Dnit disse que equipamentos foram retirados após o fim do contrato com uma empresa terceirizada.Equipamentos ficavam nas cidades de Alvorada, Cariri do Tocantins e Gurupi.

Funcionários de uma empresa terceirizada a serviço do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) retiraram os radares fixos de 10 trechos da BR-153 no sul do Tocantins. Os equipamentos ficavam nas cidade de Alvorada, Cariri do Tocantins e Gurupi. Apenas a faixa metálica que é colocada na pista para medir a velocidade permaneceu no local.

A remoção começou no fim de semana e terminou nesta segunda-feira (9). Em alguns casos, os funcionários trabalharam até durante a noite para retirar tudo. Os postes, as caixas com as câmeras e as placas de sinalização foram levadas em caminhões.
O Dnit informou que a remoção é em função do fim do contrato com a empresa que fazia o monitoramento. Disse ainda que outros trechos devem receber radares assim que a nova licitação for concluída.

Atualmente, apenas o radar próximo ao posto da Polícia Rodoviária Estadual de Gurupi segue em funcionamento. Ele ajuda no monitoramento feito pela PRF e a velocidade máxima permitida é de 80km/h. Nos equipamentos retirados o motorista não podia ultrapassar 40 km/h.

Atualmente passam pelo trecho da BR-153 em questão cerca de sete mil veículos por dia. É um dos trechos de rodovias mais movimentados de todo o Tocantins, usado inclusive para o escoamento da produção agrícola.

 

G1 Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here