Taxista é feito refém e tem carro incendiado após criminosos se passarem por clientes

Homens armados ligaram para pedir uma corrida e aproveitaram para praticar o roubo. Eles abandonaram a vítima e fugiram com o carro, que foi queimado.

O taxista Wellington Neves Miranda, conhecido como Bil, de 47 anos, foi feito refém por pelo menos três criminosos em Gurupi, na noite desta quinta-feira (12). Eles se fingiram de clientes, chamaram o taxista para uma corrida e aproveitaram para praticar o crime. Largaram a vítima no meio do mato e na fuga queimaram o táxi.

A ação dos criminosos começou por volta da meia-noite. O taxista estava no ponto de táxi da rodoviária e recebeu a ligação. O destino era o setor União. Quando ele chegou ao local, foi rendido pelos homens que colocaram um capacete na vítima.

Em seguida, eles percorreram a BR-153, na zona rural de Cariri do Tocantins, onde o abandonaram em um matagal. Depois, voltaram para Gurupi.

Durante a madrugada desta sexta-feira, o motorista caminhou por quilômetros até alcançar um posto de combustível no município, onde ligou para a polícia avisando sobre o crime. Ele foi levado para a delegacia, sem ferimentos.

O veículo foi encontrado na manhã desta sexta-feira, no setor Atalaia, em Gurupi. A perícia esteve no local e a polícia agora investiga o caso. Os assaltantes levaram dinheiro do taxista.

G1 Tocantins

Mulher é detida por clientes furtando desodorantes em farmácia

Caso aconteceu na avenida Cônego João Lima, em Araguaína. Clientes seguraram a mulher até a chegada da Polícia Militar.

Uma mulher de 47 anos e nome não informado foi flagrada e detida por clientes furtando desodorantes e produtos de beleza em uma farmárcia em Araguaína. O caso aconteceu nesta sexta-feira (17), na avenida Cônego João Lima.

A Polícia Militar contou que no momento havia algumas pessoas no local que perceberam o furto. A mulher foi detida até a chegada da PM. Com ela, foram encontrados 10 desodorantes e um produto para cabelo.

Ela foi levada para a delegacia, onde foi autuada por furto. 

G1/Tocantins

Agência dos Correios é arrombada e clientes terão que buscar atendimento em outras cidades

Funcionários perceberam que a agência estava revirada quando chegaram para trabalhar nesta manhã, em Paraíso do Tocantins. Local deve ficar fechado até a próxima quarta-feira.

A agência dos Correios em Paraíso do Tocantins foi arrombada neste fim de semana. Quem percebeu a ação criminosa foram os funcionários no momento em que chegaram para trabalhar na manhã desta segunda-feira (11). A empresa ainda não informou o que foi levado. A Polícia Federal foi chamada e faz perícia no local.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, algumas coisas estão reviradas. Ainda não foi informado como os ladrões tiveram acesso ao local, mas a suspeita é que o alarme da agência foi desligado.

A superintendência dos Correios disse que a agência vai ficar fechada. A previsão é que o atendimento seja normalizado na próxima quarta-feira (13). Os moradores que precisarem do serviço terão que viajar para Palmas ou Barrolândia.

G1/TO

Agente administrativo leva arma de presídio para pizzaria e ameaça clientes

O agente estava de serviço e saiu para comer uma pizza. Ele foi até a cidade vizinha e ameaçou atirar em clientes de pizzaria.

Um agente administrativo do presídio agrícola Luz do Amanhã, de Cariri do Tocantins, aterrorizou clientes de uma pizzaria em Gurupi com uma arma de fogo na noite deste domingo (3). De acordo com testemunhas, que preferiram não ser identificadas, o homem estava muito alterado, gritava muito e ameaçava atirar nas pessoas que passavam enquanto girava o tambor da arma. Ele foi preso em flagrante pela Polícia Militar da cidade.

Em depoimento, o agente informou que estava de serviço no presídio quando resolveu sair para comer uma pizza. Ele não explicou porque levou a arma, que está em nome da Secretaria de Segurança Pública do estado, até a pizzaria. O presídio onde ele trabalha fica em Cariri, mas ele foi até a cidade vizinha, Gurupi, para comer. As duas cidades ficam na região sul do estado.

O boletim de ocorrência diz que o homem aparentava estar embriagado. As testemunhas contaram que ele parecia ter usado algum tipo de droga. Os clientes ficaram apavorados com a cena e se esconderam dentro do banheiro ou correram para fora do restaurante. O incidente aconteceu por volta das 23h, três viaturas da PM foram ao local para conter o homem.

Ele foi levado até a delegacia de flagrantes de Gurupi junto com a arma. O agente chegou a ser preso, mas já foi liberado. O homem não tinha autorização para porte de arma e era um servidor contratado da Secretaria de Segurança Pública, que estava cedido para a Secretaria de Cidadania e Justiça (Secjus), que é responsável pelos presídios no estado.

 A Secjus informou que o servidor foi demitido e que abriu um processo administrativo para determinar como o homem teve acesso a arma. Uma lei de 2014 permite o porte de arma por agentes penitenciários e guardas prisionais mesmo fora de serviço, mas os agentes administrativos não têm o mesmo direito.
G1/To