Advogado de Patrícia Lelis discorda de indiciamento e pedido de prisão

A defesa da jornalista Patrícia Lelis, de 22 anos, pediu para o Ministério Público (MP) de São Paulo sugerir à Justiça a anulação do inquérito policial que pediu a prisão e a indiciou por, segundo a polícia, ter mentido e extorquido dinheiro de Talma Bauer, assessor do deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC-SP).

De acordo com o portal G1, entre julho e agosto, Patrícia procurou o 3º Distrito Policial, no centro da capital paulista, para acusar Bauer de sequestro e cárcere privado num hotel da cidade. Segundo a jornalista, o assessor teria feito isso após ela ter acusado Feliciano de tentar estuprá-la no apartamento dele em Brasília, em junho.

Para o advogado Roberto Cidade, o caso de sua cliente tem de ser federalizado por envolver político que possui foro privilegiado. “Pedimos ao MP que sugira a Justiça para anular o inquérito da Polícia Civil de São Paulo. Patrícia nega que tenha cometido os crimes de denunciação caluniosa e extorsão”, disse.(fonte:notícias ao minuto)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here