O alto preço cobrado nas tarifas tem causado revolta entre os consumidores, principalmente da zona rural.

O valor cobrado nas tarifas tem pesado no bolso de várias pessoas, que clamam por uma solução imediata. Muitos alegam que no dia do vencimento da fatura ficam apreensivos e nervosos.

Pessoas com poucos eletrodomésticos em casa, pagando um valor abusivo na conta de luz, causando revolta aos consumidores.

A população até mudou hábitos para tentar economizar e mesmo assim, a alternativa de consumir menos não está surgindo efeito. A zona rural tem sido há mais prejudicada.

A família quer uma explicação convincente sobre este valor cobrado.

Um morador das margens do lago da UHE São Salvador chegou a relatar que passou mal quando viu o valor da energia, mais de 700 reais. “Ganho apenas um salário mínimo, e minha esposa também, temos outras despesas como alimentação e remédios, não temos como pagar este valor”, relatou.

Contou ainda que pagava sempre menos de cem reais/mês, muitas vezes a taxa mínima, de repente o valor altíssimo chegou de surpresa na conta com vencimento em novembro.

Disse que ligou para Energisa pedindo explicações, eles disseram que o erro não é da empresa. Explicou ainda que, para parcelar o valor só depois de um mês de atraso no pagamento da referida conta, ou seja, pagar juros.

Tentamos conversar com a Energisa que prometeu nos dar um retorno via e-mail, e também averiguar a situação com explicações claras, mas até o momento do fechamento desta matéria não obtivemos resposta.

A Câmara de vereadores de Palmeirópolis está se mobilizando para junto com a população cobrar da empresa responsável uma resposta urgente, uma audiência Pública para discutir o assunto.

O que mais revolta a população de Palmeirópolis, São Salvador e região é que acabaram com o rio, venderam a energia, e hoje eles pagam uma das tarifas mais cara do Brasil.  

Sem contar que a luz acaba quase todos os dias, e nessas idas e voltas queima os aparelhos domésticos. “Quando a gente liga para tentar ser ressarcido é a maior burocracia”, disse uma consumidora que teve seu tanquinho queimado.  

Segundo informações de consumidores o valor das tarifas chega a 700.00 reais por residência, principalmente na zona rural.   

Nossa equipe vai estar acompanhado de perto este caso.

Da redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here