Marlon Reis será o 4ª candidato ao governo do Tocantins a ser entrevistado no JA1

Rodada de entrevistas com os candidatos começou na segunda-feira (10) e segue até a próxima sexta-feira (14). No Tocantins, cinco candidatos disputam as eleições.

Marlon Reis (Rede) será o ouvido desta quinta-feira (13) na rodada de entrevistas com os candidatos ao governo do Tocantins, no JA1. O jornal começa a partir de 11h50. Ele terá 20 minutos para responder a perguntas elaboradas pela equipe de jornalismo da TV Anhanguera.

A rodada de entrevistas com os cinco candidatos começou na segunda-feira (10) com o governador do Tocantins, Mauro Carlesse. O ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), foi o segundo a ser entrevistado, nesta terça-feira (11). Na quarta-feira (12) foi a vez da candidata Bernadete Aparecida (PSOL).

O sorteio da ordem das entrevistas foi realizado no dia 17 de agosto e contou com representantes de cada um dos políticos. Veja a ordem abaixo.

Em caso de segundo turno, uma nova rodada de entrevistas será realizada nos dias 15 e 16 de outubro, no JA2, com os dois finalistas. O tempo e ordem das entrevistas serão definidos posteriormente.

O debate do primeiro turno será realizado na noite de 2 de outubro. Se houver segundo turno, um novo programa será realizado no dia 25 de outubro.

Confira a ordem das entrevistas:

  • 10 de setembro – Mauro Carlesse (PHS)
  • 11 de setembro – Carlos Amastha (PSB)
  • 12 de setembro – Bernadete Aparecida (PSOL)
  • 13 de setembro – Marlon Reis (Rede)
  • 14 de setembro – César Simoni (PSL)

Avião com candidato ao governo Daniel Vilela sai de pista durante o pouso em Goiás

Segundo a assessoria do político, piloto errou a aproximação e bateu contra uma cerca próximo à pista. Ninguém ficou ferido.

O avião que transportava o candidato ao governo de Goiás Daniel Vilela (MDB) saiu de pista durante o pouso nesta quinta-feira (6), em Itapaci, na região central de Goiás. Segundo a assessoria de imprensa, o piloto errou durante a aproximação e o trem de pouso bateu contra uma cerca. Ninguém se feriu. Ao todo, 9 pessoas estavam na aeronave no momento.

O avião, com prefixo PT-LJN, decolou às 8h de Goiânia. O avião ficou com as asas e hélices danificadas. Estavam no voo, além de Daniel Vilela, os deputados e candidatos à reeleição Bruno Peixoto (MDB), Waguinho Siqueira (MDB), o deputado federal e coordenador da campanha, Pedro Chaves (MDB), três integrantes da equipe do candidato ao governo, o piloto e o co-piloto.

O avião estava regular e cabia até 10 pessoas. A aeronave pertence à empresa Voar Táxi Aéreo LTDA, que não possuiu licença para operar na modalidade táxi-aéreo, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O órgão disse ainda que o bimotor “não possui certificação para operar na modalidade táxi-aéreo”, pois ela está registrada como serviço privado.

Avião que transportava candidato Daniel Vilela ficou danificado após bater em cerca, em Itapaci (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

A assessoria do candidato explicou que o avião estava arrendado, portando atuava como serviço privado, e não táxi-aéreo.

A Voar Táxi Aéreo informou que o avião foi arrendado no dia 16 de agosto deste ano e que a operação da aeronave era conduzida pela equipe do candidato desde então. “A aeronave estava perfeitamente aeronavegável e com manutenção atualizada. Falhas mecânicas foram descartadas”, diz o comunicado. 

A reportagem procurou a Força Aérea Brasileira para saber se há alguma investigação sobre o acidente, mas ainda não obteve resposta até a publicação dessa reportagem.

Governo federal agiliza corte de benefício de idosos e deficientes pobres

De acordo com o governo, a ideia é agilizar a suspensão nos casos em que há irregularidade.

Palácio do Planalto publicou nesta quinta-feira (9) o decreto que facilita o corte do benefício sob suspeita pago a idosos e pessoas com deficiência em situação de miséria. De acordo com o governo, a ideia é agilizar a suspensão nos casos em que há irregularidade.

O jornal Folha de S.Paulo antecipou que o presidente Michel Temer publicaria um decreto que que não só agiliza a suspensão do pagamento do BPC (Benefício de Prestação Continuada) em casos suspeitos como cria novas situações em que o benefício pode ser cortado.

O benefício assistencial, que hoje sustenta 4,6 milhões de pessoas, tem orçamento anual de mais de R$ 50 bilhões -maior do que o do Bolsa Família (R$ 29 bilhões em 2017).

O Ministério do Desenvolvimento Social informou nesta quinta-feira, por meio de nota, que as medidas vão proporcionar mais agilidade na comunicação com os beneficiários e correção mais rápida de irregularidades. Disse, ainda, que a medida se “se aplica apenas aos benefícios pagos irregularmente”.

Foram identificados, de acordo com a pasta, 151 mil benefícios irregulares, com renda superior ao permitido pela legislação, o que representa pagamentos indevidos de R$ 150 milhões por mês. As regras, contudo, não se restringem aos casos já identificados e podem ser aplicadas em situações futuras.

O decreto determina que o valor do benefício será bloqueado mesmo que o INSS, responsável pelo pagamento do BPC, não consiga notificar o beneficiário. Só após o bloqueio, se entrar em contato com o INSS, o beneficiário entenderá o motivo pelo qual teve o benefício bloqueado. Além disso, terá apenas dez dias para para apresentar a defesa.

De acordo com a regra hoje em vigor, se o governo não consegue notificar o beneficiário por correio, é necessária uma notificação por meio de edital e há prazo de 15 dias para apresentação de defesa.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, o procedimento de corte do benefício hoje pode demorar mais de um ano para ser concluído.

Os beneficiários que não estão no Cadastro Único deverão se cadastrar até 31 de dezembro de 2018, segundo o governo. Novas concessões só serão feitas àqueles que estão nessa base de dados.

Conhecido por muitos beneficiários simplesmente como aposentadoria, o BPC é uma assistência de um salário mínimo mensal paga a pessoas com deficiência ou com mais de 65 anos que tenham renda familiar per capita de até 25% do salário mínimo (R$ 954), que comprovem condição de miserabilidade.

Hoje, isso significa menos de R$ 238,50 por pessoa. O benefício não dá direito a pensão nem paga 13º.

Com informações da Folhapress.

Por noticia ao minuto

Associações militares querem do governo do Estado novo cronograma para pagamento de dívida de R$ 15 milhões

Débito é referente ao atraso de cronograma de pagamento de direito adquirido pela categoria por decisão judicial.

Representantes de três associações militares – Asspmeto, Asmir, Aometo – estiveram reunidas na tarde desta quarta-feira, 8, com o advogado Tenório Cavalcante para traçar uma estratégia para garantir o pagamento de uma dívida de R$ 15 milhões que o Estado tem com policiais.

O valor é resultado de direito adquirido pela categoria judicialmente ainda em 2004 e com cronograma de pagamento firmado em 2009, mas que não foi cumprido.

Tenório Cavalcante afirma que o processo judicial teve início ainda nós anos 90. Segundo o advogado, a legislação garantia que qualquer aumento de salário dado ao comandante-geral deveria ser proporcionalmente concedido também aos demais militares, o que não aconteceu em abril de 1993, gerando o pleito judicial.

O direito aos valores foi garantido somente em março de 2004, confirmando uma dívida de R$ 700 milhões. Entretanto, acordo homologado pela Justiça reduziu este débito para R$ 183 milhões, a ser pago em 96 parcelas.

Este acordo firmado em 2009 pelo então governador Marcelo Miranda (MDB) foi cumprido parcialmente. Segundo Tenório Cavalcante, apenas o deputado federal Carlos Gaguim (DEM) e Siqueira Campos (DEM) chegaram a pagar as parcelas quando governadores.

O advogado afirma que o emedebista e Sandoval Cardoso (SD) foram os  mais inadimplentes. Atualmente, o governo do Estado deve cerca de R$ 15 milhões, conta o advogado.

Tenório Cavalcante reforça que este descumprimento por parte do Estado fez com que cerca de 3 mil policiais militares que adiantaram este crédito com instituições bancárias ficassem negativados no Banco Central. O advogado afirma que há 15 parcelas em atraso, relativas a 2014, 2016 e 2017. O cronograma inicial de pagamento era para ser cumprido até outubro do ano passado, o que não aconteceu. Nenhum valor referente a causa foi pago em 2018.

Diante deste cenário que as associações militares informam que vão buscar retomar a negociação com o governo do Estado, solicitando a elaboração de novo cronograma de pagamento. “Talvez o governador [Mauro] Carlesse não sabe da importância.  Acreditamos que não vá reiterar o comportamento que teve Sandoval Cardoso e Marcelo Miranda. Espero que venha a entender que tem 3 mil policiais negativados”, comentou o advogado.

CT acionou a Secretaria de Comunicação Social do Estado (Secom), que deve se manifestar sobre o tema nesta quinta-feira, 9.

Cleber Toledo

Amastha desiste de disputar governo do Tocantins horas após fazer convenção

Partidos que integravam a chapa foram surpreendidos e ainda não se posicionaram. Convenção que indicou Carlos Amastha ao governo foi realizada na noite deste domingo (6).

O ex-prefeito Carlos Amastha (PSB) desistiu de disputar o governo do Tocantins nas próximas eleições. O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira (6), horas após ser definido como candidato em convenção do Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, Amastha disse ter orgulho do que já fez na política. “Parecia que estava tudo encaminhado […] Infelizmente, as coligações proporcionais não foram bem sucedidas. Com a saída do PC do B e do PTB, o projeto perdeu a essência”, disse.

A convenção que definiu a candidatura de Amastha foi realizada na noite deste domingo (5) em Palmas. No grupo estavam o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e o Partido da República (PR), que lançaram Ataídes Oliveira e Vicentinho Alves ao senado, respectivamente. Os partidos também foram supreendidos e ainda não se posicionaram sobre a desistência.

O pré-candidato também pediu desculpas pela desistência. “Peço desculpas se machuquei alguém, e me coloco a disposição para que meu nome seja substituído. Sem a volta deles [dos partidos], não tem a mínima chance de ser candidato”, disse.

Amastha foi um dos candidatos nas eleições suplementares ao governo do Tocantins, convocada após a cassação de Marcelo Miranda (MDB). Ele ficou em terceiro lugar na preferência do eleitorado.

PHS homologa candidatura de Carlesse ao Governo neste sábado; aliados formalizam apoio

Militantes e apoiadores estão reunidos neste sábado, 4, no auditório da Assembleia Legislativa do Tocantins, para a convenção partidária do Partido Humanista da Solidariedade (PHS), que homologará a candidatura à reeleição de Mauro Carlesse ao Governo do Estado.

Ao longo de todo o dia, além do PHS, diversos partidos aliados ao governador também homologam apoio ao humanista e confirmam candidaturas aos demais cargos em disputa no dia 7 de outubro.

Na Assembleia, pela manhã, o Progressistas realizou sua convenção, tendo definido que a legenda vai compor a coligação de Carlesse. O partido, comandado no Tocantins pelo deputado federal Lázaro Botelho, também definiu que tanto o parlamentar quanto a deputada estadual Valderez Castelo Branco disputarão a reeleição para seus respectivos cargos.

No período da tarde, o PHS irá formalizar a candidatura de Mauro Carlesse ao Governo, assim como os demais partidos aliados e candidatos que formarão a chapa majoritária e as candidaturas a deputado estadual e federal.

Ascom Mauro Carlesse

Rede Sustentabilidade confirma Márlon Reis como candidato ao governo do Tocantins

O anúncio foi feito durante a convenção estadual do partido em um hotel de Palmas nesta sexta-feira (3).

O partido Rede Sustentabilidade confirmou nesta sexta-feira (3) a candidatura de Márlon Reis ao Governo do Tocantins. A decisão foi tomada na convenção estadual, realizada em um hotel de Palmas no começo da noite. Márlon Reis é ex-juiz eleitoral e ficou conhecido como um dos autores da Lei da Ficha Limpa.

O candidato disputa o governo do estado pela segunda vez. Ele concorreu na Eleição Suplementar deste ano, convocada após a cassação de Marcelo Miranda (MDB), e ficou em quarto lugar na preferência do eleitorado.

O partido ainda não definiu quem será o candidato a vice-governador e não lançou um nome para concorrer ao senado. A Rede só vai definir os candidatos a deputados federais e estaduais após os outros partidos fecharem as convenções.

Trajetória

Márlon Reis é natural de Pedro Afonso, na região central do estado, e se formou em Direito. Ele atuou como juiz eleitoral até 2016. Ganhou notoriedade ao relatar a Lei da Ficha Limpa, que torna inelegível por oito anos o candidato que tiver o seu mandato cassado, renunciar para evitar a cassação ou for condenado por decisão de órgão colegiado.

Ele também idealizou e fundou, junto com lideranças sociais, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).

Em junho, se lançou candidato ao governo do Tocantins na Eleição Suplementar para governador. Ele obteve 9,91% dos votos válidos.

Após pedido da família, governo vai trazer a Goiás o corpo do ator goiano morto na Angola

Lei estadual prevê apenas o traslado das cinzas, mas o país africano não possui crematório, o que deixaria o processo mais caro do que trazer o corpo.

Homem que ficou paraplégico após ser atropelado por carro do governo ganha indenização de R$ 200 mil

Acidente foi em 2009 e vítima estava em uma motocicleta quando foi atingido pelo carro oficial. Ainda cabe recurso à sentença e governo diz que não foi notificado.

Avião com pai de pré-candidato ao governo do Rio cai no mar de SC

Deputado Pedro Fernandes (PDT) diz que ainda não tem notícias sobre o ocorrido.

Um avião de pequeno porte caiu no mar entre Itapema e Navegantes, no litoral norte de Santa Catarina. O pai do pré-candidato ao governo do Estado do Rio e deputado estadual, Pedro Fernandes (PDT) estava na aeronave.

No Facebook, o deputado pediu que seus seguidores rezem por José Ubirajara Moreira da Silva, de 78 anos:

“Agradeço o carinho dos meus amigos e peço a oração de todos para que um milagre aconteça!”, escreveu.

Ontem o avião que meu pai estava caiu no mar de Santa Catarina! Infelizmente ainda não temos notícias. Estou aqui acompanhando as buscas que estão sendo retomadas agora de manhã. Agradeço o carinho dos meus amigos e peço a oração de todos para q um milagre aconteça!

Noticia ao Minuto