TSE rejeita embargos e cassação está mantida; Marcelo e Cláudia deixarão cargos e Carlesse reassumirá Palácio

 

 

A ação de investigação judicial eleitoral contra Marcelo e Cláudia nasceu após a prisão em flagrante de quatro pessoas no aeroporto de Piracanjuba, no dia 18 de setembro de 2014, no momento em que embarcavam em uma aeronave de propriedade de uma construtora de nome ALJA Ltda, portando o montante de R$ 500 mil em espécie e cinco quilos de material de campanha.

clebertoledo

Aliados de Miranda lamentam decisão do TSE e ressaltam legado; secretários vão entregar cargos

O governador Marcelo Miranda e a vice, Cláudia Lélis foram cassados por maioria dos votos no Tribunal Superior Eleitoral- TSE na manhã desta quinta-feira, 22. Um dia de reviravolta política no  Estado.

Vários aliados e inclusive secretários de governo ouvidos lamentaram a decisão e externaram companheirismo nesta hora. ” É lamentável, mas continuamos com o governador na alegria e na tristeza”, disse um servidor do primeiro escalão.

O governador está em Brasília cercado de familiares e amigos onde recebeu a decisão. Ele tem recebido várias ligações de amigos e aliados, alguns deles inclusive estranharam o resultado final já que nas fases anteriores tinha sido apontado falta de provas com relação às acusações.

Um deputado aliado de Miranda disse que sua gestão teve muitos avanços, principalmente desde o ano passado quando conseguiu inaugurar delegacias, tirar as tendas do HGP e entregar vários trechos de rodovias de norte a Sul do Estado. 

Alguns deles preparam relatórios e balanço das ações na tarde de hoje para apresentar.

Todos os secretários vão colocar os cargos à disposição para o presidente da Assembleia, Mauro Carlesse, que assumirá por no máximo 90 dias até às novas eleições.

Ele que vai definir se fará alterações bruscas neste momento de transição ou se manterá os titulares, principalmente os de pastas estratégicas.

Gazeta do Cerrado/Maria José Cotrim

Foto: Divulgação

Ex-prefeito é condenado por contratar irmã e cunhados para cargos públicos

Prefeito governou São Miguel do Tocantins por dois mandatos, entre 2005 e 2012. Ele foi condenado por improbidade administrativa devido à prática de nepotismo.

Oficialmente pré-candidato ao governo do Tocantins, Carlesse descarta disputar outros cargos

Sobre projetos ele disse que investir e organizar as finanças seriam as prioridades necessárias.

O deputado e presidente da Assembleia Legislativa Mauro Carlesse lançou oficialmente a pré-candidatura ao governo do Tocantins.

A coletiva de imprensa teve apenas a equipe do deputado e não contou com presença dos aliados ou deputados da base dele.

O foco de Carlesse será “Municipalismo e gestão de futuro”. ” Vejo que um estado igual ao nosso tem muita coisa a se resolvida”, comentou.

Questionado por qual motivo já quer disputar o governo tendo sido eleito até hoje apenas para deputado estadual ele ponderou: “acho que o momento é esse. Não ter passado por alguns cargos vejo que é justamente essa a minha vontade: não ter vícios políticos. Estou preparado”, frisou.

“Ainda é cedo, estou aguardando definições”, disse sem estimar quantos deputados tem na sua base de apoio.

Questionado qual sua diferença com relação aos outros nomes ele pontuou: ” não sou político polido mas não vejo nenhum político falando em projeto, só vejo falando de pra trás e para trás….o elo está aberto, faltam projetos para o Estado”, pontuou.

Sobre as dificuldades encontradas na busca de apoios pelo Estado ele citou o descrédito da população como a maior delas.

Sobre projetos ele disse que investir e organizar as finanças seriam as prioridades necessárias. ” Na hora adequada estarei colocando para a imprensa os projetos”, disse.

Falando sobre a região Sudeste ele disse que é preciso mais estrutura para melhorar o desenvolvimento regional. Ele defendeu estudos para as áreas do turismo e agricultura.

Carlesse foi questionado se descarta disputar outro cargo na majoritária e foi claro: ” não tenho outro caminho a não ser esse”, disse.

Sobre os adversários ele comentou: ” respeito todos os candidatos, todos eles…mas os novos projetos tem um horizonte melhor para a população”, contou.

Palmas e velha política

Carlesse foi questionado também sobre a capital Palmas, maior colégio eleitoral do Estado: ” Palmas por ser capital está sendo bem cuidada com um pouco de exagero…tem que cuidar não com sacrifício da forma que está sendo feito com a população. Tem que melhorar a vida da população não aumentando os impostos”, disse ao criticar também os impostos no Estado. ” Tem que colocar bons projetos sem o sacrifício do imposto”, pontuou.

O deputado comentou ainda sobre a nova e velha política e disse que os que tem os interesses próprios são de fato os que tem velhas práticas.

Carlesse defendeu a industrialização e política de atração de investimentos para o Estado. “Um Estado que não tem política para receber empresários vai ficar sempre com o penico na mão”, falou.

Articulações

Carlesse tem articulado com vários partidos dentre eles o MDB de Marcelo Miranda. Sobre os partidos aliados ele disse não ter definições.

Ele falou também à imprensa do histórico de vida familiar e da vinda para o Tocantins. O parlamentar diz ter tido uma vida dura trabalhando muito na ausência do pai.

Começou a vida profissional aos 18 anos. Carlesse disse ter sido bem sucedido como empresário no Tocantins.

Maria José Cotrim – Gazeta do Cerrado