Corpo de adolescente que se afogou no Rio Claro é encontrado em Jataí

Luiz Fernando Rodrigues, de 15 anos, estava desaparecido desde domingo, quando nadava com amigos no rio na cidade.

O Corpo de Bombeiros encontrou e resgatou, na quarta-feira (15), o corpo do estudante Luiz Fernando Rodrigues, de 15 anos, que se afogou no Rio Claro, em Jataí, na região sudoeste de Goiás. Conforme a corporação, o adolescente nadava com amigos quando desapareceu.

O corpo do estudante foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Jataí. O site entrou em contato com o órgão, por telefone, às 8h55 desta quinta-feira (16), mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta reportagem.

Luiz Fernando desapareceu na tarde de domingo (11), no Rio Claro, um afluente considerado perigoso pelo Corpo de Bombeiros. Após o desaparecimento, a família do estudante acionou a corporação, que iniciou, de imediato, as buscas pelo adolescente.

O corpo foi encontrado na tarde de quarta-feira pelas equipes de mergulho.

Procurada pela TV Anhanguera, a família de Luiz Fernando optou por não divulgar detalhes de quando e onde devem ocorrer o velório e o sepultamento do adolescente.

G1 Tocantins.

Família identifica mãe do Paraná que deu à luz e morreu depois de acidente em São Paulo

Ingrid Irene Ribeiro era de São José dos Pinhais, na Região de Curitiba, e faria 21 anos nesta segunda-feira (30). Caminhão em que ela estava tombou na quinta-feira (26), no Vale do Ribeira.

‘Depoimentos indicam que foi alguém da família’, diz delegado sobre bebê que morreu após estupro

Polícia ouviu 12 testemunhas, entre eles pais, avós, policiais e uma criança de 10 anos. Menina de 1 ano e 11 meses morreu após ter intestino perfurado; ela tinha hematomas nas partes íntimas.

A Polícia Civil começou a ouvir testemunhas para desvendar o caso da bebê de 1 ano e 11 meses, que morreu na noite da última segunda-feira (3) após ter o intestino perfurado. A suspeita é que a vítima tenha sido estuprada, já que apresentava hematomas nas partes íntimas. Segundo o delegado Túlio Motta, responsável pelas investigações, os depoimentos indicam que o suspeito do crime seja alguém da família.

Ao todo, 12 pessoas foram ouvidas nesta terça-feira (4), entre elas, os pais e avós da bebê, primos, policiais e uma criança de 10 anos. “Todos eles foram claros em dizer que a menina não tinha muito contato com pessoas estranhas. A criança não desgrudava da mãe, ficava no colo o tempo todo”.

A bebê morava com os pais, os avós e um primo de 10 anos, em Couto Magalhães. Na última quinta-feira (28), ela chegou a passar mal e os pais a levaram até um médico, que receitou medicamentos. Na segunda-feira, a bebê começou a sentir dores fortes na barriga.

A criança foi levada para o hospital de Couto Magalhães e depois foi encaminhada para Colinas do Tocantins, onde não resistiu. A equipe médica percebeu os hematomas nas partes íntimas e acionaram a polícia. O corpo foi levado para o IML de Araguaína, onde foram feitos exames.

Em Goiás: Jovem que morreu junto com o namorado em acidente estava grávida e planejava se casar

Casal e um amigo de 17 anos tinham saído de festa e voltavam para casa quando o acidente aconteceu. Veículo saiu da pista e caiu em uma vala, em Palmeiras de Goiás.

A dona de casa Francyelle Alcântara, de 28 anos, que morreu junto com o namorado e um amigo em um acidente na GO-156, estava grávida de dois meses e planeja se casar, conforme contou a irmã dela, Claudiane Pereira, de 32 anos. Segundo a família, as vítimas voltavam de uma festa quando o acidente aconteceu, em Palmeiras de Goiás, a 90 km de Goiânia.

“A gente não está acreditando, a gente a viu ontem, ela ainda pediu ajuda para escolher roupa para ir pra a festa, e aí acontece isso. Ela estava muito feliz, feliz com a gravidez, com o namoro”, disse a irmã.

O acidente aconteceu na madrugada de domingo (10). O namorado de Francyelle, o mecânico Esron Manoel, de 30 anos, era o motorista do Volkswagen Golf. A jovem viajava no banco da frente. No banco traseiro, estava um adolescente de 17 anos, que é primo do condutor.

De acordo com a família, o velório do casal deve ocorrer nesta segunda-feira (11), em horário a definir, na Igreja Cristã de Palmeiras de Goiás.

Segundo o capitão do Corpo de Bombeiros Eduardo Monteiro, testemunhas contaram que o trio saiu de uma festa em Cezarina, por volta das 4h, com destino a Palmeiras de Goiás, onde moram. A distância entre as cidades é de cerca de 40 km.

O carro em que os amigos viajavam saiu da pista e caiu em uma vala aberta para uma obra da Ferrovia Norte-Sul, que, segundo moradores, está há cerca de um ano parada. O buraco tem cerca de 20 metros de profundidade.

Irmão de Francyelle, o lavrador Adriano Gomes acredita que a falta de iluminação da rodovia pode ter causado o acidente. Ele cobra providências.

“Aquilo não pode ficar daquele jeito, sem iluminação, com visibilidade péssima perto de um barranco de mais de 20 metros. Não é a primeira vez que tem acidente no mesmo lugar, falta sinalização, iluminação, tem que tomar providencias para não ter mais vítimas”, afirmou.

O site pediu um posicionamento, por e-mail, para a Valec, responsável pela obra da Ferrovia Norte-Sul, e para a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), responsável pela rodovia, e aguarda retorno.

Carro cai em vala às margens da GO-156, em Palmeiras de Goiás (Foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação)
G1 noticias

Corpo de estudante que morreu atropelada em frente a escola é velado em Araguaína

Velório é realizado na casa da família, no setor Araguaína Sul. Larissa Vitalino, de 12 anos, foi atingida por uma caminhonete e morreu no local.

Parentes e amigos velam, na manhã desta quinta-feira (12), em Araguaína, o corpo da estudante Larissa Vitalino Cortes, de 12 anos. Ela morreu após ser atropelada na frente do Colégio Estadual Alfredo Nasser. O velório é realizado na casa da família, no setor Araguaína Sul.

O acidente foi por volta das 16h30 desta quarta-feira (11). A jovem não era aluna do colégio e estava no caminho para a casa.

De acordo com a Polícia Militar o veículo que atropelou Larissa é uma caminhonete. O motorista permaneceu no local e se apresentou aos PMs. Ele prestou depoimento e foi liberado. Ainda não há informações sobre as causas do acidente.

Ainda de acordo com a PM, a jovem estudava na Escola Estadual Guilherme Dourado. As duas unidades escolares ficam na mesma região da cidade, a cerca de três quadras de distância uma da outra.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado, mas Larissa já estava morta quando a equipe chegou.

Garota foi atropelada ao sair da escola (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

G1 Tocantins

Corpo de vereador presidente da Câmara que morreu em acidente é velado em Peixe Tocantins

Sandro Cássio Cordeiro era presidente da Câmara de Vereadores da cidade. Ele morreu após acidente na BR-242, entre Peixe e o povoado Vila Quixaba.

O corpo do presidente da Câmara de vereadores de Peixe, Sandro Cássio Cordeiro de Souza (PMN), está sendo velado na casa dos pais, que fica no setor Aeroporto.

O vereador morreu em um acidente neste sábado (31). Segundo o prefeito da cidade, José Augusto, o velório vai ser realizado na Câmara Municipal, a partir do meio-dia.

O acidente aconteceu na BR-242, entre a cidade de Peixe e o povoado Vila Quixaba, após a caminhonete em que ele estava capotar.

A previsão é que às 16h, parentes e amigos celebrem uma missa na Câmara. O corpo será enterrado logo em seguida no cemitério público municipal.

Souza estava no primeiro mandato e era presidente da Câmara desde o ano passado.

O governador interino Mauro Carlesse lamentou a morte do vereador. “Jovem engenheiro, filho da cidade de Peixe, um homem de bem, promissor na política e referência em seu município. Peço a Deus que conforte os corações de todos que conviveram proximamente a ele e que tiveram o privilégio de ser seu amigo”.

G1 Tocantins

Será sepultada em Palmeirópolis a mulher que morreu atropelada em Goiânia ontem

A vítima atravessava a rodovia quando foi atingida pela motocicleta; PRF destaca que havia uma passarela poucos metros do acidente.

Eliane Nunes de Sousa de 40 anos morreu na manhã desta sexta-feira (23) após ser atropelada por uma motocicleta na BR-153, próximo a fábrica da Mabel, no perímetro urbano de Aparecida de Goiânia.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima estava poucos metros de uma passarela, mas optou por atravessar a via correndo.

A concessionária da rodovia, Triunfo Concebra, informou que uma ambulância foi mandada até o local para socorrer a vítima, mas ela não resistiu e morreu antes da chagada do socorro.

O condutor da motocicleta, de 39 anos, foi resgatado em estado moderado e foi encaminhado para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

O corpo de Eliana Nunes foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade e depois seguido para Palmeirópolis no Tocantins onde está sendo velado e hoje a tarde será sepultado. 

Era uma mulher guerreira e respeitada por todos. A cidade está de luto pela perda inesperada de Eliana que partiu tão nova. Ela deixa três filhos (3) e uma neta. 

 

Vídeo: TV Serra Dourada Goiânia

Da redação/Mapadanoticia/emaisgoias

Suspeito de matar técnica de enfermagem e atirar na própria cabeça morre no hospital

José Humberto Nogueira estava internado no Hospital Geral de Palmas desde a semana passada. Informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde, mas causa da morte ainda não foi divulgada.

Morreu na tarde desta quinta-feira (8) o suspeito de ter matado a técnica de enfermagem Juvenia Cunha de Sousa, 36 anos.

José Humberto Nogueira estava internado em estado grave no Hospital Geral de Palmas desde o último dia 31 de janeiro, quando foi encontrado com um ferimento de tiro na cabeça.

A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde, mas a causa ainda não foi divulgada. Nogueira era suspeito de matar a ex-companheira e ter atirado na própria cabeça. O crime aconteceu em uma kitnet, na quadra 804 Sul.

O crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP). Segundo a delegada responsável, algumas testemunhas foram ouvidas. Faltam ainda os depoimentos de parentes de Juvenia, que viajaram para acompanhar o velório dela.

Juvenia Cunha foi morta a tiros na região sul de Palmas (Foto: Reprodução/Facebook)

O crime

A técnica de enfermagem Juvenia Cunha de Sousa, 36 anos, foi morta a tiros na noite desta quarta-feira (31), em Palmas. O crime aconteceu em um conjunto de kitnets na quadra 804 Sul.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a mulher foi encontrada sem vida ao lado de José Humberto Nogueira, que apresentava um ferimento na cabeça.

Segundo a Polícia Civil, a suspeita é de que o homem teria matado a mulher e depois atirado contra a própria cabeça. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e levado para o Hospital Geral de Palmas (HGP) com vida.

G1 Tocantins

Menino que morreu afogado em Jataí não sabia nadar e nunca tinha ido ao lago, diz mãe

Mulher disse que Paulo Henrique Ferreira, 8, tinha o hábito de brincar com colegas e saiu de casa sem que ela percebesse.

Mulher que morreu ao ser atingida por raio embaixo de árvore é enterrada no interior do Tocantins

Maria Edileusa Campos Ferreira, de 52 anos, estava passando o fim de ano com a família. Acidente também deixou filha dela e duas sobrinhas feridas.

A dona de casa que morreu após ser atingida por um raio enquanto estava embaixo de uma árvore foi enterrada no final da tarde desta quarta-feira (3). O enterro foi em Bandeirante do Tocantins, onde Maria Edileusa Campos Ferreira, de 52 anos, morava.

Ela estava em uma chácara na zona rural de Pau D’arco passando as festas de fim de ano com a família quando o acidente aconteceu.

Além de Maria Edileusa o raio também feriu a filha dela e duas sobrinhas, que já tiveram alta. A filha, Elaine Campos Ferreira, de 16 anos, disse que ficou com a perna paralisada após ser atingida pelo raio e não conseguiu se levantar para ajudar a mãe.

Ela contou ainda que havia mais pessoas embaixo da árvore momentos antes do acidente, incluindo quatro crianças.

A família disse que percebeu que o tempo começou a ficar nublado antes de o raio cair e que já estava saído debaixo da árvore. A dona de casa ficou recolhendo alguns pertences e acabou não resistindo.

O enterro foi no cemitério municipal de Bandeirante do Tocantins, por volta das 18h.

Esse foi o segundo acidente envolvendo raios no Tocantins em 2017. No dia 1º de janeiro, sete vacas morreram com uma descarga elétrica em Talismã, no sul do estado. Diante dos casos a Defesa Civil orientou a população a tomar alguns cuidados durante a chuva, como evitar ficar em áreas abertas, debaixo de árvores ou de fios de rede elétrica.

 G1 Tocantins