Três rodovias que desabaram durante chuvas continuam interditadas no TO

Dos casos de desabamento, apenas a TO-164 já foi liberada. Nos trechos da TO-080, TO-335, TO-201, motoristas continuam usando desvios.

Véspera de Carnaval começa com duas mortes em acidentes nas rodovias do Tocantins

Um acidente foi registrado na BR-242, em Peixe e outro na BR-153, em Wanderlândia. Os dois casos são de batidas entre carros e motocicletas.

Duas pessoas morreram e três ficaram feiras em acidentes na noite desta quinta-feira (8) em rodovias federais do Tocantins.

As batidas envolviam carros e motos e aconteceram em Peixe e Wanderlândia.

Peixe

Um jovem de 23 anos, que não teve o nome divulgado, morreu em um acidente de trânsito no km 325, da BR-242, em Peixe. O caso aconteceu por volta das 19h45.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, ele estava em uma motocicleta que bateu de frente com uma caminhonete.

De acordo com a PRF, a motocicleta teria invadido a contramão, provocando a batida. O motorista da caminhonete, um jovem de 22 anos, que também não teve a identidade divulgada, não se feriu.

Wanderlândia

Em Wanderlândia, uma pessoa morreu e três ficaram feridas após uma motocicleta bater de frente com um carro.

O acidente aconteceu no km 123, da BR-153, na noite desta quinta-feira (8), por volta das 19h35.

Os nomes das vítimas não foram divulgados.

Uma pessoa morreu e três ficaram feridas após carro e moto baterem de frente (Foto: PRF/Divulgação)

PRF apreende mais de 4 toneladas de drogas nas rodovias do Tocantins em 2017

Número é maior que o total de apreensões feitas pela PRF no estado do Rio de Janeiro. Balanço também mostra quantidade de prisões, apreensão de armas e recuperação de veículos.

Mais de 4 toneladas de drogas foram apreendidas nas rodovias federais que cortam o Tocantins, em 2017. Segundo o balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta terça-feira (6), o número é maior que o total de apreensões feitas pela PRF no estado do Rio de Janeiro no mesmo período.

Em comparação com o mesmo período de 2016, quando durante todo o ano foram apreendidos 733 kg de drogas no Tocantins, o aumento foi de 449,2%. Para a PRF, isso mostra que o estado, principalmente pela BR-153, é um corredor intensamente utilizado para o tráfico nas regiões norte e nordeste do país.

Entre as drogas apreendidas estão anfetaminas, cocaína, crack, haxixe, ecstasy e maconha. A maior apreensão de 2017 ocorreu em Gurupi, no sul do estado, quando um caminhão foi flagrado transportando mais de duas toneladas de maconha. Essa foi a maior apreensão da PRF no Tocantins.

Ao todo, foram mais de 4 toneladas de drogas apreendidas (Foto: PRF/Divulgação)

O balanço da PRF também mostra números sobre prisões, apreensão de armas, recuperação de veículos e contrabando de cigarros.

“Tenho consciência de que os esforços devem continuar e vamos priorizar o aprimoramento dos policiais e o trabalho conjunto com as demais forças de segurança pública, pois somente através da soma de esforços e consolidação de parcerias é que será possível proporcionar um combate ainda mais eficaz contra a criminalidade”, disse o superintendente da PRF no Tocantins, Hallison Melo.

Balanço de prisões e apreensões nas rodovias federais

  2016 2017 Aumento
Armas 23 26 13%
Munições 238 488 105%
Veículos recuperados 27 47 74%
Mercadoria sem NF 42 44 4,8%
Prisão por tráfico 33 54 64%
Drogas apreendidas 733,824 4.029.941 449,2%
Cigarros apreendidos 1.109.760 1.109.500 0%
Embriaguez ao volante 87 104 20%
Prisão por crime de trânsito 55 89 62%
Prisão por mandados 22 35 59%
Crimes ambientais 13 25 92%

PRF flagra mais de 450 veículos com excesso de peso nas rodovias do Tocantins

No total, cargas tinham quase 4 milhões de quilos a mais do que o máximo permitido nas estradas brasileiras. Situação prejudica a conservação da pista e gera risco de acidentes, diz polícia.

O caso mais recente de excesso de peso foi nesta sexta-feira (26). Um caminhão que transportava pisos cerâmicos foi flagrado com 74,2 toneladas do produto no posto da PRF em Guaraí. O volume está 25 toneladas acima do que seria permitido. Foram necessários outros dois caminhões para fazer o transporte da carga extra. O motorista foi multado em R$ 19,5 mil.

O Código Brasileiro de Trânsito prevê que os valores das multas para casos como este variam conforme o peso. Com excesso de até 600 kg, a infração será média e a multa de R$ 130,16. Entre 601 kg e 1 mil kg, a infração será grave, com multa de R$ 195,23. Acima disso, a infração é gravíssima e punida com multa de R$ 293,47 para cada 500 kg.

G1 Tocantins

Feriado termina com duas mortes e sete acidentes nas rodovias federais do TO

A PRF registrou aumento no número de mortes e redução de acidentes e feridos se comparado com 2016. A operação Ano Novo foi realizada de 29 de dezembro de 2017 a 1° de janeiro.

O feriado de fim de ano terminou com duas mortes e cinco feridos em sete acidentes. De acordo com o balanço da Operação Ano Novo, realizada pela Polícia Rodoviária Federal, houve aumento no número de mortes e queda nos registros de acidentes.

Na operação do ao passado, de 2016 para 2017 uma morte foi registrada nas rodovias do estado, contra duas neste ano. Já quanto ao número de acidentes e feridos houve redução. No período de 2017 para 2018 ocorreram 7 acidentes, enquanto de 2016 para 2017 foram 14. Esse ano cinco pessoas ficaram feridas em rodovias federais e 15 na operação passada.

A operação Ano Novo foi realizada do dia 29 de dezembro de 2017 ao dia 1° de janeiro deste ano.

A PRF também intensificou a fiscalização no combate à embriaguez, 178 pessoas fizeram o teste do bafômetro. Uma pessoa foi detida dirigindo sob efeito de álcool e teve a Carteira Nacional de Habilitação recolhida. A multa por embriaguez ao volante tem o valor estabelecido de R$ 2.934,70.

G1 Tocantins

Operação de fim de ano nas rodovias federais começa nesta sexta-feira

Fiscalização vai durar todo o período das festas de fim de ano, férias e Carnaval. Polícia Rodoviária Federal deu dicas para quem vai pegar as estradas.

Será iniciada nesta sexta-feira (22) a Operação Integrada Rodovida da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em todo o país. Segundo a corporação, os trabalhos de fiscalização e conscientização seguem durante todo o período das festas de fim de ano, férias e Carnaval. A operação será encerrada apenas no dia 18 de fevereiro.

O Tocantins tem seis rodovias federais e alguns trechos não são duplicados. Por causa disso é necessário mais atenção dos motoristas. Conforme a PRF, serão intensificadas ações de fiscalização para coibir ultrapassagens irregulares, excesso de velocidade, motoristas dirigindo embriagados, atropelamento de pedestres e trânsito de motocicletas irregulares.

Durante os feriados de Natal e Ano Novo, a PRF vai restringir o tráfego de veículos de carga em rodovias de pista simples. Serão proibidos de circular das 16h às 22h, nestes dois dias, caminhões bitrens e caminhões cegonhas.

As fiscalizações e patrulhamento serão realizadas em trechos críticos das rodovias federais do estado, em dias e horários de maior fluxo de veículos. Embora os radares que são operados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) estejam desligados, a PRF continua fazendo fiscalização com radares móveis.

A PRF também deu dicas para quem vai pegar a estrada neste fim de ano:

Planejamento – O motorista deve se informar sobre as distâncias que percorrerá, condições do tempo, pontos de parada, existência de postos de combustíveis e de restaurantes à beira da estrada. Não esquecer documentação pessoal e do veículo;

Revisão – Providenciar a checagem do automóvel mesmo para pequenas viagens. Precisam ser revisados: calibragem e estado dos pneus, motor, óleo e nível da água do radiador, pneu estepe, além dos limpadores de para-brisa e luzes do veículo.

Pausas durante a viagem – O condutor deve programar paradas a cada 3 horas. Ficar atento a sinais como sonolência, perda de reflexos e força motora; 

Período noturno – Evitar circular à noite por conta da redução da visibilidade;

Previsão do tempo – Procurar se informar sobre as condições do tempo nos lugares por onde vai passar. Ao se deparar com neblina ou cerração, deve acender os faróis e reduzir a velocidade. Durante a chuva, é preciso aumentar a distância do veículo da frente para evitar freadas bruscas que elevam o risco de derrapagens. Além disso, os faróis devem estar sempre acesos.

G1 Tocantins

Caminhoneiros protestam contra aumento de impostos e bloqueiam rodovias em Goiás

Há manifestação nas BRs 452 e 153. Trânsito está congestionado mas, apesar das manifestações, veículos não são proibidos de passar pelo local.

Caminhoneiros bloqueia rodovias em Goiás nesta terça-feira (1º) contra o aumento de impostos sobre os combustíveis, o que encareceu o preço nos postos. O ato, que acontece em outros estados, gera congestionamentos. Os manifestantes alegam que, com isso, o preço do frete fica mais caro.

Em Rio Verde, no sudoeste do estado, os caminhoneiros protestam na BR-452. O trânsito flui lentamente, mas os manifestantes não impedem que nenhum veículo passe pelo local. O bloqueio em parte da pista começou por volta de 9h30 e segue até o momento.

Já na BR-153, em Aparecida de Goiânia, os manifestantes bloquearam metade da pista durante 1h durante a manhã. Às 12h, a rodovia foi liberada, mas voltou a ser interditada ás 14h30. Há engarrafamento na região, mas nenhum veículo foi proibido de passar.

No último dia 20, o governo anunciou um decreto aumentando a alíquota do PIS e Cofins sobre os combustíveis. A tributação sobre a gasolina subiu R$ 0,41 por litro; a do diesel, R$ 0,21; e a do etanol, R$ 0,20 por litro.

O decreto chegou a ser suspenso por decisão de um juiz da 20ª Vara Federal de Brasília em 25 de julho. A Advocacia Geral da União recorreu e, no dia seguinte, o Tribunal Regional Federal (TRF-1) anulou a decisão que suspendia o aumento.

A mobilização também pede mais segurança nas estadas, preço mínimo para o frete e aposentadoria diferenciada para os caminhoneiros.

G1/TO 

Número de mortes reduz em rodovias do estado durante mês de férias

No ano de 2016, 19 pessoas morreram e em 2017 foram sete mortes. No geral, o número de acidentes também reduziu.

O número de mortes nas rodovias do estado reduz, de acordo com um balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal, nesta terça-feira (1°). No ano de 2016, 19 pessoas morreram e em 2017 foram sete mortes.

No geral, o número de acidentes também reduziu. Em 2016 foram 78 registros: 29 deles sem vítimas, 39 com feridos e 10 com mortes. Este ano foram 69 registros: 20 sem vítimas, 42 com feridos e sete com mortes.

A PRF registrou ainda diminuição no número de flagrantes por excesso de velocidade: 79 este ano e 203 no passado. Ultrapassagens em local proibido também sofreu queda: 311 em 2016 e 262 em 2017.

Flagrantes por embriagues ao volante também reduziram. Em 2016 40 registros com 10 pessoas presas. Já em 2017 foram 32 registros com oito pessoas presas.

A Operação Balneário foi desenvolvida do dia 1° a 31 de julho, período de férias escolares e da temporada de praias fluviais no Estado do Tocantins.

G1/TO

Caminhoneiros bloqueiam rodovias em protesto nesta terça

Ato é contra o aumento do preço do combustível, corte de verbas para a polícia rodoviária e a corrupção.

Os caminhoneiros bloqueiam rodovias em ao menos três Estados na manhã desta terça-feira (1º) em protesto contra o aumento do preço do combustível, corte de verbas para a polícia rodoviária e a corrupção.

Os manifestantes disseram que permitem a passagem de carros de passeio, cargas vivas, ambulâncias, ônibus e caminhões com oxigênio.

Segundo a categoria, a intenção é chamar a atenção dos governantes para os problemas que os caminhoneiros enfrentam como a falta de segurança nas estradas e alta do combustível.

Por volta das 7h,os motoristas bloqueavam uma pista do viaduto da Alemoa, próximo do porto de Santos, no litoral de São Paulo. Segundo a Ecovias, o protesto reflete no trânsito da rodovia Anchieta.

Em Minas Gerais, os caminhoneiros bloqueiam desde às 2h a a rodovia BR-381, no km 361, em João Monlevade (129 km). Já no Espírito Santo, o bloqueio ocorre no km 11 da rodovia BR-262, em Viana.

Com informações da Folhapress e Noticias ao Minuto.

Manchete aponta que 36 rodovias goianas estão péssimas

Manchete do jornal O Popular do último domingo, 19 de março, mostra que Goiás tem trechos sem sinalização ou em péssimas condições de tráfego, alguns até intransitáveis, onde nem existe mais pavimentação. E isso prejudica diretamente o transporte de milhares de toneladas da produção agropecuária do Estado, principalmente grãos, carnes e leite.

Um relatório da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), Associação dos Produtores de Soja e Milho de Goiás (Aprosoja) e sindicatos rurais, feito no início deste ano, identificou 36 rodovias goianas usadas para o escoamento da safra que estão em condições péssimas ou ruins. Outro levantamento recente, feito pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), a Pesquisa CNT de Rodovias 2016, revelou que 62% das rodovias que passam por Goiás tinham algum tipo de problema. O resultado: um aumento médio de 28% no custo com transporte, contra 24% no País.

Em alguns pontos, o preço do frete chega a dobrar, segundo informações. Vários trechos da GO-436 em Cristalina e Luziânia, por onde passa boa parte da safra goiana com destino aos portos ou mercados consumidores do País, estão quase intransitáveis e a velocidade dos caminhões não passa dos cinco quilômetros por hora.

O consultor técnico da Faeg, Cristiano Palavro, deu o exemplo da GO-174, entre Rio Verde e Montividiu, e da GO-436, entre Cristalina e a divisa com o Distrito Federal, muito movimentadas e que estão sempre em péssimas condições. Ele lembra que alguns produtores, que possuem caminhões próprios, sofrem com o custo da manutenção. Rodovias chegam a ser interditadas por causa das condições precárias ou acidentes, atrasando o frete, e produtos chegam a se perder na estrada.

Pra piorar, o governador Marconi Perillo (PSDB) e o vice José Eliton (PSDB) planejam privatizar as rodovias estaduais, com cobrança de pedágio médio de R$ 35 por trecho de rodovia.(Fonte:Goiás Real)