Luis Carlos Carmo Coelho trabalhava na Sesau há mais de 20 anos, de acordo com a família. Ele foi encontrado com sinais de estrangulamento.

O servidor da Secretaria Estadual de Saúde Luis Carlos Carmo Coelho, de 51 anos, foi encontrado morto na noite desta quarta-feira (22) em Palmas.

Ele estava dentro da própria casa e tinha sinais de estrangulamento. A suspeita é de que ele tenha sido vítima de um latrocínio, ou roubo seguido de morte.

Segundo a família, Luis Carlos trabalhava na área da saúde há mais de 20 anos. O carro dele e a carteira foram levados do local do crime.

Nenhum suspeito foi preso, mas vizinhos viram a vítima entrar na casa com outro homem ainda não identificado.

A família disse que não tinha contato com o servidor desde a última terça-feira (21) quando ele voltou de viagem da casa de uma avó, em Goiatins.

Ele enviou uma mensagem no horário de almoço avisando que estava em Tabocão e depois não disse mais nada.

Na noite de quarta-feira (22) a família ficou preocupada e pediu que um chaveiro abrisse a porta da casa. O ar-condicionado estava ligado e o corpo do homem foi encontrado no quarto. Não havia sinais de arrombamento.

O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios da capital. A Secretaria Estadual de Saúde emitiu nota lamentando a morte do servidor.

Luis Calos trabalhava como servidor público desde 1991, quando atuou na cidade Miracema, depois foi transferido para Palmas. Em 1996 começou a trabalhar na área da saúde e era servidor efetivo da Sesau desde 2000.

Carro do servidor foi levado do local do crime — Foto: Divulgação

G1 Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here