Cresce o número de mortos e feridos nas rodovias do TO durante mês de julho

Balanço parcial da Polícia Rodoviária Federal mostra que três pessoas morreram e 53 ficaram feridas na primeira quinzena do mês.

Trinta acidentes de trânsito foram registrados nas rodovias federais do Tocantins nos primeiros 15 dias de julho. Apesar de o número ter reduzido em relação a 2017, cresceu a quantidade de mortos e feridos. Foram três mortes e 53 pessoas feridas neste período. Veja os números são da Polícia Rodoviária Federal na tabela abaixo.

A PRF tem feito ações e intensificado a fiscalização durante a Operação Balneário 2018 para tentar reduzir a violência no trânsito, mas a imprudência continua sendo a principal causa dos acidentes. Esse período é considerado o mais crítico nas rodovias, pois ocorre tanto o período de férias, quanto a temporada de praias.

Entre as principais causas de acidente estão: ultrapassagem indevida, excesso de velocidade, falta de equipamentos de segurança, como capacete, cinto de segurança ou cadeirinhas para crianças. Além da embriaguez ao volante.

Balanço parcial de acidentes

Ano Acidentes Feridos Mortes
2016 33 39 11
2017 39 47 2
2018 30 53 3

Embora o número de mortes e feridos tenha aumentado, houve uma redução no número de acidentes. Em 2017, foram 39 na primeira quinzena de julho. Neste ano, foram registrados 30 no mesmo período.

Ainda segundo o levantamento, 14 pessoas foram flagradas dirigindo após consumir bebida alcóolica, sendo que cinco foram presas. Também ocorreram 20 flagrantes de transporte irregular de crianças.

Rodovias que romperam durante período de chuvas continuam sem recuperação

Desvios foram feitos, mas situação prejudica o trânsito e a temporada de praias de algumas cidades.

Três rodovias estaduais que romperam durante oúltimo período de chuvas continuam sem recuperação.Desvios foram construídos, mas a situação dos trechos acaba prejudicando o trânsito e a movimentação para as praias. O caso mais antigo é da TO-080, que rompeu há quatro meses, e até acidentes foram registrados.

Questionada sobre a situçaão da TO -080, TO-335 e TO-201, a Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) informou que projetos de recuperação estão em andamento. Porém, um prazo para conclusão das obras não foi informado.

Confira a situação de cada trecho:

TO-080, entre Divinópolis e Marianópolis

Cerca de 10 metros da pista foram levados pelas águas depois que o ribeirão Boa Esperança transbordou e a tubulação não suportou o volume da água. Em maio, uma caminhonete ficou submersa após o motorista não ver a sinalização e cair na cratera.

Segundo a Secretaria de Infraestrutura de Divinópolis, um desvio foi feito pelo governo ao lado da rodovia, utilizando manilhas e um aterro. Porém, a cratera na pista continua do mesmo jeito.

A Ageto informou que projeto de engenharia para reparo definitivo da TO-080 entre Divinópolis e Marianópolis foi concluído. “A obra já tem recursos garantidos pelo Banco Mundial e a licitação deve ser feita em breve. A Ageto construiu um desvio de 400 metros que normalizou o tráfego na região”, diz nota enviada.

Parte da TO-335 se rompeu com a força da chuva (Foto: Divulgação)Parte da TO-335 se rompeu com a força da chuva (Foto: Divulgação)

Parte da TO-335 se rompeu com a força da chuva (Foto: Divulgação)

TO-335, no trecho entre Colinas e Palmeirante

Uma cratera se abriu no meio da pista no início de abril, após fortes chuvas. O ponto do desabamento fica na altura do córrego Cunhã, a cerca de 50 km de Colinas, próximo ao povoado São Pedro.

Segundo o Prefeito de Palmeirante, Charles Rodrigues, o governo colocou as manilhas, mas ainda não fez a galeria. “Colocaram o aterro, mas ainda não passaram o asfalto. O trânsito está passando apenas em uma mão. Disseram que a verba para concluir está no orçamento, mas a obra está parada”, afirmou.

Ainda segundo ele, a temporada de praias está sendo prejudicada. “Tá prejudicando porque, além desse trecho, não finalizaram as obras de tapa buracos. O trânsito fica ruim e o pessoal de Colinas, que é o público maior, não está indo”, lamentou.

O projeto para resolver o problema na TO-335 ainda está em andamento. “O projeto de engenharia para o reparo definitivo da TO-335, entre Colinas e Palmeirante está em fase de conclusão, após a aprovação o trecho deve ser licitado. No local também foi construído um desvio de 260 metros, nas proximidades da pista o que garantiu a mobilidade dos moradores da região”, informou a Ageto.

Trecho da TO-201 é parcialmente interditado após galeria romper por causa da chuva (Foto: Ageto/Divulgação)Trecho da TO-201 é parcialmente interditado após galeria romper por causa da chuva (Foto: Ageto/Divulgação)

Trecho da TO-201 é parcialmente interditado após galeria romper por causa da chuva (Foto: Ageto/Divulgação)

TO-201, entre as cidades de Axixá e Sítio Novo

O trecho rompeu no final de março após uma galeria não suportar o volume das chuvas e romper. Parte da pista desabou e ficou interditada. A rodovia é uma das principais ligações entre o Tocantins e o Maranhão. É também a via de acesso da população da região do Bico do Papagaio à cidade de Imperatriz.

Segundo a Prefeitura de Axixá, um desvio foi feito ao lado da rodovia, mas a pista continua na mesma situação.

Sobre a situação da TO-201, o Estado afirmou que os estudos para o desenvolvimento do projeto de engenharia foram iniciados e devem ser concluídos em breve. “Assim que aprovado o projeto, a obre deve ser licitada. A rodovia ganhou um desvio que tem capacidade para suportar veículos leves e pesados”, informou nota da Ageto.

G1 Tocantins.

Seis pessoas morrem e 20 ficam feridas em rodovias na primeira semana de férias

Foram pelo menos nove acidentes registados em rodovias federais e estaduais no Tocantins. Levantamento feito pelo G1 levou em conta acidentes noticiados entre 1º e a manhã de 7 de julho.

Apenas nos sete primeiros dias da temporada de férias, pelo menos nove acidentes graves foram registrados em rodovias no Tocantins. Até o momento foram seis mortes e 20 feridos, alguns com gravidade. Os dois últimos acidentes foram registrados neste sábado (7) e envolveram motociclistas.

No primeiro acidente, durante a madrugada, Valdison Rodrigues de Paiva, de 41 anos, perdeu o controle da motocicleta e saiu da pista. O acidente ocorreu na TO-070, que liga Dueré a Formoso do Araguaia, na região sul do estado.

Conforme apurado pela TV Anhanguera, testemunhas disseram que ele teria consumido bebida alcóolica antes de pegar a estrada. Porém, apenas os laudos da perícia poderão confirmar as causas do acidente. O homem morreu no local e o corpo foi levado para o IML de Gurupi.

O outro acidente foi na região norte do estado, por volta das 6h30 da manhã. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF) um motociclista morreu após bater de frente com um caminhão bitrem na BR-153 próximo de Wanderlândia, na região norte do estado.

Rudisney Amorim Costa, de 28 anos, morreu no local. Ainda conforme a PRF, ele teria invadido a contramão. Porém, ainda não se sabe o que pode ter acontecido.

Acidentes registrados até a manhã de sábado (7):

  • Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas em ultrapassagem.
  • Cinco ficaram feridas em capotamento.
  • Dois se feriram e carro foi partido ao meio.
  • Quatro feridos após invasão e pista.
  • Bebê morre e dois ficam feridos em capotamento.
  • Uma morte e três feridos em batida com caminhão.
  • Uma morte e dois feridos em colisão frontal.

G1 Tocantins.

Sem bloqueios nas rodovias, abastecimento de combustível e alimentos começa a normalizar

Líder de movimento em Paraíso do Tocantins disse que greve dos caminhoneiros acabou no Tocantins. Nesta manhã, caminhões já circulavam sem restrições pelas rodovias.

O movimento nas estradas está voltando ao normal. Na manhã desta quinta-feira (31), caminhões circulavam sem restrições e seguiam viagem. No Tocantins, não há mais pontos de bloqueios, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Os caminhoneiros, que permaneceram em greve por 10 dias, foram dispersados.

O abastecimento de combustível também está normalizando aos poucos.

“Ainda vão ter alguns postos sem combustível. É normal porque como houve o desabastecimento total, você não consegue reabastecer todo mundo ao mesmo tempo. Mas será questão de tempo para normalizar. Não precisa haver pânico, as pessoas têm que agir com tranquilidade para que a gente consiga reabastecer os postos e a vida volte ao normal”, afirmou o presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis do Tocantins (Sindiposto), Wilber Silvano.

A Central de Abastecimento de Hortifrutigranjeiro (Ceasa), que chegou a ficar com o estoque zerado, recebeu na madrugada desta quinta-feira, um caminhão com 30 toneladas de cenoura, beterraba e repolho. A previsão é que um caminhão de tomate também chegue a Palmas nesta sexta-feira, segundo o gerente da central, Jackson dos Santos.

“A situação começa a normalizar apenas nos hospitais. Mas a previsão de regularização do abastecimento de Hortifrutigranjeiros é na próxima terça-feira. Até lá vai faltar itens nos supermercados. Dos maiores volumes ainda faltam ovos, batatas, cebola e frutas em geral. 70% do volume da Ceasa a gente depende de produtos vindos de outros estados”, complementou.

No estado, foram contabilizados 13 pontos de concentração nas rodovias federais e rodovia estadual. O líder do movimento em Paraíso do Tocantins, Amaury Lima, falou que a greve no Tocantins acabou.

Gurupi concentrou uma das maiores manifestações (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

“Ontem por volta das 22h nós tiramos o acampamento, as tendas e toda a estrutura. Liberamos tudo. Nós fomos os primeiros a começar a greve e os últimos a deixar a rodovia. O movimento no estado foi desmobilizado. Em Paraíso e Pugmil, chegamos a ter quase 1 mil caminhões parados”, disse.

Em Gurupi, onde concentrou um dos acampamentos com maior número de manifestantes, cerca de 300 caminhões foram liberados nesta quarta-feira. A PRF garantiu a segurança dos que deixaram os pontos de manifestação.

Os caminhoneiros retiraram as tendas às margens da rodovia após uma audiência de conciliação na Justiça Federal. Alguns motoristas remontaram o acampamento em uma propriedade privada.

Justiça Federal do TO nega pedido da União para reintegrar rodovias federais

Dez trechos de quatro rodovias federais estão bloqueados por caminhoneiros. Paralisação dura quatro dias e tem causado vários reflexos em todo o estado.

Justiça Federal resolveu extinguir um processo em que a Advocacia Geral da União pedia a liberação das rodovias federais que estão interditadas no Tocantins. No estado são dez trechos bloqueados em quatro estradas. A decisão foi do juiz federal Adelmar Aires Pimenta, titular da 2ª Vara Federal de Palmas, na tarde desta quinta-feira (24).

Os caminhoneiros interditam as rodovias há quatro dias e diversos reflexos estão sendo registrados. Conforme a Justiça Federal, a ação de manutenção de posse foi movida contra a Associação Brasileira de Caminhões (ABCAM) e Associação Comercial e Industrial de Paraíso (TO) e contra o Sindicato dos Caminhoneiros do Estado do Tocantins.

Segundo o juiz, o pedido feito por via judicial é inadequado. “É mais do que evidente que os demandados não têm qualquer intenção de exercer sobre as rodovias federais poderes inerentes ao domínio e, portanto, não tem e nem intentam posse sobre os bens públicos”, argumentou.

O juiz federal afirmou ainda que a União não precisa de uma decisão judicial para desocupar as rodovias. “Não desocupou as rodovias e efetuou a prisão dos ocupantes porque não quis. Para cumprir seus deveres o Poder Executivo não precisa das ‘bênçãos’ do Poder Judiciário”, afirmou.

Os bloqueios feitos pelos caminhoneiros impedem somente a passagem de caminhões e veículos de carga.

Reflexos da paralisação

Um levantamento divulgado pelo sindicato dos postos, na tarde desta quinta-feira (24), apontou que dos 54 postos de combustíveis de Palmas apenas quatro ainda têm estoque de combustível. A falta do produto é motivada pelo protesto dos caminhoneiros. No Tocantins, eles bloquearam dez trechos de rodovias federais e este é o quarto dia do protesto. A falta de combustíveis foi registrada em Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Guaraí, Gurupi, Araguaína e outras cidades do interior.

Nos supermercados, alguns espaços usados para colocar as verduras estão vazios. Faltam batatas, tomates, beterrabas e outros produtos. Caminhões que deveriam descarregar frutas nesta manhã estão parados nas rodovias. O centro de distribuição de alimentos também está sem estoque e o preço dos produtos disparou.

O transporte coletivo de Palmas terá o número de ônibus reduzido em 5% a partir da tarde desta quinta-feira (24). Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo (Seturb), 10 ônibus serão retirados de circulação. A frota atual é de 190 veículos. A medida foi decidida no final da manhã com a Prefeitura de Palmas.

Segundo o governo do Estado, não há risco de desabastecimento na frota oficial, mas foram tomadas medida para reduzir o consumo. Para isso, estão sendo priorizados os serviços essenciais.

Em Palmas, a prefeitura informou que vai priorizar o abastecimento das ambulâncias do Samu. Até o momento o Município já garantiu mais de 12 mil litros para os serviços essenciais.

Trechos bloqueados

Veja os pontos de bloqueios no Tocantins, segundo balanço da Polícia Rodoviária Federal. Em todos os casos o trânsito está bloqueado para veículos de carga. Os outros automóveis conseguem transitar.

  • Araguaína – BR-153, km 152
  • Nova Olinda – BR-153, km 208,7
  • Colinas do Tocantins – BR-153, km 245
  • Fortaleza do Tabocão – BR-153, Km 360
  • Paraíso do Tocantins – BR-153, km 492
  • Gurupi – BR-153, km 674
  • Alvorada – BR-153, km 761
  • Pedro Afonso – entre a Ponte sobre o Rio Tocantins e o trevo da cidade – BR-235, km 164
  • Silvanópolis – BR-010, KM 306
  • Santa Rosa – BR-010, KM 260

Três rodovias que desabaram durante chuvas continuam interditadas no TO

Dos casos de desabamento, apenas a TO-164 já foi liberada. Nos trechos da TO-080, TO-335, TO-201, motoristas continuam usando desvios.

Véspera de Carnaval começa com duas mortes em acidentes nas rodovias do Tocantins

Um acidente foi registrado na BR-242, em Peixe e outro na BR-153, em Wanderlândia. Os dois casos são de batidas entre carros e motocicletas.

Duas pessoas morreram e três ficaram feiras em acidentes na noite desta quinta-feira (8) em rodovias federais do Tocantins.

As batidas envolviam carros e motos e aconteceram em Peixe e Wanderlândia.

Peixe

Um jovem de 23 anos, que não teve o nome divulgado, morreu em um acidente de trânsito no km 325, da BR-242, em Peixe. O caso aconteceu por volta das 19h45.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, ele estava em uma motocicleta que bateu de frente com uma caminhonete.

De acordo com a PRF, a motocicleta teria invadido a contramão, provocando a batida. O motorista da caminhonete, um jovem de 22 anos, que também não teve a identidade divulgada, não se feriu.

Wanderlândia

Em Wanderlândia, uma pessoa morreu e três ficaram feridas após uma motocicleta bater de frente com um carro.

O acidente aconteceu no km 123, da BR-153, na noite desta quinta-feira (8), por volta das 19h35.

Os nomes das vítimas não foram divulgados.

Uma pessoa morreu e três ficaram feridas após carro e moto baterem de frente (Foto: PRF/Divulgação)

PRF apreende mais de 4 toneladas de drogas nas rodovias do Tocantins em 2017

Número é maior que o total de apreensões feitas pela PRF no estado do Rio de Janeiro. Balanço também mostra quantidade de prisões, apreensão de armas e recuperação de veículos.

Mais de 4 toneladas de drogas foram apreendidas nas rodovias federais que cortam o Tocantins, em 2017. Segundo o balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta terça-feira (6), o número é maior que o total de apreensões feitas pela PRF no estado do Rio de Janeiro no mesmo período.

Em comparação com o mesmo período de 2016, quando durante todo o ano foram apreendidos 733 kg de drogas no Tocantins, o aumento foi de 449,2%. Para a PRF, isso mostra que o estado, principalmente pela BR-153, é um corredor intensamente utilizado para o tráfico nas regiões norte e nordeste do país.

Entre as drogas apreendidas estão anfetaminas, cocaína, crack, haxixe, ecstasy e maconha. A maior apreensão de 2017 ocorreu em Gurupi, no sul do estado, quando um caminhão foi flagrado transportando mais de duas toneladas de maconha. Essa foi a maior apreensão da PRF no Tocantins.

Ao todo, foram mais de 4 toneladas de drogas apreendidas (Foto: PRF/Divulgação)

O balanço da PRF também mostra números sobre prisões, apreensão de armas, recuperação de veículos e contrabando de cigarros.

“Tenho consciência de que os esforços devem continuar e vamos priorizar o aprimoramento dos policiais e o trabalho conjunto com as demais forças de segurança pública, pois somente através da soma de esforços e consolidação de parcerias é que será possível proporcionar um combate ainda mais eficaz contra a criminalidade”, disse o superintendente da PRF no Tocantins, Hallison Melo.

Balanço de prisões e apreensões nas rodovias federais

  2016 2017 Aumento
Armas 23 26 13%
Munições 238 488 105%
Veículos recuperados 27 47 74%
Mercadoria sem NF 42 44 4,8%
Prisão por tráfico 33 54 64%
Drogas apreendidas 733,824 4.029.941 449,2%
Cigarros apreendidos 1.109.760 1.109.500 0%
Embriaguez ao volante 87 104 20%
Prisão por crime de trânsito 55 89 62%
Prisão por mandados 22 35 59%
Crimes ambientais 13 25 92%

PRF flagra mais de 450 veículos com excesso de peso nas rodovias do Tocantins

No total, cargas tinham quase 4 milhões de quilos a mais do que o máximo permitido nas estradas brasileiras. Situação prejudica a conservação da pista e gera risco de acidentes, diz polícia.

O caso mais recente de excesso de peso foi nesta sexta-feira (26). Um caminhão que transportava pisos cerâmicos foi flagrado com 74,2 toneladas do produto no posto da PRF em Guaraí. O volume está 25 toneladas acima do que seria permitido. Foram necessários outros dois caminhões para fazer o transporte da carga extra. O motorista foi multado em R$ 19,5 mil.

O Código Brasileiro de Trânsito prevê que os valores das multas para casos como este variam conforme o peso. Com excesso de até 600 kg, a infração será média e a multa de R$ 130,16. Entre 601 kg e 1 mil kg, a infração será grave, com multa de R$ 195,23. Acima disso, a infração é gravíssima e punida com multa de R$ 293,47 para cada 500 kg.

G1 Tocantins

Feriado termina com duas mortes e sete acidentes nas rodovias federais do TO

A PRF registrou aumento no número de mortes e redução de acidentes e feridos se comparado com 2016. A operação Ano Novo foi realizada de 29 de dezembro de 2017 a 1° de janeiro.

O feriado de fim de ano terminou com duas mortes e cinco feridos em sete acidentes. De acordo com o balanço da Operação Ano Novo, realizada pela Polícia Rodoviária Federal, houve aumento no número de mortes e queda nos registros de acidentes.

Na operação do ao passado, de 2016 para 2017 uma morte foi registrada nas rodovias do estado, contra duas neste ano. Já quanto ao número de acidentes e feridos houve redução. No período de 2017 para 2018 ocorreram 7 acidentes, enquanto de 2016 para 2017 foram 14. Esse ano cinco pessoas ficaram feridas em rodovias federais e 15 na operação passada.

A operação Ano Novo foi realizada do dia 29 de dezembro de 2017 ao dia 1° de janeiro deste ano.

A PRF também intensificou a fiscalização no combate à embriaguez, 178 pessoas fizeram o teste do bafômetro. Uma pessoa foi detida dirigindo sob efeito de álcool e teve a Carteira Nacional de Habilitação recolhida. A multa por embriaguez ao volante tem o valor estabelecido de R$ 2.934,70.

G1 Tocantins