Destaque, Palmeirópolis

CPRM contrata empresas para realizar estudos de avaliação econômica dos depósitos minerais em Palmeirópolis

Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais fechou contrato com empresas especializadas para realizarem avaliação econômica de projetos de extração mineral.

A previsão é que em 60 dias a avaliação econômica dos projetos esteja concluída e se determine então o modelo do negócio que será aplicado às licitações das quatro primeiras áreas que serão licitadas em 2018.

Buscando atrair investidores e contribuir para a retomada do setor mineral brasileiro, o Serviço Geologico do Brasil (CPRM) inseriu na primeira fase os projetos fosfato de Miriri (PE-PB), cobre, chumbo, zinco de Palmeirópolis (TO), cobre de Bom Jardim de Goiás (GO) e carvão de Candiota (RS).

Segundo o diretor-presidente da CPRM, Esteves Colnago, a escolha desses projetos de mineração que a CPRM vai oferecer ao mercado está relacionada às necessidades do país e às oportunidades de mercado.

Caso do fosfato, por exemplo, insumo essencial para a agricultura, com elevada dependência de importações, e do carvão mineral, usado para gerar energia em usinas termelétricas na Região Sul. Já o zinco e o cobre são minérios de maior interesse comercial.

A assinatura dos contratos para realização dos estudos de viabilidade econômica dos projetos de fosfato de Miriri e de cobre, chumbo e zinco de Palmeirópolis aconteceu na última segunda-feira (16/10), na Superintendência Regional de São Paulo e contou com a presença dos representes das empresas CERES Inteligência Financeira,  Sergio Luiz Resende, e da SAGA Consultoria, Saulo Liberato, responsáveis pela elaboração dos estudos nas duas áreas.

Pela CPRM participaram o diretor-presidente interino da CPRM, Esteves Pedro Colnago, o diretor de Geologia e Recursos Minerais, José Carlos Garcia Ferreira, o diretor de Hidrologia e Gestão Territorial, Antônio Carlos Bacelar Nunes, o superintendente de São Paulo, Lauro Gracindo Pizatto, a coordenadora da Divisão de Sensoriamento Remoto e Geofísica, Daiana de Paula Sales, e a Coordenadora do Departamento de Relações Institucionais, Andrea Fregolente Lazaretti.

Durante esta semana será assinado ainda o contrato para avaliação do depósito de cobre de Bom Jardim (GO), trabalho que será realizado pela empresa GE 21 Consultoria Mineral.

Nos próximos dias será firmado  também o contrato referente à avaliação econômica do projeto carvão de Candiota (RS).

Fonte: Serviço Geológico do Brasil – CPRM

Esta postagem foi publicada em 21 de dezembro de 2017, 13:58 e está arquivada em Destaque, Palmeirópolis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.