domingo, agosto 14, 2022

Últimas Notícias

Delegado diz que homem jogou soda cáustica na amante por ‘sadismo’

Homem era violento e até quebrou dente da vítima em ato sexual, diz polícia
Com 70% do corpo queimado, mulher está internada em estado gravíssimo

A Polícia Civil acredita que o lavrador preso por jogar soda cáustica na amante agiu por “sadismo”. O caso aconteceu em Catalão, região sudeste de Goiás. Ferida no rosto, pescoço e braços, a mulher teve queimaduras de 1º e 2º graus e está internada em estado gravíssimo. Para o delegado Vagner Sanches, responsável pelo caso, o homem, de 55 anos, praticou o crime de forma deliberada para ferir a auxiliar de serviços gerais, de 39.

“Acho que ele agiu por sadismo mesmo. Testemunhas nos afirmaram que quando o casal mantinha relações sexuais, ele a agredia e a torturava. Em um dos atos, chegou a quebrar um dente dela”, disse o delegado ao G1.

O homem foi detido no dia 25 de maio, na GO-330. Segundo Sanches, na ocasião, ele confessou o crime aos policiais militares, mas disse que o fez porque a amante teria ameaçado sua esposa. No entanto, conforme a investigação, esta informação não procede. Uma amiga da mulher afirmou que o ato foi cometido porque o suspeito teria sido rejeitado.

O crime aconteceu no dia 24 de maio. Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima estava nua e amarrada em cima da cama. Além disso e das queimaduras, de acordo com a corporação, ela teve os olhos e as partes íntimas coladas com cola instantânea.

Com experiência de mais de uma década na corporação, o delegado revelou que nunca havia visto um caso tão chocante. “Tenho 12 anos de polícia e esse foi o crime que mais me chamou atenção pela barbaridade como foi cometido”, confessa.

Estado gravíssimo
A mulher está internada no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage (Hugol), em Goiânia. Ela teve 70% do corpo queimado. Segundo a assessoria de imprensa da unidade, ela está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para queimados e respira com ajuda de aparelho. O estado de saúde dela é considerado gravíssimo.

As últimas testemunhas ainda estão sendo ouvidas. O inquérito deve ser concluído na sexta-feira (3). Se nenhuma novidade ocorrer até lá, ele deve ser indiciado por tentativa de homicídio qualificada. Caso seja condenado, pode pegar de 12 a 30 anos de prisão.(fonte:g1/go)

Últimas Notícias

spot_imgspot_img

Não deixe de ler

RECEBA NOSSAS NEWSLETTERS

Quer ficar informado em primeira mão? Se cadastre na nossa Newsletter e receba o Mapa da Notícia no seu e-mail.