Padrasto é preso suspeito de estuprar e engravidar enteada de 12 anos em Goiás

Segundo a PM, crime foi descoberto pela mãe da vítima devido às mudanças no corpo da menina.

Um homem de 30 anos foi preso suspeito de estuprar a enteada, de 12 anos, em Senador Canedo. Segundo a polícia, a adolescente está grávida dele. A hipótese é que os abusos aconteciam há mais de um ano.

A Polícia Militar informou que o homem morava com a mãe da vítima na Região Metropolitana de Goiânia. O crime só foi descoberto após a mãe perceber as mudanças no corpo da menina devido à gestação.

Pressionada, ela relatou os abusos que aconteciam dentro da casa. “Ela contou que foi seduzida por ele e ficou mantendo esse relacionamento durante esse período, mas como é criança, não tem como se posicionar”, disse o tenente Daniel Resende.

De acordo com a PM, quando a mãe da vítima descobriu o crime, expulsou o suspeito de casa. Porém, o homem ainda a ameaçava. A polícia, então, foi acionada. O suspeito foi encontrado próximo à residência da adolescente e disse que estava tentando uma reconciliação com a mãe.

A corporação disse que o suspeito confessou o crime. “Ele disse que morava com a mãe, mas que com o tempo, começou a se envolver com a filha, se sentir atraído por ela. Ele fala com uma certa naturalidade, como se fosse algo normal”, disse o tenente da PM.

Ele foi levado para a Delegacia da Mulher de Goiânia e autuado por estupro de vulnerável.

 G1 Goiás

Jovem é preso suspeito de abusar e manter adolescente em cárcere privado em Goiás

Vítima contou à polícia que também era agredida e ameaçada pelo rapaz. Na casa foram encontradas munições e porções de drogas.

Uma adolescente de 15 anos foi resgatada na noite de terça-feira (5) de uma casa onde era mantida em cárcere privado no setor Nova Esperança, em Goiânia. A vítima relatou aos policiais que era agredida e abusada por um jovem de 20 anos. O suspeito foi preso em flagrante.

A Polícia Militar conseguiu resgatar a adolescente após receber uma denúncia de que um imóvel estava sendo usado como ponto para tráfico de drogas. “Quando chegamos, ouvimos os pedidos de socorro. A equipe arrombou a porta e encontrou a menor. Ela nos informou que o suspeito limitava sua comida e bebida, a agredia, fazia atos libidinosos sem o seu consentimento, ameaçava furar os olhos dela, cortou o cabelo dela”, relatou o tenente Guilherme Gonzaga.

Na casa, com o suspeito, a polícia achou munições, porções de maconha e crack. Todo o material foi apreendido. O jovem e a vítima foram levados para a Central de Flagrantes.

Segundo a Polícia Civil, a jovem era mantida em cárcere privado há três meses. Ela tinha medo de fugir, pois o suspeito ameaçava matar sua família. Ela foi levada ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer exames.

“De um lado, ela se sente aliviada, mas por outro, ela ainda está muito abalada”, disse o delegado Antônio Ferreira.

O suspeito foi autuado por posse de munições, tráfico e cárcere privado.

G1/Goiás

Homem é preso após ser flagrado com gado furtado de fazenda no Tocantins

Os 10 animais foram levados de Divinópolis para uma propriedade rural em Dois Irmãos do Tocantins. Suspeito pagou fiança no valor de R$ 5 mil e foi liberado.

Um homem de 55 anos foi detido após a polícia encontrar 10 animais, entre vacas e bois, furtados de uma fazenda em Divinópolis, na região oeste do Tocantins, na propriedade dele. A Polícia Militar (PM) informou que o caso foi em Dois Irmãos do Tocantins. A prisão foi nessa quarta-feira (22).

A vítima disse aos policiais que no último dia 15 eles haviam sumido. O homem descobriu onde os animais foram deixados e informou o local aos policiais. A PM foi até a propriedade, em Dois Irmãos do Tocantins, e todos eles foram encontrados.

O suspeito disse ter comprado o gado por R$ 10,2 mil mas não soube informar quem os vendeu.

Segundo a Polícia Civil, ele foi preso pelo crime de receptação, mas pagou fiança de R$ 5 mil e vai responder em liberdade.

G1/Tocantins

Fuga de preso acaba em troca de tiros com agentes, um morto e um ferido, em Goiás

Dois homens que estavam em um carro e ajudaram o detento foram atingidos após perseguição; um foi a óbito e o outro, baleado. Inicialmente, polícia trata caso com o legítima defesa.

Um homem morreu e um adolescente ficou ferido após ajudarem um preso do semiaberto fugir da Colônia Agroindustrial, nesta quinta-feira (23), em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Segundo a Polícia Civil, os três estavam em um carro, que foi perseguido por dois agentes prisionais. Houve uma troca de tiros onde os dois indivíduos, que não tiveram as idades divulgadas, foram atingidos.

De acordo com o delegado Anderson Pimentel, titular do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), o preso conseguiu fugir da unidade e entrou no Ford Ecosport em que os dois comparsas o aguardavam, do lado de fora.

“Uma viatura da Agência Prisional percebeu e começou a persegui-los. Quando entraram em uma avenida, um caminhão que estava fazendo uma manobra impediu a passagem e obrigou os suspeitos a parar em frente a uma igreja”, disse.

Ainda conforme Pimentel, os agentes também pararam e pediram que o trio se entregasse. Nesse instante, o homem que conduzia o veículo e portava um revólver calibre 32, começou a atirar. Os servidores revidaram o atingiram com dois disparos. Ele morreu na hora.

O menor de idade também foi ferido, mas recebeu socorro e foi encaminhado ao Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa). O delegado afirmou que ele não corre risco de morrer.

Já o preso saiu ileso, assim como os agentes. Ele foi recapturado e levado novamente ao presídio.

O responsável pelas investigações afirma que os agentes permaneceram no local. “A princípio, o caso está sendo tratado como legítima defesa. Nos próximos dias, os agentes irão prestar depoimento e apresentar as armas, que é um procedimento de praxe”, explicou.

O G1 entrou em contato com a assessoria de comunicação da Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap) às 18h09 desta quinta e aguarda retorno.

G1/GO

Curandeiro é preso em Novo Alegre suspeito de praticar abuso sexual em Taguatinga

Ao ser abordado, o suspeito não resistiu à prisão, afirmando apenas que estaria em Novo Alegre realizando cirurgias espirituais e que naquele mesmo dia estaria voltando para a cidade de Inhumas (GO).

Policiais civis da Delegacia de Taguatinga prenderam nesta quarta-feira, 15, em Novo Alegre, Mauro J. dos S., de 57 anos, suspeito pela prática do crime de estupro de vulnerável ocorrido em Taguatinga, em 2015, e foi capturado mediante cumprimento de mandado de prisão preventiva.

Conforme o delegado Márcio Duarte Teixeira, após tomar conhecimento do paradeiro do indivíduo, agentes da Delegacia de Polícia de Taguatinga com apoio da PM, foram até a cidade de Novo Alegre, onde o suspeito foi localizado e preso na zona rural do município.

Ao ser abordado, Mauro não resistiu à prisão, afirmando apenas que estaria em Novo Alegre realizando cirurgias espirituais e que naquele mesmo dia estaria voltando para a cidade de Inhumas (GO). Após ser capturado, o suspeito foi conduzido para Taguatinga e recolhido à carceragem da Cadeia Pública da cidade, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. 

T1noticias

Trio é preso suspeito de furtar 12 mil litros de combustíveis em Goiás

Combustível era armazenado em uma casa no Setor Marista Sul; Polícia Civil tenta identificar compradores do produto.

Três homens foram presos, nesta sexta-feira (3), suspeitos de furtar, armazenar irregularmente e vender combustíveis em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. De acordo com a Polícia Civil, em menos de um mês foram desviados mais de 12 mil litros de diesel de uma transportadora. O produto era vendido mais barato para consumidores, que podem ser responsabilizados.

De acordo com o delegado André Fernandes, responsável pelas investigações, os tanques clandestinos ficavam dentro de uma residência, e que o ponto foi descoberto pela polícia após vizinhos reclamarem do forte cheiro do combustível. Segundo ele, o funcionário de uma transportadora desviava a rota, e passava pelo local para vender o produto a R$ 2 o litro para os receptadores.

“Nós descobrimos que este caminhão, que é responsável por abastecer a frota desta transportadora, saía antes do horário, para desviar a rota, e vender para os receptadores. Nós conseguimos pegar o exato momento em que estava ocorrendo o desvio do caminhão para estes tanques em uma residência”, contou o delegado.

A operação foi deflagrada nesta madrugada, em Aparecida de Goiânia. Os suspeitos foram encontrados em um dos pontos onde havia o armazenamento clandestino do combustível, no Setor Marista Sul. Foram presos o motorista do caminhão, o gerente responsável pelo controle numerário, para organizar a fraude do combustível, e o receptador.

“No momento em que realizamos a prisão, entramos em contato com o dono da empresa, que ficou surpreso. Ele nos informou que aquela rota não pertencia à rota habitual do caminhão, então ficou clara a questão do furto qualificado pelos empregados desta empresa de transporte”, contou.

Conforme o delegado, cada vez que o caminhão-tanque parava no depósito clandestino, eram armazenados cerca de 1,5 mil litros de diesel. Além da casa onde eles foram presos, a polícia identificou outros dois pontos de venda clandestina. O próximo passo das investigações, segundo Fernandes, é identificar os consumidores.

“Estas pessoas estão sendo investigadas. A investigação já perdurava por dois meses, então temos muitas filmagens ao longo deste período. Alguns caminhoneiros paravam em ruas pouco movimentadas, para transferir o combustível de um para o outro”, completou.

Os envolvidos foram levados para o 1º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia e devem responder por crime ambiental, furto qualificado e receptação.

G1/Goiás

Denunciado por ameaça é preso com seis armas de fogo, munições e armadilhas

Caso foi registrado na zona rural de Novo Jardim, na região sudeste do Tocantins. Vítima de 21 anos chamou a polícia após ter sido ameaçada pelo suspeito.

Um homem de 67 anos foi preso na zona rural de Novo Jardim, no sudeste do Tocantins, após ameaçar uma jovem de 21 anos. A vítima chamou a Polícia Militar (PM), que foi até a casa do suspeito e encontrou seis armas de fogo, além de munições e armadilhas. A prisão foi na madrugada desta terça-feira (31).

A vítima disse aos policiais que o homem teria invadido a casa dela e atirado. Com a chegada da PM o suspeito tentou fugir, mas se rendeu depois de uma negociação. Na casa dele foram encontradas seis armas de fogo, 18 munições, 13 armadilhas, materiais usados para fabricar armadilhas e duas armas brancas.

O autor e o material apreendido foram levados para a delegacia de Dianópolis.

G1/TO

Ex-prefeito de Aliança Tocantins é preso em Palmas

Valter Araújo Rodrigues, de 68 anos, possui sentença condenatória transitada por crimes administrativos.

Policiais Civis da Delegacia Interestadual de Polinter e Capturas prenderam na tarde desta segunda-feira, 30, em Palmas, o ex-prefeito de Aliança do Tocantins, Valter Araújo Rodrigues, de 68 anos, que possui sentença condenatória transitada por crimes administrativos, previstos no art. 1º, do Decreto Lei 201/67, praticados por três vezes (art. 69 do CP), durante o exercício do mandato.

Conforme a Secretaria de Segurança Pública, o ex-prefeito foi capturado, mediante cumprimento do Mandado de Prisão expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Gurupi (TO). A delegada Suraia Carvalho informou que após receber informações de que o ex-prefeito estaria em Palmas, uma equipe da Polinter deu início às diligências, onde foi possível localizar o paradeiro de Valter Araújo e efetuar sua prisão.  

Após ser preso, o ex-gestor foi conduzido à sede da Polinter, onde a ordem judicial foi cumprida. Valter foi encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP) para as providências cabíveis, e conforme a Polícia Civil sua pena deverá ser cumprida em regime semiaberto. 

T1noticias

Lavrador é preso por estuprar a filha de cinco anos no Tocantins

Exame comprovou que criança sofria agressões físicas e que foi abusada sexualmente. Crime aconteceu em Sampaio, a 653 km de Palmas.

Um lavrador de 26 anos foi preso em Sampaio, a 653 km de Palmas, por estuprar a própria filha, de apenas cinco anos de idade. As informações são da Polícia Civil, que fez a prisão na tarde desta sexta-feira (27), após conseguir autorização da Justiça. O homem não foi preso em flagrante, mas exames feitos na criança comprovaram as agressões.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Eduardo Morais Artiaga, o crime foi descoberto quando os policiais atenderam a uma denúncia de que a criança sofria agressões físicas por parte do pai. A menina foi levada ao Instituto Médico Legal de Augustinópolis para fazer um exame de corpo de delito.

Durante a conversa, a menina confidenciou que o lavrador costumava apalpar as partes íntimas dela. A polícia então pediu um segundo exame, de conjunção carnal, que confirmou a agressão sexual contra a vítima.

A polícia conseguiu autorização da Justiça e prendeu o homem em casa. Ele prestou depoimento na Delegacia de Augustinópolis e depois foi levado para a Cadeia Pública da cidade, onde vai aguardar decisão da Justiça.

G1/Tocantins

Professor acusado de estupro é inocentado após ser demitido e ficar um ano preso

Homem foi denunciado em 2015 e foi exonerado da escola onde trabalhava. Caso foi registrado em Figueirópolis, na região sul do Tocantins.

O professor acusado de abusar sexualmente de uma menina de 10 anos em Figueirópolis, no sul do Tocantins, foi absolvido pelo Tribunal de Justiça do Tocantins. Geová Rodrigues Ribeiro ficou cerca de um ano preso na Casa de Prisão Provisória de Gurupi. Ele foi denunciado em 2015 por uma coordenadora da Escola Municipal Dr. Pedro Ludovico Teixeira.

Na época, a mulher contou que viu o professor em atitude suspeita e informou o caso à família da menina e ao Conselho Tutelar do município. Os abusos teriam acontecido na casa do professor e foram investigados pela Polícia Civil.

“Quando eu olhei para o lado, eu vi a aluna sentada em cima da caixa de som, em uma posição bem próxima a ele [o professor]. Eu achei estranho e pedi para ela sair de cima da caixa […] depois, voltei e fui conversar com a aluna sobre a caixa de som. Aí foi quando ela começou a chorar”, disse a coordenadora na época.

Ribeiro havia sido condenado pelo juiz de primeira instância, mas recorreu ao tribunal. Ele foi exonerado da escola Pedro Ludovico Teixeira, onde trabalhava como servidor efetivo.

Na decisão, a desembargadora Jacqueline Adorno afirma que apesar de existirem fortes indícios de que abusos foram praticados, “não há provas robustas” que comprovem o crime. Além disso, a vítima e uma testemunha mudaram as versões durante audiências na Justiça.

“Se por um lado não estou convicto quanto a certeza da inocência, por outro, não nos parece certeiro a prática dos fatos pelo réu […] havendo elementos indiciários para a condenação, mas não sendo estes suficientes, fazendo restar a dúvida, penso que a melhor solução será, indiscutivelmente, absolver o acusado”, diz a decisão.

Também na época dos fatos, um exame de conjunção carnal feito na criança deu negativo. Ainda na decisão, a desembargadora afirma que o laudo pericial feito sobre o caso apontou “conclusões subjetivas.”

G1/TO