terça-feira, agosto 16, 2022

Últimas Notícias

Deputadas solicitam audiência para debater violência contra a mulher

Com foco na política de apoio a mulher, contra o estupro e contra a violência, as parlamentares Valderez Castelo Branco (PP), Luana Ribeiro (PDT) e Amália Santana (PT) apresentaram um requerimento em conjunto que solicita a realização de audiência pública nesta Casa de Leis para debater políticas públicas para as mulheres. O requerimento teve sua urgência aprovada na sessão desta terça-feira, 7, e deverá ser incluído na ordem do dia da próxima sessão.

O assunto ganhou repercussão depois da divulgação na imprensa dos atos de violência contra uma servidora pública na Capital e contra uma adolescente de 13 anos, com necessidades especiais, vítima de estupro coletivo em Chapada de Natividade.

Da tribuna, a deputada Valderez enumerou dez casos de estupro contra crianças e adolescentes divulgados nos últimos meses e solicitou a união da Assembleia, Executivo, Justiça, policias Civil e Militar, OAB e entidades civis organizadas para a realização de ações concretas em defesa das mulheres.

“Precisamos dar um basta! E para isso é preciso a união de todos os poderes. Os casos que citei foram apenas matérias divulgadas sobre estupro, não foram contabilizados os crimes de violência doméstica e lesão corporal que acontecem nas famílias nas situações em que a vítima tem medo ou vergonha de denunciar”, lamentou a parlamentar.

Ainda foi mencionada por Valderez a necessidade de Centros Especializados de Atendimento à Mulher como meio de prevenir os 622 casos de violência registrados somente no mês março de 2016 no Tocantins. Hoje, o Estado conta com 11 Delegacias Especializadas na área.

A deputada Luana Ribeiro também lamentou os casos de estupro ocorridos no Estado e defendeu os direitos das mulheres à proteção. Ela enfatizou que as ações para melhorar a Segurança Pública precisam ocorrer em todo o Tocantins e aproveitou a oportunidade para pedir reforço policial nas dependências e saídas da Assembleia Legislativa, pois o local tem sido alvo de ações de bandidos, a exemplo de assaltos, roubos de carros e sequestros.

Maisa Medeiros.
Foto: Isis Oliveira

Últimas Notícias

spot_imgspot_img

Não deixe de ler

RECEBA NOSSAS NEWSLETTERS

Quer ficar informado em primeira mão? Se cadastre na nossa Newsletter e receba o Mapa da Notícia no seu e-mail.