Palmas está em 15º lugar entre capitais com valor de cesta básica mais alto
Em Gurupi, o aumento da cesta básica foi de 26% desde o início do ano

O constante aumento no valor da cesta básica vem afetando a vida do consumidor. Uma pesquisa feita pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese)  aponta que itens como leite, manteiga e feijão estão sendo vilões na hora das compras. Palmas está em 15º lugar entre as capitais com a cesta mais alta. O valor chega a R$ 392.

Em Gurupi, no sul do estado, o aumento foi de 26% desde o início do ano, chegando a R$ 240. A comerciante Eva Matos afirma que o feijão que é um dos itens que mais aumentaram, mas é essencial.

“Desanima muito, porque o feijão acompanha todos os pratos. Freguês não come sem feijão. Fica com esse preço alto, mas a gente tem que comprar assim mesmo”, reclama.

Outro comerciante, José Henrique Garcia, diz que a situação é complicada e o jeito é substituir produtos. “É difícil, o jeito é driblar a situação, tentar fugir de alguns itens mais caros e substituir por outros”.

A pesquisa mostrou ainda que o tocantinense precisaria trabalhar 98 horas por mês para pagar a cesta básica, duas horas a mais do que o último levantamento feito em maio. Além disso, a pesquisa apontou que o salário mínimo ideal para sustentar uma família de quatro pessoas seria de R$ 3.900, quatro vezes a mais do que é o valor do salário hoje.(fonte:g1/to)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here