Cerca de 500 PMs do Tocantins deverão se aposentar com convocação de aprovados em concurso público

Comandante da PM reconheceu o baixo efetivo e afirmou que, com os policiais que ingressarão após o concurso, 139 municípios serão atendidos; MPE recomendou a oferta de 5.340 vagas para suprir déficit.

De acordo com o comandante da Polícia Militar do Tocantins, coronel Edvan de Jesus, o efetivo da instituição possui atualmente cerca de 3.600 militares e a previsão é de que cerca de 500 policiais deverão se aposentar entre 2018 e 2019, após os 1040 aprovados no concurso público da instituição serem convocados.

Os novos soldados e oficiais deverão substituir os policiais que vão para a reserva e ainda aumentarão o efetivo na cobertura aos municípios.  

Em declarações à imprensa nesta terça-feira, 9, o comandante da corporação confirmou que os novos policiais deverão substituir os que estão saindo. “Muitos policiais estão indo para a reserva porque grande parte do nosso efetivo ainda é oriundo do estado de Goiás, então esses 1040 policiais farão frente aos que se aposentaram. Há um planejamento de implementação de mais policiais no futuro, mas esses 1000 soldados e 40 oficiais que ingressarão, certamente irão ajudar muito nos municípios. Com esse efetivo teremos uma condição muito maior de cobrir os municípios”, argumentou o coronel Edvan.  

Déficit

Levantamento realizado pelo Ministério Público Estadual do Tocantins em setembro de 2017 apontou que a PM do Tocantins tem menos da metade do efetivo necessário.

De acordo com o promotor de Justiça Paulo Alexandre Rodrigues de Siqueira, existe uma lei estadual que determina que o ideal seria de 9 mil policiais. Em contrapartida, no estado há 3.660 militares, o que representa apenas 40% do ideal, totalizando um déficit é de 5,4 mil PMs.

Reconhecendo o efetivo reduzido de militares no Estado, coronel Edvan afirmou que a situação tem exigido esforço dos policiais e que os novos PMs serão distribuído nos 139 municípios para ajudar a combater a criminalidade.

“A segurança pública é um assunto discutido em todo país e todo investimento em segurança resulta em benefício para a sociedade. No país inteiro se fala em dificuldades e em crise, mas ainda assim toda a equipe do governo e o governador do Tocantins estão empenhados na solução deste que é hoje um problema para a Polícia Militar, que é o efetivo reduzido. Vivemos essa situação que tem exigido muito esforço por parte de todos os policiais para que a gente possa cumprir a nossa missão. E certamente os policiais que estarão ingressando ajudarão no cumprimento desta missão, que é a preservação da ordem pública. A Polícia Militar é constituída de batalhões e companhias, então todos serão atendidos. Os 139 municípios serão atendidos”, argumentou o comandante

T1noticias

EDITAL DE INTIMAÇÃO COM PRAZO DE 10 (DEZ) DIAS A PARTIR DE HOJE

Edital publicado dia 02 de outubro às 9:47 da manhã, no jornal Mapa da Notícia estado do Tocantins.

EDITAL DE CIÊNCIA E INTIMAÇÃO COM PRAZO DE 10 (DEZ) DIAS

O Doutor MÁRCIO SOARES DA CUNHA, MM. Juiz de Direito da Comarca de Paranã estado do Tocantins, na forma da lei, etc. Faz SABER, a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem que, por este Juízo e Comarca de Paranã Tocantins, via desta Escrivania do 1º Cível, está se processando a AÇÃO DE CONSTITUIÇÃO DE SERVIDÃO ADMINISTRATIVA FUNDADA EM DECLARAÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA COM PEDIDO LIMINAR DE IMISSÃO NA POSSE (Processo nº 0000258-42.2017.827.2732, em que é requerente, XINGU RIO TRANSMISSORA DE ENERGIA S.A.

E requerido ESPÓLIO DE MARCOS ANTÔNIO NOVAES DE OLIVEIRA, representado por sua inventariante ADALGISA MARIA DE ARAÚJO NAVES, pelo presente edital, que será afixado na sede deste Juízo, sendo o presente para CIÊNCIA E INTIMAÇÃO DE TERCEIROS INTERESSADOS AUSENTES E INCERTOS, DESCONHECIDOS E DE EVENTUAIS INTERESSADOS, tudo conforme despacho a seguir transcrito: Autos nº 0000258-42.2017.827.2732.

DESPACHO- Expeça-se editais para ciência de terceiros interessados no feito, para fins de publicação em jornal local com prazo de 10 (dez) dias, nos termos do artigo 34 do Decreto Lei 3.365/41, para que seja, então, expedido alvará em nome dos requeridos e/ou de seus procuradores, a fim de que seja levantada a quantia depositada.

Cumpra-se Paranã, data indicada no evento. MARCIO SOARES DA CUNHA- JUIZ DE DIREITO. Art. 34. O levantamento do preço será deferido mediante prova de propriedade, de quitação de dívidas fiscais que recaiam sobre o bem expropriado, e publicação de editais, com o prazo de 10 dias, para conhecimento de terceiros. DADO E PASSADO, nesta cidade e Comarca de Paranã, Estado do Tocantins, aos 13 dias do mês de setembro de 2017.

MÁRCIO SOARES DA CUNHA – Juiz de Direito. E, para que não aleguem ignorância manda expedir o presente edital de citação, para ser publicado no Diário da Justiça, bem como afixada uma via do presente no placar do Fórum local.

Eu, Mary Nadja Barbosa Nunes Sampaio, Escrivã o digitei e subscrevi. MÁRCIO SOARES DA CUNHA Juiz de Direito.

Faça o Download do Edital: EDITAL DE CIÊNCIA E INTIMAÇÃO