domingo, agosto 14, 2022

Últimas Notícias

Álcool é a maior causa de acidentes nas praias

Segundo bombeiros, homens e crianças são as principais vítimas; área destinada aos banhistas deve ser respeitada

Durante a temporada de praias aumenta o número de pessoas que procuram lazer e descanso nos rios e lagos do Estado, porém um descuido é suficiente para que afogamentos aconteçam. De acordo com o Corpo de Bombeiros, 12 pessoas morreram afogadas no Estado e duas foram resgatadas com vida, de janeiro até o último dia 21. No ano de 2015, foram registrados 35 afogamentos no Estado.

O psicólogo Jesaias Silas da Silva, 27 anos, saiu de Bacabau (MA) para passar férias na Capital e aproveitou a manhã de ontem com os amigos para desfrutar das belezas da Praia do Caju. Segundo ele, as precauções são essenciais para evitar qualquer acidente. “Os cuidados são os da consciência. Não ir para o fundo se não souber nada, não ficar muito tempo no fundo para não cansar e evitar tomar banho sozinho, porque se acontecer alguma coisa tem alguém para ajudar”, ensina.

No último dia 19, o Corpo de Bombeiros encontrou o corpo de Davi Guilherme Maus, de 31 anos, desaparecido no dia anterior enquanto praticava pesca submarina. Ele morreu afogado e seu corpo foi encontrado no lago, em Palmas, a mais ou menos 400 metros no sentido sul em relação à ponte, a uma profundidade de 27 metros. No mesmo dia foram encontrados os corpos de Letícia Paz Silva, de 11 anos, em Praia Norte, a 619 km de Palmas, e de Jairo Morais Meneses, 15 anos , na Praia de Carrasco Bonito, a 604 km da Capital, também vítimas de afogamento.

Cuidados

Para o subcomandante da 6ª Companhia de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros, capitão Dourado, o índice de afogamento é maior nos locais em que os bombeiros não atendem. Ainda de acordo com ele, há um público predominante que é vítima. “Geralmente, acontece mais com o público masculino, entre 16 e 30 anos, envolvido com bebida alcoólica; e em segundo lugar, com crianças”, afirmou.

Efetivo

Vinte e cinco candidatos de sete municípios do Estado começaram ontem o curso de Guarda Vidas Civil para auxiliar os bombeiros na busca e salvamento durante a temporada de praias. Para evitar incidentes, a corporação também está demarcando a área para banhistas e solicitando aos condutores de embarcações que respeitem as normas aquáticas. Ainda há prefeituras enviando o planejamento ao Corpo de Bombeiros.

Em Palmas, os bombeiros se revezam nas praias das Arnos, Caju, Prata e Luzimangues, distrito de Porto Nacional, que tem maior concentração de pessoas. “A Praia da Graciosa é um ponto turístico, mas quase não tem banhistas, então a gente atende mais essas quatro praias. Os bombeiros passam, orientam, analisam como está a praia e vão para outros pontos. Mas durante todo o ano tem equipe que atende as praias permanentes da Capital”, ressaltou.(fonte:jornal do tocantins)

Últimas Notícias

spot_imgspot_img

Não deixe de ler

RECEBA NOSSAS NEWSLETTERS

Quer ficar informado em primeira mão? Se cadastre na nossa Newsletter e receba o Mapa da Notícia no seu e-mail.