Bombeiros retomam buscas por jovem que sumiu em rio durante brincadeira

Sérgio Gomes desapareceu no rio Araguaia depois que pulou de um balanço. Bombeiros fizeram mergulho mas rio estava com pouca visibilidade.

Os Bombeiros retomaram, na manhã desta sexta-feira (16), as buscas por Sérgio Gomes de Farias, de 17 anos, que desapareceu no rio Araguaia, em Pau D’Arco.

Os trabalhos tinham sido suspensos na noite desta quinta-feira.

Os militares informaram que fizeram mergulho, mas o rio estava com forte correnteza e com baixa visibilidade.

Sérgio sumiu após pular de um balanço durante uma brincadeira. Ele e um amigo estavam em um flutuante durante a manhã desta quinta (15).

O amigo disse aos bombeiros que o adolescente pulou do balanço improvisado, acenou, mergulhou novamente e não foi mais visto.

O jovem pediu ajuda aos moradores da região, que jogaram redes de pesca para tentar resgatá-lo, mas não o encontraram. Bombeiros de Colinas do Tocantins e de Araguaína participam da operação.

G1 Tocantins

Bombeiros registraram quase 50 acidentes durante o carnaval no Tocantins

Palmas concentrou a maior parte das ocorrências do tipo, com 14 casos. Em todo o período da festa, as equipes atenderam mais de 250 chamados no estado.

Corpo de Bombeiros atendeu a 48 acidentes de trânsito durante o período do carnaval no Tocantins. O balanço foi divulgado nesta quarta-feira (14).

Palmas liderou o ranking, com 14 casos. A lista segue com Araguaína, que teve nove ocorrências; Gurupi, com sete registros e Porto Nacional, com seis acidentes registrados.

O número de mortos e feridos não foi divulgado pela corporação, já que eles fazem o transporte das vítimas para hospitais e não registram o que acontece com elas depois do atendimento médico.

A maioria destes acidentes é de natureza leve, em área urbana e não tem mortos.

Em todo o período, os militares atenderam a mais de 250 chamados de emergência, 49 deles em locais onde havia festas de carnaval.

Algumas das situações mais comuns são emergências clínicas, abuso de drogas, agressões, desmaios e tentativas de suicídio.

A Polícia Rodoviária Federal deve divulgar na quinta-feira (15) um balanço dos acidentes nas estradas. Hoje eles informaram que mais de mil condutores foram flagrados acima da velocidade permitida nas rodovias durante os dias da folia.

A imprudência ainda é considerada a maior causa de acidentes no Tocantins.

G1 Tocantins

Bombeiros retomam buscas por professor desaparecido no rio Araguaia

Militares tinham encerrado os trabalhos na noite desta quarta-feira. Antônio da Silva de 60 anos sumiu após sair do povoado Ponta de Pedra para fazer compras.

Os Bombeiros retomaram as buscas pelo professor Antônio Luiz da Silva, de 60 anos,que está há mais de 24 horas desaparecido no rio Araguaia.

Ele sumiu na noite de terça-feira (5), quando saiu do povoado Ponta de Pedra para fazer compras no centro de Esperantina.

As buscas tinham sido encerradas na noite desta quarta-feira (6), mas foram retomadas nesta manhã. Os bombeiros que trabalham para encontrar o professor são de Araguatins, mas dormiram na região e devem continuar no local até encontrar Antônio.

Segundo os Bombeiros, o nível do rio subiu três metros, se comparado com o período da seca. Além disso, as águas estão escuras.

Entenda

Os Bombeiros começaram as buscas na manhã desta quarta-feira (7). Parentes informaram aos militares que o professor saiu do povoado Ponta de Pedra em uma embarcação e não foi mais visto. Segundo as informações, ele chegou a fazer as compras na cidade de Esperantina e quando estava retornando para o povoado onde mora, desapareceu.

O barco foi encontrado por ribeirinhos. A embarcação estava virada e havia alguns objetos do professor na água. Moradores da região começaram a procurar pelo professor ainda na noite da terça-feira.

Os Bombeiros disseram que há uma forte correnteza no rio Araguaia devido às chuvas registradas na região.

G1 Tocantins

Em Jaú do Tocantins, bombeiros encontram corpo de homem que morreu afogado ao salvar mulher

Corpo desapareceu na manhã do último domingo (17) e foi localizado nessa terça-feira (19). Afogamento foi em um rio na zona rural de Jaú do Tocantins.

O corpo de Sandro Faria de Jesus, 40 anos, foi encontrado nessa terça-feira (19) no rio Santa Tereza, no município de Jaú do Tocantins, no sul do estado. Segundo o Corpo de Bombeiros, o afogamento foi na manhã do último domingo (17).

Testemunhas disseram aos bombeiros que o homem desapareceu na água quando foi socorrer uma mulher que estava se afogando. Ela sobreviveu e o homem não foi mais visto. O corpo do homem será levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Gurupi. 

G1 Tocantins

Bombeiros arrombam apartamento para combater fogo causado por ferro de passar

Princípio de incêndio foi em um residencial no centro de Palmas. Além do equipamento, fogo destruiu tábua usada para passar e algumas roupas.

Um ferro de passar esquecido na tomada causou um incêndio em um apartamento na tarde desta quarta-feira (6) na quadra 304 Sul, em Palmas.

A fumaça provocada mobilizou equipes do Corpo de Bombeiros e eles precisaram arrombar o apartamento, no 7º andar de um residencial, para combater as chamas. Ninguém ficou ferido.

Segundo os bombeiros, a hipótese é de que o equipamento tenha sido esquecido ligado na tomada.

Além do ferro, o fogo queimou a tábua de passar, que era de madeira, e algumas peças de roupa. Por medida de segurança, os elevadores do prédio foram isolados.

O Corpo de Bombeiros alertou para os cuidados com acidentes domésticos. A recomendação é para que o aparelho seja desligado se surgir algum imprevisto enquanto o morador estiver passando roupas.

“Geralmente quando a pessoa está passando roupa e algo faz que com ela desvie a atenção, o ferro fica ligado em cima da tábua. Desta vez foi apenas um susto, mas se não tivéssemos sido acionados a tempo o prejuízo poderia ser maior”, explicou o capitão Douglas Brito.

G1/Tocantins

Tribunal suspende decisões favoráveis a promoção de PMs e bombeiros

Promoções foram dadas no final de 2014 e suspensas no ano seguinte pelo governador Marcelo Miranda. Desde então há uma batalha judicial para determinar se benefícios são legais ou não.

Tribunal de Justiça suspendeu todas as decisões favoráveis aos policiais militares e bombeiros promovidos em 2014. As promoções foram feitas no final do mandato do ex-governador Sandoval Cardoso (SD) e desfeitas por decretos do atual governador Marcelo Miranda (PMDB). Desde então há uma batalha judicial para determinar se os benefícios são legais.

A última decisão sobre o caso saiu na quarta-feira (1º), quando o desembargador Eurípedes Lamounier decidiu suspender a execução de 62 sentenças favoráveis aos militares. A suspensão deve valer até os desembargadores do Tribunal de Justiça decidirem definitivamente se as promoções são válidas ou não.

O argumento utilizado pelo governo é de que a promoção de 2.119 policiais militares e 364 bombeiros elevaria as despesas mensais com folha de pagamento em R$ 2,8 milhões. Com isso, elevaria o gasto com pessoal para 60% da receita corrente líquida, contrariando a lei de responsabilidade fiscal.

“[…] o cumprimento da tutela antecipada deferida poderá causar lesões graves ou de difícil reparação à ordem e à economia pública”, diz trecho da decisão.

Entenda

As promoções são motivo de ações na Justiça desde 2015, sendo que juízes já determinaram o pagamento e outras suspenderam os benefícios. Ao derrubar as promoções, o governador Marcelo Miranda alegou problemas com o excesso de gastos na folha de pagamento.

Na época, foram promovidos PMs pelos critérios de antiguidade, merecimento e excepcionalidade, quesito que incluiu o ex-deputado estadual, Sargento Aragão. O caso dele foi um dos mais polêmicos, pois em apenas um ato pulou seis patentes e passou de sargento para tenente-coronel.

G1/TO

Avião que levava bombeiros à Chapada dos Veadeiros sai da pista ao pousar

Comandante da corporação do DF e mais quatro pessoas estavam na aeronave, mas ninguém se feriu. Grupo viajou para se encontrar com os governadores de GO e DF , que vistoriam combate ao incêndio na reserva.

Um avião do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal sofreu uma saída de pista ao pousar neste sábado (28) no aeroporto de Alto Paraíso de Goiás, no noroeste goiano. O grupo seguia para uma visita à Chapada dos Veadeiros, que é atingida pelo maior incêndio da sua história.

O Corpo de Bombeiros de Goiás informou que cinco pessoas estavam na aeronave e não se machucaram. Porém, a TV Anhanguera apurou que dois ocupantes sofreram ferimentos leves, mas passam bem.

O acidente aconteceu por volta das 10h. O capitão do Corpo de Bombeiros Pedro Ferreira Neri do Corpo de Bombeiros de Goiás, que atendeu à ocorrência, explicou que há a suspeita que o vento forte colaborou para o problema.

“A aeronave não conseguiu pousar com sucesso e saiu da pista, continuou por cerca de 5 metros na mesma direção e parou antes de chegar à rodovia. Todos estão bem”, disse capitão.

Por e-mail, o G1 questionou ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) e a Força Aérea Brasileira se alguma medida será tomada, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Vistoria

O grupo dos bombeiros do DF tinha saído de Brasília em direção a Alto Paraíso para se encontrar com os governadores de Goiás e do Distrito Federal, respectivamente, Marconi Perillo (PSBD) e Rodrigo Sobral Rollemberg (PSB). As autoridades sobrevoaram a região da Chapada dos Veadeiros afetada para acompanhar o combate às chamas. Segundo o capitão Neri, estavam no avião o comandante-geral dos bombeiros do DF, coronel Hamilton Santos; tenente Vicente; tenente-coronel Glauber; o piloto, tenente-coronel Albuquerque; e o copiloto, major Pimentel.

G1/TO

Bombeiros combatem queimadas há duas semanas e suspeitam de incêndio criminoso

Chamas atingem área verde de Palmas. Equipes tentam apagar fogo que vai do Batalhão da Polícia Militar até o shopping na região Norte.

Corpo de Bombeiros está combatendo queimadas há duas semanas em uma área verde de Palmas e suspeitam que possam se tratar de incêndios criminosos. Desde o início da manhã desta sexta-feira (15), equipes tentam apagar as chamas que vão do Batalhão da Polícia Militar até o shopping na região Norte.

Nesta quinta-feira (14), equipes também combateram um incêndio próximo ao Hospital Geral de Palmas, que começou na quarta-feira (13). Moradores reclamara da dificuldade de respirar por causa da fumaça.

Segundo os Bombeiros, as equipes que estão no local esperam a chegada de mais brigadistas para ajudar no combate às chamas. Além da fumaça que toma conta da região, o fogo afugenta os animais que vivem no local.

Conforme os Bombeiros, testemunhas viram um homem sair da mata e logo após o fogo se alastrar. Uma área de reflorestamento que foi plantada, no local, foi totalmente destruída.

Ainda segundo a corporação, no mês de setembro até esta sexta-feira, os bombeiros atenderam 101 ocorrências de incêndio florestal em áreas verdes urbanas ou zona rural e 14 em residências e estabelecimentos, só em Palmas.

Os Bombeiros orientam que a população denuncie as queimadas criminosas, através dos números 193 da corporação ou 190 da PM.

“Pedimos que a população denuncie caso veja alguém colocando fogo em uma área verde. Este período em que estamos de seca e fortes ventos dificulta e muito o trabalho dos bombeiros” destacou o comandante do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, major Erisvaldo Alves.

G1/TO

Bombeiros encontram corpo de jovem que estava desaparecida no Rio Araguaia

Segundo corporação, vítima, de 23 anos, foi encontrada a 2,5 km do local em que sumiu, em Santa Rita do Araguaia.

O Corpo de Bombeiros encontrou, no domingo (3), o corpo de Carla Patrícia Rocha Conceição, de 23 anos, em Santa Rita do Araguaia, na região sudoeste de Goiás. De acordo com a corporação, a jovem estava desaparecida desde o sábado e a família suspeitava que ela tinha sido vítima de afogamento.

De acordo com o tenente Rodrigo Suzano Rodrigues, Carla Patrícia é de Alto Araguaia (MT) e teria ido até o rio para nadar. Ele afirma que a corporação encontrou um bilhete escrito pela vítima que revela, segundo ele, indício de suicídio.

“Nós fomos acionados no sábado para fazer as buscas durante o dia, no outro dia encontramos a vítima a 2,5 km do local onde ela teria entrado no rio. Ela tinha deixado um bilhete na moto, falando que queria morrer, mas esta é uma hipótese. Ela morreu afogada”, afirmou o bombeiro.

O local onde o corpo foi encontrado fica próximo à divisa de Goiás com o Mato Grosso. Segundo o tenente, as buscas tiveram a colaboração dos bombeiros do MT, que também estavam mobilizados.

O corpo de Carla Patrícia foi levado para o Instituto Médico Legal de Rondonópolis, e já foi liberado para a família.

Trabalho de buscas foi feito por dois dias no Rio Araguaia (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros).

G1/GO

Bombeiros encontram corpo de jovem que desapareceu no rio Araguaia

Corpo foi achado na manhã desta terça-feira (25). Lavrador desapareceu no domingo e as buscas ultrapassaram as 24 horas.

Os Bombeiros encontraram o corpo do jovem William Alves Agra, de 24 anos, que foi visto pela última vez no último domingo (23), no porto da Praia do Garimpinho, no rio Araguaia, norte do Tocantins. As buscas foram retomadas nas primeiras horas desta terça-feira (25). O corpo foi achado por volta das 6h.

O IML de Araguaína foi acionado para retirar o corpo. O lavrador desapareceu na tarde de domingo (23), enquanto nadava próximo ao porto. Testemunhas informaram que ele afundou e não foi mais visto.

Bombeiros começaram as buscas no mesmo dia. A procura foi retomada nesta segunda-feira, quando dois mergulhadores foram enviados ao local para ajudar nos trabalhos. Pescadores da região e a Polícia Militar deram apoio.

Outras oito pessoas morreram afogadas neste mês de julho, durante a temporada de praias. Nesta segunda-feira (24), o corpo do engenheiro civil José Avelar Gomes do Nascimento Júnior, de 35 anos, foi encontrado em um lago, próximo a ilha da Capivara, em Brejinho de Nazaré, após cair de uma canoa. De acordo com os Bombeiros, o corpo foi encontrado boiando a 10 km do local onde despareceu.

“A água é sempre traiçoeira. Às vezes a pessoa sabe nadar, mas ela pode ter uma câimbra, um mal súbito. Para aquela pessoa que não sabe nadar a gente sempre fala que água no umbigo é sinal de perigo. Isso porque se por ventura, pisar em falso em um banco de areia, for arrastado pela correnteza, dificilmente vai conseguir retornar, uma vez que não tem habilidade na água. Quanto às crianças, elas devem ser vigiadas pelos pais ou responsáveis”, diz o major do Corpo de Bombeiros, Maxuel Souza.

G1/TO