domingo, agosto 14, 2022

Últimas Notícias

João Campos quer fim da Lei Rouanet, mas nada fala de shows de Marconi

O deputado federal João Campos (PRB) tem liderado em Brasília uma verdadeira frente contra a Lei Rouanet – que prevê dedução de impostos para quem investe em programas culturais como peças de teatro, shows e cinema. Mas João Campos segue em silêncio sobre o que ocorre em Goiás – muito mais grave.

Se no campo federal a dedução ocorre nos impostos – ou seja, o produtor cultural é autorizado a tentar captar no mercado o valor pretendido -, em Goiás não há transparência alguma e o repasse é direto. Só em 2015, mais de R$ 30 milhões foram repassados para shows e, em 2016, esse número deve ser ainda maior até o fim de dezembro.

Em Goiás, basta uma assinatura do governador Marconi Perillo (PSDB) e do presidente da Agetur, Leandro Garcia, para ocorrer a transferência direta. Há casos famosos, como o do cantor Leonardo, que levou de uma vez R$ 850 mil pelo show Cabaré, mas vários outros artistas também levam quantias generosas – do dinheiro público, claro.

Só em junho de 2016, por exemplo, a dupla Cleber & Cauan recebeu R$ 230 mil por três shows, em São João da Paraúna, Adelândia e Senador Canedo. Outra dupla, Kléo Dibah e Rafael, também no mês de junho, levou R$ 190 mil por dois shows, um em Senador Canedo e outro em São Luiz do Norte. O cantor Jonny levou R$ 100 mil por dois shows, um em Cocalzinho, outro em Padre Bernardo. Isso para ficar só nesses três exemplos. Deles, claro, João Campos nunca soltou uma única palavra.(fonte:goiás real)

Últimas Notícias

spot_imgspot_img

Não deixe de ler

RECEBA NOSSAS NEWSLETTERS

Quer ficar informado em primeira mão? Se cadastre na nossa Newsletter e receba o Mapa da Notícia no seu e-mail.