Arraias: adolescente suspeito de tráfico de drogas é detido com cigarros de maconha

A Polícia Militar apreendeu, na tarde desta quarta-feira, 21, um menor infrator de 17 anos, por suspeita de tráfico de entorpecentes em Arraias do Tocantins.

Com ele a PM localizou 30 cigarros e um tablete de substância análoga à maconha.

O fato ocorreu por volta das 18 horas, durante patrulhamento tático especial feito por policiais militares da 1ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) no setor  Buritizinho, quando a equipe avistou alguns indivíduos em atitude suspeita na arquibancada da  quadra de esporte.

Quando percebeu que a PM iria efetuar a abordagem, o menor se dispersou do grupo. Os militares fizeram a volta no quarteirão com a viatura e avistou o jovem dispensando um volume, sendo feita a abordagem  do mesmo e recolhendo no local  um pacote contendo sete “dolas” (cigarros) de substância análoga à maconha.

Diante do fato, o indivíduo foi conduzido a Delegacia de Polícia, onde foi acionado o Conselho Tutelar.

Na delegacia, o mesmo confessou que comercializava  a droga na referida quadra e que ainda tinha certa quantidade de entorpecente na sua residência.

Diante do exposto, a equipe de Força Tática, acompanhada pelos conselheiros tutelares e o infrator,  deslocou até a residência e encontrou debaixo do sofá da sala num recipiente (pote de café) outro pacote contendo 23 “dolas” e um “tablete” de substância análoga a maconha.

A Equipe retornou à Delegacia de Polícia e apresentou o infrator ao delegado de plantão para formalização do procedimento cabível.

Gazata do Cerrado

Operação da PF contra o tráfico de drogas cumpre mandados de prisão em três estados

No Tocantins, os policiais prenderam cinco pessoas em Araguaína, Xambioá e Wanderlândia. Também foram apreendidos 19 quilos de cocaína e nove de maconha.

A operação Narcos realizada pela Polícia Federal nesta quinta-feira (8) cumpriu 12 mandados de prisão no Tocantins, em Goiás e no Maranhão. O objetivo foi combater o tráfico de drogas que atuava nestes três estados.

No Tocantins, três pessoas foram presas em Araguaína, uma em Wanderlândia e outra em Xambioá, todas as cidades da região norte do estado. Além disso, foram cumpridos quatro mandados em Goiânia (GO).

No Maranhão, foram dois em Balsas e um na capital São Luís. Ao todo, foram apreendidos 19 quilos de cocaína e nove quilos de maconha, além de insumos usados para o refino da droga.

Segundo a Polícia Federal, em Goiás e no Maranhão as prisões foram feitas em presídios, já que os criminosos já estavam presos por outros crimes.

“Quando pedimos a prisão, eles já tinham sido presos em virtude de outras investigações. Eles integravam a organização, ou fornencendo insumos para o refino da droga no Tocantins, ou ajudando na revenda”, informou o delegado Orlando Cavalcante Neves Neto, responsável pela operação.

Entenda

A operação foi resultado de um flagrante feito no dia 4 de abril do ano passado, quando a PF descobriu em Araguaína um laboratório de refino de cocaína, localizado em uma casa perto de uma faculdade particular. Na época, foram encontrados cerca de dois quilos de cloridato de cocaína e três de pasta base de cocaína.

PF apreendeu 19 quilos de cocaína, 9 quilos de maconha (Foto: Divulgação)

G1/TO

PRF apreende mais de 4 toneladas de drogas nas rodovias do Tocantins em 2017

Número é maior que o total de apreensões feitas pela PRF no estado do Rio de Janeiro. Balanço também mostra quantidade de prisões, apreensão de armas e recuperação de veículos.

Mais de 4 toneladas de drogas foram apreendidas nas rodovias federais que cortam o Tocantins, em 2017. Segundo o balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta terça-feira (6), o número é maior que o total de apreensões feitas pela PRF no estado do Rio de Janeiro no mesmo período.

Em comparação com o mesmo período de 2016, quando durante todo o ano foram apreendidos 733 kg de drogas no Tocantins, o aumento foi de 449,2%. Para a PRF, isso mostra que o estado, principalmente pela BR-153, é um corredor intensamente utilizado para o tráfico nas regiões norte e nordeste do país.

Entre as drogas apreendidas estão anfetaminas, cocaína, crack, haxixe, ecstasy e maconha. A maior apreensão de 2017 ocorreu em Gurupi, no sul do estado, quando um caminhão foi flagrado transportando mais de duas toneladas de maconha. Essa foi a maior apreensão da PRF no Tocantins.

Ao todo, foram mais de 4 toneladas de drogas apreendidas (Foto: PRF/Divulgação)

O balanço da PRF também mostra números sobre prisões, apreensão de armas, recuperação de veículos e contrabando de cigarros.

“Tenho consciência de que os esforços devem continuar e vamos priorizar o aprimoramento dos policiais e o trabalho conjunto com as demais forças de segurança pública, pois somente através da soma de esforços e consolidação de parcerias é que será possível proporcionar um combate ainda mais eficaz contra a criminalidade”, disse o superintendente da PRF no Tocantins, Hallison Melo.

Balanço de prisões e apreensões nas rodovias federais

  2016 2017 Aumento
Armas 23 26 13%
Munições 238 488 105%
Veículos recuperados 27 47 74%
Mercadoria sem NF 42 44 4,8%
Prisão por tráfico 33 54 64%
Drogas apreendidas 733,824 4.029.941 449,2%
Cigarros apreendidos 1.109.760 1.109.500 0%
Embriaguez ao volante 87 104 20%
Prisão por crime de trânsito 55 89 62%
Prisão por mandados 22 35 59%
Crimes ambientais 13 25 92%

Operação da Polícia Civil prende suspeitos de tráfico de drogas em cidades do TO

Cerca de 110 policiais participam de operação para combater criminalidade em quatro cidades. Até o momento 41 pessoas foram presas e 32 mandados de busca e apreensão cumpridos.

Uma operação de combate ao tráfico de drogas está sendo realizada na manhã desta sexta-feira (2) em Formoso do Araguaia, Dueré, Porto Nacional e Palmas.

Até o momento, 41 pessoas foram presas em cumprimento a mandados e também em flagrante. Conforme a Polícia Civil, 112 policiais participam da operação.

Segundo o delegado Rafael Falcão, responsável pela Delegacia de Investigações Criminais da região sul (Deic) e coordenador da operação, até o momento foram 26 pessoas presas em cumprimento de mandados de prisão temporária e 15 prisões em flagrante.

Também foram apreendidas sete armas de fogo, maconha, cocaína, balança de precisão, dinheiro, veículos e até peixe. A operação conta ainda com o apoio do helicóptero da segurança pública.

A operação segue até o fim da manhã desta sexta-feira e 32 mandados de busca e apreensão já foram cumpridos. Os presos estão sendo levados para Gurupi, também no sul do estado.

Helicóptero da segurança pública participa da operação (Foto: Jairo Santos/Divulgação)

Combate à criminalidade

Está é a segunda operação feita pela Polícia Civil em uma semana. A primeira, na última sexta-feira (26), foi em Tocantinópolis, no norte do estado.

Cerca de 70 agentes cumpriram 30 mandados de prisão, busca e apreensão. E também outros 20 de prisão temporária, durante todo o dia.

A ação também tinha como objetivo o combate ao tráfico de drogas e foi chamada de ‘Famílias Unidas’.

G1 Tocantins

Adolescente é apreendida suspeita de tráfico de drogas no sul do Tocantins

Segundo SSP, a jovem estava sendo investigada por realizar o transporte das substâncias para diversas cidades da região. Ela foi detida na rodoviária da cidade.

Uma adolescente de 17 anos foi apreendida suspeita de tráfico de drogas em Gurupi, no sul do estado. A prisão foi realizada por volta das 20h30, desta sexta-feira (19), na rodoviária do município.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a jovem estava sendo investigada por realizar o transporte das substâncias para diversas cidades da região.

Conforme a SSP, no momento em que foi detida, a adolescente tentava embarcar para Formoso do Araguaia. Com ela, a polícia encontrou um tablete de maconha e duas porções grandes da mesma droga, além de uma porção média de cocaína.

A adolescente confessou que trouxe a droga da cidade de Goiânia (GO) e levaria até Formoso do Araguaia. Ela foi levada para o Centro de Internação Provisória para Adolescentes infratores da cidade.

G1 Tocantins

Funcionário de presídio é demitido por tentar entregar celulares e material para fazer explosivos a detentos

Produtos foram encontrados na mochila de Jefferson Brendo da Silva, que era servidor contratado da CPP em Palmas. Secretaria diz que ele confessou que levaria os objetos para facilitar a fuga de presos.

m funcionário terceirizado da Casa de Prisão de Provisória de Palmas (CPP) foi demitido após encontrarem celulares, carregadores, fones de ouvido e materiais que podem ser usados para fabricar explosivos dentro de uma mochila dele. A Secretaria de Cidadania e Justiça afirma que Jefferson Brendo da Silva confessou que planejava entregar os produtos que ajudariam na fuga de presos da CPP.

O caso foi no fim de semana, mas as informações só foram reveladas nesta segunda-feira (15). Como ele não foi preso em flagrante, enquanto fazia uma entrega, por exemplo, ele vai responder em liberdade. A Polícia Civil abriu uma investigação sobre o caso. A secretaria informou ainda, que o homem foi demitido e que não poderá voltar a prestar serviços no sistema prisional.

G1 tentou contato com Jefferson Brendo da Silva, mas as ligações não foram atendidas.

Produtos foram encontrados na mochila do funcionário (Foto: Divulgação)

Produtos foram encontrados na mochila do funcionário (Foto: Divulgação)

O presídio é o mesmo em que 22 detentos conseguiram fugir após explodir o muro em novembro. Sete deles continuam foragidos. Há cerca de um ano, outro funcionário do mesmo presídio revelou que existia um esquema para facilitar a entrada de produtos do tipo na unidade e que presos chegavam a pagar R$ 6 mil para servidores contratados fazerem as entregas.

A CPP está superlotada, abriga mais de 700 presos em um espaço onde a capacidade máxima seria de 280. Há planos para a construção de novos presídios e a expansão de existentes no Tocantins, mas nenhuma das obras está em andamento.

Fonte: G1 Tocantins

Mais de 300 kg de cocaína são apreendidos em fazenda na região sul do Tocantins

A polícia acredita que a droga veio da fronteira do Mato Grosso com a Bolívia para ser distribuída no Tocantins.

A droga foi apreendida em uma fazenda na cidade de Formoso do Araguaia  (Foto: Jairo Santos/ TV Anhanguera)

A droga foi apreendida em uma fazenda na cidade de Formoso do Araguaia (Foto: Jairo Santos/ TV Anhanguera)

A polícia localizou e apreendeu 318 kg de cocaína na tarde deste sábado (30) em uma fazenda localizada em Formoso do Araguaia, região sul do Tocantins. Conforme a Polícia Civil, a droga estava no mato próximo a uma pista de avião, onde havia uma aeronave. A suspeita é que o avião faria o transporte da cocaína.

A polícia acredita que a cocaína veio da fronteira do Mato Grosso com a Bolívia  (Foto: Jairo Santos/ TV Anhanguera )

A polícia acredita que a cocaína veio da fronteira do Mato Grosso com a Bolívia (Foto: Jairo Santos/ TV Anhanguera )

A polícia acredita que a droga veio da fronteira do Mato Grosso com a Bolívia para ser distribuída no Tocantins. Três homens e um adolescente foram detidos, eles estavam no local dando manutenção no avião que apresentava problemas. A fazenda já vinha sendo investigada.

Polícia prende suspeitos de integrar quadrilha de tráfico de drogas

Sete pessoas estão sendo levadas pela Polícia Civil para a Delegacia de Porto Nacional, um é menor de idade. Quadrilha era comandada por uma mulher conhecida como ‘Lolita’.

Pelo menos sete suspeitos de integrar uma quadrilha que traficava drogas no interior do Tocantins foram detidos na manhã desta quinta-feira (31). A operação foi em Pindorama, na região central do estado. A Polícia Civil e a Delegacia Especializada em Narcóticos (Dnarc) atuaram no caso. Um dos suspeitos é menor de idade.

O delegado Wagner Rayelly Pereira Siqueira confirmou a informação e disse que também foram apreendidas porções de maconha e de crack. A quantidade ainda será pesada, os suspeitos estão sendo conduzidos para a delegacia de Porto Nacional para o flagrante.

As informações iniciais são de que a quadrilha atuava nas cidades de Pindorama e Ponte Alta do Tocantins. Eles seriam comandados por uma mulher conhecida como ‘Lolita’. Os moradores de Pindorama disseram que houve grande movimentação de policiais na região e gravaram vídeos que mostram que até o helicóptero da Secretaria de Segurança Pública foi deslocado para a região.

G1/TO

Dois são presos com drogas escondidas nos bancos e porta-malas de carro

Um dos homens se apresentou como motorista da Uber e mora em Goiânia. Ele foi levado para a Casa de Prisão Provisória de Gurupi.

Dois homens foram presos na madrugada desta quarta-feira (9) por suspeita de tráfico de drogas na BR-153, em Gurupi, sul do Tocantins. No carro, a Polícia Rodoviária Federal encontrou tabletes de cocaína e maconha escondidos nas portas, nos estofados dos bancos e no porta-malas do veículo. O motorista disse ser funcionário da Uber em Goiás.

A Polícia Civil disse que os dois foram levados para a Casa de Prisão Provisória de Gurupi. Durante o depoimento, o motorista confirmou que trabalha para o aplicativo em Goiânia (GO). No celular, policiais encontraram áudios com conversas que comprovam que ele tinha sido pago para levar a droga até Santana do Araguaia (PA).

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os homens foram abordados durante um patrulhamento. Após uma fiscalização no carro, foram encontrados quase 2 quilos de substância semelhantes à cocaína, cerca de 5 quilos de maconha e uma porção de substância análoga à cloridrato de cocaína.

G1 procurou a empresa para saber se o homem terá o cadastro excluído do aplicativo e aguarda resposta.

G1/TO

Suspeitos de tráfico de drogas são presos com 30 kg de maconha em Palmas

O grupo preso em flagrante era monitorado por policiais da Denarc e são suspeitos de abastecer bocas de fumo da região sul da capital.

Dois homens e uma mulher foram presos em flagrante por tráfico de drogas na quadra 706 Sul, em Palmas, na noite desta segunda-feira (7). Com eles os policiais apreenderam 30 kg de maconha. A delegada Luciana Coelho Midlej disse que a ação faz parte da operação Vortex.

De acordo com a Secretaria de Seguraná Pública, os policiais da Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos (Denarc) investigaram o grupo e constataram que eles abasteciam bocas de fumo na região sul de Palmas.

Além da drogas, os policiais civis também apreenderam balanças de precisão e materiais usados para embalar a droga.

Os três suspeitos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Em seguida, os dois homens foram levados para Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPP) e a mulher para a Unidade Prisional Feminina de Palmas.

G1/TO