Acidente causou a morte da gerente de loja Cleudilene Sousa, em Araguaína, norte do Tocantins. Segundo a Polícia Civil, motorista fez conversão de forma repentina e atingiu a vítima.

A Polícia Civil concluiu as investigações sobre o acidente que matou a gerente de loja Cleudilene Sousa Bezerra, de 33 anos. A mulher estava em uma motocicleta e foi atingida por um carro na esquina de uma avenida no centro de Araguaína, norte do Tocantins. A motorista do carro foi indiciada por homicídio culposo e pode pegar até quatro anos de prisão.

O acidente aconteceu no dia 20 de setembro deste ano. A Polícia Civil informou naquela época que Cleudilene foi arrastada por alguns metros, bateu a cabeça em um pilar e morreu no local. Uma imagem do marido dela chorando ao lado do corpo após saber do acidente viralizou na internet.

Ainda conforme a polícia, apesar da motorista do carro estar com o pisca-alerta acionado no momento em que foi fazer a conversão à esquerda, o veículo estava no centro da via e entrou no cruzamento repentinamente. Neste momento, a vítima estava na motocicleta fazendo a manobra de ultrapassagem.

Durante as investigações a polícia verificou vídeos de câmeras de segurança. A Polícia Civil informou também que a perícia realizada também apontou culpa da motorista do carro. Isso porque ela deveria ter se aproximado da pista esquerda antes de fazer a conversão.

Conforme a perícia, o carro estava a quatro metros de distância, no centro da via, quando a motorista virou à esquerda e atingiu a motocicleta da gerente de loja.

Segundo o delegado Luís Gonzaga da Silva Neto, o carro estava sendo dirigido por Lívia Fernandes Cruz. Ela foi indiciada por homicídio culposo na direção de veículo, cuja pena poderá chegar quatro anos de prisão.

G1 Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here