Polícia apreende 23 kg de maconha dentro de mala em ônibus

Apreensão foi realizada em Palmeiras do Tocantins. A droga estava distribuída em tabletes dentro de duas malas de viagem.

Polícia Rodoviária Federal apreendeu 23,87 kg de maconha, no km 7 de Palmeiras do Tocantins. A apreensão foi realizada nesta terça-feira (12), durante uma fiscalização que abordou um ônibus. A droga estava distribuída em tabletes dentro de duas malas de viagem.

O ônibus fazia o trajeto de Goiânia (GO) para São Luis (MA). Após fiscalização de todos os compartimentos do veículo foram encontradas as malas que estavam na parte inferior de bagagem que apresentavam forte cheiro de maconha.

A polícia descobriu que as duas bagagens pertenciam a uma jovem de 18 anos. Ao ser questionada sobre a droga, ela informou que pegou com uma mulher desconhecida na rodoviária de Goiânia e deixaria a droga na rodoviária de São Luis com outra pessoa também desconhecida. Ela recebeu R$ 1.000 para realizar o translado da droga.

Corpos de policial civil e mãe mortas em acidente são enterrados em Porto Nacional

Policiais civis fizeram homenagem durante enterro neste sábado (3). Mãe e filha morreram em acidente na rodovia que liga Palmas a Porto Nacional.

Os corpos da policial civil Anna Paula Soares Carvalho, de 28 anos, e da mãe Maria Soares de Andrade Carvalho, de 58, foram enterrados no fim da tarde deste sábado (3) em um cemitério de Porto Nacional. As duas morreram em um acidente nesta sexta-feira na rodovia que liga Palmas a Porto Nacional.

Parentes, amigos e colegas de profissão fizeram o cortejo até chegar ao cemitério. O enterro foi marcado por uma homenagem da Polícia Civil.

Anna Paula era enfermeira e atuava como agente de necrotomia no Instituto Médico Legal, em Porto Nacional. Em nota, o Sindicato dos Policiais Civiis do Tocantins lamentou a morte da profissional: ‘A morte sempre entristece nossos corações. Estamos unidos em pensamentos e orações para que familiares e amigos sejam consolados neste momento’.

Mãe e filha morreram em acidente na rodovia entre Palmas e Porto Nacional (Foto: Arquivo Pessoal)Mãe e filha morreram em acidente na rodovia entre Palmas e Porto Nacional (Foto: Arquivo Pessoal)

Mãe e filha morreram em acidente na rodovia entre Palmas e Porto Nacional (Foto: Arquivo Pessoal)

Após o acidente, a policial chegou a ser socorrida e foi levada para o Hospital Geral de Palmas, mas não resistiu. A mãe morreu no local. Outras quatro pessoas ficaram feridas.

Segundo a Polícia Militar (PM), dois carros se envolveram no acidente que aconteceu perto do posto da Polícia Rodoviária Estadual. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e o Corpo de Bombeiros foram ao local. Uma das vítimas ficou presa às ferragens e uma operação de resgate foi montada para retirá-la. Os outros feridos também foram levados para hospitais em Palmas.

Fonte: G1 Tocantins

Ex-presidiário sobrevive a tiro que atravessou mão e pescoço

Crime foi em Colinas do Tocantins, no norte do estado. A Polícia Civil informou que a vítima tinha diversas passagens por roubo e furto.

m ex-presidiário de 32 anos sobreviveu a um tiro que atravessou o pescoço e a mão dele. Segundo a Polícia Militar (PM), a ocorrência foi nessa terça-feira (27), por volta das 13h50, no Jardim Boa Esperança em Colinas do Tocantins, na região norte do estado.

O Corpo de Bombeiros informou que quando chegou ao local encontrou o homem caminhando com a mão e o pescoço feridos. Os bombeiros disseram que ele tentou se proteger, mas a bala atravessou a mão, depois o pescoço e em seguida caiu no chão.

A PM disse que a arma usada no ataque era de baixo calibre. O homem foi levado para o Hospital Municipal de Colinas do Tocantins e depois transferido para o Hospital Regional de Araguaína.

Os parentes da vítima disseram aos policiais que o homem tinha saído da cadeia recentemente. A Polícia Civil informou que a vítima tinha diversas passagens pela polícia por roubo e furto. O caso está sendo tratado como tentativa de homicídio, mas até o momento ninguém foi preso.

A Secretaria de Cidadania e Justiça informou que o homem cumpriu pena por receptação e foi liberado da cadeia há 20 dias após uma decisão da Justiça.

Fonte: G1 Tocantins

Vereador é preso suspeito de mandar matar radialista em Goiás

Questões políticas e ciúme motivaram crime, diz polícia; vereador José Eduardo Alves da Silva (PR) nega. Jornalista conduzia programa de rádio polêmico na cidade.

O vereador José Eduardo Alves da Silva (PR), de 39 anos, foi preso nesta sexta-feira (9) suspeito de mandar matar o radialista Jefferson Pureza Lopes, 39 anos, em Edealina, no sul de Goiás.

Segundo a Polícia Civil, ele planejou o crime por questões políticas e por a vítima ter se relacionado com a ex-mulher dele. O político nega, informou a corporação.

“O motivo foi um misto de questões políticas com passional. Ele vinha carregando a vontade de eliminar a vítima e o estopim foi quando descobriu que a ex-mulher tinha se relacionado com o radialista”, explicou o delegado responsável pelo caso, Quéops Barreto.

Outros dois homens e um adolescente também foram detidos suspeitos de envolvimento no crime. Nenhum dos presos foi apresentado à imprensa.

De acordo com a investigação, o caseiro Marcelo Rodrigues Santos, de 39 anos, era amigo do vereador e intermediou o contato entre os executores e o mandante. Ele foi preso na fazenda em que trabalha, em Edealina.

Já os supostos executores foram localizados em Aragoiânia, também na região sul do estado. Um deles é o dono de um lava a jato da cidade, Leandro Cintra da Silva, de 23 anos, e o outro é um adolescente de 17 anos.

Ao delegado, o vereador alegou que já havia planejado matar o radialista em duas ocasiões, sendo a primeira em janeiro de 2017, quando foi descoberto e desistiu de ordenar o crime.

A segunda vez que o político pensou em matá-lo foi em dezembro do ano passado, após descobrir que a mulher, de quem tinha se separado em novembro, havia se relacionado com o rival. Apesar das tentativas, ele negou ter concluído o plano.

Policiais civis prendem suspeito de matar radialista em Edealina, em Goiás, a mando de vereador (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Lopes foi encontrado morto em 17 de janeiro, na casa em que morava. Ele foi atingido por três tiros no rosto. Ele era conhecido por conduzir programa de rádio polêmico na cidade.

Após a morte do jornalista, a Polícia Civil montou uma força-tarefa para investigar o crime, o que resultou na Operação Nuntius, realizada nesta manhã. A ação contou com 20 servidores das delegacias de Edealina, Acreúna, Rio Verde e do setor de inteligência.

Ameaças

Um amigo dele, o agropecuarista Márcio Carlos de Souza, 36 anos, disse que ele era ameaçado de morte por ligações anônimas.

“Ele recebia ligações anônimas de pessoas dizendo que se ele gostasse da família e dos filhos para ele parar com denúncias, se não ele morreria. Falavam para não deixar o carro aberto, que iam colocar droga lá dentro para incriminar ele”, disse.

G1 Goiás

Jovem é preso suspeito de estuprar garoto de 5 anos

A delegada do caso, Eliane Gonçalves, relatou que o suspeito morou de favor com a criança que abusou e a mãe dela por um ano.

Um rapaz de 24 anos que vivia de favor na casa da vítima, foi preso nesta quarta-feira (7) suspeito de estuprar um menino de 5 anos, em Roraima. De acordo com informações da a Polícia Civil, o crime teria ocorrido no ano passado.

De acordo com a publicação do ‘G1’, o suspeito, que estava foragido, foi localizado pela manhã em uma fazenda no município de Alto Alegre, no Norte do estado e nega o crime. Ele foi preso em cumprimento a mandado de prisão por estupro de vulnerável.

A delegada do caso, Eliane Gonçalves, relatou que o suspeito morou de favor com a criança que abusou e a mãe dela por um ano. Ele dizia à mãe do menino que era homossexual, e que não tinha mais onde morar.

“Nós procurávamos por ele desde o dia 16 de agosto de 2017, quando a Justiça expediu o mandado de prisão, mas ele sempre estava fugindo e mudando de endereço”, detalhou a delegada, acrescentando que o suspeito foi visto na fazenda por um policial que avisou os demais sobre o paradeiro dele.

“Ele afirmava que a família dele não o aceitava e que ele queria voltar a estudar. A mãe da vítima, então, o recebeu na casa deles no bairro 13 de Setembro, em Boa Vista, por cerca de um ano, e ele ajudava nas tarefas de casa”.

Ainda de acordo com o ‘G1’, no dia 15 de agosto de 2017, no entanto, a mãe descobriu que o filho tinha sido abusado sexualmente. Ela notou que o garoto estava machucado e procurou a polícia. Exames comprovaram o estupro e o menino recebeu atendimento médico.

Noticias ao Minuto

Operação da PF contra o tráfico de drogas cumpre mandados de prisão em três estados

No Tocantins, os policiais prenderam cinco pessoas em Araguaína, Xambioá e Wanderlândia. Também foram apreendidos 19 quilos de cocaína e nove de maconha.

A operação Narcos realizada pela Polícia Federal nesta quinta-feira (8) cumpriu 12 mandados de prisão no Tocantins, em Goiás e no Maranhão. O objetivo foi combater o tráfico de drogas que atuava nestes três estados.

No Tocantins, três pessoas foram presas em Araguaína, uma em Wanderlândia e outra em Xambioá, todas as cidades da região norte do estado. Além disso, foram cumpridos quatro mandados em Goiânia (GO).

No Maranhão, foram dois em Balsas e um na capital São Luís. Ao todo, foram apreendidos 19 quilos de cocaína e nove quilos de maconha, além de insumos usados para o refino da droga.

Segundo a Polícia Federal, em Goiás e no Maranhão as prisões foram feitas em presídios, já que os criminosos já estavam presos por outros crimes.

“Quando pedimos a prisão, eles já tinham sido presos em virtude de outras investigações. Eles integravam a organização, ou fornencendo insumos para o refino da droga no Tocantins, ou ajudando na revenda”, informou o delegado Orlando Cavalcante Neves Neto, responsável pela operação.

Entenda

A operação foi resultado de um flagrante feito no dia 4 de abril do ano passado, quando a PF descobriu em Araguaína um laboratório de refino de cocaína, localizado em uma casa perto de uma faculdade particular. Na época, foram encontrados cerca de dois quilos de cloridato de cocaína e três de pasta base de cocaína.

PF apreendeu 19 quilos de cocaína, 9 quilos de maconha (Foto: Divulgação)

G1/TO

Ponte em situação precária e estradas intransitáveis levam líderes a reivindicar melhorias em Pedro Afonso Tocantins

Durante o encontro foi entregue um ofício detalhando as necessidades pontuais dos produtores de Pedro Afonso.

O presidente da Coapa – Cooperativa Agroindustrial do Tocantins), Ricardo Khouri, participou de uma audiência com o secretário estadual de Infraestrutura, Sérgio Leão, na tarde desta quarta-feira, 7 de fevereiro, em Palmas.

Também estiveram na reunião os vereadores de Pedro Afonso Agnaldo Lima Sodré, o Gordo do Lavajato, e Pedro Belarmino, além do deputado estadual Olyntho Neto.

Na ocasião, o dirigente cooperativista e os parlamentares reivindicaram ao secretário de Infraestrutura que sejam disponibilizadas máquinas para reparar estradas vicinais e também a recuperação da ponte do ribeirão Lajeado.

Durante o encontro foi entregue um ofício detalhando as necessidades pontuais dos produtores de Pedro Afonso.

“A audiência foi satisfatória, fizemos reivindicações de caráter emergencial. A ponte do ribeirão Lajeado, importante via de escoamento de grãos, está em situação precária, e os caminhões não passam mais, aumentando os custos dos produtores rurais. Além disso, trechos de algumas estradas vicinais estão praticamente intransitáveis. Agradeço aos vereadores Gordo e Pedro Belarmino, e ao deputado Olyntho Neto por abraçarem essa causa que é de todos os produtores de Pedro Afonso”, disse Ricardo Khouri, destacando que os serviços de infraestrutura precisam ser realizados o mais rápido possível já que faltam menos de 15 dias para o início da colheita da Safra de Soja 2017/2018.

A boa notícia é que o secretário Sérgio Leão se comprometeu a tomar as providências necessárias para atender a demanda dos produtores pedroafonsinos. Para isso, conforme o gestor estadual, pretende firmar uma parceria com a Prefeitura de Pedro Afonso.

Gazeta do Cerrado

Bombeiros retomam buscas por professor desaparecido no rio Araguaia

Militares tinham encerrado os trabalhos na noite desta quarta-feira. Antônio da Silva de 60 anos sumiu após sair do povoado Ponta de Pedra para fazer compras.

Os Bombeiros retomaram as buscas pelo professor Antônio Luiz da Silva, de 60 anos,que está há mais de 24 horas desaparecido no rio Araguaia.

Ele sumiu na noite de terça-feira (5), quando saiu do povoado Ponta de Pedra para fazer compras no centro de Esperantina.

As buscas tinham sido encerradas na noite desta quarta-feira (6), mas foram retomadas nesta manhã. Os bombeiros que trabalham para encontrar o professor são de Araguatins, mas dormiram na região e devem continuar no local até encontrar Antônio.

Segundo os Bombeiros, o nível do rio subiu três metros, se comparado com o período da seca. Além disso, as águas estão escuras.

Entenda

Os Bombeiros começaram as buscas na manhã desta quarta-feira (7). Parentes informaram aos militares que o professor saiu do povoado Ponta de Pedra em uma embarcação e não foi mais visto. Segundo as informações, ele chegou a fazer as compras na cidade de Esperantina e quando estava retornando para o povoado onde mora, desapareceu.

O barco foi encontrado por ribeirinhos. A embarcação estava virada e havia alguns objetos do professor na água. Moradores da região começaram a procurar pelo professor ainda na noite da terça-feira.

Os Bombeiros disseram que há uma forte correnteza no rio Araguaia devido às chuvas registradas na região.

G1 Tocantins

Suspeito de assaltar casa de prefeito no Tocantins é preso em matagal

Outros dois homens que participaram da ação seguem foragidos. Durante o roubo, o prefeito de Tocantínia e o motorista dele foram baleados.

Um dos suspeitos de participar do assalto na casa do prefeito de Tocantínia, Manoel Silvino Gomes Neto (SD), foi preso na noite deste domingo.

Durante o roubo realizado neste mesmo dia, o político e o motorista dele João Mascarenhas Barros foram baleados.

O jovem de 18 anos foi identificado como Mateus, mas a polícia não divulgou o sobrenome. Outros dois suspeitos seguem foragidos. O caso aconteceu no dia do aniversário do prefeito.

A Polícia Militar informou que a prisão aconteceu por volta das 18h. Os militares que faziam as buscas viram o jovem saindo de um matagal perto da ponte que liga Miracema a Lajeado, onde o carro usado durante a ação foi abandonado.

A polícia disse que ele confessou ter participado do assalto. Policiais militares e civis seguem na região na tentativa de capturar os outros dois suspeitos.

Entenda

Segundo testemunhas, o prefeito estava em casa com parentes e amigos se preparando para comemorar o aniversário dele. Nesta manhã, ele pediu para que o motorista o levasse até a padaria. Os criminosos se aproveitaram do momento para entrar na casa e renderam quem estava no local, inclusive os três filhos dele, todos menores de idade. Três homens participaram da ação, dois entraram e um ficou do lado de fora da casa.

Testemunhas contaram ainda que os homens agrediram a esposa do prefeito e outras pessoas. Quando o prefeito e o motorista retornaram, perceberam o assalto. Segundo a PM, o político reagiu e tentou tomar a arma de um dos assaltantes. Ele e o motorista foram baleados.

Manoel Silvino foi encaminhado para o Hospital Geral de Palmas e passou por cirurgia para a retirada da bala na barriga. Criminosos reviraram casa antes de atirar no prefeito de Tocantínia. O estado de saúde dele é estável.

Já João Mascarenhas que foi baleado no peito direito está internado no Hospital Regional de Miracema. A mulher dele, Josiane Santana, disse que ele não precisou passar por cirurgia porque a bala não ficou alojada.

A Polícia Militar disse que está fazendo buscas na região para encontrar os outros suspeitos.

Manoel Silvino foi presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM) e está no terceiro mandato à frente da Prefeitura de Tocantínia, cidade localizada na região central do estado.

G1 Tocantins

Motorista morre em acidente entre dois caminhões na BR-070

O outro caminhoneiro ficou ferido e foi levado a um hospital da região. Uma das carretas parou sobre a pista e bloqueou o tráfego por quase 12 horas em Cocalzinho de Goiás.

Um caminhoneiro morreu neste sábado (3) em um acidente entre dois caminhões na BR-070, em Cocalzinho de Goiás, no Entorno do Distrito Federal.

A batida ainda deixou o outro motorista ferido.

A colisão ocorreu por volta das 7h, no KM 29 da rodovia. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) disse que ainda não tem informações sobre as circunstâncias do acidente.

Carga de uma das carretas ficou espalhada no local do acidente (Foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação)

A carga de uma das carretas ficou espalhada pela pista. Um dos veículos também ficou parado sobre a rodovia, bloqueando os dois sentidos da via por quase 12 horas, sendo que por sete horas a interdição foi total.

O Corpo de Bombeiros levou o caminhoneiro que sobreviveu a um hospital da região. Não há informações sobre o quadro de saúde dele.

G1 Goiás