Alunos dos projetos Protejo e Mulheres da Paz concluem cursos ofertados pela SENASP e desenvolvido pela PM através do 4º BPM, em parceria com a prefeitura de Gurupi.

Na noite desta quarta-feira, 07, a Polícia Militar (PM), a Secretaria de Segurança Pública do Tocantins (SSP-TO) e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) realizaram a formatura dos alunos concluintes dos cursos dos projetos Mulheres da Paz e Proteção de Jovens em Território Vulnerável (Protejo). A solenidade aconteceu no auditório do Colégio Bom Jesus, em Gurupi e contou com a presença do comandante do 4º Batalhão, tenente-coronel Jaime Porfírio de Souza, do chefe do Núcleo de Polícia Comunitária, major Tiago Monteiro, do representante da SENASP, Rafael Raef, da Polícia Civil, delegado Antônio Gonçalves de Carvalho Neto e da prefeitura de Gurupi, Antônio Carlos Pakalolo.

Os cursos tiveram duração de um ano e foram coordenados pelo 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM) em conjunto com a Polícia Comunitária, com apoio da prefeitura de Gurupi. Os dois projetos aplicados no Estado é fruto do trabalho realizado com o Governo Federal, por intermédio do Ministério da Justiça. Ao todo 32 mulheres e 48 jovens receberam os certificados de conclusão do curso.

Durante a solenidade as alunas do “Mulheres da Paz” apresentaram depoimentos, poesia e louvor. Os alunos do “Projeto” participaram com dança, capoeira e apresentação de ordem unida.

A entrega de certificados e premiação aos alunos destaque de ambos os cursos foi realizada pelas autoridades presentes, que também homenagearam a equipe de profissionais que desenvolveram os projetos.

O coordenador do Núcleo de Polícia Comunitária destacou que o desenvolvimento de ambos os cursos demonstra a preocupação da Polícia Militar e das demais forças de segurança com a prevenção criminal no Estado e em especial na cidade de Gurupi.

Para o comandante da Unidade, a realização dos projetos Protejo e Mulheres da Paz contribuirá para o fortalecimento dos vínculos sociais e comunitários dos participantes e melhoria da segurança pública nos bairros onde eles residem, vez que serão multiplicadores do conhecimento e experiências adquiridas durante os cursos.

Sobre os cursos:
O objetivo do projeto Mulheres da Paz foi capacitar o público feminino para atuar como líder em suas comunidades, com vistas à construção e ao fortalecimento de redes sociais de prevenção e enfrentamento de violência doméstica e urbana.

Já o Protejo, teve como finalidade fomentar a realização de atividades de formação voltadas à prevenção e redução dos índices de violência e criminalidade, através do atendimento de jovens em situação de vulnerabilidade.

4º BPM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here