Homem é preso após amarrar grávida de nove meses e arrastá-la por matagal

Suspeito foi preso pela Delegacia da Mulher de Porto Nacional em cumprimento a um mandado de prisão. Caso estava sendo investigado há cerca de um mês.

Uma investigação da Delegacia da Mulher de Porto Nacional levou à prisão de Maycon Rodrigues da Silva. Ele é suspeito de agredir e manter a companheira grávida de nove meses em cárcere privado. Uma vez, a mulher chegou a ser amarrada e arrastada por um matagal. O homem foi preso em cumprimento a um mandado de prisão, no final da tarde desta quinta-feira (16)

Segundo a delegada Milena Santana, a investigação começou há cerca de um mês após denúncia anônima. Os policiais foram até a casa da mulher, que negou ter sido agredida por medo do companheiro. Porém, dias depois ela conseguiu fugir da casa e procurou a polícia.

A vítima sofria constantes agressões físicas e em uma determinada vez foi arrastada pelo mato com os pulsos amarrados, sem qualquer chance de se defender das agressões.

A polícia pediu a prisão do suspeito, que ficou foragido por cerca de um mês e foi preso na tarde desta quinta-feira (16) em Porto Nacional.

G1 não conseguiu contato da defesa do suspeito.

Outros casos

Nesta quarta-feira (15), uma mulher foi agredida pelo marido após uma discussão. Conforme o Corpo de Bombeiros, o marido jogou água fervendo no pescoço e abdômen da vítima, que teve queimaduras de primeiro e terceiro grau.

A delegada Milena Santana conta que os casos tem se tornado cada vez mais comuns. “No interior do estado, no geral, esses casos estão sendo muito corriqueiros porque as vítimas tem muito medo. As vítimas precisam procurar, precisam denunciar”, disse.

G1 Tocantins.

Em São Salvador do Tocantins, homem é suspeito de atear fogo em casa após discussão com mulher; veja o vídeo

Homem coloca fogo em casa inconformado com fim de casamento.

De acordo com a polícia, um homem queimou a própria casa nesta quarta-feira (15) no Povoado do Retiro, município de São Salvador do Tocantins.

Inconformado com a separação, após discutir com a mulher, com quem vivia, Marivan (sobre nome não informado), pegou os documentos pessoais e em seguida ateou fogo no barraco.

Com o tempo seco e a casa de palha, a grande proporção do incêndio queimou tudo – as chamas se alastraram. A PM foi acionada, mas o homem já tinha fugido do local.

A mulher e os três filhos ainda pequenos, um menino de (7) anos, e duas meninas, sendo uma de (4) e outra de um ano e meio, que estavam na residência, nada sofreram.

Ficaram apenas com a roupa do corpo. Com ajuda de vizinhos tentaram salvar alguns móveis, mas no calor, as chamas consumiram tudo em volta da casa.

A perícia esteve no local e o caso passou para polícia civil investigar.

Quem puder e quiser fazer doações de roupas, alimentos, utensílios, móveis, material escolar, pode falar com Ana Lúcia pelo telefone: (63) 98483-1262.

Da redação

No Tocantins: Homem é morto a tiros e dois ficam feridos em bar

Vítima foi morta com pelo menos seis tiros. Caso foi registrado no setor Eldorado, em Araguaína, norte do Tocantins.

O jovem Antônio Rodrigues de Oliveira Cardoso, de 25 anos, foi morto a tiros no setor Eldorado, em Araguaína, na noite desta quarta-feira (16). Outras duas pessoas que estariam com a vítima próximo de um bar foram baleadas e levadas para o hospital. As informações são da Polícia Militar.

Testemunhas contaram aos policias que dois homens chegaram em um carro e fizeram vários disparos em direção às vítimas. Inclusive, crianças estavam no local, mas não foram atingidas.

Os outros homens que foram atingidos, de 20 e 24 anos, foram levados para o Hospital Regional de Araguaína. Um deles foi atingido nas costas e o outro no braço esquerdo. Eles não correm risco de morrer.

O corpo de Cardoso foi recolhido pelo IML e a perícia foi chamada. Segundo a PM, ele tinha passagens pela polícia.

Menina de 11 anos acusa idoso de estupro no Tocantins

Criança de 11 anos disse que Sebastião Lopes esperava a mulher sair para trabalhar e praticava o crime, em Augustinópolis. Violência acontecia há mais de um ano, segundo vítima.

Homem de 61 anos é preso suspeito de estuprar neta da companheira

Criança de 11 anos disse que Sebastião Lopes esperava a mulher sair para trabalhar para praticar o crime, em Augustinópolis. Violência acontecia há mais de um ano, segundo vítima.

Um homem, de 61 anos, foi preso suspeito de estuprar uma criança de 11, em Augustinópolis, norte do Tocantins. Segundo a Polícia Civil, a menina é neta da companheira de Sebastião Lopes de Araújo. Ele foi capturado durante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva na noite desta terça-feira (14).

A criança contou à polícia que Araújo esperava a mulher sair para trabalhar para cometer o crime. Disse também que os abusos aconteciam há mais de um ano.

Exame pericial constatou lesões que comprovam a violência sexual. Segundo a polícia, a prisão dele aconteceu 48 horas depois de os policiais serem informados sobre o caso. Ele está preso na Cadeia Pública de Augustinópolis.

G1 Tocantins.

Homem é preso suspeito de quebrar braço do enteado com skate após ‘briga familiar’, em Goiás

Segundo polícia, padrasto confessou agressão na delegacia e alegou que ‘perdeu a cabeça’. Depois de pagar fiança de um salário mínimo, ele foi solto e responderá ao processo em liberdade.

Um homem, cuja idade não foi divulgada, foi preso suspeito de quebrar o braço do enteado, de 17 anos, usando um skate, em Goianésia, região central de Goiás. Segundo a Polícia Civil, a situação ocorreu após uma “briga familiar”. Após pagar fiança, ele foi liberado.

A confusão ocorreu no último domingo (12). Após ser agredido, o adolescente foi levado para o hospital, onde engessou o braço. De lá, ele esteve na delegacia para prestar depoimento, assim como o padrasto e a mãe.

“Ele [padrasto] confessou que atingiu o enteado com o skate durante uma briga familiar, que acabou perdendo a cabeça. A versão foi corroborada pela mãe do garoto”, disse ao G1 o delegado que realizou o flagrante, Marco Antônio Maia.

O motivo do entrevero não foi revelado. Foi estipulada uma fiança no valor de um salário mínimo – R$ 954 – que foi paga pelo homem.

Ele foi solto em seguida e irá responder em liberdade pelo crime de lesão corporal grave.

G1 Tocantins.

Homem é preso após ameaçar matar a própria mulher e preparar cova para enterrá-la

Caso foi registrado em Arapoema, norte do Tocantins. Após a prisão, delegado descobriu que homem é acusado de matar uma ex-companheira e estava foragido.

Ildo Francisco de Viveiros, de 34 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (14) em Arapoema, no norte do Tocantins. Segundo a Polícia Civil, ele teria agredido a própria mulher e preparado uma cova no fundo da casa deles para enterrá-la. Após a prisão, o delegado responsável pelo caso descobriu que o homem tinha um mandado de prisão em aberto no Maranhão, onde é acusado de matar uma ex-companheira.

O delegado Marco Aurélio Barbosa Lima informou que a atual mulher do suspeito procurou a delegacia durante a manhã e denunciou as agressões. Momentos depois, o homem passou na frente da delegacia e acabou sendo preso.

“Ela foi fazer um B.O. por violência doméstica. Contou que já tinha sido agredida algumas vezes e que ele tinha cavado uma cova no fundo do quintal e prometido enterrá-la no local após matar”, contou o delegado Marco Aurélio.

Ainda segundo a polícia civil, após a prisão os agentes pesquisaram o nome de Viveiros e descobriram que ele é acusado de matar a ex-companheira Vera Lúcia Crispim dos Santos. A mulher foi morta com golpes de foice enquanto estava deitada em uma cama, em 2015.

Viveiros chegou a ser preso em flagrante pela morte, mas fugiu após arrebentar a porta da cela de uma delegacia no Maranhão. “Ele ainda é suspeito de tentar abusar da filha de 11 anos que teve com essa mulher. Na época ele foi indiciado por homicídio qualificado, que hoje corresponde ao crime de feminicídio, e estava foragido desde 2016”, contou o delegado.

O suspeito tinha fugido para o Tocantins e vivia com a atual companheira em um povoado na zona rural de Arapoema. O delegado afirmou ainda que ele vai responder por violência doméstica. Porém, deve ser transferido para o Paraibano (MA), onde responderá pelo homicídio.

G1 não encontrou nenhum advogado que represente o suspeito.

G1 Tocantins.

Homem é preso suspeito de estuprar a filha adolescente durante seis anos, em Goiás

Caso foi descoberto após vítima contar sobre os abusos para a mãe, que denunciou à Polícia Civil. Em depoimento, o detido negou os fatos.

Um pedreiro de 38 anos foi preso suspeito de estuprar a filha, de 15 anos, durante seis anos, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. O caso foi descoberto após a vítima contar dos abusos para a mãe, que denunciou o crime à Polícia Civil. Em depoimento, o detido negou os fatos.

Segundo a polícia, os abusos aconteceram entre 2010 e 2017. “No início, ele apenas passava a mão pelo corpo dela, eram atos libidinosos. Porém, quando ela fez 11 anos, houve a primeira conjunção carnal. Não eram abusos regulares, eram esporádicos, mas perduraram todo esse tempo”, disse a delegada Isis Santana Leal, responsável pelo caso.

O nome do suspeito não foi divulgado pela polícia para proteger a vítima. Segundo a delegada, o homem estava acompanhado de um advogado no momento da prisão, mas ela não soube informar o nome do defensor.

O caso só foi denunciado há dois meses, quando a adolescente teve coragem de contar o caso para a mãe. “A mãe já tinha se separado do marido em novembro do ano passado, mas por outros motivos. A menina durante muito tempo andava triste, chegou até a falar para uma amiga que queria cometer suicídio. No início desse ano, então, ela falou sobre o estupros e a mãe nos procurou”, disse.

O homem foi preso na sexta-feira (10). Na delegacia, negou o crime e disse à delegada que as acusações foram inventadas pela ex-mulher como uma forma de represália por ele já estar em um outro relacionamento.

Exames comprovaram que a adolescente teve relações sexuais antigas e não há registro de que ela tenha tido nenhum namorado. Ele está respondendo pelos crimes de estupro de vulnerável, cometidos quando ela ainda era menor de 14 anos, e por estupro, devido aos crimes depois que ela fez 14 anos.

G1 Tocantins.

Homem é preso suspeito de matar o próprio pai a facadas e ferir mãe

Colônia Agrícola Samambaia, no Distrito Federal.

A PM foi acionada e os agentes arrombaram a porta da residência da família para tentar impedir o crime. As duas vítimas e o suspeito foram encontrados no local.
O casal foi socorrido e levado ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT). O homem não resistiu aos ferimentos e morreu. A mulher continua internada.

De acordo com o portal ‘Metrópoles’, o suspeito foi autuado por homicídio e tentativa de homicídio na 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga).

Por Noticia ao Minuto

Homem é amarrado na rua por moradores após invadir casa e tentar estuprar mulher,diz PM

Suspeito foi encontrado amarrado deitado na rua com a camiseta rasgada e as calças abaixadas. Moradores ouviram gritos de socorro e conseguiram defender a vítima.

Um homem foi preso suspeito de ter tentado estuprar uma mulher na manhã desta sexta-feira (10) em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Segundo a Polícia Militar, o suspeito, de 39 anos, invadiu uma casa e tentou atacar a vítima.

Moradores ouviram os gritos de socorro dela, agrediram o suspeito e o amarraram com cordas.

A situação ocorreu no início da manhã na Rua Nacional, no Bairro Jardim Potiguar.

Testemunhas disseram que o homem entrou no quarto onde a mulher estava e tentou abusar dela. A mulher, de 39 anos, conseguiu gritar, pediu socorro e os moradores correram para defendê-la.

Moradores ouviram os gritos de socorro dela, agrediram o suspeito e o amarraram com cordas (Foto: Polícia Militar de MT)Moradores ouviram os gritos de socorro dela, agrediram o suspeito e o amarraram com cordas (Foto: Polícia Militar de MT)

Moradores ouviram os gritos de socorro dela, agrediram o suspeito e o amarraram com cordas (Foto: Polícia Militar de MT)

O suspeito foi arrastado até a rua onde foi amarrado com cordas. Quando os policiais chegaram o encontraram deitado na rua com a camiseta rasgada e as calças abaixadas. O suspeito tinha machucados pelo corpo, principalmente na cabeça.

A polícia encaminhou o suspeito até o Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande (PSMVG). A vítima foi encaminhada para a Central de Flagrantes.

G1 Tocantins.