Adolescente de 16 anos é estuprada pelo pai após ser agredida e desmaiar

Caso foi registrado na zona rural de Campos Lindos, na região norte do Tocantins. Garota passou por exame de conjunção carnal e suspeito ainda não foi encontrado pela polícia.

Uma adolescente de 16 anos foi estuprada pelo próprio pai na zona rural de Campos Lindos, norte do Tocantins, durante o fim de semana. Conforme a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a jovem foi agredida com um soco e ficou desacordada. Quando retomou a consciência, ela encontrou o suspeito praticando ato sexual.

Conforme a polícia, o crime aconteceu na noite de sábado (18). A adolescente conseguiu fugir do pai vestindo apenas uma blusa e se escondeu no mato até o dia amanhecer. Já na manhã de domingo (20), ela pediu ajuda para a moradora de uma chácara vizinha.

A garota foi levada para Araguaína, onde prestou depoimento e passou por exame de conjunção carnal. Ainda conforme a Polícia Civil, a menor contou que o pai era uma pessoa agressiva e constantemente agredia a mulher dele.

A Polícia Militar fez buscas pelo suspeito, mas não conseguiu encontrá-lo até o momento.

G1 Tocantins.

Jovem detalha à polícia como matou e amordaçou atual namorada do ex-marido,em Goiás

Inglide Rose Tavares de Moura, 26, diz que deu facada em Nayara Xavier, de 17, e tapou a boca dela para que ela não gritasse. Segundo polícia, autora era ex-mulher do namorado da vítima.

A jovem de 26 anos presa suspeita de matar Nayara Xavier, de 17 anos, confessou o crime à polícia e deu detalhes sobre como amordaçou a vítima, em Goiatuba, na região sul de Goiás. No vídeo gravado pela Polícia Civil, Inglide Rose Tavares de Moura diz que deu uma facada na adolescente e tapou a boca dela para que ela não gritasse (assista acima). Conforme a corporação, Inglide é ex do namorado de Nayara.

“Ela [Nayara] veio e falou ‘vai embora’ e me empurrou. Aí eu peguei e fiz assim com a faca e a cortou. Ela viu que eu estava com a faca. Aí cortou. Aí ela ia gritar, uma pessoa pegou e bateu palma. Eu não sei quem foi, não sei se era na casa lá”.

“Aí eu peguei e empurrei ela para a cama, ‘coisei’ a mão dela e tampei a boca dela”, diz a suspeita.

G1 não conseguiu localizar a defesa de Inglide.

Nayara foi achada sem vida na noite de segunda-feira (13) na casa onde morava com o namorado e local onde o crime ocorreu, em Goiatuba. Ela estava amordaçada e com as mãos amarradas. Segundo a corporação, a suspeita é que Inglide, presa na terça-feira (14), em Aloândia, tenha cometido o assassinato por ciúmes.

“Após uma discussão, Inglide, fazendo uso de uma faca, golpeou o pescoço e amarrou as mãos da vítima para trás com uso de fita adesiva, usou a mesma fita para tampar a boca da vítima e ainda colocou um saco plástico na cabeça [da adolescente]”, explicou o delegado Parick Carniel, que investiga o caso.

Segundo ele, a vítima estava morando na casa do namorado e foi encontrada por ele, já sem vida, por volta de 23h no mesmo dia. Após o crime, a Polícia Civil foi acionada e, no decorrer das investigações, chegou até Inglid.

Adolescente Nayara Xavier Domingos, de 17 anos, é encontrada morta em casa em Goiatuba (Foto: Reprodução/Facebook)Adolescente Nayara Xavier Domingos, de 17 anos, é encontrada morta em casa em Goiatuba (Foto: Reprodução/Facebook)

Adolescente Nayara Xavier Domingos, de 17 anos, é encontrada morta em casa em Goiatuba (Foto: Reprodução/Facebook)

Mudança de versão

“Em seu primeiro interrogatório, que ocorreu na manhã de hoje, [a presa] negou ter ido até a residência ou qualquer participação no crime. Após policiais civis realizaram várias diligências, e apresentarem os resultados à investigada, comprovando que a versão dela não teria sustentação em razão das contradições, Inglide confessou o crime e deu detalhes de como aconteceu”, completou Patrik.

Também conforme o delegado, a mulher teve a prisão temporária – de 30 dias – decretada pela Justiça e está detida. Nesse período, a Polícia Civil deve concluir as investigações, mas o Patrik adiantou que ela deve ser indiciada pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe e por impossibilitar a defesa da vítima. Se for condenada, pode ficar presa por até 30 anos.

G1 Tocantins.

Adolescente é encontrada morta, amordaçada e com mãos amarradas dentro de casa, em Goiás

Polícia Civil informou que investiga o caso e está ouvindo pessoas suspeitas de envolvimento com o crime.

A adolescente Nayara Xavier, de 17 anos, foi encontrada morta, amordaçada e com as mãos amarradas na casa onde ela morava em Goiatuba, na região sul de Goiás. Segundo a Polícia Civil, a vítima teve uma perfuração no pescoço e estava com um saco na cabeça.

O delegado Parick Carniel, responsável pela investigação do caso, confirmou o homicídio e disse que está ouvindo pessoas nesta tarde. Segundo ele, a Polícia Civil está interrogando possíveis suspeitos do caso e apura as motivações e a dinâmica do crime.

Nayara Xavier, de 17 anos, é encontrada morta em casa (Foto: Reprodução/Facebook)Nayara Xavier, de 17 anos, é encontrada morta em casa (Foto: Reprodução/Facebook)

Nayara Xavier, de 17 anos, é encontrada morta em casa (Foto: Reprodução/Facebook)

O corpo da vítima foi retirado do local pelo Instituto Médico Legal (IML) de Itumbiara na madrugada desta terça-feira (14). Segundo o órgão, todos os exames já foram realizados e a Polícia Técnico Científica aguarda representação da família para retirar o corpo.

G1 Tocantins.

Homem é preso suspeito de estuprar a filha adolescente durante seis anos, em Goiás

Caso foi descoberto após vítima contar sobre os abusos para a mãe, que denunciou à Polícia Civil. Em depoimento, o detido negou os fatos.

Um pedreiro de 38 anos foi preso suspeito de estuprar a filha, de 15 anos, durante seis anos, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. O caso foi descoberto após a vítima contar dos abusos para a mãe, que denunciou o crime à Polícia Civil. Em depoimento, o detido negou os fatos.

Segundo a polícia, os abusos aconteceram entre 2010 e 2017. “No início, ele apenas passava a mão pelo corpo dela, eram atos libidinosos. Porém, quando ela fez 11 anos, houve a primeira conjunção carnal. Não eram abusos regulares, eram esporádicos, mas perduraram todo esse tempo”, disse a delegada Isis Santana Leal, responsável pelo caso.

O nome do suspeito não foi divulgado pela polícia para proteger a vítima. Segundo a delegada, o homem estava acompanhado de um advogado no momento da prisão, mas ela não soube informar o nome do defensor.

O caso só foi denunciado há dois meses, quando a adolescente teve coragem de contar o caso para a mãe. “A mãe já tinha se separado do marido em novembro do ano passado, mas por outros motivos. A menina durante muito tempo andava triste, chegou até a falar para uma amiga que queria cometer suicídio. No início desse ano, então, ela falou sobre o estupros e a mãe nos procurou”, disse.

O homem foi preso na sexta-feira (10). Na delegacia, negou o crime e disse à delegada que as acusações foram inventadas pela ex-mulher como uma forma de represália por ele já estar em um outro relacionamento.

Exames comprovaram que a adolescente teve relações sexuais antigas e não há registro de que ela tenha tido nenhum namorado. Ele está respondendo pelos crimes de estupro de vulnerável, cometidos quando ela ainda era menor de 14 anos, e por estupro, devido aos crimes depois que ela fez 14 anos.

G1 Tocantins.

Ossada encontrada em mata é de adolescente desaparecido,diz SSP

Douglas José da Silva, de 17 anos, era procurado pela família desde junho deste ano, quando saiu de casa e não voltou; identificação foi confirmada após exame antropológico de arcada dentária.

Adolescente é morto a facadas porque estava conversando com namorada de suspeito

Homem foi preso pela Polícia Civil momentos após o crime, em Pedro Afonso. Ele teria confessado o crime na delegacia e disse que agiu por ciúmes.

Adolescente desaparece enquanto mergulhava em rio na praia do Funil

Área é conhecida por ter muitas pedras, redemoinhos e ser perigosa para o banho. Equipe de mergulhadores em Palmas foi chamada para ajudar nas buscas.

Um adolescente de 15 anos desapareceu no rio Tocantins na tarde deste sábado (28). Segundo o Corpo de Bombeiros, a família informou que o rapaz estava nadando com parentes quando mergulhou em uma área com muitas pedras.

A praia do Funil, onde eles estavam, é conhecida por ter redemoinhos nas águas e ser uma área perigosa para banho.

Uma equipe com mergulhadores de Palmas foi até o local para fazer as buscas. O jovem ainda não foi localizado. A praia em questão fica em Miracema do Tocantins, na região central do estado.

Outros casos

Nesta sexta-feira (27) foi localizado um corpo de outro adolescente, de 16 anos. Ele se afogou no rio Araguaia, próximo ao povoado Garimpinho, em Araguaína. A vítima foi identificada como Daniel de Sousa Altanape.

A semana também foi marcada pela morte de um menino de 11 anos que se afogou em um córrego de Araguaína enquanto brincava com amigos. As crianças tentaram socorrer o jovem, mas não conseguiram salvá-lo.

Só em 2018 pelo menos 25 pessoas morreram afogadas em rios e lagos no Tocantins.

Bombeiros encontram corpo de adolescente que se afogou ao nadar no rio Araguaia

Menor desapareceu nesta sexta-feira, no povoado Garimpinho, em Araguaína. Corpo foi encontrado na manhã deste sábado após buscas.

Os Bombeiros encontraram, na manhã deste sábado (28), o corpo de um adolescente de 16 anos que desapareceu, enquanto nadava no rio Araguaia. O caso aconteceu no povoado Garimpinho, em Araguaína. A vítima foi identificada como Daniel de Sousa Altanape.

O menor se afogou na tarde desta sexta-feira. Uma testemunha disse aos Bombeiros que ele estava com algumas pessoas em frente à ilha do Mosquito, quando não foi mais visto.

O povoado fica a mais de 100 km do centro de Araguaína. O IML do município disse que foi acionado para buscar o corpo.

Outro caso

Na última quinta-feira (26), um menino de 11 anos também morreu afogado em uma região de chácaras próximo do setor Costa Esmeralda, em Araguaína. Bruno Rodrigues Teixeira teria saído para brincar em um córrego com outras crianças e se afogou.

Conforme apurado pela TV Anhanguera, o menino estava com o irmão mais novo e outras duas crianças. Durante o banho no córrego, o menino se afogou e foi retirado pelos próprios colegas.

O local do acidente ficava a cerca de 2 quilômetros da casa dos meninos. O Samu foi acionado, mas ao chegar no local encontrou Teixeira sem vida.

Suspeito de atropelar adolescente na porta de escola é indiciado por homicídio culposo

Segundo a perícia, motorista estava acima da velocidade permitida e arrastou menina por 14 metros. Caso foi registado em Araguaína, no início deste ano.

A Polícia Civil concluiu as investigações sobre a morte da menina Larissa Vitalino Cortes, de 12 anos. Ela foi atropelada na frente de uma escola em Araguaína, norte do Tocantins, em abril deste ano. O motorista que atingiu a garota foi indiciado por homicídio culposo e por excesso de velocidade. Segundo a própria polícia, se condenado, Edson Tavares dos Santos, de 64 anos, pode pegar até cinco anos de prisão.

G1 ainda tenta o contato da defesa do motorista indiciado pela polícia.

A estudante foi atropelada e morreu na frente do Colégio Estadual Alfredo Nasser. O acidente foi por volta das 16h30. A jovem não era aluna da unidade e estava no caminho para a casa.

Larissa Vitalício foi atingida por uma caminhonete no momento em que atravessava rua. Conforme a perícia, ela foi arrastada por 14 metro e morreu no local.

Além disso, a perícia apurou ainda que o motorista estava dirigindo acima da velocidade permitida para a via. Ele trafegava a 30 km/h, sendo a velocidade máxima era de 20 km/h por estar na frente de uma escola.

Na época do acidente, o motorista permaneceu no local e se apresentou aos PMs. Ele prestou depoimento e foi liberado. Ele foi indiciado por homicídio culposo no trânsito, quando não há intenção de matar e por excesso de velocidade. O caso agora será encaminhado à Justiça.

G1 Tocantins.

Jovem de 19 anos é preso suspeito de trocar fotos pornográficas com adolescente de 12 anos

Mãe do garoto de 12 anos descobriu mensagens no celular do filho e levou caso à Polícia Civil. Delegada diz que os dois se conheceram por meio de redes sociais.

Um jovem de 19 anos foi preso suspeito de trocar fotos pornográficas com um adolescente de 12 anos, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, mãe do menor descobriu mensagens no celular do filho e levou caso à delegacia. Conforme a corporação, os dois haviam se conhecido por meio de redes sociais.

Em entrevista ao G1, a delegada Fernanda Lima, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Formosa, disse que o jovem pedia e trocava fotos de nudez com o adolescente e, além disto, marcava encontros com o menor quando ele estivesse sozinho em casa para a prática de atos libidinosos.

“A mãe começou a desconfiar em março deste ano, porque o filho passou a usar senhas no celular e não deixava ela ver o que ele estava fazendo nas redes sociais. Ela conseguiu ter acesso ao aparelho em abril e viu as conversas inapropriadas com o autor, fazendo a denúncia na delegacia e entregando o celular para perícia”, afirmou a delegada.

O inquérito do caso foi concluído no último dia 12, depois de três meses de investigação por parte da DPCA. Segundo a corporação, o adolescente passou por avaliação psicológica no Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS), que constatou que o menor está “com queda no rendimento escolar, sentimento de culpa e tendência ao isolamento”.

A delegada disse que os dois se conheceram na internet, trocaram números de telefones e, a partir de então, começaram a troca de mensagens e fotos pornográficas.

“A maior parte das conversas ocorreu no WhatsApp. Até o momento não há novas denúncias nesse sentido. Esperamos que, com a divulgação da notícia, ocorra maior atenção e monitoramento dos pais para que novas vítimas desse autor ou de outros sejam identificadas”, disse.

O jovem vai responder por armazenamento e distribuição de material pornográfico infantil. Se condenado, pode pegar até quatro anos de prisão.