Policial militar é baleado após reagir a assalto no Tocantins

Ele levou um tiro na perna depois que tentou desarmar um dos assaltantes. Dois homens são suspeitos do crime; eles não foram encontrados.

Um policial militar, de nome não divulgado, foi baleado após reagir a um assalto na manhã desta quarta-feira (1º). O caso aconteceu no setor Coimbra, em Araguaína. Ele levou um tiro na perna e foi levado para um hospital da cidade. O estado de saúde dele é estável.

Segundo a PM, o militar estava saindo de casa a pé, quando foi abordado por dois homens que estavam em uma motocicleta. Eles anunciaram o assalto. No momento, o policial reagiu e tentou desarmar um dos assaltantes, que conseguiu atingir a vítima.

Os homens fugiram levando um cordão e uma pulseira de ouro do policial. A PM faz buscas na tentativa de encontrar os criminosos. 

G1/Tocantins

Após assalto a carro-forte, polícia pede que moradores deixarem casas para evitar sequestros

Criminosos armados com fuzis explodiram carro-forte na BR-153, na região central do estado. Veículo usado na fuga foi localizado as margens da rodovia, após suspeitos correm para mata.

A polícia pediu para os moradores da região entre Guaraí e Presidente Kennedy, próximo a BR-153, não ficarem em casa devido ao risco de sequestro. Isso porque os criminosos que explodiram um carro-forte nesta sexta-feira (27) na rodovia foram vistos fugindo a pé pela região.

A Polícia Rodoviária Federal informou que o veículo usado pelos assaltantes na fuga foi localizado abandonado próximo a BR-153, perto de uma ponte. Três assaltantes fortemente armados pararam o carro-forte e usaram explosivos para abrir o veículo. Durante o assalto, um caminhão passou em alta velocidade e os criminosos deixaram uma metralhadora .50 cair, junto com uma bolsa de munições.

Ainda não há informações sobre a quantia de dinheiro levada pelos criminosos.

A PRF informou que os suspeitos foram avistados, mas fugiram a pé pela mata. Homens da Polícia Militar e Polícia Civil das cidades de Guaraí, Colinas, Pedro Afonso e Araguaína também participam das buscas.

O carro-forte foi retirado do local pela empresa dona do veículo ainda na sexta-feira.

Entenda

Criminosos armados com fuzis atacaram um carro-forte na BR-153 na tarde desta sexta-feira (27), entre Guaraí e Presidente Kennedy, na região central do estado. Testemunhas contaram que os assaltantes pararam um carro de passeio e incendiaram para bloquear a pista. Houve forte tiroteio na região e o carro-forte foi explodido.

A pista foi interditada por algum tempo. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, três assaltantes fortemente armados atacaram o carro-forte e usaram explosivos para abrir o veículo.

A empresa Prosegur, dona do carro-forte, disse que não há feridos. “A companhia informa que está à disposição das autoridades e colaborando para o andamento das investigações”.

G1/TO

Idoso reage e imobiliza ladrão durante tentativa de roubo em Araguaína

Idoso reage e imobiliza ladrão durante tentativa de roubo em Araguaína

Homem foi imobilizado até a chegada da Polícia Militar (Foto: Divulgação) Homem foi imobilizado até a chegada da Polícia Militar (Foto: Divulgação)

Homem foi imobilizado até a chegada da Polícia Militar (Foto: Divulgação)

Um suspeito de roubo foi imobilizado e agredido em Araguaína, na tarde deste domingo (1º). Segundo a Polícia Militar, ele tentou roubar um idoso, mas foi surpreendido. A vítima reagiu e conseguiu imobilizar o ladrão.

A polícia contou que no momento, o idoso percebeu que a arma usada pelo suspeito era falsa. Ele conseguiu derrubar o ladrão e o segurou até a chegada da polícia.

“Ele é ex-vigilante e conhece algumas técnicas de imobilização. Coneguiu derrubar o ladrão e o segurou por cerca de 1 hora até os policiais chegarem”, contou o delegado Luiz Gonzaga.

Moradores que passavam pelo local perceberam o que estava acontecendo e começaram a agredir o suspeito, que teve alguns ferimentos no rosto e no braço. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes. O delegado disse que ele será autuado por tentativa de roubo e será levado para a Casa de Prisão Provisória de Araguaína.

Fonte: G1.com

Filho de PM tenta correr de assalto e é baleado no pescoço no Tocantins

Jovem percebeu o assalto, saiu correndo e foi atingido de raspão. Suspeito do crime foi preso momentos depois, no setor Vila Norte.

O jovem Welton de Castro Silva de 18 anos, filho de um policial militar, foi atingido no pescoço durante um assalto, registrado em Araguaína, na noite desta quinta-feira (14). Segundo a polícia, o jovem tentou correr ao perceber o roubo e o assaltante atirou. Ele foi socorrido consciente e levado para o Hospital Regional de Araguaína.

Segundo a polícia, Welton estava em companhia de um amigo, também de 18 anos. Os dois passavam pela rua 6, no bairro São João. Ao serem abordados pelo assaltante, ele entregou o celular, mas o filho do policial reagiu, momento em que foi atingido por um tiro.

A polícia foi chamada e as vítimas repassaram as características do suspeito. Ele foi encontrado momentos depois trafegando em uma motocicleta, no setor Vila Norte. Os policiais disseram que ele tentou correr para dentro de uma casa, mas foi capturado. Com ele, foram encontrados um aparelho celular e um revólver calibre 32 com duas munições intactas e uma deflagrada. Ele foi autuado em flagrante por tentativa de latrocínio.

A PM informou ainda que Welton reconheceu o suspeito através de uma foto. O outro jovem fez o reconhecimento pessoalmente.

G1/TO

Homem é morto na frente dos netos ao reagir a assalto

Jovem conta que estava saindo da residência com o namorado e os filhos quando foi abordada por criminosos: ‘Meu pai saiu de dentro de casa para nos proteger’.

O motorista de caminhão José Machado de Freitas, de 59 anos, foi morto a tiros ao tentar defender a família de um assalto no Setor Maaysa III, em Trindade, na Região Metropolitana de Goiânia. Segundo a filha, Camila de Freitas, de 28 anos, o pai foi morto na frente dos netos, de 6 e 2 anos.

“Ele escutou os ladrões apontando a arma, ameaçando. A reação dele foi sair de dentro de casa e tentar nos proteger. Ele morreu ao tentar nos proteger. Estou em testado de choque”, disse a jovem ao G1.

Camila contou que ela, o namorado e os dois filhos iam sair de casa para comer. Quando todos estavam no carro, a jovem abriu o portão. Foi o momento em que dois criminosos invadiram a residência.

“Quando abri o portão para o carro sair, entraram dois homens, abordaram a gente, colocaram a arma na minha cara, me mandaram ir para o fundo da casa”, relatou.

Em seguida, o pai dela saiu de dentro de casa. “Eu só escutei o tiro. Meu namorado disse que ele saiu e começou a bater, acho que com uma barra de ferro, no bandido. Aí ele atirou”, explicou.

De acordo com Camila, os filhos dela estão muito abalados com a morte do avô. “Eles viram tudo. O menino, na hora que ele viu o meu pai ferido, ficou gritando vovô, vovô. A menina não quer comer e às vezes chama pelo avô”, conta a jovem.

Os criminosos saíram da residência com o celular e um envelope de dinheiro do namorado de Camila. Porém, deixaram o pacote cair e seguiram apenas com o telefone.

O corpo da vítima já foi liberado do Instituto Médico de Goiânia, mas ainda não há previsão de velório. José de Freitas deixa a mulher, dois filhos e três netos.

 G1/GO

Avô e neto são baleados em tentativa de assalto no norte do Tocantins

Ladrões estavam em matagal na beira de estrada e tentaram forçar o avô a parar a moto em que estava com o neto. Criança foi levada para o hospital em estado grave.

Uma criança de apenas 8 anos de idade e o avô dela, de 56 anos, foram baleados durante uma tentativa de assalto em Araguaína, no norte do Tocantins. De acordo com a Polícia Militar, os dois estavam em uma motocicleta, andando por uma estrada de terra entre os setores Maracanã e Parque Bom Viver quando dois homens saíram de um matagal e tentaram obrigar o condutor da moto a parar.

Os criminosos atiraram quando o homem tentou fugir. Os tiros atingiram o neto e o avô, que caíram da moto. A PM disse que ainda não há informações sobre se alguma coisa foi levada pelos ladrões. Os dois baleados foram levados para o Hospital Regional de Araguaína. O estado da criança é considerado grave. O crime aconteceu no final da tarde deste domingo (6).

G1/TO

Jovem e adolescentes são estupradas durante assalto a casa em Porto Nacional

Homem pulou o muro para ter acesso à residência. Ele obrigou as vítimas a tirarem a roupa e fugiu levando objetos de valor, como computadores portáteis e aparelho celular.

Uma jovem, de 23 anos, e duas adolescentes, de 13 anos, foram estupradas durante um assalto que aconteceu na tarde desta segunda-feira (10), em uma casa, no setor Umuarama, em Porto Nacional, a 66 km de Palmas. Segundo a Polícia Civil, o homem entrou na residência por volta de 17h e obrigou as três a tirarem as roupas. O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializado no Atendimento à Mulher.

Segundo relatos das vítimas à polícia, o homem entrou em uma casa abandonada e depois pulou o muro para ter acesso à residência. Ele estava com uma faca e obrigou as três a ficarem no quarto e a tirarem as roupas.

Conforme a Secretaria de Segurança Pública do Tocantins, o suspeito pegou uma mochila e as obrigou a colocar bens de valor, como três computadores portáteis, um aparelho celular, uma máquina fotográfica, um relógio, uma caixa de som e um aparelho de DVD.

Depois, acariciou as partes íntimas das menores. O Código Penal considerado o ato como estupro de vulnerável. Uma das adolescentes também foi ferida na perna. Já a jovem de 23 anos foi obrigada a fazer sexo com ele. A ação durou cerca de 30 minutos. Depois, o homem trancou as vítimas no quarto e fugiu. Elas só foram soltas, depois que o pai da jovem chegou e ouviu os pedidos de socorro.

Segundo relatos das vítimas, o homem tem cerca de 1,70m de altura, magro, tinha uma marca de nascença no quadril e estava com o pé direito machucado. Ele usava short de cores azul e preta e uma camiseta, de cores rosa e branca.

G1/TO

Estudante esfaqueada em tentativa de assalto está internada em estado grave

Ela foi abordada quando estava em ponto de ônibus em frente a faculdade da UFG, em Goiânia.

Piorou o quadro de saúde da estudante de farmácia Sabryne de Oliveira Souza, de 24 anos, que foi atingida por uma facada durante uma tentativa de assalto em um ponto de ônibus em frente à Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás (UFG), na capital. O Hospital de Urgências de Goiânia, onde ela está internada, informou que o estado da paciente passou de regular para grave.

De acordo com o boletim médico atualizado às 10h30, Sabryne está internada em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) sem sedação e respirando com o auxílio de aparelhos. A jovem passou por uma cirurgia na noite de segunda-feira (19), horas depois de ser atingida.

Após ser esfaqueada, a vítima correu para a Faculdade de Direito. O diretor da unidade, Pedro Sérgio dos Santos, contou que a jovem pediu socorro aos funcionários da universidade. Ela foi atingida no tórax.

“O pessoal que estava lá ajudou ela chamando o Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência], e ela foi levada para o hospital”, disse.

Até as 11h desta terça-feira, o caso não havia sido registrado na Polícia Civil. Segundo a corporação, assim que o procedimento for feito, será encaminhado para o 9º Distrito Policial, responsável por investigar casos da região.

A UFG afirmou, por meio de nota, que a vítima foi assaltada em um ponto de ônibus na Praça Universitária e que “a equipe de segurança que atua na Faculdade de Direito, onde a jovem pediu ajuda, tomou providências no sentido de acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)”.

 G1/Go

Estudante é esfaqueada após tentativa de assalto em ponto de ônibus

Vítima conseguiu chegar à Faculdade de Direito e pediu ajuda. Funcionários da universidade chamaram o Samu, que a levou para o hospital.

A estudante de farmácia Sabryne de Oliveira Souza, de 24 anos, foi ferida com uma facada após uma tentativa de assalto em um ponto de ônibus em frente a Universidade Federal de Goiás (UFG), nesta segunda-feira (19), no Setor Leste Universitário em Goiânia. Após ser atacada, a vítima correu para a Faculdade de Direito da UFG, onde recebeu ajuda. Ela tem estado de saúde regular e passa por cirurgia no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

O diretor da Faculdade de Direito, Pedro Sérgio dos Santos, contou que a jovem foi ferida e pediu socorro aos funcionários da universidade. “O pessoal que estava lá ajudou ela chamando o Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência] e ela foi levada para o hospital”, disse.

Conforme o Samu, a vítima levou uma facada no tórax e foi socorrida dentro da Faculdade de Direito. Após o atendimento ela foi levada para o Hugo.

A unidade de saúde informou por meio de nota que a paciente tem estado de saúde considerado regular, foi “submetida a exames de imagem e foi encaminhada ao Centro Cirúrgico, onde passa por procedimento cirúrgico”.

A assessoria de imprensa da Polícia Militar (PM) informou que a ocorrência ainda não foi registrada. O 9º Distrito Policial, responsável pela região, também disse que não recebeu denúncias da tentativa de assalto.

A UFG afirmou, por meio de nota, que a vítima foi assaltada em um ponto de ônibus na Praça Universitária e que “a equipe de segurança que atua na Faculdade de Direito, onde a jovem pediu ajuda, tomou providências no sentido de acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)”

G1/GO

Criminosos abandonam caminhão com milhões após assalto em banco de Gurupi

Polícia Civil está contando o dinheiro que já soma mais de R$ 5,4 milhões. Quadrilha também deixou para trás 68,7 kg de dinamites.

Os criminosos que explodiram a agência do Banco do Brasil em Gurupi, sul do Tocantins, na noite deste domingo (11), abandonaram um caminhão e duas caminhonetes durante a fuga. Nos veículos, a polícia encontrou pacotes de dinheiro e contabiliza o valor que já soma R$ 5,4 milhões. Os suspeitos também deixaram para trás 68,7 kg de dinamites. Os veículos foram deixados num matagal, em uma fazenda, perto de Cariri do Tocantins.

Criminosos incendiaram veículos, durante noite de terror em Gurupi (Foto: Jairo Santos/TV Anhanguera)
Criminosos incendiaram veículos, durante noite de terror em Gurupi (Foto: Jairo Santos/TV Anhanguera)

Ainda segundo o delegado, 12 a 20 criminosos participaram do assalto. Eles invadiram a cidade, explodiram a agência do Banco do Brasil, fizeram reféns e atearam fogo em veículos. Depois fugiram dando tiros. Algumas lojas tiveram as vidraças quebradas. Uma mulher foi atingida durante o tiroteio e precisou passar por cirurgia. A ação é conhecida como crime do “novo cangaço”. Os assaltantes invandem a cidade, roubam e fogem deixando pânico e destruição.

Oliveira informou que o dinheiro foi deixado para trás por causa do cerco feito pela Polícia Militar. Os homens fugiram pela pista do aeroporto da cidade.

Segundo o delegado, a suspeita é que o grupo faça parte da ‘Quadrilha dos Pipocas’, organização especializada em assalto a bancos e a carros-fortes. A quadrilha, do Ceará, em uma das mais articuladas do país.

Na madrugada de domingo, um homem de 45 anos foi preso pela Polícia Rodoviária Federal na BR-153, perto de Gurupi. A polícia informou que ele é membro dessa quadrilha e foi capturado durante uma abordagem, porque tinha um mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio.

O delegado acredita que esse homem estava a caminho de Gurupi para participar da ação. “Essa é uma das nossas hipóteses”, disse.

A Polícia Militar disse que intensificou as buscas no intuito de localizar os suspeitos.

Noite de terror

O assalto aconteceu na noite deste domingo. A PM disse que algumas pessoas foram feitas reféns, dentre elas, cinco homens. Eles foram liberados em uma estrada vicinal conhecida como Baliza. Informou ainda que quatro veículos estacionados perto do banco foram incendiados, sendo três carros e uma motocicleta.

O morador da cidade Rômulo Bonfim disse que estava a caminho de casa com a namorada. Os dois tinham acabado de sair do centro, por causa dos ataques, quando os bandidos atiraram no carro dele. Um dos disparos atingiu o ombro da namorada. Ela foi socorrida e levada para o Hospital Regional da cidade, onde passou por uma cirurgia.

A Secretaria de Estado da Saúde disse que a paciente Raylane Rocha Morais foi prontamente acolhida pela equipe multiprofissional do hospital, passou por cirurgia e seu estado de saúde é grave.

O garçom Alexandre Souza que trabalhava em um restaurante no momento do ataque conta que viu quando os homens fizeram clientes de reféns e levaram para a agência. “Foi tiro para todo o lado e pessoas em pânico entrando no restaurante, quebrando tudo. Eles fizeram um terrorismo na cidade”.

Um dos reféns, o empresário José Filho, conta os momentos de medo e terror. “Quando eles direcionaram aos bancos, eu pensei: ‘A situação é mais grave, vão nos colocar como refém’. Foi o que eles fizeram, nos tiraram a camisa e nos colocaram nos pontos estratégicos. Um na esquina do banco, e o outro pessoal na esquina de lá. E daí muitos tiroteios, os fuzis ficaram perto da nossa cabeça e informando que qualquer ação da polícia nós iríamos morrer primeiro”.

Durante os ataques à agência do Banco do Brasil, os criminosos também explodiram portas que dão acesso ao cofre e depois fugiram pelo portão dos fundos. A polícia não informou se eles conseguiram roubar dinheiro.

Os homens queimaram carros em vários pontos da cidade. Um dos veículos era do autônomo Humberto Divino. “A gente ficou sabendo que eles estavam colocando fogo nos carros e fechando as ruas e avenidas. Foi mais ou menos 1h ou 1h30 de tiroteio. Quando os assaltantes foram embora da cidade, que a gente foi conferir o fato, eu cheguei aqui e vi que um dos carros era meu. Eu estava ansioso porque meu carro fica na rua perto do banco”.

 Durante a ação, muitos moradores que estavam nas ruas da cidade tiveram que deitar no asfalto para não serem atingidos pelos disparos.

A Polícia Militar do Tocantins confirmou que policiais de várias cidades foram deslocados para Gurupi. Militares de Porangatu, extremo norte de Goiás, também dão auxílio nas buscas.

Criminosos incendiaram veículos, durante noite de terror em Gurupi (Foto: Jairo Santos/TV Anhanguera)
Criminosos incendiaram veículos, durante noite de terror em Gurupi (Foto: Jairo Santos/TV Anhanguera)
Homens atearam fogo em carros no meio das avenidas da cidade (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Homens atearam fogo em carros no meio das avenidas da cidade (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

G1/To