Assembleia aumenta verba que pode ser gasta com comissionados, em Goiás

Atos da mesa diretora reajustaram valor de R$ 69 mil para R$ 75 mil, além do crescimento no número de servidores. População critica medida.

A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) decidiu aumentar a verba de gabinete que cada um dos deputados pode gastar com servidores comissionados. Com a mudança, o valor subiu de R$ 69 mil para R$ 75 mil, um reajuste de 8%. O número de servidores também irá crescer. A medida foi emplacada em pleno período de debate de Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do governo para cortar gastos públicos nos próximos dez anos.

A decisão foi tomada por atos da mesa diretora. O presidente da Casa, deputado José Vitti (PSDB), justificou que o aumento foi dado antes na Câmara Federal e apenas repassado a Alego. “Houve o aumento em Brasília e nós aumentamos aqui na medida proporcional do que foi feito lá”, afirma.

Após a definição sobre a verba de gabinete, ficou houve um acordo unânime entre os parlamentares que o montante seria usado para contratação de mais assessores.

Com isso, o quantitativo também mudou. Antes, o número máximo de comissionados por deputado era de 35 e agora passou para 38. Subiu ainda de 7 para 10 os servidores que podem ser cedidos pelo estado para trabalhar nos gabinetes e atuar sem bater ponto.

Atualmente, a Alego possui 347 servidores efetivos e 2.613 comissionados. Estes últimos podem aumentar para 2.874 em virtude da nova medida.

 G1/Go

Laboratório de refino de drogas é encontrado pela Polícia Federal em kitnet

Três homens foram presos durante operação da PF no Setor Oeste, em Araguaína. Eles são suspeitos de traficar drogas para Maranhão e Pará, além do Tocantins.

Um laboratório usado para refinar cocaína foi fechado na tarde desta quarta-feira (5) pela Polícia Federal em Araguaína, norte do Tocantins. Três homens foram presos suspeitos de refinar e traficar drogas para os estados do Tocantins, Pará, Maranhão e Goiás.

Um dos suspeitos foi preso na rodoviária da cidade e os outros dois em uma kitnet no Setor Oeste, onde funcionava o laboratório. O grupo estava sendo investigado.

A PF informou que os criminosos traziam pasta base de Goiânia (GO) para o Tocantins e refinavam para distribuir em cidades no interior e nos outros estados. No local foram encontradas substâncias utilizadas no refino de drogas, como ácidos, amônia e álcool.

Também foram encontrados cerca de 1.8 kg de cloridrato de cocaína e 2.7 kg de pasta base, além de uma balança de precisão e uma quantia em dinheiro. Os suspeitos foram levados para a delegacia da Polícia Civil.

G1/To

laboratorio

Comissão aprova criação de documento único de identificação no Brasil

A nova base de dados será gerida pelo TSE, que garantirá o acesso à União, aos Estados, ao Distrito Federal, aos municípios e ao Poder Legislativo.

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou nesta quarta-feira (5) o projeto de lei da Câmara 19/2017, que propõe reunir dados biométricos e civis, como RG, carteira de habilitação e o título de eleitor em um único documento, a Identificação Nacional (DIN). A proposta ainda precisa passar por votação no plenário da Casa. As informações são da Agência Brasil.

De acordo com o projeto, o DIN dispensará a apresentação dos documentos que lhe deram origem ou nele mencionados e será emitido pela Justiça Eleitoral, ou por delegação do Tribunal Superior Eleitoral a outros órgãos. O documento será impresso pela Casa da Moeda e usará como base de identificação o CPF (Cadastro de Pessoa Física).

Conforme o texto, o documento único será emitido com base na Identificação Civil Nacional, criada pelo projeto com o objetivo de juntar informações sobre o cidadão.

A nova base de dados será gerida pelo TSE, que garantirá o acesso à União, aos Estados, ao Distrito Federal, aos municípios e ao Poder Legislativo.

O relator do projeto na CCJ, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), ressaltou que há anos discute-se um novo modelo de identificação civil para unificar documentos. Segundo o parlamentar, se convertida em lei, a mudança vai facilitar a vida do cidadão.

“A matéria desburocratiza a vida do cidadão, permitindo que um só documento sirva às mais diversas situações do dia a dia, nas quais se exige a comprovação de dados pessoais perante órgãos e entidades públicos e privados”, disse Anastasia. Com informações da Folhapres e noticias ao minuto.

 

Homem é preso ao chegar em audiência com moto roubada e maconha no bolso

Ele foi preso após ser seguido por policial à paisana em Araguaína, norte do Tocantins. Conforme a polícia, a motocicleta estava com o chassi raspado.

Um homem foi preso na tarde desta quarta-feira (5) pela Polícia Militar ao chegar no Juizado Especial de Araguaína, norte do Tocantins, com uma moto roubada. De acordo com a corporação, ele também estava com uma porção de maconha no bolso e iria participar de uma audiência.

A prisão foi feita depois que um policial da Força Tática viu o suspeito na motocicleta e achou a atitude dele suspeita. O militar estava à paisana, mas resolveu seguir o homem. Ele verificou que a moto estava com o chassi raspado e chamou a PM para fazer a prisão.

Ainda conforme a polícia, a motocicleta estava com placa falsa e tinha registro de roubo. A identidade do suspeito não foi divulgada, mas ele foi preso e levado para a central de flagrantes de Araguaína.

G1/To

Câmara aprova aplicativos de transporte, mas emenda impede serviço

A proposta repassa para as Prefeituras a responsabilidade por autorizar e criar regras sobre esse tipo de serviço.

A Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei que atribui aos municípios e ao Distrito Federal a regulamentação dos serviços de transporte individual remunerado através de aplicativos como o UBER, o 99 e o Cabify. A proposta repassa para as Prefeituras a responsabilidade por autorizar e criar regras sobre esse tipo de serviço.

O texto aprovado é um substitutivo do deputado Daniel Coelho (PSDB-PE) ao projeto original de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP). Apesar da unanimidade entre os deputados com relação a legalização do transporte particular remunerado de passageiros, houve muita discussão com a aprovação de dois destaques do PT, modificando pontos importantes do texto que pede mais rigor quanto as exigências mínimas que deverão ser cobradas dos aplicativos de transporte.

O substitutivo do deputado Daniel Coelho definia o serviço de transporte remunerado privado individual de passageiros como atividade de natureza privada, mas um destaque aprovado por 226 votos favoráveis e 182 contrários, retirou do texto esse trecho. Com isso, se o projeto virar lei, os aplicativos vão precisar de permissão da Prefeitura para funcionar, assim como já acontece com os táxis. A outra medida aprovada por 215 votos a favor e 163 contrários, determina que o motorista vai precisar de uma autorização específica do município, além de licenciamento do carro em nome do proprietário, o veículo deverá ter placa vermelha, como os táxis e o emplacamento do carro estará na categoria aluguel.

O relator da proposta, deputado Daniel Coelho acredita que as alterações, na prática, vão impedir o funcionamento dos aplicativos de transporte.

“Estão desfigurando por completo a iniciativa que havia nesse  Plenário de regulamentar o sistema de aplicativos. No momento em que é aprovado um destaque pedindo placa vermelha, e agora fala-se em prévia autorização a intenção não é outra somente inviabilizar a regulamentação do sistema de transporte privado.” 

Já o autor da proposta, deputado Carlos Zarattini (PT-SP) discorda e afirma que o novo texto vai trazer mais segurança para o serviço e os usuários. “É necessário uma autorização do poder público. Para dar garantia ao público, aos usuários, aos passageiros, de que o motorista é capacitado segundo os critérios do poder público, que o veículo tem qualidade para estar rodando. Não venham me dizer que é acabar com o Uber, que é proibir o Uber. Não, nós queremos unicamente que o poder público possa atuar.”

Depois da votação, a UBER classificou através de nota que a lei aprovada é retrógada, onde o texto aprovado quer transformar o sistema em táxi.

“É importante frisar que o PL 5587/16 propõe uma lei retrógrada que não regula a Uber no Brasil, mas tenta transformá-la em táxi, proibindo então este modelo de mobilidade. O PL segue agora para o Senado Federal, onde o debate sobre a tecnologia deve continuar, garantindo que seja ouvida a voz de milhões de pessoas no Brasil que desejam ter seu direito de escolha assegurado”, diz a nota. 

A proposta que repassa aos municípios a competência para permitir ou não o funcionamento de aplicativos de transporte como o Uber, o 99 e o Cabify vai agora para análise do Senado. Se a lei passar da forma como aprovada na Câmara, legislações locais, como no Distrito Federal, por exemplo, que já permite o funcionamento do Uber, vão ter que ser revistas e uma nova legislação deverá ser feita, já que a lei federal se sobrepõe as leis locais. Com informações do Sputnik Brasil.

Noticias ao Minuto

Abandonada pelo marido, mãe luta para criar sozinha os filhos

Sem condições de trabalhar, diarista não tem dinheiro para quitar as contas e faltam alimentos. Crianças estão doentes e mulher diz que não tem como comprar remédios.

A diarista Adriane Cristina Mendanha Teixeira dos Santos diz que enfrenta dificuldades para criar os seis filhos, em Goiânia. Ela conta que foi abandonada pelo marido há quatro meses e, desde então, luta para sustentar a família sozinha. Apesar dos esforços, ela não afirma que o dinheiro que tem não é suficiente para pagar as contas, tanto que o fornecimento de energia e água já foi cortado. Além disso, por falta de uma alimentação adequada, os filhos estão ficando doentes.

Uma equipe da TV Anhanguera foi até a casa da diarista, no Setor Goiânia Viva, e a mulher mostrou que para o almoço só tinha arroz, feijão e batata doce. Além disso, segundo ela, a filha mais nova, de 9 meses, está sem fraldas e o leite que ela toma também está no fim.

A menina mais velha, Luciana Cristina Mendanha de Matos, de 10 anos, conta que existem poucas coisas no armário. “Temos um pouco de arroz, feijão, batata doce e só”, relatou.

Segundo a diarista, quase todos os filhos estão gripados, mas ela não tem remédios em casa e muito menos dinheiro para comprar. Assim, ela está desesperada e pede ajuda. “Por favor, ajudem meus filhos. Preciso de ajuda, por eles. Não quero perder meus filhos por uma coisa ou outra. É muito difícil”, afirma.

Diarista Adriane dos Santos diz que enfrenta dificuldades para cuidar dos 6 filhos e pede ajuda, em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera).

Contras atrasadas

Adriane diz que desde que ficou sozinha com os filhos ficou difícil trabalhar, já que tem crianças pequenas e não tem com quem deixar. Assim, as contas atrasaram e, atualmente, ela já soma quase R$ 1 mil em dívidas. Sem nenhuma condição, ela não vê perspectivas de como regularizar a situação.

Comovida, a vizinha da família Lúcia Salomé Carneiro decidiu pedir ajuda. “Aí eu liguei para a TV Anhanguera pedindo para que viessem e mostrassem a situação”, contou. Outra vizinha, Léa Perpétua Flores Silva ressalta que a família enfrenta muitas dificuldades. “É realmente de dar dó. Eles estão vivendo praticamente de doações”.

Apesar de muito novos, os filhos entendem a gravidade da situação, mas sofrem com tudo o que está acontecendo. “Me sinto triste, pois a minha mãe não faz isso porque ela quer, é porque ela não dá conta”, disse o menino Talisson Adriano Teixeira, de 8 anos.

G1/Goias

GCM faz ação para combater assaltos e invasões a escolas de Goiânia

De acordo com a corporação, cerca de 100 guardas farão a patrulha das unidades em 30 carros, tanto durante o dia, quanto no período noturno.

Guarda Civil Metropolitana de Goiânia (GCM) começou, nesta quarta-feira (5), a operação denominada de “Escola Mais Segura”, para combater assaltos e invasões a escolas públicas de Goiânia. De acordo com a corporação, cerca de 100 guardas, além do efetivo de cada regional, da área ambiental e dos grupos táticos. Eles farão a patrulha das unidades em 30 carros, tanto durante o dia, quanto no período noturno.

Em entrevista à TV Anhanguera, o porta-voz da GCM, Valdson Batista, afirmou que a força-tarefa vai intensificar o trabalho nos próximos dias para tentar identificar pessoas suspeitas de participar de ataques a unidades de ensino da capital.

“Na operação vamos fazer a identificação destes autores e também com o intuito de recuperar algum objeto que, por ventura tenha sido roubado”, disse.

A Escola Municipal Hebert José de Souza, no Jardim Balneário Meia Ponte, na região norte de Goiânia, foi invadida por criminosos no último fim de semana. O local teve móveis destruídos, armários arrombados e vários materiais escolares roubados. Eles abriram o freezer e retiraram toda a carne destinada à merenda, deixando espalhada pelo cômodo. O alimento estragou devido à falta de refrigeração.

Escola Municipal foi arrombada e perdeu alimentos da merenda.

Raine Silva é mãe de uma criança que estuda unidade e diz que sente medo ao deixar o filho para estudar. “É indignante, porque nós estamos no nosso trabalho acreditando que nós estamos com nossos filhos em segurança. Mas Desta forma não sabemos se eles estão seguros, porque não é só na ausência das crianças que a escola está vulnerável. É injustificável isso”, desabafou.

No Residencial Vera Cruz II, uma escola foi assaltada duas vezes só no mês de março. Em uma delas alunos e professores foram trancados dentro de uma sala de aula enquanto as salas eram saqueadas.

Uma professora que não quis se identificar disse que, em 25 anos de trabalho como educadora, foi vítima de assaltos por três vezes, todas elas dentro da sala de aula.

“A gente fica só se vigiando. Qualquer momento pode atacar ou pular o muro. É assim que a gente está trabalhando hoje. Pelo menos na escola eu achava que a gente tinha segurança, só que não temos mais”, afirmou

G1/Goias

Moto roubada é encontrada em bagageiro de ônibus e motorista acaba preso

Veículo foi roubado em Brasília e estava sendo levado para o Maranhão. Motorista disse que não sabia do crime e estava apenas fazendo o transporte.

Motorista de um ônibus interestadual foi preso durante a noite desta terça-feira (4), após a Polícia Rodoviária Federal encontrar uma motocicleta roubada no bagageiro do veículo. O ônibus fazia a linha entre Brasília e Teresina e foi parado para uma fiscalização de rotina em Gurupi, no sul do Tocantins. De acordo com a PRF, o motorista alegou que estava apenas fazendo o transporte da motocicleta e que não sabia do roubo.

O crime aconteceu em Brasília (DF), no dia 26 de janeiro. A entrega seria feita em Barra da Corda, no Maranhão. O motorista preso não soube dizer o nome da pessoa que despachou o produto no Distrito Federal. O que chamou atenção da PRF para a motocicleta foi o documento com sinais de adulteração. O motorista e a motocicleta foram levados para a delegacia da cidade.

O site tentou entrar em contato com a empresa em que o motorista trabalha, mas as ligações não foram atendidas.

G1/To

Cresce apreensão de drogas nas rodovias federais do Tocantins

Nos três primeiros meses de 2016, foram 147 quilos, mas este ano o número saltou para 2,5 toneladas. PRF disse que fiscalização foi intensificada.

Nos três primeiros meses deste ano, as apreensões de drogas nas rodovias federais aumentaram 1.576% em relação ao mesmo período do ano passado. O dado foi divulgado pela Polícia Rodoviária Federal, após a operação Rodovida. A maior quantidade apreendida foi de maconha. Em 2016, foram 147 quilos, mas este ano o número saltou para 2,5 toneladas.

A maior apreensão foi realizada em Gurupi, sul do Tocantins, no dia 1º de fevereiro, quando foram encontradas mais de duas toneladas da droga. A maconha estava escondida dentro de sacos na carroceria de um caminhão, coberta apenas por uma lona.

Para o superintendente da PRF no estado, Hallison Melo, o crescimento no número se deve à fiscalização, que foi intensificada pelos policiais.

“Quanto maior a fiscalização, maior é o resultado. Então, a gente resolveu junto com nossos colegas, intensificar principalmente neste período de festas, final de ano, Carnaval, mas vamos continuar com essas fiscalizações agora, inclusive, nestes feriados prolongados”.

G1/To

Criança perde o braço após ser atingida por roçadeira em Goiás

Menino estava em banco traseiro de carro com os braços para fora quando foi atingido por homem que fazia roçagem do matagal na rodovia.

Um menino de 7 anos de idade teve parte do braço decepado e ficou com a cabeça ferida após ser atingido por uma roçadeira em Ceres, na região central de Goiás, nesta segunda-feira (3). Segundo a Polícia Civil, a criança estava em um carro, com o braço para fora da janela, quando foi atingida por um homem que fazia a roçagem do mato na GO-154, próximo a um motel na saída da cidade. A criança foi socorrida e transportada de helicóptero para Goiânia em estado gravíssimo.

O delegado responsável pela investigação do caso, Matheus Costa Melo, informou que já ouviu algumas pessoas que relataram como aconteceu o acidente. “O menino estava no banco de trás de um carro, fora da cadeirinha, e com os braços para fora. O condutor, que é amigo da família, chegou a advertir a criança algumas vezes. Quando ele passava pela rodovia, foi atingido por um homem contratado por um motel para fazer a roçagem do mato. Foi um descuido do rapaz e uma imprudência da criança”, disse.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o menino teve parte do braço esquerdo amputado e também uma lesão no crânio. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Municipal de Ceres. Devido à gravidade dos ferimentos, a criança foi transportada de helicóptero para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol). O estado de saúde dele é gravíssimo e respira com a ajuda de aparelhos.

O delegado informou que já ouviu o motorista do carro, o homem que fazia a roçagem do matagal, o dono do motel que o contratou e um condutor que testemunhou o acidente. “Investigamos uma possível lesão corporal culposa por parte do homem que fazia a roçagem do mato. Mas ainda vamos fazer uma perícia no veículo, procurar câmeras de segurança e individualizar a responsabilidade de cada um nesse acidente”, explicou Melo.

G1/Go