Carro bate em poste na TO-050 e motorista fica gravemente ferido

Rodovia passa pelo perímetro urbano de Palmas e ficou parcialmente interditada. Motorista teria perdido o controle na pista que estava molhada após a chuva.

Um homem de 36 anos ficou gravemente após o carro em que ele estava bater em um poste na TO-050, em Palmas. O acidente foi por volta das 16h30 desta terça-feira (3), em frente a um supermercado da capital.

A Polícia Militar (PM) informou à TV Anhanguera que o motorista estava sozinho quando perdeu o controle da direção. No momento do acidente a pista estava molhada. Parte da rodovia precisou ser interditada e foi liberada em seguida.

A vítima foi atendida pelo Corpo de Bombeiros em estado gravíssimo e levada para o Hospital Geral de Palmas (HGP) pela UTI do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Motorista ficou gravemente ferido (Foto: Heitor Moreira/TV Anhanguera)

G1 Tocantins

Motorista morre e ficar preso a ferragens após bater de frente com caminhão

Acidente aconteceu na BR-153 próximo de Santa Rita do Tocantins, na região sul do estado. Vítima morreu no local e carro ficou destruído.

Na manhã deste domingo (25) começou com morte nas rodovias federais. Na BR-153, próximo de Santa Rita do Tocantins, a 130 quilômetros de Palmas, um carro de passeio bateu de frente com um caminhão.

Diogo Leite Borges, de 34 anos, morreu no local e ficou preso às ferragens.

Os Bombeiros informaram que foram acionados e encontraram a vítima sem sinais vitais.

Borges estava preso nas ferragens e foi necessário o uso de ferramentas mecânicas para resgatar o corpo, que foi levado para o IML.

O motorista do caminhão passa bem e seria levado para prestar depoimento.

G1 Tocantins

Motorista morre e caminhonete fica destruída após batida frontal com caminhão

Acidente aconteceu perto de Cariri do Tocantins na BR-153, no sul do estado. Motorista do caminhão contou à Polícia Rodoviária Federal que caminhonete tentou ultrapassagem em local proibido.

O motorista Jurandir Francisco Dornelas Pinheiro, de 54 anos, morreu na manhã desta sexta-feira (9) na BR-153 após a caminhonete dele bater de frente com um caminhão, próximo de Cariri do Tocantins, sul do estado.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, a suspeita é de que o acidente aconteceu devido uma ultrapassagem malsucedida.

O caminhão estava carregado de gesso e o motorista contou que a caminhonete invadiu a pista contrária, causando o acidente. Conforme a PRF, o trecho tem faixa continua amarela, ou seja, a ultrapassagem é proibida.

A vítima, que estava sozinha na caminhonete, morreu no local e ficou presa às ferragens. O corpo foi retirado e levado para o IML de Gurupi, também no sul do estado.

G1 Tocantins

Acidente ocorreu na BR-153 na região sul do estado (Foto: Divulgação)

Motorista morre e carro fica destruído após acidente na TO-445

Acidente foi entre Miracema do Tocantins e Lajeado, na região central do estado. Uma mulher também ficou ferida e foi levada para o hospital.

O motorista José Edson da Silva, de 64 anos, morreu e uma mulher ficou ferida após um acidente de trânsito que deixou o carro totalmente destruído.

Segundo a Polícia Civil, o acidente foi por volta das 20h desta quinta-feira (15), na TO-445 entre Miracema do Tocantins e Lajeado, na região central do estado.

Os policiais informaram que o veículo não se chocou com outro e a suspeita é que a vítima tenha perdido o controle da direção. As imagens mostram o carro fora da pista e totalmente destruído.

Os policiais informaram que a mulher dele foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para o hospital de Miracema do Tocantins. Silva não resistiu aos ferimentos graves e morreu ainda no local.

O corpo dele foi levado para ao Instituto Médico Legal (IML) de Palmas. A perícia deve investigar as causas do acidente.

G1 Tocantins

Motorista baleado durante assalto na residência do prefeito recebe alta

João Mascarenhas Barros estava internado no Hospital Regional de Miracema após ser baleado no lado direito do peito. O prefeito, Manoel Silvino Gomes, segue internado em Palmas.

O motorista João Mascarenhas Barros, baleado durante um assalto na casa do prefeito de Tocantínia, Manoel Silvino Gomes Neto (SD), recebeu alta nesta segunda-feira (5).

Ele estava internado no Hospital Regional de Miracema. A bala acertou o peito dele do lado direito, mas não ficou alojada. Ele não precisou passar por cirurgia.

Já o prefeito segue internado em um hospital particular de Palmas. A unidade informou que o estado de saúde dele é estável, mas que ele ainda não pode receber visitas. Ainda não há previsão de alta para ele.

O caso foi neste domingo (4). Segundo testemunhas, o prefeito estava em casa com parentes e amigos se preparando para comemorar o aniversário. Ele pediu para que o motorista o levasse até a padaria.

Os criminosos se aproveitaram do momento para entrar na casa e renderam quem estava no local, inclusive os três filhos do político, todos menores de idade. Três homens participaram da ação, dois entraram e um ficou do lado de fora da casa.

Prefeito de Tocantínia foi atendido no Hospital Geral de Palmas (Foto: Divulgação)

Testemunhas contaram ainda que os homens agrediram a mulher do prefeito e outras pessoas. Quando Silvino e Mascarenhas retornaram, perceberam o assalto. Segundo a PM, o político reagiu e tentou tomar a arma de um dos assaltantes. Ele e o motorista foram baleados.

Silvino foi encaminhado para o Hospital Geral de Palmas e passou por cirurgia para a retirada da bala na barriga. Depois ele acabou transferido para um hospital particular.

A Polícia Militar prendeu dois suspeitos do crime. Os dois têm 18 anos de idade, mas apenas um teve o nome divulgado até o momento. Trata-se de Mateus Carvalho da Silva. As buscas continuam na região para localizar o terceiro envolvido no assalto.

G1 Tocantins

Motorista morre em acidente entre dois caminhões na BR-070

O outro caminhoneiro ficou ferido e foi levado a um hospital da região. Uma das carretas parou sobre a pista e bloqueou o tráfego por quase 12 horas em Cocalzinho de Goiás.

Um caminhoneiro morreu neste sábado (3) em um acidente entre dois caminhões na BR-070, em Cocalzinho de Goiás, no Entorno do Distrito Federal.

A batida ainda deixou o outro motorista ferido.

A colisão ocorreu por volta das 7h, no KM 29 da rodovia. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) disse que ainda não tem informações sobre as circunstâncias do acidente.

Carga de uma das carretas ficou espalhada no local do acidente (Foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação)

A carga de uma das carretas ficou espalhada pela pista. Um dos veículos também ficou parado sobre a rodovia, bloqueando os dois sentidos da via por quase 12 horas, sendo que por sete horas a interdição foi total.

O Corpo de Bombeiros levou o caminhoneiro que sobreviveu a um hospital da região. Não há informações sobre o quadro de saúde dele.

G1 Goiás

Motorista morre após invadir contramão e bater num caminhão em Goiás

Acidente aconteceu em Uruaçu, na BR-153. Pista ficou interditada nos dois sentidos por três horas e só foi liberada após a retirada do corpo.

O motorista de um carro morreu na manhã deste sábado (3) depois de bater em um caminhão na BR-153, em Uruaçu, no norte de Goiás.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o automóvel invadiu a pista contrária e bateu de frente com o outro veículo.

A pista passou três horas interditada nos dois sentidos e só foi liberada por volta de 11h40, após a retirada do corpo. O motorista do caminhão não teve ferimentos.

No local do acidente a faixa é contínua e, por isso, é proibido fazer ultrapassagens. A polícia não soube informar se o motorista tentava ultrapassar um veículo ou se dormiu ao volante enquanto dirigia. Ele morreu na hora. 

G1 Goiás

Motorista faz ultrapassagem indevida e provoca tombamento de caminhão

Por não conseguir realizar a manobra, motorista voltou para a via fazendo com que o condutor de um outro caminhão desviasse bruscamente. Acidente aconteceu em Guaraí.

O motorista de um caminhão trator forçou uma ultrapassagem indevida e acabou provocando o tombamento de outro caminhão no km 312 da BR-153, em Guaraí, região central do estado. O acidente aconteceu nesta quinta-feira (1°).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, por não conseguir realizar a manobra, o motorista retornou rapidamente para a via correta fazendo com que o condutor de um outro caminhão desviasse bruscamente, saindo da pista e tombando o veículo carregado com madeira.

O motorista do caminhão que tombou sofreu ferimentos leves e foi levado para o Hospital de Guaraí. O outro condutor fugiu do local do acidente sem prestar socorro, mas foi localizado pela PRF em seguida.

Os motoristas foram submetidos ao teste de bafômetro, mas a embriaguez não foi constatada. O responsável pelo acidente foi levado para prestar esclarecimentos, pelos crimes de lesão corporal culposa na direção de veículo e omissão de socorro à vítima.

G1 Tocantins

Irmão de Cristiano Araújo diz que condenação de motorista por mortes é exagerada: ‘Nada o trará de volta’

Ronaldo Miranda foi condenado por homicídio culposo pelas mortes do sertanejo e a namorada dele, Allana Moraes.

O irmão mais velho do cantor Cristiano Araújo, Nelson Faleiro da Silva Neto, afirmou, nesta quinta-feira (18), que achou “exagerada” a condenação do motorista Ronaldo Miranda pelas mortes do sertanejo e da namorada dele, Allana Moraes. Ele afirma que recebeu a notícia com surpresa e que a sentença “não trará o irmão de volta”.

“Eu não tenho nada contra o Ronaldo e diria que foi um pouco puxada, exagerada a condenação. Foi triste o que aconteceu, todo o sofrimento pela perda do meu irmão, da Allana, tudo isso abalou muito todo mundo. O Ronaldo é muito querido por várias pessoas da minha família e nenhuma sentença vai trazer o Cristiano de volta”, afirmou.

A decisão da juíza Patrícia Machado Carrijo foi tomada em 11 de janeiro, mas só foi divulgada nesta quinta-feira (18). A magistrada substituiu a pena privativa de liberdade pela prestação de serviços à comunidade e pela prestação pecuniária de 10 salários minímos para uma entidade social que ainda será definida.

Além disso, a juíza determinou que Miranda pague R$ 25 mil a título de reparação dos danos causados aos sucessores de cada uma das vítimas. O motorista ainda teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por dois anos.

Miranda informou, por telefone à TV Anhanguera, que ainda não foi informado sobre a medida. O jornal tenta contato com o advogado do motorista, Ricardo Oliveira, mas as ligações não foram atendidas.

O casal morreu em um acidente na madrugada do dia 24 de junho de 2015, quando o sertanejo voltava para Goiânia após um show em Itumbiara, no sul do estado. Além dos namorados, que seguiam no banco traseiro sem cinto de segurança, também estavam no veículo o motorista e o empresário Victor Leonardo. Os dois últimos ficaram feridos, mas deixaram o hospital dias depois.

Motorista de Cristiano Araújo, também vítima do acidente que matou o cantor, está abalado Goiás Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Negligente, imperito e imprudente

O delegado Fabiano Henrique Jacomelis, responsável pela investigação do caso, disse, na época, que o motorista foi negligente e imprudente, por, respectivamente, transitar com as rodas com danos e por dirigir em excesso de velocidade. Por isso, o indiciou por duplo homicídio culposo na direção de veículo automotor. Em seguida, o Ministério Público de Goiás denunciou Miranda pelos mesmos crimes.

Na decisão, a magistrada da Comarca de Morrinhos reforça que Miranda agiu com imprudência, negligência e imperícia. Para a juíza, ficou comprovada a autoria do crime por vários relatos, exames e laudos periciais.

Patrícia considera que o motorista foi negligente uma vez que “tinha plena ciência sobre as condições precárias das rodas instaladas no veículo e do risco inerente da sua utilização no momento de sua condução”.

A magistrada reforçou que todos os laudos atestaram excesso de velocidade. Um dos documentos, elaborado pela empresa Land Rover, fabricante do veículo, constatou que o automóvel trafegava a uma velocidade de 179 km/h cinco segundos antes do acidente. “Assim, inexiste dúvidas de que estaria em velocidade superior ao da permitida para o trecho do acidente, qual seja 110 km/h”, enfatizou a magistrada na decisão.

Durante audiência de instrução do processo, realizada em julho do ano passado, Miranda contestou a velocidade apontada pela Land Rover. Para ele, o veículo estava a 120 km/h, e não a 179 km/h. Na ocasião, o advogado do motorista explicou à equipe da TV Anhanguera que há três laudos sobre a velocidade do veículo e que cada um apontava um número diferente. 

“Um contesta o outro. São três laudos feitos por órgãos competentes e cada um apontando uma velocidade. Então a velocidade real não está determinada, não é conclusiva. A velocidade era de 179 km/h no [laudo] da Land Rover, 112 km/h na pericia da Triunfo Concebra [concessionária que administra a via], e 120 km/h na perícia da SSP [Secretaria de Segurança Pública], do Estado”, alegou Oliveira, na época.

Cristiano Araújo e a namorada, Allana Moraes morreram em acidente em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Sem cinto de segurança

Em relação à imperícia, a juíza ressaltou, na decisão, que ela ficou caracterizada pela “ausência de qualificação ou treinamento adequado para exercer ou desempenhar a função” de motorista.

Durante a audiência, Miranda disse que o casal viajava sem cinto de segurança. Ele afirmou à magistrada que o cantor não colocou o item porque “gostava de vir deitado” e que não insistiu para que usasse porque “era seu patrão”.

“Se Cristiano e Allana estivessem utilizando o cinto de segurança poderiam, com 99% de chance, estarem vivos. Me sinto como vítima do acidente, pois foi uma fatalidade”, disse Miranda à magistrada.

Apesar da alegação do motorista, a magistrada defende que o réu, na condição de motorista, também tinha responsabilidade pelo fato de os passageiros não estarem com o cinto de segurança.

Range Rover Sport sofreu estragos em acidente que matou o cantor Cristiano Araújo (Foto: Renato Melo / Arquivo Pessoal).

G1 Goiás

Motorista tenta ligar carro e veículo pega fogo no sul do Tocantins

Apesar do susto, ninguém ficou ferido no incêndio. Suspeita do Corpo de Bombeiros é que pane na parte elétrica causou o fogo.

Um carro pegou fogo no centro de Gurupi na tarde desta quinta-feira (11) quando o motorista tentou ligá-lo. Apesar do susto, ninguém ficou ferido no acidente. O caso foi no cruzamento entre a Rua D e a avenida Alagoas, em frente a um supermercado. O veículo foi completamente destruído pelas chamas.

O Corpo de Bombeiros informou que o incêndio começou na parte elétrica do carro e que a principal suspeita é que uma pane tenha causado o fogo. As chamas foram controladas em 10 minutos pela equipe que compareceu ao local.

G1/TO