecho, localizado a 5 km do centro da cidade, é conhecido como “Apertado da Hora”.

Atualmente já se contabilizam 51 vítimas nessa curva, sendo 9 vítimas fatais. O trecho é antigo e conhecido por vários acidentes em série. Há muitos anos a população vem fazendo abaixo assinado, buscando uma reforma nessa curva.

“Vou pessoalmente no Ministro dos Transportes, na tentativa de conseguir uma solução urgente para reformamos essa “curva da morte”. Temos que levar técnicos nesse local para solucionarmos definitivamente este problema.” Finalizou o ex-governador, Gaguim.

O último acidente foi na semana passada, na sexta-feira 29, levando a morte do pastor Marcos Antônio de Oliveira Freitas, de 52 anos, líder da Igreja Cristã Evangélica em Gurupi, vítima de acidente de trânsito na curva “Apertado da Hora”, município de Palmeirópolis – Tocantins. 

O pastor estava dirigindo um caminhão e perdeu o controle, descendo em seguida em uma ribanceira da curva perigosa na TO-387 e capotou. Ele estava acompanhado do seu funcionário Carlos Eduardo de Paulo e Silva, que foi conduzido para o Hospital Regional de Gurupi.

A curva fica no pé de uma serra com ribanceira e tem sido alvo de reclamações de moradores devido o perigo e os constantes acidentes. Em maio de 2016 os moradores  de Palmeirópolis chegaram a interditar a rodovia em busca de alternativas de segurança e até agora nada foi resolvido. 

Gaguim explicou: Recebi hoje os vereadores de Palmeirópolis Wiliam de Souza Marques, Presidente da Câmara Municipal, Divino Isidorio Pereira, Fábio Gonçalves Silva Santos, Hildene Tokio de Macedo, Jamilton Guedes Milhomem, Nilson Rodrigues do Nascimento, Raimundo N. Ribeiro da Silva, Sinomar Cassemiro, que vieram à Brasília para tratar das demandas de suas cidades e solicitar emendas parlamentares.

“Cidadãos de Palmeirópolis saibam que o Gaguim esta trabalhando todos os dias para angariar recursos para os municípios tocantinenses. Já conseguimos liberar R$ 254.000,00 para a saúde, de minhas emendas impopsitivas, para Palmeirópolis e nas minhas idas aos ministérios, aqui, em Brasília, sempre, incluo Palmeirópolis nos programas de saneamento básico, educação e equipamentos agrícolas entre outras ações em prol desta cidade.” Finalizou Gaguim.

Ascom/Deputado Gaguim/Rozineide Gonçalves