Márlon Reis prega mudança nos padrões políticos do Tocantins ao lançar pré-candidatura ao governo do Estado

Na próxima sexta-feira, dia 24, o ex-juiz e advogado criador da Lei da Ficha Limpa recebe em Palmas, entre outros líderes políticos , Marina Silva, Randolfe Rodrigues, Alessandro Molon e o jurista Luiz Flávio Gomes na abertura do “Diálogos pelo Tocantins”.

Tocantinense de Pedro Afonso, o ex-juiz e advogado Márlon Reis, 47, lançará na próxima sexta-feira, dia 24, às 19h, na escola municipal Padro Josimo, em Palmas, sua pré-candidatura ao governo do Estado. Com participação da presidenciável Marina Silva e parlamentares da Rede Sustentabilidade, Márlon Reis abre o “Diálogos pelo Tocantins”. Também confirmaram presença o senador Randolfe Rodrigues e o deputado federal Miro Teixeira, entre outros. O jurista Luiz Flávio Gomes também participará das atividades.

Redator e um dos principais responsáveis pela criação da Lei da Ficha Limpa e fundador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), Márlon Reis vem percorrendo o Tocantins apresentando suas propostas e ideias para o Tocantins. E garante: “mudará os padrões políticos no Estado”. “Defendemos uma gestão comprometida com a ética pública e respeito ao cidadão. Temos projetos e planos para o Estado que visam a sua modernização”, disse.

A abertura do “Diálogos pelo Tocantins” contará ainda com presença de líderes políticos locais e representantes de diversos segmentos da sociedade tocantinense. “Esta pré-candidatura nasce de um movimento de baixo, das bases, das comunidades mesmo. Por isso teremos o privilégio de receber representantes de comunidades quilombolas, de movimentos sociais, profissionais liberais e dos segmentos produtivos do Estado”, complementou.

ALIANÇAS POLÍTICAS

Márlon Reis tem sido procurado por diversas correntes políticas do Estado para já discutir alianças visando 2018. “Estamos discutindo, de fato, com várias correntes. Estamos abertos a dialogar com todos sobre o Tocantins. Nosso objetivo é o Tocantins”, disse. O advogado, entretanto, impõe três condições: “A primeira é: não vamos discutir com pessoas que já governaram o Estado e, consequentemente, deixaram o Tocantins nessa situação caótica de rombo nas contas e desleixo em quase que todas as áreas. Também não falaremos com os extremistas que pregam o ódio e os que são alvos de ações como a operação Lava Jato ou que tenham sofrido condenações, ou seja, que sejam atingidos pela Lei da Ficha Limpa”, finalizou.

Cristiano Machado

 

Professor é atropelado enquanto treinava grupo de ciclistas em Palmas

Acidente aconteceu na saída do estacionamento do aeroporto da capital. Professor de educação física deve escoriações pelo corpo e foi atendido no local.

O professor de educação física Marco Túlio Pereira de Sousa, de 42 anos, foi atropelado por um carro de passeio no momento em que treinava um grupo de ciclistas. O caso aconteceu na manhã deste domingo (19), em frente ao aeroporto de Palmas. A vítima foi socorrida no local.

“Estávamos próximo ao aeroporto. O carro de passeio estava saindo do estacionamento, mas estava na contramão, foi quando aconteceu o atropelamento. Foi algo muito inesperado”, contou o professor, que é o responsável por treinar a equipe.

Sousa foi o único atingido. Ele teve escoriações pelo corpo e foi atendido por um médico, que também participava do treinamento. A bicicleta ficou parcialmente destruída. O motorista do carro permaneceu no local até a chegada dos agentes de trânsito. O veículo dele foi rebocado.

Os 22 atletas fazem parte de uma assessoria esportiva de Palmas e treinavam para o Campeonato Estadual de Triatlon. O professor, que também se preparava para a competição, agora vai precisar de repouso. “Eu iria participar, mas o mais importante é a saúde. Não posso fazer nenhuma imprudência, porque como professor, minhas atitudes precisam ser um exemplo”.Ciclista teve escoriações pelo corpo após ser atropelado por carro de passeio (Foto: Divulgação)

Outro caso

Há exatamente uma semana, o médico Pedro Caldas foi atropelado enquanto corria na marginal leste da rodovia TO-050, em Palmas. Ele sofreu traumatismo craniano e está em coma, internado na UTI de um hospital particular. O estado de saúde dele é grave. 

Médico teve traumatismo craniano e foi internado no HGP (Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação)

O acidente aconteceu perto do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Tocantins (Dertins). Caldas e o médico Moacir Naoyuk Ito foram atingidos por um carro. Os dois estavam juntos. Naoyuk estava treinando em uma bicicleta e teve ferimentos leves. Os dois são triatletas e corriam com um grupo de assessoria esportiva.

Segundo a Polícia Militar, o carro era conduzido por Iolanda Costa Fregonesi, que não apresentou carteira de habilitação e se recusou a fazer o teste do bafômetro.

Ela foi levada para a Central de Flagrantes da Polícia Civil, onde pagou fiança de R$ 3 mil e foi liberada para responder em liberdade. Por telefone a família de Iolanda disse que não irá se posicionar sobre o assunto.

 G1/Tocantins

Chuva com raios provoca apagão em quadras do centro de Palmas

Chuva atingiu a capital no final da tarde deste sábado (18). Moradores relataram problemas em pelo menos seis quadras do centro da cidade.

A chuva com raios que atingiu Palmas no final da tarde deste sábado (18) deixou várias quadras do centro da cidade sem energia. Moradores relataram problemas em pelo menos seis pontos da cidade. Nas quadras 205, 207, 305, 307, 405 e 407 Sul houve oscilações. Ainda não há informações sobre se o apagão foi em função de algum raio ou por outro fator.

O jornal entrou em contato com a Energisa e aguarda resposta. A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia é de que a chuva continue durante o domingo (19) em pontos isolados. Em casos como este a Defesa Civil recomenda alguns cuidados:

  • Ao menor sinal de inundação, procure abrigar-se em locais seguros e mais altos;
  • Oriente-se e veja se locais próximos a você podem inundar, como córregos, rios, canais etc;
  • Se estiver em casa, desligue a energia elétrica na caixa de força de sua casa. Não toque em equipamentos elétricos se tiver descalço ou com os pés molhados;
  • Não ande na água, porém, se for extremamente necessário, use uma vara ou madeira para verificar se a área é firme e rasa;
  • Não dirija em áreas inundadas;
  • Não se abrigue debaixo de árvores, pois há riscos de quedas;
  • Coloque documentos e objetos de valor em sacos plásticos bem fechados e em local protegido;
  • Revise a resistência da sua casa, principalmente o madeiramento de apoio do telhado;
  • Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda (risco de queda pelo vento).

G1/Tocantins

Aeroporto de Palmas se recupera e número de passageiros volta a crescer

Movimentação dos aeroportos é considerada indicador de como está a atividade econômica no Tocantins. Em 2016, terminal chegou a perder 26 mil passageiros.

Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, em Palmas, voltou a registrar crescimento no número de passageiros após sofrer uma forte queda em 2016. A recuperação aconteceu entre julho e setembro deste ano, quando cerca de 170 mil usuários passaram pelo local. Os economistas consideram a movimentação nos aeroportos um indicador de como está a atividade econômica.

Na comparação entre os primeiros nove meses de 2016 e 2017, o crescimento é de 3%. Ao todo, foram mais de 472 mil pessoas embarcando ou desembarcando em Palmas no período este ano. O mesmo crescimento foi registrado no número de voos que decolaram ou pousaram no terminal, já são quase 5 mil.

A movimentação de cargas também teve crescimento com mais de mil toneladas passando pelo terminal de Palmas. 8,1% a mais que no ano anterior.

Os economistas previram que a movimentação no aeroporto iria acompanhar as tendências da economia nacional de forma mais geral. Como 2017 foi um ano de supersafra no agronegócio os resultados acabam beneficiando os estados que estão na fronteira agrícola.

Araguaína

O outro aeroporto que recebe voos comerciais no Tocantins, em Araguaína, segue na tendência de queda. Isto porque o local sofre com uma série de problemas estruturais e reformas que não ficaram prontas. O número de voos, que já tinha caído 70% em 2016, voltou a registrar queda. Nos nove primeiros meses de 2017 foram apenas 544 voos na cidade e 25 mil passageiros ao todo. 

G1/Tocantins

Após passarem a noite na CPP, médicos do Tocantins presos pela PF são ouvidos na Justiça Federal

A PF decretou a prisão temporária de 13 pessoas no Tocantins, durante a Operação Marcapasso, que estão envolvidos em esquema criminoso relacionado à compra superfaturada de Órteses e Próteses.

Após passarem a noite na Casa de Prisão Provisória de Palmas, 10 médicos e um representante comercial, que são investigados pela Polícia Federal por fraudes em licitações, começam a ser ouvidos em audiências de custódia, a partir das 9h desta quarta-feira, 8, pela Justiça Federal. Na audiência, o juiz avaliará se mantém ou não a prisão dos investigados.

A Polícia Federal decretou a prisão temporária de 13 pessoas no Tocantins na manhã de ontem, 7, durante a Operação Marcapasso, que estão envolvidos em esquema criminoso relacionado à compra superfaturada de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME’s). Outro foco da investigação foram fraudes no Plansaúde. Durante a investigação, ainda foi descoberto que houve a retirada de vários equipamentos caros do Hospital Geral de Palmas (HGP) para serem utilizados em clínicas da rede privada.

Ao todo 137 mandados judiciais foram expedidos pela 4ª Vara Criminal Federal de Palmas, sendo 12 mandados de prisão temporária expedidos, 41 mandados de condução coercitiva contra empresários e 84 mandados de busca e apreensão no Tocantins, Distrito Federal, São Paulo, Goiás, Paraná, Bahia, Ceará, Pará, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

A investigação começou quando os sócios da empresa Cardiomed Comércio e Representação de Produtos Médicos e Hospitalares Ltda-Epp foram presos em flagrante por terem, na qualidade de proprietários da empresa, fornecido à Secretaria de Saúde do Tocantins produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais cujos prazos de validade de esterilização estavam vencidos.

T1noticias

ATM traz professores da UFMG para apresentar aos prefeitos o sistema Transcolar Rural

Programa desenvolvido pela universidade permite às prefeituras determinarem rotas menos onerosas para o transporte de alunos da Zona Rural.

Prefeitos, secretários e diretores de Transporte dos Municípios tocantinenses tiveram a oportunidade de conhecerem o sistema de informação geográfica denominado Transcolar Rural, que permite às prefeituras determinarem rotas menos onerosas para o transporte de alunos da Zona Rural. O programa foi apresentado pelos professores da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), PHD Nilson Tadeu Ramos Nunes, coordenador geral do projeto, e doutor Marcelo Franco Porto, coordenador técnico. Ambos foram convidados pela Associação Tocantinense de Municípios (ATM).

A reunião de trabalho sobre o Transcolar Rural foi aberta com as palavras do prefeito de Palmeirópolis, Fábio Vaz, que representou o presidente da ATM e prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano. “O encontro permite discutirmos os principais problemas enfrentados pela gestão na execução do Transporte Escolar. Além de buscarmos soluções para reduzirmos os custos operacionais do programa, precisamos discutir o quantitativo e os atrasos de repasses mensais, as exigências cobradas no processo de vistoria, entre outros pontos”, disse. Além dos gestores, participaram membros do Ministério Público Estadual e secretarias de Estado da Educação e Fazenda.

Sistema

Em sua explicação, o professor e doutor Marcelo Franco Porto, afirmou que a ferramenta permite cruzar dados relacionados ao aluno, a unidade escolar e malha viária. “O sistema reúne mapas das estradas existentes, seja por imagens aéreas ou trabalhos de campo, e o cadastro de alunos e escolas fornecidos pelas secretarias de educação. As informações são cruzadas e o sistema gera rotas mais eficientes e baratas”, disse.

 Em outro momento, o PHD Nilson Tadeu Ramos Nunes destacou a falta de parâmetros para avaliação de eficiência e custos. “Alguns estados usam como critério para definição dos valores a densidade demográfica do município. Mas numa cidade com área muito extensa e poucos habitantes, o repasse acaba sendo insuficiente para rotas longas”.

Rio Sono

Prefeito do quinto maior município em termos de extensão territorial, o chefe do executivo de Rio Sono, Joãozinei Rocha, disse que no município há 18 rotas do transporte escolar e comenta dificuldades na gestão do programa. Rocha revela que umas das rotas do seu Município, a que liga ao Povoado Novo Horizonte, possui 256 quilômetros de extensão. 

“Tivemos que terceirizar 14 rotas, pois não temos ônibus suficiente para todos os trajetos. A situação se agrava ainda diante dos atrasos e da falta de repasses cometidos pelos governos Estadual e Federal, pois prejudica a manutenção da frota e a aquisição de combustível. Contudo, o Transcolar Rural é algo positivo, pois trará economia e informações importantes a serem utilizadas em outras áreas, como agricultura familiar e infraestrutura rural”, disse.

 Transcolar Rural

O Sistema Transcolar Rural – desenvolvido sob coordenação do Departamento de Transportes e Geotecnia (ETG) da Escola de Engenharia – permite otimizar rotas e reduzir custos do transporte escolar rural. A aplicação do sistema começou pelos municípios mineiros, mas o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) interrompeu repasses, e o governo do Espírito Santo financiou a conclusão do projeto. O Transcolar Rural funciona hoje em 76 dos 78 municípios capixabas. Em Minas, as cidades de Bom Despacho, Pará de Minas e Esmeraldas garantiram adesão, e há estudos adiantados para outros 147 municípios.

Após o encontro, prefeitos, professores da UFMG e servidores municipais apresentaram a ferramenta aos dirigentes da Secretaria de Estado da Educação para que a pasta possa implantar o sistema no Tocantins e redesenhar as rotas nos Municípios.

 

Ascom: Associação Tocantinense de Municípios – ATM

Victor Morais – Assessor de Imprensa

Veja quem são os presos que estão foragidos após explosão de muralha de presídio em Palmas

Ao todo, 22 detentos fugiram da Casa de Prisão Provisória de Palmas. Destes, oito seguem foragidos e estão sendo procurados pela polícia.

Secretaria de Cidadania e Justiça divulgou os nomes e as fotos dos presos que continuam foragidos da Casa de Prisão Provisória de Palmas. Ao todo, 22 detentos fugiram na noite deste domingo (5) após explodir uma das muralhas do presídio. Destes, 14 foram recapturados e oito seguem foragidos.

Veja quem são os foragidos:

Alex Lopes Arruda é um dos foragidos da Casa de Prisão Provisória de Palmas (Foto: Divulgação)

Alex Lopes Arruda

Eduardo Almeida segue foragido da CPP de Palmas (Foto: Divulgação)Eduardo Almeida Carvalho

Levi Barbosa de Sousa está sendo procurado após fuga na CPP de Palmas (Foto: Divulgação)Levi Barbosa de Sousa

Marcos Alberto Santana de OliveiraMarcos Alberto Santana é um dos foragidos da Casa de Prisão Provisória de Palmas (Foto: Divulgação)

Thiago de Oliveira/Thiago de Oliveira fugiu da CPP de Palmas neste domingo (5) (Foto: Divulgação)

Valdivino Pinheiro Júnior é um dos 22 presos que fugiram da CPP de Palmas neste domingo (5) (Foto: Divulgação)Valdivino Pinheiro Júnior

Werlison da Silva Martins
Werlison da Silva Martins segue foragido da CPP de Palmas (Foto: Divulgação)

Flavio Euripedes Ferreira

Flavio Euripedes Ferreira está foragido da CPP de Palmas (Foto: Divulgação)

Entenda

Nesta manhã, o helicóptero da Secretaria de Segurança Pública sobrevoa uma área verde perto da unidade à procura dos presos.

A suspeita é que os criminosos escavaram um buraco até chegar no pátio da unidade. Depois, usaram dinamite para explodir uma das muralhas da CPP. Na noite deste domingo, tiros foram disparos de dentro do local.

Há dois meses, durante uma vistoria, foram apreendidos cerca de quatro quilos de explosivos que estavam escondidos dentro das celas. A entrada desse material dentro da unidade está sendo investigada.

A PM informou que o policiamento nas ruas e nas entradas da cidade foi reforçado. Segundo a corporação, alguns militares se voluntariaram para apoiar nas buscas. A PM disse que boatos que surgiram nas redes sociais sobre arrastões no centro de Palmas não são verídicos.

A orientação é que a população evite a região e quem mora nas chácaras próximas que fique dentro de casa. Logo depois da fuga, 10 homens foram contidos pela Polícia Militar momentos após a explosão, os outros 12 saíram pela mata. Outros dois homens foram encontrados no centro da cidade, próximo a Feira do Bosque, na quadra 502 Sul.Criminosos usaram dinamite para abrir buraco e fugir da Casa de Prisão Provisória de Palmas (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Posicionamento

A Umanizzare, que administra a Casa de Prisão Provisória de Palmas, disse que era previsto contratualmente 126 colaboradores, mas que a unidade chegou a ter 142. Informou que em nenhum momento a unidade operou abaixo do número de colaboradores estipulados em contrato.

A empresa deve deixar a unidade neste mês de novembro, quando ocorrerá o processo de transição para a gestão exclusiva do Estado. A Umanizzare informou que a transição terá como foco a segurança social e dos presos, para que não ocorra interrupção abrupta dos serviços. Neste período de transição a CPPP terá43 profissionais da Umanizzare.

Superlotação e problemas administrativos

A Casa de Prisão Provisória de Palmas é um dos maiores presídios do Tocantins. Ela tem capacidade para 280 presos e atualmente tem mais de 700 detentos. Em junho, o presídio sofreu uma intervenção parcial em função da superlotação.

Recentemente, o comando da Secretaria de Cidadania e Justiça foi trocado no Tocantins. Ao G1, a antiga responsável pela pasta, Gleidy Braga, afirmou que estava saindo porque discordava do governo a respeito do cumprimento de algumas medidas judiciais relacionadas com a administração da própria CPP e a contratação de funcionários temporários em algumas unidades. O governo do estado anunciou que a pasta ficaria sob o comando do coronel Glauber de Oliveira Santos, que chefiava a Polícia Militar. 

G1/Tocantins

Polícia recaptura 12 dos 20 homens que fugiram de presídio em Palmas

Segundo a Secretaria de Cidadania e Justiça, 10 foram contidos momentos após a fuga, outros dois foram encontrados no centro da cidade. Fuga aconteceu após criminosos explodirem muralha de presídio.

A Secretaria de Cidadania e Justiça informou que 12 dos 20 presos que fugiram da Casa de Prisão Provisória de Palmas na noite deste domingo (5) foram recapturados. 10 homens foram contidos pela Polícia Militar momentos após a explosão, os outros 10 saíram pela mata. Outros dois homens foram encotnrados no centro da cidade, próximo a Feira do Bosque, na quadra 502 Sul.

As primeiras informações são de que os fugitivos teriam recebido ajuda externa de um grupo de criminosos que usou dinamite para explodir uma das muralhas da CPP. Uma operação unindo forças da Polícia Militar, Polícia Civil e da Guarda Metropolitana está em andamento. O helicóptero da Secretaria de Segurança Pública também foi acionado.

O caso aconteceu poucas horas após uma outra fuga em Miranorte, na região central do estado, em que três homens arrancaram um vaso sanitário e cavaram um buraco até o pátio da Cadeia Pública da cidade, depois eles pularam o muro. Os fugitivos são Bruno da Silva Luz, Antônio Joaquim Neto e Raidson Lima da Cruz. As buscas na região estão sendo realizadas pela Polícia Militar e pela Polícia Civil.Dois fugitivos foram encontrados no centro de Palmas (Foto: Danilo Gomes Silva/Divulgação)

Superlotação e problemas administrativos

A Casa de Prisão Provisória de Palmas é um dos maiores presídios do Tocantins. Ela tem capacidade para 280 presos e atualmente tem mais de 700 detentos. Em junho, o presídio sofreu uma intervenção parcial em função da superlotação.

Recentemente, o comando da Secretaria de Cidadania e Justiça foi trocado no Tocantins. Ao G1, a antiga responsável pela pasta, Gleidy Braga, afirmou que estava saindo porque discordava do governo a respeito do cumprimento de algumas medidas judiciais relacionadas com a administração da própria CPP e a contratação de funcionários temporários em algumas unidades.

O governo do estado anunciou que a pasta ficaria sob o comando do coronel Glauber de Oliveira Santos, que chefiava a Polícia Militar.

G1/Tocantins

Presos fogem após explodir muralha de presídio em Palmas

Primeiras informações são de que cerca de 20 homens conseguiram sair da Casa de Prisão Provisória de Palmas. Eles teriam tido ajuda externa para realizar a fuga.

Cerca de 20 detentos conseguiram fugir da Casa de Prisão Provisória de Palmas na noite deste domingo (5). As primeiras informações são de que os fugitivos teriam recebido ajuda externa de um grupo de criminosos que usou dinamite para explodir uma das muralhas da CPP. Ainda não foi feita uma contagem no local para saber o número exato de detentos que escapou. Uma operação unindo forças da Polícia Militar, Polícia Civil e da Guarda Metropolitana está em andamento. O helicóptero da Secretaria de Segurança Pública também foi acionado.

O caso acontece poucas horas após uma outra fuga em Miranorte, na região central do estado, em que três homens arrancaram um vaso sanitário e cavaram um buraco até o pátio da Cadeia Pública da cidade, depois eles pularam o muro. Os fugitivos são Bruno da Silva Luz, Antônio Joaquim Neto e Raidson Lima da Cruz. As buscas na região estão sendo realizadas pela Polícia Militar e pela Polícia Civil.

A Secretaria de Cidadania e Justiça, que administra o sistema prisional, ainda não se manifestou sobre o caso. Os presos teriam corrido em direção a mata após a explosão. A orientação é que a população evite a região e quem mora nas chácaras próximas que fique dentro de casa. O site vai seguir atualizando o caso.

Superlotação e problemas administrativos

A Casa de Prisão Provisória de Palmas é um dos maiores presídios do Tocantins. Ela tem capacidade para 280 presos e atualmente tem mais de 700 detentos. Em junho, o presídio sofreu uma intervenção parcial em função da superlotação.Gleidy Braga deixou o governo (Foto: Carlos Eller / Secom)

Recentemente, o comando da Secretaria de Cidadania e Justiça foi trocado no Tocantins. A antiga responsável pela pasta, Gleidy Braga, afirmou que estava saindo porque discordava do governo a respeito do cumprimento de algumas medidas judiciais relacionadas com a administração da própria CPP e a contratação de funcionários temporários em algumas unidades. O governo do estado anunciou que a pasta ficaria sob o comando do coronel Glauber de Oliveira Santos, que chefiava a Polícia Militar. 

G1/Tocantins

ATM agradece Bancada Federal do Tocantins pela destinação de emendas para a Saúde dos Municípios

Recursos foram depositados nos cofres municipais nesta sexta-feira, 27.

O presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano, em nome dos gestores municipais dos 139 municípios tocantinenses, agradeceu a Bancada Federal do Tocantins pela destinação de R$ 21 milhões de emenda de bancada distribuída aos municípios do Tocantins para investimentos na área da Saúde. Os recursos entraram nos cofres municipais nesta sexta-feira, 27.

“Queremos registrar nossos agradecimentos à bancada federal de Tocantins em Brasília pela prioridade dada aos Municípios na destinação dos recursos. Sabemos das dificuldades que passam as cidades com a falta de dinheiro, e precisamos manter os serviços de saúde em pleno funcionamento”, agradece Mariano, ao destacar a articulação do líder da bancada, senador Vicentinho Alves, para a destinação dos recursos às prefeituras. 

O presidente da ATM agradeceu ainda a sensibilização do Governo do Estado em repartir os recursos da bancada, que foram pleiteados aos Municípios graças as intensas solicitações da ATM em Brasília. 

Ao todo, são R$ 78 milhões provenientes da Emenda da Bancada ao Orçamento de 2017, destinada à Manutenção de Unidades de Saúde. O Estado receberá R$ 58 milhões, enquanto os Municípios recebem R$ 21 milhões. A ATM destaca que as prefeituras poderão utilizar parte dos recursos no pagamento da folha dos profissionais de saúde, conforme autorização concedida pela Portaria 2.257/2017.

Fonte: Associação Tocantinense de Municípios – ATM