Campanha de Carlesse ganha mais força e recebe adesão de nove prefeitos que apoiaram Kátia e Vicentinho

O governador interino e candidato ao Governo do Estado no segundo turno das eleições complementares, Mauro Carlesse, recebeu na manhã desta terça-feira, 5, o apoio de mais nove prefeitos.

Pertencentes a várias siglas, eles apoiaram, no primeiro turno, os candidatos Vicentinho Alves e Kátia Abreu. Junto com os gestores municipais vieram também vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças políticas.

Declararam apoio à coligação de Carlesse, os gestores: Luciano Pereira (PSD), de Goianorte; Padre Florisvane (PSD), de Divinópolis; Suelen Lustosa, conhecida como Sussu, (PSD) de Lizarda; Valdemir Barros (PSDB), de Pium; Wesley Camilo (PSDB), de Centenário; Itamar Barrachini (SD), de Santa Maria; Doutor Natan (PP), de Tupirama; Isabela Simas (MDB), de Araguacema; e Olímpio Arraes (PSD), de São Valério da Natividade, Onassys Moreira de Jaú e Fabio Vaz de Palmeirópolis..

Carlesse ouviu de cada um deles o motivo pelo qual resolveram apoiá-lo neste segundo turno. A principal razão apontada é a certeza de que, neste momento, Carlesse é o único que pode garantir estabilidade ao Estado.

Outro motivo seria a saída da senadora Kátia Abreu da disputa e a rejeição ao candidato Vicentinho. “Tomamos a decisão de apoiar o governador Carlesse porque entendemos que ele é o melhor para o Estado. Ele está há muito pouco tempo à frente do Governo e já resolveu muitos problemas, por isso agora estamos com o 31”, explicou Padre Florisvane, prefeito de Divinópolis.

Aliado de Vicentinho no primeiro turno, o prefeito de Pium, Valdemir Barros, defendeu Carlesse como melhor nome para o Governo. “Ele atende aos anseios de todos os tocantinenses. É um nome novo na política, com boas intenções e que já mostrou trabalho. Tenho certeza que ele sendo eleito no próximo dia 24, o Estado estará em boas mãos”, disse Barros. 

Para Mauro Carlesse, todos aqueles que defendem um Tocantins com estabilidade são bem-vindos à sua coligação Governo de Atitude. “Agora é uma nova eleição, entendemos e respeitamos o fato de que muitos companheiros gostariam de estar conosco no primeiro turno, mas não podiam por questões partidárias. Mas agora, nessa “nova eleição”, eles são todos bem-vindos porque, assim como nós, também defendem o melhor para o Tocantins, que é o equilíbrio das contas públicas e o investimento nos municípios, o que só se consegue com estabilidade”, declarou Carlesse.

Ascom Mauro Carlesse

Prefeitos garantem que Kátia Abreu resgatará o desenvolvimento do Tocantins

O prefeito de Fátima, Washigton Vasconcelos (PSD) disse estar preocupado com administração pública estadual delineada nos últimos anos, assegurando que somente Kátia Abreu tem condições de “restabelecer” o desenvolvimento do Tocantins.

“O Tocantins precisa de uma pessoa que verdadeiramente o traga de volta ao desenvolvimento, já que, nos primeiros 16 anos de sua criação cresceu vertiginosamente e nos últimos 14 anos caiu drasticamente, face às más gestões e atos de corrupção, o que já desencadeou em duas cassações, sendo que a última agora culminou em uma eleição suplementar. Kátia é a única capaz de mudar para melhor a história do Tocantins”, relata o prefeito em carta aberta distribuída à população na cidade.

Neila Maria da Silva (MDB), prefeita de Santa Rita, também disse que apóia Kátia Abreu porque acredita em mudança e que a candidata é capaz de reconstruir o Estado. “Eu acredito que o Tocantins com a Kátia está no caminho dessa mudança e só uma pessoa com muito conhecimento da política e com muita força, garra e coragem igual a Kátia pode mudar a história do nosso Estado. Kátia levou o nosso Tocantins para mundo e sendo governadora com certeza ela vai nos orgulhar muito pela administração que fará no Governo”, confia.

Fotos: Divulgação

Assessoria de Comunicação da candidata Kátia Abreu (PDT)

XXI Marcha de prefeitos do Tocantins a Brasília começa nesta segunda-feira, 21

Debate com presidenciáveis, definição de pautas ao Congresso Nacional e diversas arenas temáticas estão na programação do encontro

Dezenas de prefeitos tocantinenses já se encontram em Brasília para a XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que inicia-se nesta segunda-feira, 21, no Centro Internacional de Convenções do Brasil – CICB. Mobilizados pela Associação Tocantinense de Municípios (ATM), os prefeitos buscam na capital federal a defesa dos interesses municipalistas nos três poderes, além de mais recursos aos cofres municipais.

Segundo a Confederação Nacional de Municípios (ATM), organizadora do encontro, oito pré-candidatos à presidência da República já confirmam presença na Marcha.  O evento deste ano reserva dois momentos para receber os presidenciáveis e debater as prioridades dos governos locais e as necessidades de mudanças estruturais da federação brasileira. Os painéis ocorrem nos dias 22 e 23, a partir das 14h.

Pré-candidatos

Na programação do evento estão previstos quatro pré-candidatos por dia. Na terça-feira, 22, os municipalistas receberão, em painéis individuais, Álvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede), e Manuela D’Ávila (PCdoB). Já no dia 23, confirmaram presença Jair Bolsonaro (PSL), Afif Domingos (PSD), Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (MDB). Ainda na quarta-feira, está programada a leitura de uma carta de Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato do PT.

Após exposição, os presidenciáveis responderão questionamentos sobre os principais problemas enfrentados atualmente nos Municípios, de Norte a Sul do País, inclusive em relação à partilha de competências e dos recursos entre os Entes federados. Além de conhecer as propostas de governo, a expectativa do movimento municipalista é obter do futuro presidente da República o compromisso com a causa municipalista.

Força

O presidente da ATM e prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano, enfatiza que a Marcha representa a força dos Municípios na federação brasileira. “É por meio da Marcha que reduzimos a desigualdade entre União, Estados e Municípios; angariamos recursos aos cofres municipais e, principalmente, levamos o clamor das comunidades locais ao presidente da república, congressistas e ministros de justiça”, explica. Do Tocantins, estão inscritos 160 participantes, sendo 74 prefeitos, e 86 municipalistas, divididos entre vice-prefeitos, vereadores, secretários e servidores municipais.

O encontro vai até esta quinta-feira, 24.

Clique aqui e confira a programação do encontro.

Em Pedro Afonso, Ministro dos Transportes assina autorização para contratação das obras das BRs 010 e 235; Prefeitos comemoram

Obras da BR 010 serão realizadas entre Aparecida do Rio Negro e Santa Maria; BR 235 compreende a pavimentação de Pedro Afonso à divisa MA/TO.

O presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), prefeito de Pedro Afonso, acompanhado de prefeitos dos Municípios tocantinenses que serão diretamente beneficiados com a construção das BRs 010 e 235, se reuniu nesta quinta-feira, 10, no auditório da Prefeitura de Pedro Afonso, com o Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casemiro, durante solenidade de assinatura da autorização para a contratação de obras de pavimentação dessas rodovias federais em solo tocantinense.

Com a autorização assinada, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) dará início ao processo licitatório das obras de pavimentação. No trecho da BR 010, entre os municípios de Aparecida do Rio Negro e Santa Maria do Tocantins, serão pavimentados 168,7 km de estradas, bem como a construção de ponte sobre o Rio Perdido, na divisa do Tocantins com o estado de Goiás. 

Além disso, serão pavimentados 69 km de estradas pertencentes a BR 235, entre a divisa Maranhão/Tocantins e as proximidades do município de Centenário.

Escoamento e mobilidade

Segundo presidente da ATM, as obras corresponderão a uma demanda histórica da região. “Não somente Pedro Afonso, mas outros dez municípios tocantinenses serão diretamente beneficiados com as obras aqui contratadas. Trata-se de uma oportunidade única de progresso econômico e social de uma região que se encontra presente dentro de um grande pólo agrícola do país. As obras trarão certamente uma dinâmica de desenvolvimento para a região, com mais escoamento e mobilidade”, afirmou Mariano, que falou em nome dos Municípios diretamente beneficiados.

Operacional

O Ministro dos Transportes elencou os próximos passos a serem dados para que as obras sejam iniciadas. “Esse ato autorizou a nossa superintendência no Tocantins para fazer o processo licitatório de inicio das obras. O projeto já está pronto, e vamos colocar o edital na praça. Posteriormente, receberemos as propostas e assinaremos os contratos”, disse o ministro, que projeto o prazo de dois meses para a assinatura da ordem de serviço.

Em seu discurso, Casimiro ordenou que a construção da ponte sobre o Rio Perdido seja a primeira obra ser iniciada. “Já trará benefícios imediatos à população”, disse, ao enfatizar que as eleições presidenciais de 2018 não afetarão o ritmo das obras. “Recursos de bancada, logo serão colocadas nas devidas rubricas”. O ministro estava acompanhado do deputado Federal pelo Tocantins, Vicentinho Junior, além do Superintendente do DNIT no Tocantins, Eduardo Suassuna, e do diretor de Planejamento e Pesquisa, André Martins.

Benefícios

O prefeito de Tupirama, Dr. Natan, destacou os benefícios diretos que o município terá com as obras. “Tupirama, assim como toda a Região Centro- Norte, será beneficiada com as obras em vários aspectos. A construção da BR 235 dentro do perímetro urbano do Município levará o surgimento do comércio às margens da rodovia federal, e conseqüentemente, novas vagas de trabalho. Destaco ainda o escoamento dos produtos agrícolas produzidos em nossa região” disse.

Prefeitos

Participaram ainda os prefeitos Paulo Hernandes (Bom Jesus do Tocantins), Wesley Camilo (Centenário) Vagner Teixeira (Fortaleza do Tabocão), Antônio Ivo (Goiatins), Lires Ferneda (Guaraí), Cleoman Correia, (Itacajá), Márcio Pinheiro (Itapiratins),Moisés da Sercom (Miracema), Itair Martins (Rio Sono) e Itamar Barrachini (Santa Maria do Tocantins), além de vereadores locais, secretários e demais autoridades políticas. 

Ascom imprensa ATM

Prefeitos projetam desenvolvimento da agricultura familiar com recebimento de tratores e implementos agrícolas

Maquinários foram entregues pelo Governo do Estado nesta segunda-feira, 16, adquiridos por meio da Emenda de Bancada.

Prefeitos e prefeitas das mais diversas regiões do Estado do Tocantins estiveram no Palácio Araguaia, em Palmas, nesta segunda-feira, 16, para receberem tratores e implementos agrícolas adquiridos pelo Governo do Estado, por meio de emenda parlamentar de bancada.

Com o maquinário recebido, os gestores municipais projetam a elevação do desenvolvimento da agricultura familiar nos municípios.

“Este tipo de benefício tem sido fundamental para que as prefeituras desenvolvam suas atividades no meio rural, e ampliem as condições de trabalho dos pequenos produtores ligados a agricultura familiar”, disse o presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM) e prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano.

Máquinas

Durante a solenidade, o Governo do Estado entregou 94 tratores equipados com grades, carretas, como parte do programa Terra Forte, direcionado à Agricultura Familiar. Nesta primeira etapa, foram beneficiados 88 municípios tocantinenses, mas a expectativa é de que todos os 139 municípios sejam atendidos com o equipamento.

Bancada

Em seu discurso, Mariano enalteceu o trabalho da bancada federal de Tocantins em Brasília. “Temos acompanhado o trabalho dos parlamentares tocantinenses e percebemos que nos últimos três anos os recursos de bancada tem sido pulverizado aos 139 municípios tocantinenses”, destacou o presidente da ATM, ao agradecer o empenho dos deputados e senadores.

Prefeito de Pium, Valdemir Barros, falou sobre a relevância da entrega das máquinas. “Para um projeto de assentamento, onde as pessoas trabalham, mas não produzem aquilo que poderiam por falta de uma máquina agrícola, certamente vai favorecer muito os agricultores familiares”. Disse. O prefeito de Araguatins, Cláudio Santana, compactua da mesma opinião. “Vai ajudar a atender a demanda de 34 assentamentos localizados no município e um universo de mais de quatro mil agricultores”.

Agrotins

A entrega dos maquinários compôs a solenidade de abertura da XXVIII Agrotins. Com o tema O futuro na Agroindústria Sustentável, a 18ª edição da Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins), será realizada de 8 a 12 de maio, no Centro Agrotecnológico de Palmas. A Agrotins deste ano deve contar com mais de 650 expositores, entre empresas e órgãos públicos. A expectativa da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) é de uma movimentação financeira em torno de R$ 700 milhões em negócios e um público de 100 mil visitantes.

Através de Emenda de Bancada, o deputado federal Vicentinho Junior indicou a cidade de Palmeiropolis para que recebesse nesta primeira etapa a máquina agrícola. O prefeito Fábio Vaz agradeceu Vicentinho Junior e disse que o trator chegou em boa hora e vai poder atender na agricultura familiar, os produtores de leite e os feirantes.  Ainda acrescentou que a ex-vereadora Márcia Araujo como representante do deputado em Palmeiropolis foi a pessoa que fez as articulações.  

Ascom ATM

ATM mobiliza prefeitos a lutar em Brasília pela redistribuição dos royalties de petróleo

Tema está na pauta da XXI Marcha a Brasília; Municípios de menor porte do Tocantins receberão R$ 1.788.090,83 com derrubadas de liminar e veto.

Para garantir o retorno da distribuição dos royalties de petróleo de acordo com a Lei 12.734/2012, os prefeitos de Tocantins devem ir à Brasília para participarem da XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, organizada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), mobilizada no Tocantins pela Associação Tocantinense de Municípios (ATM).

O evento ocorre de 21 a 24 de maio, na capital federal, e terá a redistribuição dos royalties de petróleo advindos da exploração do Pré-Sal como uma das pautas prioritárias a ser defendida pelos municipalistas.

Considerada como conquista pelos prefeitos de todo o Brasil, a aprovação da Lei 12.734 de 2012 criou novas regras de distribuição, entre os entes da Federação, dos royalties referentes à exploração de petróleo, ao aprimorar o marco regulatório sobre a exploração desses recursos no regime de partilha.

Contudo, em 2013, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, na época relatora da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4917/2013 ajuizada pelo Estado do Rio de Janeiro, concedeu liminar suspendendo os efeitos da Lei 12.734. Para agravar a situação, vetos foram inclusos em alguns dispositivos da Lei, sendo também alvo da luta dos gestores municipais que querem a derrubada.

De acordo com dados da CNM, após três anos e três trimestres de produção de petróleo, os Municípios e os Estados deixaram de receber R$ 22,6 bilhões, por meio do Fundo Especial do Petróleo.

Num recorte apenas do Tocantins, a ATM observa que os Municípios de menor porte do estado receberiam o acumulado de R$ 1.788.090,83, tanto com a derrubada da liminar quanto dos vetos presidenciais. Já Araguaína receberia cerca de R$ 20 milhões, enquanto Gurupi receberia mais de R$ 8 milhões.

Nos cofres públicos da capital Palmas entrariam R$ 72.542.252,10. Clique aqui e consulte o valor do seu Município.

O presidente da ATM e prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano, ressalta a importância da mobilização dos prefeitos em Brasília em prol de uma distribuição dos royalties, segundo os municipalistas, mais justa.

“Redefinir a distribuição por meio da lei foi uma verdadeira luta de prefeitos e congressistas em Brasília. Conseguimos derrubar alguns vetos, porém outros foram mantidos. Não podemos perder esses recursos, e devemos comparecer em peso na Marcha para pressionar o STF a rever a decisão monocrática, pois sabemos do peso de nossas mobilizações na capital federal, pois nos últimos anos muitos foram as conquistas obtidas”, lembra Mariano. 

O presidente da ATM pede ainda que os prefeitos baixem o manifesto referente aos royalties e informa as populações sobre os prejuízos que os Municípios estão enfrentando com a liminar do STF. Além de convidar os ministros do STF para o evento, o movimento municipalista liderado pela CNM pretende entregar o abaixo-assinado com milhares de assinaturas, de representantes locais e da população, à Corte durante a Marcha.

Clique aqui para realizar a inscrição no evento municipalista. 

Assessoria de Imprensa – ATM

Prefeitos são aprovados em mestrado da UFT sobre gestão de políticas públicas

O resultado final foi publicado no site da universidade nesta segunda-feira, 09.

Os prefeitos Adriano de Moraes, de São Sebastião do Tocantins e Fábio Vaz, de Palmeirópolis, foram aprovados em seleção para o Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas, ofertado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesq), da Universidade Federal do Tocantins (UFT). 

Os prefeitos participaram de seleção voltada exclusivamente aos chefes do executivo municipal. As vagas destinadas aos gestores foram obtidas por meio de parceria da UFT e a Associação Tocantinense de Municípios (ATM). O mestrado possui duas linhas de pesquisa, uma em Dinâmicas Institucionais e Avaliação de Políticas Públicas, e outra em Educação, Ciência e Tecnologia e Desenvolvimento Territorial.

Com o intuito de desenvolver políticas públicas na área de educação, mais especificamente para o público infantil, o prefeito de Palmeirópolis, Fábio Vaz, reconheceu a atuação da ATM que possibilitou seu ingresso no mestrado. “É a primeira vez que eu vejo uma iniciativa direcionada aos prefeitos que buscam o aprimoramento educacional e profissional. Com isso, queremos agradecer a ATM por estabelecer essa parceria com a Universidade” afirmou.

O prefeito de São Sebastião do Tocantins, Adriano de Moraes, também agradeceu a ATM pela articulação com a UFT para a disponibilidade de vagas exclusivas aos gestores. “Isso facilita o ingressos dos gestores ao meio acadêmico, logo a profissionalização dos atores envolvidos na gestão municipal”, disse Adriano, vice presidente da ATM. Além dos prefeitos, a assessora técnica de convênios e projetos da Associação, Dayana Cantuária, também foi aprovada, na modalidade servidora da entidade municipalista, enquanto Cristiana Ines Damasio e Silva passou na modalidade servidora pública municipal efetiva.

Clique aqui e confira o resultado final da seleção para o mestrado.
 

TRE diz que pleito seguirá Constituição e tira prefeitos e senadora do páreo

São cinco minutas de Resolução que nortearão as eleições suplementares de 3 de junho.

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) votou as cinco minutas da Resolução que irá regulamentar as eleições suplementares de 3 junho, no Tocantins.

O desembargador Marco Villas Boas deixou claro que a Resolução seguirá a Constituição Federal, o que pode deixar prefeitos que já haviam declarado pré-candidatura como Amastha e Ronaldo Dimas e, ainda, a senadora Kátia Abreu, de fora do pleito.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-TO), Walter Ohofugi, declarou que a OAB está satisfeita com a decisão do Pleno do TRE, de que a Eleições Suplementares seguirão a Constituição Federal. Ele declarou ainda, que “quanto quem vai poder concorrer ou não, cabe as teses que o Tribunal vai expedir nos registros de candidatura”. 

Resoluções

Pleno aprovou na Minuta de Resolução 400, que trata do calendário das eleições suplementares a contar desta quarta-feira, 4 de abril, com a votação para o dia 3 de junho.

O Procurador Regional Eleitoral, Álvaro Manzano, afirmou que dado o curto prazo de 40 dias se fará em 60 dias, obedecendo a Constituição quanto ao que rege sobre as eleições diretas. De 9 a 12 de abril devem ser realizadas as convenções partidárias. 

Em seguida, os juízes eleitorais aprovaram a Minuta 401, que definiu cadastros até 4 de abril, 60 dias antes da eleição. Fala basicamente dos preparatórios e procedimento dos mesários, das urnas e sobre as fiscalizações e resultados.

Na minuta de Resolução 402, o Pleno aprovou as disposições preliminares ao processamento da representação de reclamações e pedidos. Trata-se de “matérias técnicas”, que estarão disponíveis em breve, logo que seja dada a devida publicidade da mesma.

Em seguida, foi aprovada também por unanimidade a proposta de Resolução 403 – Sobre gastos, arrecadação partidária para campanha de governador e vice-governador.

Disposições gerais sobre arrecadação e aplicação de recursos, que aponta como limite R$4 milhões e 900 mil nas eleições em primeiro turno e limita os gastos em R$2 milhões 450mil nas eleições em segundo turno.

A proposta também trata da origem e aplicação dos recursos, doações, fontes vedadas, recursos de origem não identificados, comprovação de custos e gastos, controle e fiscalização.

A proposta de 404, que trata da fiscalização, auditoria e segurança da eleição, foi a última a ser colocada para votação e foi aprovada por unanimidade.

TRE garante fiscalização rígida

O presidente do TRE finalizou a sessão do Pleno garantindo que o órgão irá fiscalizar de forma rígida as eleições suplementares do Tocantins.

Ao ressaltar a responsabilidade do voto, Villas Boas pediu aos eleitores que se atentem para liberdade, o abuso dos meios de comunicação social e de poder econômico e político e que denunciem em caso de verificação de ações nocivas às eleições, para que haja “uma eleição mais democrática possível. A justiça cuidará da amplitude de defesa de todos. É hora do eleitor pensar no futuro do Estado”, declarou.

Por fim, o presidente informou que o TRE fará uma teia de ações para impedir e dificultar práticas ilegais e irregulares nas eleições. “Vamos fazer uma teia de informação e tecer ações que vão dificultar ao extremo as práticas de atos nocivos que podem desequilibrar a eleição”, finalizou.

T1noticias

Prefeitos pressionam Ataídes a definir posição sobre eleições suplementares

Conselho do PSDB se reuniu; nome de senador é mantido como pré-candidato e coligações serão definidas nas próximas 72 horas.

O senador Ataídes Oliveira (PSDB) se reuniu na manhã desta segunda-feira, 2, com prefeitos peesidebistas em Palmas e teria sido pressionado por eles para decidir sua posição quanto as eleições suplementares de junho.

Segundo fontes, o senador não teria tocado na candidatura ao Governo, mas apresentado uma pesquisa apontando que tem 27% de chance ao Senado.

O prefeito de Peixe e membro do Conselho do PSDB, José Augusto, não confirmou a informação. Reiterou apenas que o candidato do partido para as suplementares é o senador Ataídes, uma decisão acordada entre todos os prefeitos que estavam presentes na reunião.

Entretanto, a posição definitiva só sairá após uma nova reunião na quinta-feira. “A posição definitiva, se o partido vai manter a pré-candidatura e transformar numa candidatura, ou se vai recuar, compor e apoiar um outro nome, vai ser tomada após uma rodada de conversação com as demais siglas”, disse.

Sobre a pesquisa, o prefeito afirmou que o senador conferiu aos presentes, através de dados, que ele tem chance tanto para o Governo, quanto para o Senado. “Algo normal”, disse.

PSDB discutirá coligações

Com a garantia do nome de Ataídes por parte dos membros do conselho, até o momento, como pré-candidato ao Governo nas suplementares, o PSDB busca nas próximas 72 horas discutir com os demais partidos as possibilidades de coligações. O resultado final dessa articulação sairá na quinta-feira.

T1noticias