Vereadores de Palmeirópolis visitam gabinete do deputado Mauro Carlesse

O presidente afirmou ainda que colocou para todos os municípios, inclusive Palmeirópolis dois (2) ônibus escolares, uma ambulância semi UTI para atender a população.

Os vereadores de Palmeirópolis Fábio Gonçalves (Podemos), Hildene Tokio (PSD) e Jamilton Guedes (PSD), acompanhados do deputado Wanderlei Barbosa, estiveram esta semana no gabinete do presidente da Assembleia Legislativa, Mauro Carlesse (PHS), para dialogar e agradecer pela emenda de autoria do deputado voltada a obras de interesses da região, como o trecho da “curva da morte”, no Apertado da Hora.

Foi aprovado (um milhão e duzentos mil) para este orçamento de 2018, com a finalidade de organizar o trecho. “Agora cabe ao governo executar o trabalho no local, este valor destinado está no PPA e no orçamento, vamos lutar para conseguir mais”, disse Carlesse.

Ainda segundo o deputado, “com esta ação, estamos assegurando o cumprimento desta meta na execução orçamentária para resolver de forma concreta este pesadelo que vem atormentando a comunidade de Palmeirópolis e municípios vizinhos que utilizam essa via de acesso”.  

O presidente afirmou ainda que colocou para todos os municípios, inclusive Palmeirópolis dois (2) ônibus escolares, uma ambulância semi UTI para atender a população.

Os vereadores retornaram à Palmeirópolis entusiasmado com com as emendas destinadas ao município e pretendem correr atrás para serem executadas.

Vereadores de Palmeirópolis Jamilton Guedes (PSD), Fábio Gonçalves (Podemos), deputado Mauro Carlesse (PHS) e Hildene Tokio (PSD).

Da redação      

 

Confederação Nacional de Municípios reconhece atuação do deputado federal Vicentinho federal Vicentinho Júnior

Congressista tocantinense ganhou da CNM diploma de Destaque Parlamentar em reconhecimento à sua atuação em defesa dos municípios brasileiros.
O Deputado Federal Vicentinho Júnior (PR/TO) recebeu o título de Parlamentar Destaque da Confederação Nacional de Municípios (CNM), na pessoa do presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, nesta terça-feira, 20 de fevereiro, no Salão Principal do 10º andar, na Câmara dos Deputados.
A homenagem foi concedida em agradecimento à atuação do parlamentar junto aos interesses do movimento municipalista. 
Vicentinho Júnior atuou recentemente na apresentação de Emenda nº 76 ao PLN 19/2017 que altera o Art.74 da Lei nº 13.473 de 2017 – LDO, na Comissão Mista de Orçamento – CMO e sua posterior aprovação na Comissão e no Plenário do Congresso Nacional.
A medida visa facilitar a assinatura de convênio entre o Governo Federal e os municípios de até 50 mil habitantes que se encontram em situação de inadimplência, o que levará desenvolvimento econômico para mais de 5.570 municípios. 
“É um prazer atender os pleitos municipalistas. Recebo com muito orgulho. Isso motiva a gente a trabalhar muito mais. Faço isso com a convicção de que estou fazendo o bem para os tocantinenses e todo o Brasil. Os serviços públicos só ficarão melhores se os Municípios estiverem mais fortes”, disse Vicentinho Júnior
Ascom deputado Vicentinho Junior

Deputado do Tocantins presta depoimento durante três horas na sede Polícia Federal

Eduardo Siqueira Campos foi intimado a prestar novos esclarecimentos sobre a operação Ápia. Suspeita é de que ele tenha recebido propina de empreiteiras na construção de estradas.

Terminou por volta do meio-dia desta quinta-feira (1) o depoimento do deputado Eduardo Siqueira (DEM) na sede da Polícia Federal.

Conforme apurado pela TV Anhanguera, o parlamentar foi intimado para prestar esclarecimentos sobre as investigações da operação Ápia. Ele foi ouvido por cerca de 3 horas.

A Polícia Federal quer apurar se o parlamentar negociou com empreiteiras o pagamento de propina na pavimentação de um trecho da TO-050 que dá acesso a Lago da Confusão, sul do Tocantins.

A assessoria do deputado ainda não se manifestou sobre o novo depoimento.

Eduardo Siqueira também foi ouvido na quarta fase da Ápia, em 2017. Na época, ele foi levado coercitivamente para depor. A suspeita também era de que ele teria recebido propina de empresários.

A operação começou ainda em 2016 e é considerada a maior investigação da Polícia Federal no estado. Com vários desdobramentos e seis fases, a Ápia levou à prisão empreiteiros, políticos e até o ex-governador Sandoval Cardoso, que chegou a ser preso e ganhou liberdade após pagar fiança.

São investigados contratos de empréstimos do governo do Tocantins feitos entre 2012 e 2014, que somam R$ 1,2 bilhão para obras de pavimentação no interior do estado.

Operação Ápia

Apenas nas quatro primeiras fases da Ápia foram 90 investigados e cerca de 500 indiciamentos. Mais de 2 mil documentos foram apreendidos e analisados.

Além disso, 41 pessoas tiveram bens bloqueados num total de R$ 431 milhões. São casas, apartamentos, fazendas e carros, entre outros.

Um relatório de 226 páginas foi concluído e entregue ao Ministério Público Federal durante 2017, mas as investigações continuam.

O acordo de delação feito com Guimarães, a empresa dele recebeu cerca de R$ 135 milhões em contratos questionados.

A Ápia teve como foco contratos de empréstimos do governo do Tocantins feitos entre 2012 e 2014, que somam R$ 1,2 bilhão para 12 obras de pavimentação no interior do estado.

A Polícia Federal apurou que o desvio aconteceu no momento em que o Estado pagou indevidamente as empreiteiras por serviços não realizados.

Desdobramento

A documentação apreendida em todas as fases da Ápia deu origem a outra operação chamada Convergência, que envolvem a família do governador Marcelo Miranda e do procurador-geral de justiça Clenan Renaul.

O chefe do MPE é suspeito de beneficiar empreiteiros e os filhos dele, que segundo a Polícia Federal teriam recebido propina por meio de um contrato fictício com um escritório de advocacia. Mas, até agora, nada ficou provado segundo os procuradores.

Esquema

Segundo informações da PF, a organização suspeita de fraudar licitações de terraplanagem e pavimentação asfáltica no Tocantins funcionava em três núcleos compostos por políticos, servidores públicos e empresários.

Segundo o superintendente regional da PF no Tocantins, Arcelino Vieira, os núcleos eram formados com a intenção de fraudar e burlar a fiscalização de forma a conseguir lucrar com os serviços, que muitas vezes não eram executados.

“O núcleo político era composto por pessoas que compunham o alto escalão do Estado, dois ex-governadores que, através de contratos com Banco do Brasil, conseguiram empréstimos internacionais”, disse.

O superintendente explicou que os empréstimos estavam fundamentados em uma lei estadual, a qual também autorizou o estado a criar um comitê executivo que gerava os recursos e os distribuía para várias secretarias estaduais.

Uma delas era a Secretaria de Infraestrutura (Agetrans) que fazia a licitação e o acompanhamento de todas as obras.

Segundo a investigação da PF, os recursos adquiridos através de três linhas de crédito somavam R$ 1,2 bilhão. Deste valor, a Agetrans ficou com R$ 850 milhões para investir em obras nas rodovias, mas os contratos receberam aditivos que se computados, ultrapassariam R$ 1 bilhão.

“Os editais eram recheados de cláusulas restritivas à concorrência que favoreciam empresários do grupo. Ao final se constatou que havia ajuste de preços para dividir o lote entre seis empresas. Está bem clara a existência de um cartel para o fim de fraudar as licitações e desviar dinheiro público federal”, explicou o procurador da república José Ricardo Teixeira.

G1 Tocantins

Deputado Gaguim faz retrospectiva da sua legislatura e do trabalho realizado em 2017

Atuação Parlamentar do Deputado Carlos Henrique Gaguim.

O Deputado Federal, Carlos Henrique Gaguim, fez uma retrospectiva do trabalho legislativo realizado nesta legislatura e, principalmente, nesta sessão legislativa do ano de 2017.

“Trabalhamos duro e conseguimos, mais uma vez, trazer muitas proposições legislativas inovadoras e aperfeiçoar outras proposições que estavam paradas aqui na Câmara dos Deputados e que necessitavam de andamento” Afirmou Gaguim.

O ex-governador do Tocantins, Calos Henrique Gaguim, é parlamentar de primeiro mandato e já é reconhecido como um dos parlamentares mais atuantes na Câmara dos Deputados.

O parlamentar explicou: “Nessa legislatura já conseguimos propor mais de 130 projetos de lei de interesse social, ambiental e econômico. Tenho certeza que com nosso trabalho conseguiremos gerar emprego e renda para nossa população,  melhorando a vida das famílias que tanto precisam de emprego ”.

Área de atuação do Deputado Federal Carlos Henrique Gaguim

Atuando, principalmente, na defesa de projetos na área ambiental (buscando alternativas viáveis para o Brasil na busca de fontes renováveis de energia); na área de segurança pública, onde atua como Coordenador da Região Norte da Frente Parlamentar de Segurança Pública e na defesa da agricultura, que tem o Tocantins como um estado com uma produção crescente, o parlamentar busca agregar politicas publicas modernas que geram desenvolvimento sustentável e respeito ás atividades dos policiais.

Conseguiu o feito de participar com 99,7% de presenças nas reuniões das comissões em 2015 (1664 presenças); com 99,6% de presenças nas reuniões das comissões em 2016 (1125 presenças); com 99,5% de presenças nas reuniões das comissões em 2017 (1620 presenças).

Já nas sessões plenárias o parlamentar tocantinense alcançou 100% das presenças em 2015; 100% das presenças em 2016 e 98,3% em 2017.

“Todos as segundas chego cedo à Câmara e somente retorno à Palmas na sexta-feira. Trabalho duro na tentativa de buscar melhorias e recursos para a população tocantinense e não vou desistir, pois é minha obrigação.” Finalizou Gaguim.       

Ascom deputado Gaguim 

Deputado Gaguim faz declaração pública sobre sua desfiliação do partido “Podemos”

DECLARAÇÃO PÚBLICA

Venho DECLARAR PUBLICAMENTE que já havia comunicado à Presidente do Podemos, Deputada Renata Abreu, sobre a minha desfiliação. Inclusive, em reunião realizada na terça-feira passada, dia 05 dezembro, conjuntamente, com a Presidenta e o Senhor Adir Gentil, ficou acertado indicação dele para a presidência estadual do partido.

A minha desfiliação não aconteceu antes, em razão do encerramento da sessão legislativa. Já que ficou combinada a minha desfiliação após a votação do Relatório Final do Orçamento Geral da União para 2018, pois sou membro titular, indicado pelo Podemos, na Comissão Mista de Orçamento – CMO. O relatório final foi aprovado dia 12 de dezembro.

Deputado Federal Carlos Henrique Gaguim

Nota de esclarecimento do deputado Carlos Henrique Gaguim sobre a operação Ápia

 NOTA DE ESCLARECIMENTO

Venho, através desta NOTA A IMPRENSA, MANIFESTAR sobre a 6ª Fase da Operação Ápia, realizada nesta manhã, pela Policia Federal, onde minha pessoa foi citada pelo delator Rossine Aires, responsável pela empresa Vale do Lontra.

ESCLAREÇO que durante meu MANDATO no Governo do Estado (setembro de 2009 a dezembro de 2010), a empresa citada pelo delator não logrou êxito em vencer qualquer licitação, inexistindo contratos novos firmados neste período com a referida empresa. As obras da empresa em questão que já haviam sido licitadas e contratadas no governo anterior, não foram interrompidas, e continuaram com o curso normal.

ESCLAREÇO ainda que TODAS AS DOAÇÕES feitas por este delator e/ou suas empresas, nas eleições de 2010, não foram para a minha pessoa, mas sim direcionadas para o Comitê Financeiro Único do PMDB, e/ou para o Diretório do PMDB. Inclusive, eu NUNCA tive sequer acesso as contas do PMDB, que, ademais, foram aprovadas pela Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Tocantins – TRE/TO. 

Por fim, REFUTO AS ACUSAÇÕES infundadas e desconheço que o delator tenha repassado valores através de assessores, que seriam para a minha pessoa, não passando de deduções, lançadas sem qualquer conteúdo probatório, com o único intuito de denegrir minha imagem.

Por todas essas denúncias infundadas REAFIRMO o meu repudio a qualquer manifestação caluniosa e sem provas contra minha pessoa, meramente por acordo de delação feita entre o investigado, seu defensor e o membro do Ministério Público, sem a participação do Magistrado, e com o único objetivo de livrar-se de alguma condenação pelos crimes supostamente praticados dos quais é alvo de investigações.

Neste sentido, com a certeza e a consciência de não ter praticado nenhum crime, ACREDITO na justiça, e CONTINUAREI HONRANDO o povo do Tocantins com o meu trabalho que sempre foi pautado na HONESTIDADE, na LEGALIDADE, no RESPEITO às PESSOAS e ao BEM PÚBLICO.  Confio em Deus e que a VERDADE prevalecerá, pois mais uma vez tentam me incriminar sem provas.

ESCLAREÇO AINDA que não fui conduzido coercitivamente, como está sendo propagado, pois agendei meu depoimento para as 10h, desta data, para prestar os esclarecimentos necessários à Polícia Federal, relacionados à investigação; ocasião em que me dirigi à Policia Federal em Brasília em meu próprio veículo.

REAFIRMO que sempre ESTAREI À DISPOSIÇÃO das autoridades para ulteriores esclarecimentos, depoimentos e que mais entenderem necessários.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     Brasília-DF, 13 de dezembro de 2017.

Deputado Carlos Henrique Gaguim

Podemos – TO

Deputado Gaguim solicitou empenho do Ministro da Integração Nacional, afim de realizar estudos de viabilidade no Tocantins

Atuação Parlamentar Deputado Carlos Henrique Gaguim.

O Deputado Federal, Carlos Henrique Gaguim, Podemos-TO, solicitou novamente o empenho do Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, para realizar dos estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental bem como os projetos de engenharia, com a finalidade da construção de Ponte sobre o Rio Araguaia, no município de Caseara, no estado do Tocantins, objeto do seu Requerimento nº 3030/2017.

O ex-governador Gaguim explicou: “O maior obstáculo para o desenvolvimento econômico de nossa região é o escoamento da produção agrícola, pela falta de investimento em logística. Nesse sentido a construção da Ponte de Caseara facilitará a o escoamento da produção do eixo Pará-Tocantins, interligando com outras regiões do país.”

O Requerimento do parlamentar sugere ao ministro da Integração Nacional o começo imediato dos estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental bem como os projetos de engenharia, de modo a facilitar a previsão já no Plano Plurianual desta obra.

Ascom deputado Gaguim

Tiririca renuncia ao cargo de deputado e diz: ‘Estou envergonhado’

Cantor e palhaço cumpria segundo mandato pelo estado de São Paulo.

Parlamentar mais votado do Brasil nas eleições de 2010, com 1,3 milhão de votos, o deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP), anunciou nesta quarta-feira (6) que está renunciando ao mandato.

Segundo o jornal Metrópoles, o cantor e palhaço diz que sai “totalmente envergonhado”.

“Não são todos, mas eu queria que vocês tivessem um olhar pelo nosso país, a nossa saúde”, disse, segundo a publicação.

Tiririca teve ótimo desempenho também nas eleições de 2014, com 1,01 milhão de votos.

Notícia em atualização

Fonte: Noticias ao Minuto

Deputado Federal Gaguim discutiu na Comissão de Orçamento os relatórios setoriais

Atuação Parlamentar Deputado Carlos Henrique Gaguim.

O Deputado Federal, Carlos Henrique Gaguim, Podemos-TO, discutiu, ontem, na Comissão Mista de Orçamento do Congresso – CMO, os relatórios setoriais. Esses documentos serão reunidos pelo relator-geral da proposta orçamentária, na definição das despesas públicas para o próximo ano.

O deputado Gaguim explicou: “Ainda estamos com alguns problemas para aprovar o orçamento de 2018. Os gastos previstos para Segurança Pública, neste orçamento, estão abaixo do esperado para este setor tão importante. Como coordenador da Região Norte da Frente Parlamentar de Segurança Pública estou trabalhando para aumentar os recursos para a segurança pública do Brasil.”

O Orçamento de 2018 é o primeiro elaborado sob efeito da emenda constitucional que limitou as despesas do governo (Emenda Constitucional 94). Este ano não haverá a utilização das chamadas ‘sobras do orçamento’ para obras ou serviços, uma vez que esse dinheiro deve voltar aos cofres do Tesouro Nacional.

“O governo está cortando verbas para cumprir o ajuste fiscal e nesse sentido temos que resguardar os valores essenciais para a saúde, educação e segurança pública e fazer os cortes em outras pastas. Infelizmente temos que fazer os ajustes fiscais necessários”. Salientou o deputado Gaguim.

A discussão e votação dos relatórios vão seguir ao longo da semana. A proposta de lei orçamentária precisa ser aprovada pelo Congresso e enviada para sanção presidencial até o fim do ano legislativo, que ocorre em 22 de dezembro.

Ascom: Deputado Gaguim

 

Deputado Gaguim participou do lançamento do Plano Estratégico da cidade de Brejinho de Nazaré- TO

Atuação Parlamentar do Deputado Carlos Henrique Gaguim.

O Deputado Federal, Carlos Henrique Gaguim, Podemos-TO, participou na manhã desta terça-feira, do lançamento do Plano Estratégico da cidade de Brejinho de Nazaré- TO, em comemoração ao aniversario do município.

O ex-governador Gaguim explicou: “Eu faço questão de participar desse projeto, aqui, em Brejinho do Nazaré, com a Prefeita Miyuki, pois sei da seriedade que ela trata das questões relacionadas ao  planejamento das ações municipais.”

“Precisamos de gestores que desenvolvam e implante ações coordenadas como essa na gestão de nossos municípios tocantinenses.” Continuou Gaguim.

Trata-se de um Projeto Piloto do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins – TCE, que iniciará por Brejinho de Nazaré e tem o objetivo de orientar  os gestores públicos municipais a trabalharem dentro da legalidade e de forma transparente, visando o desenvolvimento econômico-social municipal.

Na pauta deste evento ocorreu a  apresentação do Mapa Estratégico da cidade; foram discutidos os aspectos econômicos e sociais que mais impactam o desenvolvimento municipal; as melhorias implementadas durante a elaboração do Plano Estratégico; a construção do Plano Plurianual – PPA e a entrega do Plano Estratégico 2017-2021 do Tribunal de contas aos prefeitos participantes.    

Ascom: Deputado Gaguim/Câmara dos Deputados