Com trabalho em equipe prefeitura de Palmeirópolis recolheu cerca de 24 toneladas de pneus velhos para reciclagem

Prefeitura fez convênio para retirada e reciclagem de pneus com a empresa há cerca de um ano.

A Prefeitura de Palmeirópolis, através da Secretaria de Meio Ambiente Sema, Urbanismo, Saúde e Administração em parceria com a Reciclanip, uma associação dos fabricantes de pneus do Brasil, realizaram na sexta-feira (5), o serviço de coleta de pneus inservíveis.

Além de cooperar com a limpeza, o recolhimento e destinação adequada deste material, diminui o risco de disseminação do mosquito da dengue, uma questão de saúde pública e que necessita de uma atenção especial.

O objetivo do Convênio da prefeitura com a empresa Reciclanip, é desenvolver ações conjuntas e integradas visando proteger o meio ambiente através da destinação ambientalmente adequada.

Os pneus foram levados à Brasília, onde serão triturados e posteriormente encaminhados para o destino final que é na fabricação de combustível alternativo para as indústrias de cimento, fabricação de solados de sapatos, borrachas de vedação, tubos pluviais, pisos para quadras poliesportivas, pisos industriais, além de tapetes para automóveis.

Recentemente surgiram estudos para entender a utilização dos pneus inservíveis como componentes na fabricação de manta asfáltica e asfalto-borracha, processo que tem sido acompanhado e aprovado pela indústria de pneumáticos.

A Reciclanip é considerada uma das maiores iniciativas da indústria brasileira na área de responsabilidade pós-consumo. O trabalho de coleta e destinação de pneus inservíveis realizado pela entidade é comparável aos maiores programas de reciclagem desenvolvidos no país, em especial, o de latas de alumínio e embalagens de defensivos agrícolas.

O projeto teve início em 1999, com o Programa Nacional de Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis implantado pela Anip (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos), entidade que representa os fabricantes de pneus novos no Brasil.

Ao longo dos anos, o Programa foi ampliando sua atuação em todas as regiões do País, o que levou os fabricantes a criar uma entidade voltada exclusivamente para a coleta e destinação de pneus no Brasil. Assim, em 2007, surgiu a Reciclanip para consolidar o programa nacional de coleta e destinação de pneus inservíveis. As atividades atendem a resolução 416/09 do CONAMA, que regulamenta a coleta e destinação dos pneus inservíveis.

A principal vantagem do recolhimento destes pneus, além da prevenção da degradação ambiental, é evitar a criação e proliferação de mosquitos transmissores de doenças, como a dengue (Aedes Aegypti) e outras.

A Vigilância Epidemiológica de Palmeirópolis tem desempenhado uma função fundamental na prevenção e controle de doenças em saúde pública. Os agentes de endemias realizaram testes rápidos em vários pacientes, onde foram registrados apenas 5 casos positivos, sendo 3 dengues e 2 zika.

Isso demonstra que a vigilância epidemiológica de Palmeirópolis, vem desenvolvendo um serviço primordial aos meios de prevenção contra essas doenças, como orientação, tratamento dos focos e eliminação dos mesmos.

Diante desses casos, nota uma evolução grande no serviço, pois em anos anteriores, Palmeirópolis esteve quase em situação de endemia. De alguns anos para cá a redução foi grande como demonstra os dados retirados do Sinan.

A prefeitura assinou esse convênio com a Reciclanip e não paga absolutamente nada para a retirada destes pneus do município, apenas a mão de obra de recolher até o galpão.

Da redação/Com informações da SEMA

 

Escola Estadual Dr. Joaquim Pereira da Costa completa 28 anos e alunos arrecadam 6 toneladas de alimentos

Os alunos ficaram muito animados com a competição que tinha várias provas.

Nessa sexta-feira, 23, a Escola Estadual Dr. Joaquim Pereira da Costa completou 28 anos e em sua comemoração realizou gincana que arrecadou quase 6 toneladas de alimentos não perecíveis.

A Unidade Escolar (UE), resolveu realizar essa gincana onde os alunos foram divididos em (4) turmas e um dos desafios propostos era arrecadar alimentos não perecíveis com intuito de ajudar os alunos mais carentes da UE e comunidade local.

Apresentação casa de Cultura (Foto Leila Novais)

Durante a solenidade de abertura do evento, houve algumas apresentações como: Orquestra Jovem de Cordas Ciranda das Artes (Casa de Cultura de Gurupi), Apresentação do Coral da Escola Municipal Lenival Correia, a Orquestra Sanfônica Capim Dourado composta pelos alunos da UE, todos fizeram belas apresentações, O cantor Lekinha Brito fez uma participação especial.

Nilceia Francisco Camargo Diretora Regional de Educação dando palestra para a turma(Foto Leila Novais).

Os alunos ficaram muito animados com a competição que tinha várias provas, entre elas: Melhor grito de guerra, melhor maquete da escola, melhor poema com tema “Aniversário da Escola Estadual Dr. Joaquim Pereira da Costa”, Melhor paródia, miss e mister Criatividade, além de trazer alunos egressos da escola para contar um pouco da estadia na instituição e o que faz hoje em dia.

O evento foi realizado nos três turnos e cada um deles contou com a participação de todos os alunos e as equipes campeãs tiveram a premiação de dois ponto em todas disciplinas.

A diretora Regional de Educação de Gurupi, Nilcéia Francisco Costa Camargo, esteve no evento e em sua fala afirmou: “É com muita alegria que estou aqui para parabeniza-los, a educação faz parte dessa formação humana e essa ação a qual vocês desenvolveram, faz parte da educação como um todo, parabéns para todos da escola por essa iniciativa”.

A diretora da escola Debora Ribeiro, ressaltou a importância do trabalho. “Hoje é um dia de muita alegria, porque estamos comemorando 28 anos, e conforme os outros anos realizamos essa gincana, mas com um diferencial que é uma ação em conjunto de arrecadar alimentos para as famílias carentes; nós trabalhamos a solidariedade e o resultado foi satisfatório, onde conseguimos (6) toneladas de alimentos e com isso nossos alunos poderão ajudar muitas famílias, parabéns à vocês que se empenharam e continuem amando o próximo”, finalizou.

Debora Ribeiro Diretora da Escola (Foto Leila Novais)

Leila Novais/Assessora de Comunicação da DRE – Regional Gurupi

Fotos: Leila Novais

PRF apreende mais de 4 toneladas de drogas nas rodovias do Tocantins em 2017

Número é maior que o total de apreensões feitas pela PRF no estado do Rio de Janeiro. Balanço também mostra quantidade de prisões, apreensão de armas e recuperação de veículos.

Mais de 4 toneladas de drogas foram apreendidas nas rodovias federais que cortam o Tocantins, em 2017. Segundo o balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta terça-feira (6), o número é maior que o total de apreensões feitas pela PRF no estado do Rio de Janeiro no mesmo período.

Em comparação com o mesmo período de 2016, quando durante todo o ano foram apreendidos 733 kg de drogas no Tocantins, o aumento foi de 449,2%. Para a PRF, isso mostra que o estado, principalmente pela BR-153, é um corredor intensamente utilizado para o tráfico nas regiões norte e nordeste do país.

Entre as drogas apreendidas estão anfetaminas, cocaína, crack, haxixe, ecstasy e maconha. A maior apreensão de 2017 ocorreu em Gurupi, no sul do estado, quando um caminhão foi flagrado transportando mais de duas toneladas de maconha. Essa foi a maior apreensão da PRF no Tocantins.

Ao todo, foram mais de 4 toneladas de drogas apreendidas (Foto: PRF/Divulgação)

O balanço da PRF também mostra números sobre prisões, apreensão de armas, recuperação de veículos e contrabando de cigarros.

“Tenho consciência de que os esforços devem continuar e vamos priorizar o aprimoramento dos policiais e o trabalho conjunto com as demais forças de segurança pública, pois somente através da soma de esforços e consolidação de parcerias é que será possível proporcionar um combate ainda mais eficaz contra a criminalidade”, disse o superintendente da PRF no Tocantins, Hallison Melo.

Balanço de prisões e apreensões nas rodovias federais

  2016 2017 Aumento
Armas 23 26 13%
Munições 238 488 105%
Veículos recuperados 27 47 74%
Mercadoria sem NF 42 44 4,8%
Prisão por tráfico 33 54 64%
Drogas apreendidas 733,824 4.029.941 449,2%
Cigarros apreendidos 1.109.760 1.109.500 0%
Embriaguez ao volante 87 104 20%
Prisão por crime de trânsito 55 89 62%
Prisão por mandados 22 35 59%
Crimes ambientais 13 25 92%