Levantamento foi realizado pelo Tribunal de Contas do Estado. Estudo leva em consideração projetos do governo estadual, dos municípios e dos poderes legislativo e judiciário.

Um relatório apresentado nesta terça-feira (30) pelo Tribunal de Contas do Estado revelou que o Tocantins tem atualmente 506 obras paralisadas. O levantamento leva em consideração projetos do governo estadual, dos municípios e dos poderes legislativo e judiciário. O valor total dos contratos paralisados no estado chega a quase R$ 3,6 bilhões.

O governo estadual teve 168 obras citadas pelo TCE no relatório. Na capital, as várias pastas da prefeitura possuem juntas 92 projetos na lista. São obras de pavimentação, conjuntos habitacionais, escolas, hospitais, saneamento e várias outras. Uma das maiores é o Hospital Geral de Araguaína, no norte do estado, que sozinho custaria mais de R$ 167 milhões.

Em alguns casos os trabalhos foram interropidos em datas recentes. Em outros, o problema já dura alguns anos. Na lista, a paralisação mais antiga é de uma unidade escolar em Formoso do Araguaia, cuja construção foi interrompida há mais de 10 anos.

O Governo do Tocantins disse que todos os projetos do governo estão passando por avaliação e revisão de contratos desde que Mauro Carlesse (PHS) assumiu a gestão. O compromisso, segundo a nota, é retomar o andamento daquelas em que não forem identificados nenhum tipo de vício ou irregularidade.

Já a prefeitura de Palmas disse que vai avaliar as obras citadas no relatório do TCE antes de emitir qualquer pronunciamento à respeito.

O site tentou contato com a prefeitura de Formoso do Araguaia, mas as ligações não foram atendidas.

Obras de conjuntos habitacionais no setor Taquari estão paradas em Palmas — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Obras de conjuntos habitacionais no setor Taquari estão paradas em Palmas — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

G1 Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here