Maioria das vítimas de violência sexual no Tocantins tem menos de 14 anos

Nos cinco primeiros meses do ano foram registrados cerca de 230 casos e mais da metade das vítimas tinha entre 10 e 14 anos. Só na semana passada foram quatro casos.

No Tocantins, a maior parte das vítimas de violência sexual tem menos de 14 anos. Os números são dos cinco primeiros meses de 2018 e foram divulgados pela Secretaria de Saúde. Pelo menos sete em cada dez vítimas se encaixa nesta categoria.

Só na última semana, quatro casos envolvendo crianças de um, oito, 11 e 13 anos foram registrados pela polícia. No período do levantamente foram registrados cerca de 230 atendimentos a vítimas em hospitais do estado, quase a metade desse total, de crianças entre 10 e 14 anos de idade.

Ainda segundo o levantamento, na maioria dos casos, os agressores são homens, já as vítimas, são do sexo feminino. Embora os índices sejam preocupantes, a polícia acredita que o número de ocorrências desse tipo seja ainda maior.

“Mais de 90% deste tipo de situação o agressor faz parte do meio familiar ou da confiança da família da criança”, explica o delegado Márcio Girotto.

A denúncia de casos do tipo pode ser feita por qualquer pessoa, ainda que não seja da família da criança, de forma anônima, em delegacias especializadas ou de plantão.

G1 Tocantins.

Maioria das vítimas de violência sexual no Tocantins tem menos de 14 anos

Nos cinco primeiros meses do ano foram registrados cerca de 230 casos e mais da metade das vítimas tinha entre 10 e 14 anos. Só na semana passada foram quatro casos.

No Tocantins, a maior parte das vítimas de violência sexual tem menos de 14 anos. Os números são dos cinco primeiros meses de 2018 e foram divuldados pela Secretaria de Saúde. Pelo menos sete em cada dez vítimas se encaixa nesta categoria.

Só na última semana, quatro casos envolvendo crianças de um, oito, 11 e 13 anos foram registrados pela polícia. No período do levantamente foram registrados cerca de 230 atendimentos a vítimas em hospitais do estado, quase a metade desse total, de crianças entre 10 e 14 anos de idade.

Ainda segundo o levantamento, na maioria dos casos, os agressores são homens, já as vítimas, são do sexo feminino. Embora os índices sejam preocupantes, a polícia acredita que o número de ocorrências desse tipo seja ainda maior.

“Mais de 90% deste tipo de situação o agressor faz parte do meio familiar ou da confiança da família da criança”, explica o delegado Márcio Girotto.

A denúncia de casos do tipo pode ser feita por qualquer pessoa, ainda que não seja da família da criança, de forma anônima, em delegacias especializadas ou de plantão.

Gurupi teve um assassinato a cada três dias desde o começo de 2018

A Secretaria de Segurança Pública informou que 16 pessoas foram assassinadas esse ano na cidade. Pelos menos 13 homicídios estão associados ao tráfico de drogas.

s moradores de Gurupi, município da região sul do Tocantins, começaram o ano de 2018 assustados com a onda de violência. É que o número de homicídios na cidade chamou atenção. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Tocantins, foram registrados nesse ano 16 assassinatos, cerca de uma morte a cada três dias.

A polícia acredita que pelo menos 13 homicídios podem ter relação com o tráfico de drogas.

Moradores de Gurupi estão assustados com a violência (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Moradores de Gurupi estão assustados com a violência (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

De acordo com a Polícia Civil, além das mortes também tiveram nove tentativas de homicídio. O G1 noticiou 13 desses crimes e alguns deles são semelhantes. Na maior parte dos casos as vítimas são jovens e foram mortas a tiros. Só nesta semana quatro pessoas foram mortas. Veja os casos abaixo:

Mortes em fevereiro

Os últimos dois homicídios foram na terça-feira (27). Ronildo Cirqueira Bezerra, de 36 anos, foi morto a tiros na porta da casa dele. Jucilene Silva Lima, de 34 anos, também foi assassinada. O corpo dela foi encontrado com marcas de facadas.

Nilvan Cursino Vila Nova, de 36 anos, e Lucas Fernandes da Silva, de 22, foram mortos na madrugada do dia 25. Os dois tinham marcas de tiros pelo corpo.

José Guilherme Ezidio Araújo, de 21 anos, foi morto no dia 13 de fevereiro. No momento do crime ele dirigia um carro e estava com a namorada e um bebê quando levou dois tiros, um deles atingiu a cabeça.

Caique Souza Machado, de 22 anos, também é uma das vítimas em Gurupi. Ele foi morto com uma facada no peito no dia 6.

Mortes em janeiro

No dia 29 de janeiro, Carlos Marcos Apolinário Torres, de 52 anos, foi morto com pedaço de ferro retirado do motor de um carro. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. O suspeito confessou o crime e foi preso.

Luciana Menezes Barbosa, de 33 anos, foi morta a tiros por dois homens que estavam em uma motocicleta no dia 23 de janeiro. Segundo a polícia ela tinha passagem por tráfico.

Entre os dias 16 e 17 de janeiro, quatro pessoas foram assassinadas e duas baleadas. Os crimes foram registrados em horários e pontos diferentes da cidade. Uma das vítimas era uma adolescente de 17 anos.

O funcionário da Prefeitura de Gurupi, Josué Silva de Araújo, de 43 anos foi morto na zona rual, no dia 11 de janeiro. O suspeito do homicídio é um homem que usava tornozeleira eletrônica.

Polícia Militar

A Polícia Militar informou que estão sendo realizadas ações e operações no intuito de coibir o tráfico de drogas e a violência, bem como ações comunitárias para a comunidade.

Sobre os homicídios, a PM disse que a maior parte das vítimas tinha algum envolvimento com o consumo ou tráfico de drogas. Disse ainda que aumentou o número de prisões e apreensões de pessoas e drogas no município. “São reflexos da busca pelo aumento de segurança na cidade e espera que a população continue a contribuir com denúncias para que a paz social seja alcançada”.

Segundo a PM, nesses dois meses foram presas 69 pessoas em flagrante e 18 adolescentes apreendidos. No mesmo período também houve apreensão de cerca de 10 kg de drogas, 15 armas de fogo e 81 munições.

Fonte: G1 Tocantins

Ladrões furtam até botijões de gás de feirantes na quadra 304 Sul em Palmas

Quantidade de crimes assusta comerciantes. Eles dizem que local está sem guarda durante a noite e que o problema ocorre há meses.

A quantidade de furtos na feira da 304 Sul, em Palmas, está assustando os comerciantes. O local funciona toda terça e sexta-feira. Eles alegam que a feira fica sem guarda durante a noite. O problema ocorre há alguns meses. (Veja o vídeo)

Nem os botijões escaparam da mira dos ladrões. Nesta sexta-feira (2), a grade da barraca da feirante Maria das Dores foi arrombada.

“A maioria dos feirantes está sofrendo esse tipo de roubo aqui na feira. Eles vêm e arrebentam tudo. Eles levaram dois botijões de gás. A gente paga nossos impostos, a gente tem as nossas taxas, a gente quita as taxas todo ano. A feira não tem guarda nem de dia, nem à noite. Nós estamos vivendo aqui por Deus porque pelo poder público não estamos tendo nada em troca”, relatou.

Em nota, a Guarda Metropolitana disse que auxilia na segurança da feira da 304 Sul e que o trabalho de rondas tem sido feito lá e em toda a cidade. Disse ainda que os pertences deixados pelos feirantes é de total responsabilidade dos próprios comerciantes.

Fonte: G1 Tocantins

Corpos de policial civil e mãe mortas em acidente são enterrados em Porto Nacional

Policiais civis fizeram homenagem durante enterro neste sábado (3). Mãe e filha morreram em acidente na rodovia que liga Palmas a Porto Nacional.

Os corpos da policial civil Anna Paula Soares Carvalho, de 28 anos, e da mãe Maria Soares de Andrade Carvalho, de 58, foram enterrados no fim da tarde deste sábado (3) em um cemitério de Porto Nacional. As duas morreram em um acidente nesta sexta-feira na rodovia que liga Palmas a Porto Nacional.

Parentes, amigos e colegas de profissão fizeram o cortejo até chegar ao cemitério. O enterro foi marcado por uma homenagem da Polícia Civil.

Anna Paula era enfermeira e atuava como agente de necrotomia no Instituto Médico Legal, em Porto Nacional. Em nota, o Sindicato dos Policiais Civiis do Tocantins lamentou a morte da profissional: ‘A morte sempre entristece nossos corações. Estamos unidos em pensamentos e orações para que familiares e amigos sejam consolados neste momento’.

Mãe e filha morreram em acidente na rodovia entre Palmas e Porto Nacional (Foto: Arquivo Pessoal)Mãe e filha morreram em acidente na rodovia entre Palmas e Porto Nacional (Foto: Arquivo Pessoal)

Mãe e filha morreram em acidente na rodovia entre Palmas e Porto Nacional (Foto: Arquivo Pessoal)

Após o acidente, a policial chegou a ser socorrida e foi levada para o Hospital Geral de Palmas, mas não resistiu. A mãe morreu no local. Outras quatro pessoas ficaram feridas.

Segundo a Polícia Militar (PM), dois carros se envolveram no acidente que aconteceu perto do posto da Polícia Rodoviária Estadual. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e o Corpo de Bombeiros foram ao local. Uma das vítimas ficou presa às ferragens e uma operação de resgate foi montada para retirá-la. Os outros feridos também foram levados para hospitais em Palmas.

Fonte: G1 Tocantins

Ex-presidiário sobrevive a tiro que atravessou mão e pescoço

Crime foi em Colinas do Tocantins, no norte do estado. A Polícia Civil informou que a vítima tinha diversas passagens por roubo e furto.

m ex-presidiário de 32 anos sobreviveu a um tiro que atravessou o pescoço e a mão dele. Segundo a Polícia Militar (PM), a ocorrência foi nessa terça-feira (27), por volta das 13h50, no Jardim Boa Esperança em Colinas do Tocantins, na região norte do estado.

O Corpo de Bombeiros informou que quando chegou ao local encontrou o homem caminhando com a mão e o pescoço feridos. Os bombeiros disseram que ele tentou se proteger, mas a bala atravessou a mão, depois o pescoço e em seguida caiu no chão.

A PM disse que a arma usada no ataque era de baixo calibre. O homem foi levado para o Hospital Municipal de Colinas do Tocantins e depois transferido para o Hospital Regional de Araguaína.

Os parentes da vítima disseram aos policiais que o homem tinha saído da cadeia recentemente. A Polícia Civil informou que a vítima tinha diversas passagens pela polícia por roubo e furto. O caso está sendo tratado como tentativa de homicídio, mas até o momento ninguém foi preso.

A Secretaria de Cidadania e Justiça informou que o homem cumpriu pena por receptação e foi liberado da cadeia há 20 dias após uma decisão da Justiça.

Fonte: G1 Tocantins

Prefeito baleado no dia do aniversário recebe alta após 8 dias internado

Manoel Silvino Gomes Neto teve a casa invadida por criminosos em Tocantínia. Ele estava internado em um hospital particular de Palmas.

prefeito de Tocantínia Manoel Silvino Gomes Neto (SD), que foi baleado no dia do aniversário, recebeu alta na manhã desta segunda-feira (12), após ficar 8 dias internado. Ele estava em um hospital particular de Palmas. O caso aconteceu no dia 4 desse mês.

O prefeito havia sido levado para o Hospital Regional de Miracema e em seguida para o Hospital Geral de Palmas, onde passou por cirurgia, para retirar uma bala da barriga. Só depois foi transferido para uma unidade particular da capital.

Além do prefeito, o motorista João Mascarenhas Barros, também foi baleado. A bala acertou o peito dele do lado direito, mas não ficou alojada. Ele estava internado no Hospital Regional de Miracema e não precisou passar por cirurgia, recebendo alta no dia 5.

Segundo testemunhas, o prefeito estava em casa com parentes e amigos se preparando para comemorar o aniversário. Ele pediu para que o motorista o levasse até a padaria. Os criminosos se aproveitaram do momento para entrar na casa e renderam quem estava no local, inclusive os três filhos do político, todos menores de idade. Três homens participaram da ação, dois entraram e um ficou do lado de fora da casa.

Testemunhas contaram ainda que os homens agrediram a mulher do prefeito e outras pessoas. Quando Silvino e Mascarenhas retornaram, perceberam o assalto. Segundo a PM, o político reagiu e tentou tomar a arma de um dos assaltantes.

A Polícia Militar prendeu dois suspeitos do crime. Os dois têm 18 anos de idade, mas apenas um teve o nome divulgado até o momento. Trata-se de Mateus Carvalho da Silva. As buscas continuam na região para localizar o terceiro envolvido no assalto.

Fonte: G1 Tocantins

Câmera de segurança registra jovem sendo morto a tiros em distribuidora

Crime aconteceu no Jardim Aureny III, na região sul de Palmas. Criminosos agiram tranquilamente e fugiram e motocicleta.

oi morto na noite deste sábado (10) o jovem Jarson Gleison, de 25 anos. O crime aconteceu por volta das 21h em uma distribuidora de bebidas no Jardim Aureny III, na região sul de Palmas. Câmeras de segurança registraram o momento em quem um homem chega e atira na vítima. Esta é a quarta morte registrada recentemente no local(Veja vídeo)

A Polícia Militar informou que dois criminosos chegaram no local e um deles sacou o revólver, fazendo dois disparos contra o jovem. Depois do crime, os suspeitos fugiram em uma motocicleta.

As imagens da câmera de segurança mostram que Gleison estava sentado em uma mesa de costas para a rua, ao lado de outras duas pessoas. Após alguns momentos, aparece um homem de camisa branca, que saca a arma e atira duas vezes.

O jovem ainda olha para o suspeito e depois cai no chão. Ainda de acordo com a PM, o Samu foi acionado, mas apenas constatou a morte da vítima. A perícia esteve no local e ainda não há informações sobre a motivação do crime.

Esta é a quarta morte registrada no local recentemente. No final de 2017, outras três pessoas foram mortas a tiros no local, entre elas Sione Pereira de Oliveira, que é mãe da menina Laura, desaparecida há mais de dois anos.

Fonte: G1 Tocantins

PM mata dois homens durante perseguição em matagal na TO-255

Polícia afirma que dupla era suspeita de tráfico de drogas e reagiu a uma ordem de parar na rodovia. Mortos foram identificados como Thiago Batista dos Anjos e Rafael Oliveira Batista.

Assassinado Nesta Madrugada Suspeito de Matar Sobrinho de 2 Anos

Foi assassinado na madrugada desta segunda-feira (25) Luciano Pereira de Sousa, de 34 anos. Segundo a Polícia Militar, a principal suspeita do crime é a namorada dele, Lázara Moreira Costa, de 25 anos, que foi presa em flagrante, em Ponte Alta do Tocantins. Luciano era suspeito de matar o sobrinho de 2 meses Nicollas Rafael de Sousa Siqueira a paulada, durante uma briga com a irmã, em agosto deste ano.