Tempestade de raios mata 80 cabeças de gado em fazenda no Tocantins

Gado deve ser enterrado em valas na própria fazenda, em Talismã, sul do estado. Outros 24 animais morreram após serem atingidos por descargas em fazendas na região sul e sudeste do estado.

Chuvas com raios seguem causando a morte de gado em fazendas do Tocantins. Desta vez, conforme a Defesa Civil, 80 animais morreram após uma descarga atmosférica atingir a fazenda Santo Antônio, na zona rural de Talismã, na noite deste domingo (7) durante uma tempestade.

Em cerca de 10 dias, outros 24 animais foram eletrocutados em propriedades rurais da região sul do estado.

A fazenda onde os 80 animais morreram fica a cerca de 20 km de Talismã. Segundo a Defesa Civil, a propriedade rural atingida está em uma das regiões mais altas do município. Um vídeo feito por um funcionário da fazenda mostra os animais espalhados pelo pasto. 

Como a carne do gado é imprópria para consumo, uma vala deve ser aberta por uma retroescavadeira para que os animais sejam enterrados. A Defesa Civil da cidade informou ainda que foram registrados apenas sete milímetros de precipitação, porém, houve grande quantidade de raios.

Outros 24 animais morreram em fazendas do sul e sudeste do estado desde o início do ano. Um levantamento feito pela TV Anhanguera, apontou que quatro animais morreram em Gurupi, sete em Talismã e 13 em Pindorama.

G1 Tocantins

Bezerra nasce com duas cabeças e chama atenção em fazenda no Tocantins

Segundo o veterinário Joede Antônio Castro Santos, o acontecimento não é comum. “O que ocorreu foi uma malformação na hora de dividir os embriões”, explica.

Uma bezerra nasceu com duas cabeças em uma fazenda de Taguatinga, a 447 km de Palmas. O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira (27), por volta do meio dia.

O veterinário Joede Antônio Castro Santos acredita que bicho não conseguirá sobreviver por muito tempo, já que não consegue se alimentar. “Quando a gente dá a madeira, o leite entra em uma boca e sai pela outra”.

Segundo ele, o acontecimento não é comum. “O que ocorreu foi uma malformação na hora de dividir os embriões, que provavelmente seriam dois. Não houve a formação completa. O sistema de deglutição não é bem formado, impossibilitando a alimentação da bezerra.”

De acordo com o veterinário, há casos em que o animal nessas condições consegue chegar a vida adulta, mas a sobrevida é pouca. “Por ter essa malformação, o bicho está mais debilitado que outros. É preciso que ele seja avaliado e receba cuidados, como uma alimentação correta”, diz. 

G1 Tocantins

Onze cabeças de gado são furtadas de fazenda no município de Paranã TO

Ladrões invadiram fazenda e levaram o rebanho do local.

Cerca de onze cabeças de gado foram furtadas ontem a tarde de uma propriedade rural por nome Sítio Maré Mansa, localizada no trevo da Usina Hidrelétrica de São Salvador, na TO 387, cerca de 48 km de Paranã Tocantins. A ocorrência foi registrada na manhã desta sexta-feira (18), pelo proprietário José Alves de Souza (Professor Zezinho).

De acordo com o proprietário Zezinho, ele foi à fazenda ontem como de costume, ao chegar à porteira, notou o cadeado cortado e rasto de botina diferente da que normalmente usa.

Em seguida, desceu o corredor da fazenda e percebeu que havia rastros de uma caminhonete, indicando ser uma F.4000.

Quando foi ao curral viu o cocho com ração que ele não havia colocado.

Desconfiado foi até o pasto para conferir o gado, foi então que notou a falta de onze cabeças de gado, sendo dez (10) “novilhas” leiteiras e um garrote.

Imediatamente correu para São Salvador e procurou a polícia. A PM acompanhou o proprietário de volta a fazenda e fez as verificações. Como a propriedade é situada no município de Paranã, foi orientado a procurar a delegacia de lá para registrar o (BO), Boletim de Ocorrência.

Ao chegar à delegacia, José Alves de Souza disse que o filho dele Thiago contou que,  quando estava voltando do trabalho indo para Palmeirópolis viu dois carros parados no trevo da entrada da fazenda, sentido São Salvador/Paranã, o condutor estava do outro lado da pista falando ao celular e olhando exatamente para a entrada da fazenda. O outro carro também não identificado, estava do outro lado do trevo sentido Paranã/São Salvador com o pisca alerta ligado.

A vitima desconfia que estas pessoas estavam vigiando a entrada da fazenda para facilitar o furto do gado.

Até o momento ninguém sabe dizer quem cometeu o crime. A polícia continua as investigações para descobrir os autores do furto.

A marca do gado é um CORAÇÃO com as letras JS dentro, quem souber de alguma informação ligar para polícia.

Da redação

Morte de mais de mil cabeças de gado em Água Clara ainda é um mistério

Botulismo pode ter sido a causa da morte de mais de mil cabeças de gado em Água Clara.

Na tarde desta segunda-feira (7), o pecuarista Pérsio Airton Tozzi teve um prejuízo de mais de R$ 2 milhões com o falecimento de 1.100 animais que estavam confinados na fazenda Marca 7, localizada no município de Água Clara, a 200 km da capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande. Os animais estão sendo enterrados na própria fazenda e não há registro da doença nas propriedades vizinhas.

De acordo com a Agência Estadual de Defesa Sanitária e Animal (Iagro), a suspeita clínica da causa da morte dos animais é botulismo, mas o resultado laboratorial só será divulgado em uma semana. Amostras da ração oferecida aos animais, que é produzida na própria fazenda, e da água da localidade foram enviadas para o laboratório estadual e, caso o resultado seja positivo, será enviado para uma segunda análise em um laboratório de São Paulo.

O botulismo ataca o sistema nervoso do animal provocando paralisia motora e o período de incubação é de uma semana a oito dias. A gravidade da doença está diretamente ligada à quantidade de toxinas que o animal ingeriu e pode ser dividia em quatro graus: Super aguda, Aguda, Subaguda e Crônica. Os principais sintomas são anorexia, falta de coordenação e ataxia.

 No ser humano, a doença também ataca o sistema nervoso, podendo levar a morte conforme a quantidade de toxina expelida pela bactéria. Os principais sintomas no ser humano são visão dupla e embaçada, fotofobia (aversão à luz), ptose palpebral (queda da pálpebra), tonturas, boca seca, intestino preso e dificuldade para urinar.2147-botulismo-agua-clara-fazenda-percio1-a

Informaçoes: ruralnewsms