Dois homens ficam feridos após carro capotar e sair da pista na TO-387

Por causa da gravidade dos ferimentos, as vítimas estão sendo transferidas para o Hospital Geral de Palmas em uma UTI aérea. Acidente foi próximo de Dianópolis, sudeste do Tocantins.

Dois homens ficaram feridos após um acidente de trânsito próximo de Dianópolis, no sudeste do Tocantins, na tarde dessa terça-feira (24). Segundo a Polícia Militar (PM) o carro em que as vítimas estavam capotou na TO-387 e saiu da pista. Por causa da gravidade, as vítimas foram resgatadas em uma UTI aérea.

No momento do acidente as vítimas foram socorridas por fazendeiros da região. Os policiais não informaram o que pode ter causado o acidente. A parte da frente do veículo ficou destruída.

Por causa da gravidade dos ferimentos, as vítimas saíram do hospital por volta das 16h em uma ambulância do Corpo de Bombeiros e foram levadas até ao aeroporto de Dianópolis, onde uma UTI aérea espera para realizar o transporte para o Hospital Geral de Palmas.

O carro que os homens estavam é da G7 Net, que oferece serviços de internet. A gerência informou que os feridos são funcionários da empresa, estavam trabalhando, e que eles não correm risco de morrer.

G1 Tocantins

Três pessoas ficam feridas após batida entre motos e caminhão na faixa de pedestre

Colisão aconteceu em Araguaína, na avenida Filadélfia. Uma das motos foi parar debaixo do caminhão; as vítimas foram levadas para o Hospital Regional.

Três pessoas ficaram feridas depois de um acidente envolvendo duas motocicletas e um caminhão, em Araguaína, neste domingo (15). A colisão foi registrada em cima de uma faixa de pedestre, da avenida Filadélfia. Um dos veículos foi parar debaixo do caminhão.

Segundo os Bombeiros, duas mulheres e um homem tiveram ferimentos. Uma delas, teve uma fratura na coxa e a outra, ferimentos no crânio e no pescoço. O homem teve ferimentos no rosto e no braço.

Os feridos foram levados para o Hospital Regional de Araguaína. Ainda não temos informções sobre as causas do acidente.

G1 Tocantins

Municípios do Tocantins ficam sem água após apagão no Norte e Nordeste do país

Segundo a empresa responsável pelo fornecimento de água, 47 cidades tiveram problemas. Nesta quinta-feira, moradores de Guaraí continuam sem abastecimento.

O apagão registrado nesta quarta-feira (21) nas regiões Norte e Nordeste do paísprovocou também problemas no abastecimento de água em algumas cidades do Tocantins.

A BRK Ambiental, responsável pelo serviço, disse que as 47 cidades atendidas pela concessionária tiveram uma paralisação do sistema de abastecimento. A situação foi normalizada na maioria das cidades, mas Guaraí continua com problemas nesta quinta-feira (22).

Segundo a empresa, o abastecimento segue paralisado por causa de uma bomba de captação de água que queimou.

A concessionária disse que trabalha na solução do problema e a previsão inicial é de que a normalização aconteça às 22h desta quinta-feira.

A Agência Tocantinense de Saneamento (ATS) informou também que no município de São Valério, o sistema de captação superficial de água não entrou em operação nesta quinta-feira, mas os moradores estão recebendo água nas casas, já que os poços, que complementam o abastecimento do município estão funcionando.

O mesmo acontece em Pequizeiro, onde um dos quatro poços que abastecem o município, não entrou em operação após o retorno da energia.

Os outros três estão funcionando. A ATS disse que foi aberta uma Ordem de Serviço e acionada equipe técnica para fazer a manutenção e restabelecer o sistema.

Apagão

Todas as 139 cidades do Tocantins ficaram sem energia nesta quarta-feira, por causa do apagão. A energia voltou em Palmas, Araguaína, Gurupi, Colinas e na região do Bico do Papaguaio, após 1h30 de interrupção.

O Hospital Geral de Palmas, a Universidade Federal do Tocantins e vários semáforos, além de quadras na região sul da capital foram afetados.

Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rodônia e Sergipe também registraram o problema.

Também houve registro de falta de energia em São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Distrito Federal e Minas Gerais.

Cidade de Guaraí na foto acima foi uma das prejudicadas com a falta de abastecimento; moradores estão sem água desde esta quarta-feira por causa do apagão (Foto: Divulgação)

G1 Tocantins

Todas as cidades do TO ficam sem energia após apagão no Norte e Nordeste do país

Amazonas, Alagoas, Sergipe, Ceará, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Amapá, Rio Grande do Norte, Pará, Maranhão e Bahia também registraram o problema.

A energia voltou em Palmas, Araguaína, Gurupi, Colinas e na região do Bico do Papaguaio, após 1h30 de interrupção.

O Hospital Geral de Palmas, a Universidade Federal do Tocantins e vários semáforos, além de quadras na região sul da capital foram afetados na tarde desta quarta-feira (21) por causa de um apagão.

Todas as cidades do estado foram atingidas.

Segundo a Energisa, energia será retomada aos poucos em todo o estado. Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe também registraram o problema.

Também houve registro de falta de energia em São Paulo e Minas Gerais.

Em nota, a Prefeitura de Palmas pediu colaboração e prudência dos motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres enquanto a queda de energia persistir. Informou que quipes de agentes de trânsito estão transitando por toda a Avenida Teotônio Segurado.

Segundo a Energisa um problema técnico na Usina de Belomonte interrompeu o fornecimento de energia para as regiões Norte, Nordeste e parte do Sudeste.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico informou que por volta das 15h48, uma perturbação causou o desligamento nas regiões Norte e Nordeste.

Em consequência da perda de carga, entrou em funcionamento o primeiro estágio do Esquema Regional de Alívio de Carga do Sistema Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com corte automático de consumidores.

Os sistemas Sul, Sudeste e Centro-Oeste ficaram desconectados do Norte e Nordeste.

Às 16h15 já havia sido realizada a recomposição de praticamente toda a carga no Sul, Sudeste e Centro-Oeste. 

O site segue acompanhando o caso.

G1 Tocantins

Estudantes de assentamento ficam sem ir à escola por causa de atoleiro em estrada

Pais dizem que o ônibus não consegue chegar até o assentamento Brejão em Araguaína. Moradores estão ilhados e reclamam das más condições da estrada.

Moradores do assentamento Brejão em Araguaína estão ilhados. Os atoleiros tomaram conta de quase todos os trechos da estrada e os motoristas não conseguem passar pelo local.

Por causa disso, dezenas de estudantes estão sem ir à escola. Os pais dizem que o ônibus não chega até a comunidade.

Cerca de 200 famílias vivem na região e enfrentam o problema há dois meses. “Fico atolado direto. Toda vez que vou passar aqui, o carro fica quebrado, não sai da oficina. A rotina da gente é essa aqui mesmo, não tem outra estrada para passar”, lamentou o lavrador Marcio Silva Santos.

Os estudantes não estão indo para a escola. “Os que vivem do outro lado do atoleiro informam para a gente que o ônibus não está passando. Quando chega aqui, quebra. Às vezes nem vem. Todo mundo perde aula e perde educação”, afirmou a autônoma Léia Conceição da Silva.

A lavradora Mara Aparecida Souza disse que precisou até vender os animais. “Tem seis anos que a gente tem chácara aqui e todo ano é essa dificuldade. No verão, eles falam que vão arrumar e nunca arrumam. Eu tive que vender todos os bichos da minha chácara porque não tem condições de a gente trazer alimentos”, contou.

A Prefeitura de Araguaína contou que equipes da Secretaria de Infraestrutura vão ao local fazer a manutenção da via depois que o período da chuva terminar.

G1 Tocantins/(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Três pessoas morrem e duas ficam feridas após acidente na BR-153

Motorista do carro perdeu controle da direção após desviar de outro veículo que realizava uma ultrapassagem em faixa contínua, causando a batida na moto. Acidente foi em Fortaleza do Tobocão.

Três pessoas morreram e duas ficaram feridas após uma motocicleta e um carro se chocarem no km 350 da BR-153, em Fortaleza do Tobocão, região central do Tocantins. O acidente aconteceu na tarde deste domingo (7).

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o motorista do carro teria perdido o controle da direção após ser surpreendido por outro veículo que realizava uma ultrapassagem em faixa contínua. Para evitar bater de frente, o condutor desviou para o acostamento e acabou batendo no meio fio.

Ao perder o controle da direção, o carro invadiu a pista contrária causando a batida com a motocicleta. Após a colisão, os veículos capotaram e pararam fora da faixa de rolamento.

Conforme a PRF, na motocicleta estavam Belton Rosa Coelho, de 35 anos e João Pedro Silva Nascimento, de 19 anos. Os dois morreram no local.

Já no carro, estava Olenise Rosane de Castro, de 47 anos, que também morreu na hora. Além do motorista, de 42 anos, e uma adolescente de 13 anos. Eles ficaram feridos e foram levados para um hospital de Guaraí. 

G1 Tocantins.

Uma pessoa morre e sete ficam feridas em acidente entre dois carros no sul do Tocantins

Acidente aconteceu no sul do estado, entre Gurupi e Aliança do Tocantins. Das nove pessoas que ocupavam os dois veículos, apenas uma saiu ilesa.

Lucrecia Batista da Silva, de 45 anos, morreu em um acidente por volta das 4h desta sexta-feira (5), na BR-153, entre Gurupi e Aliança do Tocantins, na região sul do estado. Ela era passageira de um dos dois carros que bateram de frente. Das nove pessoas que ocupavam os veículos, apenas uma saiu ilesa.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um dos carros invadiu a contramão depois que o motorista perdeu o controle da direção. A hipótese dos policiais é que ele tenha tenha passado mal no volante.

O Corpo de Bombeiros informou que os sete feridos foram levados para o Hospital Regional de Gurupi. Os nomes deles não foram divulgados.

O corpo de Lucrecia foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Gurupi.

G1 Tocantins

Quatro homens ficam feridos em acidentes no interior do estado

Casos aconteceram em um trevo de Porto Nacional, na região central, e na zona rural de Dianópolis, no sudeste. Bombeiros dizem que um dos motoristas apresentava sinais de embriaguez.

Quatro pessoas ficaram feridas em acidentes no interior do Tocantins nesta segunda-feira (23). O primeiro caso aconteceu por volta das 1h30 em um trevo de Porto Nacional. O Corpo de Bombeiros informou que a caminhonete saiu da pista e capotou na saída da cidade para a capital, na TO-050. Dois homens, de 42 e 45 anos, estavam no veículo. O homem de 45 anos ficou com o braço preso entre o teto do carro e o chão.

Após o resgate da vítima que estava presa às ferragens, os dois feridos foram levados para o Hospital Regional de Porto Nacional. Parte da carga que estava na carroceria ficou espalhada pelo mato seco no local.

Caminhonete capotou em trevo na TO-050, em Porto Nacional (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Algumas horas mais tarde, por volta das 6h30, o segundo acidente foi registrado na zona rural de Dianópolis. O caso foi na TO-040, próximo ao povoado Novo Jardim, a 25 quilômetros da cidade. Os Bombeiros informaram que dois veículos bateram de frente e que os ocupantes de um deles apresentavam sinais de embriaguez.

Dois homens ficaram presos às ferragens no segundo carro e os militares precisaram cerrar o metal retorcido para fazer os resgates. As vítimas têm 52 e 21 anos e foram levados para o Hospital Regional de Dianópolis. Os Bombeiros também utilizaram serragem para evitar que o combustível que vazou de um dos veículos colocasse a mata em risco.

 G1/TO

Uma pessoa morre e duas ficam feridas após colisão entre caminhões

Batida aconteceu na BR-153 em Nova Olinda, no norte do Tocantins. Luiz José dos Santos, de 65 anos, foi socorrido com vida, mas não resistiu e morreu no hospital.

O motorista Luiz José dos Santos, de 65 anos, morreu e duas pessoas ficaram feridas após um acidente na BR-153 em Nova Olinda, região norte do Tocantins. Segundo informações da Polícia Civil, o caminhão em que o homem estava bateu na traseira de outro veículo. As vítimas são todas da mesma família.

O acidente foi na manhã desta quarta-feira (11). O caminhão de Santos estava carregado de melancia e ficou com a frente destruída pelo impacto. A polícia informou que o homem chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Os nomes das duas pessoas feridas não foram informados. Elas foram levadas para o Hospital Municipal de Nova Olinda. O motorista do outro caminhão não ficou ferido.

A perícia esteve no local e as causas do acidente serão investigadas. O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Araguaína.

G1/TO

Rampas são retiradas de praia durante reforma e cadeirantes ficam sem acesso

Praia da Graciosa passou por reforma para receber o Iroman. Rampas foram tampadas como o meio-fio da pista para ciclismo.

As rampas de acesso que existiam na Praia da Graciosa foram tampadas como o meio fio da pista para ciclismo durante reforma do local para a realização do evento Iroman. Por causa disso, quem frequenta o local está reclamando da falta de acessibilidade.

O problema dificulta o passeio para quem é cadeirante como o autônomo, Eliezer Rodrigues que sempre precisa de ajuda para se locomover. “Dependendo de onde paro o carro não tem como atravessar porque não tem acesso e as rampas estão todas tapadas”, diz.

Ele até consegue atravessar para chegar no estacionamento, mas corre riscos de se machucar. “Me sinto excluído”, afirma Rodrigues.

Não só os deficientes físicos sofrem com a falta de acessibilidade. Os pais que vem com os carrinhos de bebê tem muita dificuldade para sair do estacionamento e chegar até a praia. “Sozinha eu nem venho porque sem a rampa fica difícil para nós mães que andamos com o carrinho”, afirma a professora Coralina Caetano.

Resposta
A Secretaria de Infraestrutura, Serviços Públicos, Trânsito e Transporte informou que os serviços da Praia da Graciosa ainda não foram concluídos e que será iniciada ainda nesta semana a sinalização, bem como a adequação de mobilidade, garantindo acessibilidade e estacionamento às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

G1/TO