Bombeiros arrombam apartamento para combater fogo causado por ferro de passar

Princípio de incêndio foi em um residencial no centro de Palmas. Além do equipamento, fogo destruiu tábua usada para passar e algumas roupas.

Um ferro de passar esquecido na tomada causou um incêndio em um apartamento na tarde desta quarta-feira (6) na quadra 304 Sul, em Palmas.

A fumaça provocada mobilizou equipes do Corpo de Bombeiros e eles precisaram arrombar o apartamento, no 7º andar de um residencial, para combater as chamas. Ninguém ficou ferido.

Segundo os bombeiros, a hipótese é de que o equipamento tenha sido esquecido ligado na tomada.

Além do ferro, o fogo queimou a tábua de passar, que era de madeira, e algumas peças de roupa. Por medida de segurança, os elevadores do prédio foram isolados.

O Corpo de Bombeiros alertou para os cuidados com acidentes domésticos. A recomendação é para que o aparelho seja desligado se surgir algum imprevisto enquanto o morador estiver passando roupas.

“Geralmente quando a pessoa está passando roupa e algo faz que com ela desvie a atenção, o ferro fica ligado em cima da tábua. Desta vez foi apenas um susto, mas se não tivéssemos sido acionados a tempo o prejuízo poderia ser maior”, explicou o capitão Douglas Brito.

G1/Tocantins

Soldado do Exército e outros dois são presos suspeitos de explodir caixa de universidade

Segundo a polícia, a suspeita é que soldado tenha dado apoio na fuga dos criminosos usando uma moto aquática. Com os suspeitos, foram encontrados R$ 19 mil.

Asfalto cede e engole metade de caminhão em quadra no centro de Palmas

Incidente ocorreu em rua da quadra 304 Sul. Funcionários da concessionária de água informaram que tubulação rompeu, mas problema foi consertado.

O asfalto do retorno de uma rua da quadra 308 Sul, na região central de Palmas, cedeu e engoliu parte de um caminhão na tarde desta segunda-feira (4). Um registro feito do local viralizou na web e os internautas brincaram sobre a qualidade da malha asfáltica na cidade.

“Isso que é um asfalto de qualidade. Uma terraplanagem de primeira”, comentou um internauta. “Eita, que asfalto maravilhoso é este gente [sic]. Merece muitos aplausos, né?”, brincou uma jovem.

O registro foi feito no início da tarde desta segunda-feira (4). O caminhão foi retirado e o motorista não foi encontrado no local para comentar como aconteceu o acidente.

Uma equipe da empresa BRK que estava no local contou que uma tubulação rompeu. Após fazer o conserto, os funcionários fecharam o buraco.

A Prefeitura de Palmas também foi questionada sobre o caso, mas ainda não respondeu.

Buraco foi fechado por empresa concessionária de água (Foto: Patrício Reis/G1)

G1 Tocantins

Ricardo Ayres vai propor nomes em vez de números para avenidas da capital

De início, a nova nomenclatura vai ser utilizada em avenidas criadas na região sul com a Revisão do Plano Diretor; a mudança dos nomes de avenidas antigas pode entrar na discussão.

O secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano de Palmas, Regularização Fundiária e Serviços Regionais, Ricardo Ayres, convocou para esta quarta-feira, 29, os membros que compõe o Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação para participarem de reunião que discutirá a nomenclatura de futuras avenidas instaladas em Palmas.

Ricardo disse que defende o nome de pessoas e de “coisas” para nomear avenidas que serão construídas na região sul a partir da “Revisão do Plano Diretor”.

“A Revisão do Plano Diretor prevê a criação de avenidas na alça viária Sul, e que em razão disso, vamos fazer uma reunião para debater o assunto. Em vez de dar números, dar nomes as avenidas” ressaltou o secretário.

Ricardo sinalizou, ainda, que por se tratar de um momento que em que a atualização do plano diretor será debatida, a comissão deve discutir a mudança de números das avenidas existentes, também, para nomes ou coisas.

Segundo o secretário, para “facilitar mais os endereços”. Sobre possíveis nomes, relatou que sua equipe já recebeu algumas sugestões.  

T1noticias

Pais de bebê que teve braço e clavícula quebrados durante parto denunciam caso

Após passar duas semanas no hospital, bebê se recupera em casa. Promotora quer que Pedro Miguel passe por uma avaliação para saber se houve sequela.

s pais do bebê Pedro Miguel, que teve o braço e a clavícula quebrados durante um parto na Maternidade Dona Regina, em Palmas, denunciaram o caso ao Ministério Público Estadual, que está apurando o que aconteceu. O parto foi realizado no dia 23 de outubro. Após passar mais de duas semanas internado no hospital, o menino está em casa se recuperando.

A promotora de Justiça Ceres Rezende diz que já ouviu a equipe médica responsável pelo parto. “Os médicos falaram que deveria ser não só o ultrassom que define qual o tipo de parto, mas toda uma avaliação. Mas que poderia também ter um erro no ultrassom, que embora não seja uma coisa exata, pode ter havido um erro porque a diferença foi muito grande e resultou em uma lesão na criança e na mãe”, explicou. 

Caso do bebê que teve braço quebrado durante o parto está sendo investigado

Agora, o MPE quer que o bebê passe por uma avaliação médica. Além disso, a promotoria espera que o Conselho Regional de Medicina e a Secretaria Estadual de Saúde apurem o que de fato aconteceu.

“Independente de tudo isso, nós vamos abrir um procedimento para acompanhar não só a criança, mas se a mãe vai necessitar de outras cirurgias. Neste caso, nós vamos entrar com ação para que eles tenham todo o acompanhamento”, disse a promotora.

Enquanto isso, o bebê se recupera em casa. A mãe Lorena Amaral conta que ele ficou internado durante uma semana. Foi liberado, voltou para casa, mas depois teve infecção no umbigo e precisou ficar mais uma semana no hospital.

Um erro no peso do bebê teria complicado o parto. Antes do nascimento, a equipe médica disse que ele tinha 2,8 quilos, mas Pedro nasceu com 4,6 quilos.

Violência obstétrica

Nesta segunda-feira (27), servidores das maternidades públicas do estado realizam o Dia D de Combate à Violência Obstétrica. O objetivo é orientar sobre os direitos que as mulheres têm na hora do parto.

A gerente de Média e Alta Complexidade da Secretaria Estadual da Saúde, Raquel Marques, explicou que a violência engloba desde as agressões verbais até a posição da mulher no momento de dar à luz.

“Agressões verbais, frases, comentários constrangedores, desrespeitosos, como: ‘Não chore, não grite senão você vai ficar aí sozinha’. Esses tipos de comentários se configuram violência obstétrica e tudo aquilo que é negligenciado no momento do parto quando eu retiro da mulher aquilo que é garantido por lei”, argumenta.

Raquel diz que a mulher tem direito de levar um acompanhante e escolher, tanto o tipo de parto, quanto a posição. “A mulher pode parir de cócoras, sentada, em pé. As evidências científicas mostram que aquela posição antiga que a mulher é colocada em posição ginecológica, com as pernas amarradas não é a ideal, outras posições são melhores para fazer força”.

G1/TO

Adolescente suspeito de gerenciar boca de fumo é apreendido em Palmas

Adolescente tem 17 anos e foi apreendido após receber objetos furtados em troca de drogas. Ponto de venda de drogas foi encontrado na região sul da capital.

m adolescente de 17 anos foi apreendido em Palmas suspeito de comandar uma boca de fumo no setor Santa Fé IV, na região sul da capital. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o menor foi encontrado após descobrir que objetos furtados de uma casa tinham sido trocados por drogas no local.

Os policiais civis foram até a casa e encontraram o adolescente, que teria confessou ter recebido um dos eletrodomésticos furtados. Porém, disse que tinha vendido o objeto para outra pessoa.

Com o suspeito também foi encontrada uma porção de maconha e R$ 250, além de vários objetos de origem ilícita. O adolescente foi levado para a 5ª delegacia da Polícia Civil e apreendido em flagrante por tráfico de drogas. O caso deve ser repassado para Delegacia da Criança e do Adolescente (DECA). 

G1/Tocantins

Campanha Juntos por Levi realizará brechó para ajudar a salvar bebê com AME

Os preços oscilam entre R$ 2,00 a R$ 300,00 com muitas peças novas e seminovas. 

De 23 a 25 de novembro, o público de Palmas terá a oportunidade de adquirir roupas, acessórios diversos e reforçar a corrente de solidariedade no brechó Juntos por Levi, uma ação que faz parte de uma campanha lançada pela família e amigos de Levi Alves Braga, um bebê de 5 meses, nascido em Palmas e diagnosticado com Amiotrofia Muscular Espinhal (AME) Tipo I, uma doença neurodegenerativa que, se não tratada a tempo, paralisa os músculos de todo o corpo.

Os produtos adquiridos para o brechó são resultados do apoio e solidariedade de centenas de pessoas e empresários de Palmas que estão mobilizados na campanha Juntos Por Levi. As peças são de excelente qualidade. Vestidos, camisas, sapatos, produtos para decoração de casa, roupas infantis, roupas clássicas, entre outras de grifes e marcas famosas.  

Os preços oscilam entre R$ 2,00 a R$ 300,00 com muitas peças novas e seminovas. O brechó acontecerá dia 23, quinta-feira, no Espaço Dengo Doce, na 103 Sul, rua lateral à Pousada dos Girassóis e nos dias 24 e 25, na Igreja de Cristo 106 Norte, alameda 18, de 8h às 22h, com vendas à vista e no cartão de débito e crédito.

O brechó reforça as ações em prol da campanha para custear o medicamento que não é oferecido no Brasil.  O Spinraza, única alternativa para salvar a vida de bebês com Ame, precisa ser importado e tem um custo de cerca de R$ 3 milhões para o primeiro ano de tratamento. Além disso, o bebê precisa de suporte de home care que gera um custo de R$ 15 mil reais por mês e inclui acompanhamento de pediatra, pneumologista, gastro, neurologista, cuidados respiratórios, locação de aparelhos, sessões diárias de fisioterapia e fonoaudiologia.

Parceiros

Além da mobilização de centenas de pessoas, o brechó tem o apoio de empresas  como Inglês Mesmo, Canela Chic, Precisa Comunicação, Loucos & Santos, Jorge Bischoff, Complemento Decor, Mano Silva Media Creator, Marcelo Venâncio Designer, Terê Modas, Loja Palpitti, Closet Fashion, Laços e Mimos, Laços Cris Freitas, Marcela Abreu Fotografia, Daniela Godói, Preta Luh  Fotografia, CBA da Fotografia Thenes Pinto, Salão Classe A, Tecmídia, Brinquelândia, JD Celulares, Diego Sousa Fotografia, Cláudia Mittelstad Fotografia, Datha Company, Fashion Store, Taís Modas e Semijóias e Palmer Store.

Mais sobre AME

A Atrofia Muscular Espinhal (AME) é uma doença que destrói os neurônios aos poucos, de maneira irreversível, por isso, a urgência no tratamento. De acordo a Associação Brasileira de Amiotrofia Espinhal, a Abrame, apesar de a AME Tipo I, também chamada de Doença de Werdnig-Hoffmann, ser a mais comum no Brasil, surgem cerca de 300 novos casos por ano no país. Por ser hereditária, a AME se manifesta em pessoas cujos pais sejam portadores do gene “modificado” responsável pela doença.

O Tipo I da doença é aquele que se manifesta nos primeiros seis meses de vida do bebê ou ainda na barriga da mãe. A AME resulta na dificuldade respiratória e motora da criança e, por essas complicações sérias, acaba fazendo muitas vítimas fatais, ainda na infância.

Fonte:precisaassessoria/Campanha Juntos por Levi

Grupo queima pneus e fecha ponte em protesto por asfalto no sul de Palmas

Eles fecharam a Avenida Teotônio Segurado e queimaram pneus. Manifestantes também cobravam da Prefeitura a entrega de documentos de imóveis.

Um grupo de moradores do Jardim Taquari realizou um protesto na Avenida Teotônio Segurado, em Palmas, na tarde desta segunda-feira (21). Com faixas, eles fecharam a via na altura da ponte que liga o plano diretor aos bairros da região sul da capital. O motivo da manifestação é a falta de serviços como asfalto no setor e a entrega de documentos de imóveis.

“No verão é poeira. Queremos o asfalto. No inverno é lama e alagamento”, escreveram os moradores em faixa.

Segundo a Polícia Militar (PM), os manifestantes queimaram pneus e tentaram impedir completamente a passagem de veículos, causando congestionamento. Após a chegada dos policiais, parte da avenida foi liberada.

A PM disse que a manifestação foi pacífica e que não houve feridos, mas não informou a quantidade de pessoas no protesto. O Corpo de Bombeiros também esteve no local.

A Prefeitura de Palmas informou que prevê para as próximas semanas a regularização dos imóveis da região e a entrega dos documentos e disse ainda que após essa etapa os serviços de pavimentação devem ser iniciados, mas isto ainda não tem data para acontecer. 

G1/Tocantins

“É lógico que o Podemos vai caminhar com Amastha e Álvaro Dias” diz Adir Gentil

Consolidado como presidente do Podemos no TO, o secretário explicou que o partido pretende unir a experiência na iniciativa pública e privada e mira base política para Álvaro Dias no Tocantins.

Conforme adiantado pelo T1 Notícias, o subprefeito e secretário da Casa Civil de Palmas, Adir Gentil ingressou no partido Podemos/PTN assumindo então o comando da sigla no Estado, substituindo o deputado federal Carlos Gaguim. Em entrevista na tarde desta terça-feira, 21, Gentil destacou que “o Amastha tem uma amizade pessoal com o senador Álvaro Dias e nós percebendo o quadro nacional, onde é visível que todos nós queremos uma pessoa com uma larga experiência no serviço público e na administração privada, e ao mesmo tempo ficha limpa. O senador Álvaro lidera o Podemos Nacional atualmente e já estamos  trabalhando uma pré-candidatura em que ele nos convidou para abraçar essa causa do Podemos”, adiantou. 

O Podemos, antigo PTN, que se denomina um partido de centro, também apoia a pré candidatura do prefeito Carlos Amastha ao governo do Tocantins. “Nós todos entendemos que o momento atual é buscar as boas práticas da esquerda e da direita e fazer um governo onde você atue na área social, por exemplo, com elementos da iniciativa privada e, sobretudo com essa função de alavancar e de ter uma estrutura partidária em prol da candidatura do senador Álvaro Dias.

Sobre a troca de comando, Adir esclareceu que tudo indica que Gaguim deverá sair do partido já que não apoia a candidatura de Álvaro. “Como nesse momento o deputado Gaguim ainda não se decidiu quanto ao candidato dele à presidência da república, houve de comum acordo e eu conversei com o Gaguim, que eu então assumisse a presidência do Podemos. O Gaguim vai ver ainda o que ele vai fazer, se continua ou não, mas realmente nós vamos procurar estruturar o máximo possível o partido e criar base política para o senador Álvaro Dias aqui no Tocantins. E nós não podemos ter no nosso quadro ninguém que possa ter qualquer tipo de dúvida sobre o candidato”, afirmou Adir que será nomeado nesta quarta-feira, 22.

T1noticias/Foto divulgação

Márlon Reis prega mudança nos padrões políticos do Tocantins ao lançar pré-candidatura ao governo do Estado

Na próxima sexta-feira, dia 24, o ex-juiz e advogado criador da Lei da Ficha Limpa recebe em Palmas, entre outros líderes políticos , Marina Silva, Randolfe Rodrigues, Alessandro Molon e o jurista Luiz Flávio Gomes na abertura do “Diálogos pelo Tocantins”.

Tocantinense de Pedro Afonso, o ex-juiz e advogado Márlon Reis, 47, lançará na próxima sexta-feira, dia 24, às 19h, na escola municipal Padro Josimo, em Palmas, sua pré-candidatura ao governo do Estado. Com participação da presidenciável Marina Silva e parlamentares da Rede Sustentabilidade, Márlon Reis abre o “Diálogos pelo Tocantins”. Também confirmaram presença o senador Randolfe Rodrigues e o deputado federal Miro Teixeira, entre outros. O jurista Luiz Flávio Gomes também participará das atividades.

Redator e um dos principais responsáveis pela criação da Lei da Ficha Limpa e fundador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), Márlon Reis vem percorrendo o Tocantins apresentando suas propostas e ideias para o Tocantins. E garante: “mudará os padrões políticos no Estado”. “Defendemos uma gestão comprometida com a ética pública e respeito ao cidadão. Temos projetos e planos para o Estado que visam a sua modernização”, disse.

A abertura do “Diálogos pelo Tocantins” contará ainda com presença de líderes políticos locais e representantes de diversos segmentos da sociedade tocantinense. “Esta pré-candidatura nasce de um movimento de baixo, das bases, das comunidades mesmo. Por isso teremos o privilégio de receber representantes de comunidades quilombolas, de movimentos sociais, profissionais liberais e dos segmentos produtivos do Estado”, complementou.

ALIANÇAS POLÍTICAS

Márlon Reis tem sido procurado por diversas correntes políticas do Estado para já discutir alianças visando 2018. “Estamos discutindo, de fato, com várias correntes. Estamos abertos a dialogar com todos sobre o Tocantins. Nosso objetivo é o Tocantins”, disse. O advogado, entretanto, impõe três condições: “A primeira é: não vamos discutir com pessoas que já governaram o Estado e, consequentemente, deixaram o Tocantins nessa situação caótica de rombo nas contas e desleixo em quase que todas as áreas. Também não falaremos com os extremistas que pregam o ódio e os que são alvos de ações como a operação Lava Jato ou que tenham sofrido condenações, ou seja, que sejam atingidos pela Lei da Ficha Limpa”, finalizou.

Cristiano Machado