Parentes denunciaram os pais após verificar lesões nos órgãos genitais na criança

Policiais Civis cumpriram na manhã desta quarta-feira (23) um mandato de prisão temporária de um casal suspeito de estuprar a própria filha de 3 anos de idade. O caso aconteceu em Valparaíso, no Entorno de Brasília, e foi denunciado por familiares da criança.

Segundo o delegado Rodrigo Mendes, uma parente da vítima procurou a Delegacia da Mulher (Deam) em Valparaíso para denunciar o abuso após perceber um comportamento estranho na menina e ver lesões nos órgãos genitais da criança. “Ela desconfiou porque percebeu um comportamento estranho na criança, que estava com algumas reações de antipatia a adulto. E ela percebeu também, ao limpar a criança, que havia lesões tanto na vagina quanto no ânus da criança”, relatou.

Diante das informações, a delegada da Deam de Valparaíso, Ísis Leal, pediu exame de conjunção carnal e foi constatado o abuso. “Como só os pais tinham acesso a criança, e mediante o depoimento de um parente que acusava os próprios pais, e do comportamento dos pais, a polícia pediu a prisão temporária do casal”, explica Rodrigo Mendes.

Ainda de acordo com o delegado, parentes da criança chegaram a confrontar os pais diversas vezes em relação as lesões na genitália da menina, mas os pais demonstraram indiferença. “Os pais se mostravam sempre muito inertes. O próprio parente conversou com os pais, porque achava esquisito aquelas lesões, porque eram bem nítidas, e os pais fizeram pouco caso, não deram atenção aquelas lesões. Então eles tinham um comportamento bem incompatível com a situação que era apresentada.”

O casal foi preso temporariamente por estupro de vulnerável. Já a menina, que é a filha única do casal, foi encaminhada a um abrigo. “Ela está sob cuidados do Conselho Tutelar, mas muito provavelmente os parentes que tem esse zelo maior por ela vão pleitear a guarda”, diz o delegado.(fonte:mais goiás noticias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here