Rozineide Gonçalves

Pesquisa Ibope: Bolsonaro, 28%; Haddad, 22%; Ciro, 11%; Alckmin, 8%; Marina, 5%

João Amoêdo (Novo) tem 3%; Alvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB) têm 2% cada um; Guilherme Boulos (PSOL), 1%; Cabo Daciolo (Patriota), Vera (PSTU), João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não pontuaram.

O Ibope divulgou nesta segunda-feira (24) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 2.506 eleitores entre sábado (22) e domingo (23).

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Os resultados foram os seguintes:

Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Evolução da intenção de voto para presidente — Foto: Arte/G1Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Evolução da intenção de voto para presidente — Foto: Arte/G1

Pesquisa Ibope – 24 de setembro – Evolução da intenção de voto para presidente — Foto: Arte/G1

Em relação ao levantamento anterior do instituto, divulgado na terça-feira (18):

Jair Bolsonaro se manteve com 28%;

Haddad foi de 19% para 22%;

Ciro se manteve com 11%;

Alckmin foi de 7% para 8%;

Marina passou de 6% para 5%;

Os indecisos foram de 7% para 6% e os brancos ou nulos, de 14% para 12%.

Rejeição

O Instituto também perguntou: “Dentre estes candidatos a Presidente da República, em qual o (a) sr. (a) não votaria de jeito nenhum? Mais algum? Algum outro?”.

Neste levantamento, portanto, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%.

  • Os resultados foram:
  • Bolsonaro: 46%
  • Haddad: 30%
  • Marina: 25%
  • Alckmin: 20%
  • Ciro: 18%
  • Meirelles: 11%
  • Cabo Daciolo: 11%
  • Eymael: 11%
  • Boulos: 11%
  • Vera: 10%
  • Alvaro Dias: 9%
  • Amoêdo: 9%
  • João Goulart Filho: 9%
  • Poderia votar em todos: 2%
  • Não sabe/não respondeu: 7%

Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Evolução da rejeição da intenção de voto para presidente. — Foto: Arte/G1Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Evolução da rejeição da intenção de voto para presidente. — Foto: Arte/G1

Pesquisa Ibope – 24 de setembro – Evolução da rejeição da intenção de voto para presidente. — Foto: Arte/G1

Simulações de segundo turno

  • Haddad 43% x 37% Bolsonaro (branco/nulo: 15%; não sabe: 4%)

Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Simulação de segundo turno entre Haddad e Bolsonaro. — Foto: Arte/G1Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Simulação de segundo turno entre Haddad e Bolsonaro. — Foto: Arte/G1

Pesquisa Ibope – 24 de setembro – Simulação de segundo turno entre Haddad e Bolsonaro. — Foto: Arte/G1

  • Ciro 46% x 35% Bolsonaro (branco/nulo: 15%; não sabe: 4%)

Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Simulação de segundo turno entre Ciro e Bolsonaro. — Foto: Arte/G1Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Simulação de segundo turno entre Ciro e Bolsonaro. — Foto: Arte/G1

Pesquisa Ibope – 24 de setembro – Simulação de segundo turno entre Ciro e Bolsonaro. — Foto: Arte/G1

  • Alckmin 41% x 36% Bolsonaro (branco/nulo: 20%; não sabe: 4%)

Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Simulação de segundo turno entre Alckmin e Bolsonaro. — Foto: Arte/G1Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Simulação de segundo turno entre Alckmin e Bolsonaro. — Foto: Arte/G1

Pesquisa Ibope – 24 de setembro – Simulação de segundo turno entre Alckmin e Bolsonaro. — Foto: Arte/G1

  • Bolsonaro 39% x 39% Marina (branco/nulo: 19%; não sabe: 4%)

Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Simulação de segundo turno entre Bolsonaro e Marina. — Foto: Arte/G1Pesquisa Ibope - 24 de setembro - Simulação de segundo turno entre Bolsonaro e Marina. — Foto: Arte/G1

Pesquisa Ibope – 24 de setembro – Simulação de segundo turno entre Bolsonaro e Marina. — Foto: Arte/G1

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 2.506 eleitores em 178 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 22 e 23 de setembro
  • Registro no TSE: BR-06630/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”

G1 Tocantins.

No Goiás, jovem diz ter sido espancada pelo namorado por ciúmes de mensagem de amigo

Segundo técnica em enfermagem, homem a mandou tirar a roupa, tentou enforcá-la, deu socos e chutes. Rapaz se apresentou à delegacia, mas foi solto após audiência, em Valparaíso de Goiás.

A técnica em enfermagem Laiane dos Santos, de 24 anos, denuncia que foi espancada pelo namorado em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a vítima, ele ficou com ciúmes após ver uma mensagem de celular que um colega de trabalho da jovem enviou, pois pensou que ela o traiu.

“Eu achei que ia morrer. Ele me mandou tirar a roupa, tentou me enforcar, mandou eu andar mais 500 metros dentro da mata e me deu mais socos, uma rasteira e vários chutes na costela”, disse.

Após a agressão, Laiane terminou o namoro com o motorista Caio Cesar Ribeiro, de 29 anos. Ele se apresentou à Polícia Civil, mas foi solto após audiência de custódia. O site entrou em contato com o pai do suspeito, mas ele não quis se pronunciar.

A agressão aconteceu por volta das 23h30 do último dia 15 de setembro. De acordo com a jovem, ela estava com o namorado, com quem se relacionava há dois meses, na casa de uma amiga, quando ele viu as mensagens.

“Meu colega mandou mensagem perguntando se eu estava bem. Ele tomou meu celular, se passou por mim e combinou de ir lá para casa. Falei que podia ir porque não tinha nada a esconder. Aí o rapaz mandou uma localização e disse para eu ir até onde ele estava, quando estava na metade do caminho a localização foi apagada e ele começou com as agressões”, detalha Laiane.

Técnica em enfermagem Laiane dos Santos antes de ser espancada pelo namorado — Foto: Reprodução/ FacebookTécnica em enfermagem Laiane dos Santos antes de ser espancada pelo namorado — Foto: Reprodução/ Facebook

Técnica em enfermagem Laiane dos Santos antes de ser espancada pelo namorado — Foto: Reprodução/ Facebook

Agressões no carro e em mata

De acordo com a jovem, o namorado deu dois socos dentro do carro. Em seguida, ele parou o veículo e a fez entrar numa mata, quando continuou com a agressão.

“Só pensava na minha filha, de 7 anos, falava para ele ligar para a minha mãe para falar para ela criar minha filha, era a única coisa que eu pedia para ele. Ele gritava muito, me xingava”, conta Laiane.

A vítima relatou que, após a agressão, o namorado a mandou vestir a roupa e a levou para uma delegacia. Ao chegar ao local, os policiais a encaminharam para uma unidade de saúde.

Investigação

O delegado Rafael Abrão, que está como titular substituto na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), afirmou que o jovem confessou o crime e foi autuado em flagrante por lesão corporal no âmbito da Lei Maria da Penha.

Segundo o investigador, o rapaz disse que “ficou muito nervoso” com a mensagem. No dia seguinte, ele passou por audiência de custódia no Poder Judiciário e foi solto.

De acordo com o delegado, ele aguarda o laudo médico final, mas o exame preliminar já apontou várias lesões no rosto da jovem. Ele continua com a investigação do caso, que deve ser concluída até 30 dias depois da agressão.

Laiane espera que, ao invés de lesão corporal, ele seja indiciado por tentativa de homicídio. A jovem conta que ainda não voltou ao trabalho, pois está com ferimentos no rosto e na boca e, por trabalhar em hospital, ainda está afastada. “Tenho medo de ele aparecer”, lamenta a vítima.

G1 Tocantins.

Estudante morta em acidente com menor ao volante havia pedido para descer do carro, diz mãe

Carro capotou momentos depois e Luiza Vitória Almeida Ferreira, de 14 anos, foi arremessada do veículo. Acidente foi em Porto Nacional, na região central do estado.

A mãe de Luiza Vitória Almeida Ferreira, de 14 anos, morta em um acidente de carro na última sexta-feira (21), afirma que a filha pediu para sair do veículo momentos antes de tudo acontecer. Segundo Aclaides Ferreira, Luiza e as amigas estavam com medo da forma de dirigir do menor de 15 anos que estava ao volante.

“Quando ele estava dirigindo correndo, dizem que as outras gritavam e a minha [filha] pediu para ele: ‘Pelo amor de Deus, para este carro! Para esse carro agora! Não corre, para esse carro que nós queremos descer’. Ele só olhou para elas e sorriu”, diz a mãe.

Aclaides diz que conseguiu a informação com as amigas que também estavam no veículo. Elas contaram que hesitaram em entrar no carro, mas como tinham que ir a um lugar que ficava a mais de quatro quilômetros, acabaram aceitando.

Mãe disse que vai lutar por justiça — Foto: Gabriela Lago/G1

Mãe disse que vai lutar por justiça — Foto: Gabriela Lago/G1

A família pede Justiça pela morte de Luiza. “Eu espero que as autoridades façam justiça, porque Deus vai fazer a dele. Eu vou lutar pelos meus direitos. Não vai trazer a minha filha de volta, mas eu sei que é crime.”, diz Aclaides.

A família de Luiza acusa os pais do adolescente de terem dado o carro de presente para o menor e de permitirem que ele dirigisse sem carteira de habilitação. O adolescente é filho de um policial civil de Porto Nacional.

A Polícia Civil disse que só liberou o menor porque o pai o apresentou espontaneamente e assinou um termo de entrega se responsabilizando pelo adolescente. Ele deve ser ouvido pelo Ministério Público nesta terça-feira (25). A família foi procurada, mas ninguém foi encontrado na casa onde eles moram.

O acidente

Luiza Vitória Almeida Ferreira, de 14 anos, morreu após ser arremessada de um carro e esmagada por ele em Porto Nacional. O veículo capotou em um rua do setor Vila Nova. A estudante estaria sem cinto de segurança.

O adolescente que dirigia o veículo foi ouvido e liberado após os pais comparecerem ao local. O carro está apreendido e passou por perícia. A suspeita é de que ele estava em alta velocidade quando tudo ocorreu.

Testemunhas disseram que o adolescente dirigiu em zigue-zague pela rua antes de capotar — Foto: Gabriela Lago/G1

Testemunhas disseram que o adolescente dirigiu em zigue-zague pela rua antes de capotar — Foto: Gabriela Lago/G1

Outros casos

Este é o terceiro caso de acidente envolvendo menores no volante a terminar em morte no Tocantins em uma semana. No dia 16 de setembro um empresário e uma cozinheira morreram em Palmas.Nenhum dos casos foi solucionado.

G1 Tocantins.

Homem morre após ser apedrejado e baleado no meio de rua em Tocantins

Vítima foi identificada como Thiago Xavier de Farias Alves, de 25 anos. Polícia acredita que crime pode ter ligação com uma tentativa de homicídio no sábado (22).

O jovem Thiago Xavier de Farias Alves, de 25 anos, morreu após ser apedrejado e baleado no meio de uma rua em Araguaína, nesta segunda-feira (24). O crime foi durante a manhã no setor Planalto. A perícia informou que ele foi atingido na cabeça com um bloco de concreto e levou dois tiros.

A Polícia Militar e o delegado de plantão na cidade estiveram no local. O delegado informou que investiga a relação do crime com uma tentativa de homicídio no sábado (22), em que a vítima foi encontrada esfaqueada em um sofá e teve a casa incendiada.

O corpo de Thiago Xavier foi levado ao Instituto Médico Legal da cidade e depois liberado para o enterro. O crime chocou moradores, já que o corpo foi deixado no meio da rua em plena luz do dia.

G1 Tocantins.

Criminosos invadem agência dos Correios pela porta da frente e levam todo dinheiro de cofre

Furto só foi percebido quando os funcionários chegaram para trabalhar. Esta é a segunda vez em menos de dois meses que a agência dos Correios de Guaraí é alvo de ladrões.

A agência dos Correios de Guaraí, na região central do estado, foi alvo de criminosos na madrugada desta segunda-feira (24). Os ladrões conseguiram abrir o cofre e levaram todo o dinheiro. O arrombamento só foi percebido pelos funcionários no início do expediente, quando chegaram para trabalhar. O valor levado não foi informado.

Os criminosos entraram pela porta da frente da agência. Eles passaram por uma grade e quebraram a fechadura da entrada. A ação foi registrada pelas câmeras de segurança e as imagens devem auxiliar nas investigações.

Na fuga, os criminosos deixaram um par de luvas para trás. A Polícia Federal foi chamada e está periciando o local. Esta é a segunda vez em menos de dois meses que a agência é alvo de criminosos.

A superintendência dos Correios informou que o local vai ficar fechado para perícia e apuração interna. A previsão é de que o atendimento seja retomado na quinta-feira (27). Enquanto a unidade estiver fechada, os clientes deverão procurar atendimento em Fortaleza do Tabocão.

IML fará exame da arcada dentária para identificar corpos carbonizados em chácara

Segundo a Polícia Civil, as vítimas são Acácio Gonçalves, de 70 anos, e o filho Márcio Gonçalves, de 36. Exame deve confirmar identidade para família fazer o enterro.

O Instituto Médico Legal de Palmas fará exame de arcada dentária para identificar os corpos que foram carbonizados no quarto de uma chácara, a cerca de 8 km de Paraíso do Tocantins. A polícia informou que as vítimas são Acácio Gonçalves, de 70 anos, e o filho Márcio Gonçalves, de 36. O problema é que por terem sido carbonizados, ainda não foi possível identificar quais as ossadas de cada uma das vítimas para que os parentes façam o enterro.

Os corpos de pai e filho foram encontrados na tarde do último sábado (22). A suspeita da polícia é que um botijão de gás tenha sido usado para queimar as vítimas. A mulher de Acácio, Ivani Ribeiro, de 61 anos, também foi assassinada. Ela foi encontrada no quintal da casa, com um corte profundo na garganta. O enterro da mulher foi neste domingo (23), no cemitério de Paraíso do Tocantins.

O IML aguarda dados odontológicos da família para fazer o exame de arcada dentária. Não há previsão de quando os corpos dos dois homens serão liberado. Caso não seja possível a identificação pela arcada, o instituto deverá fazer exame de DNA.

Corpos de pai e filho foram carbonizados em quarto — Foto: Aurora Fernandes/TV Anhanguera

Corpos de pai e filho foram carbonizados em quarto — Foto: Aurora Fernandes/TV Anhanguera

A Polícia Civil trabalha com duas linhas de investigação latrocínio e homicídio. A suspeita é que as três pessoas da mesma família tenham sido mortas na madrugada do último sábado (22). Vizinhos disseram que viram fumaça saindo da chácara entre 4 e 5h da madrugada. Mas os corpos da família só foram encontrados horas depois, quando parentes localizaram o carro das vítimas queimado às margens da TO-447, na estrada que liga Paraíso do Tocantins e Chapada de Areia.

O delegado Hismael Tranqueira informou que o crime pode ter sido premeditado. “A brutalidade realmente é uma forma atípica dos crimes cometidos na região de Paraíso. Então, a forma, o modus operandi dos executores, nos levam a crer que o crime foi premeditado e, assim, tudo indica que as pessoas sabiam da rotina das pessoas no imóvel”.

Ivani Ribeiro e Acácio Gonçalves foram encontrados mortos em propriedade de Paraíso do Tocantins — Foto: Arquivo Pessoal

Ivani Ribeiro e Acácio Gonçalves foram encontrados mortos em propriedade de Paraíso do Tocantins — Foto: Arquivo Pessoal

Um dos filhos de Ivani e Acácio, Marcos Aurélio, disse que a família ficou em choque ao saber do crime. Ele comentou ainda que os pais não tinham inimigos e viviam tranquilos na chácara.

“Eles eram aposentados. Tiravam leite para beber, criavam galinhas e produziam coisas para a subsistência. Isso aí não é coisa que se faz com um ser humano. Acho que nem com um animal você deve fazer uma coisa dessas”, lamentou Marcos.

Na noite de sexta-feira (21), Marcos e uma irmã ligaram para os pais e não perceberam nada de errado. “Estavam todos bem, só minha mãe reclamou que estava um pouco tonta porque ela sofria de epilepsia e tomava remédios controlados”.

A família procura explicações. “Pelo menos saber o porquê. Porque uma coisa que eu te digo a verdade, eu não esperava isso”, lamentou Marcos.

Na manhã deste domingo (23), mais de 15 policiais civis saíram às ruas de Paraíso do Tocantins e cidades vizinhas para investigar o assassinato. Quatro pessoas já foram ouvidas. Os três moravam juntos na propriedade e eram produtores rurais.

G1 Tocantins.

Jovem atira na cabeça de colega durante briga por aposta em jogo de sinuca

Caso foi registrado em um bar em Pequizeiro, na região central do estado. Vítima foi levada para hospital em estado gravíssimo; suspeito foi preso em flagrante.

Uma aposta de bar acabou com um jovem baleado na cabeça em Pequizeiro, na região central do estado. O caso foi registrado na tarde deste domingo (23). Wagner Gomes da Silva, de 28 anos, foi socorrido após ser baleado e está em estado grave. O suspeito do crime foi preso em flagrante.

Conforme a Polícia Civil, a vítima estava com Ronan Santana de Mendonça, de 28 anos, jogando sinuca em um bar na cidade. Um deles perdeu a partida e não estaria querendo pagar a aposta, que seria uma cerveja. Por causa disso, eles começaram a discutir e entraram em uma luta corporal.

Testemunhas contaram à polícia que durante a confusão Santana sacou a arma e fez três disparos em direção a Wagner Gomes da Silva, praticamente à queima roupa. Um dos disparos pegou na cabeça da vítima.

O jovem foi socorrido e levado para o hospital municipal, mas foi transferido para Guaraí e depois para o Hospital Regional de Araguaína. Segundo o delegado responsável pela investigação, a última informação é de que o estado de saúde do rapaz era gravíssimo.

O suspeito do crime foi preso momentos depois e confessou ter feito os disparos. Ele foi levado para a cadeia de Colmeia, também na região central do estado.

G1 Tocantins.

Mãe e filha morrem após carro ser arrastado por carreta e bater em árvores na BR-153

Acidente aconteceu perto do município de Nova Olinda. Segundo a PRF, motorista do carro foi fazer ultrapassagem, quando bateu na lateral de carreta.

Mãe e filha morreram em um acidente registrado no km 205 da BR-153, na tarde deste domingo (23), perto de Nova Olinda, norte do Tocantins. A Polícia Rodoviária Federal informou que o carro em que as vítimas estavam bateu em um carreta e foi arrastado para fora da pista.

As vítimas foram identificadas como Naide Soares, de 88 anos, e Irene Soares Correia, de 61. Os corpos foram levados para o IML de Araguaína.

Quem conduzia o carro era a cabeleireira Irene. A PRF informou que o carro foi ultrapassar uma carreta, mas a condutora foi surpreendida por outro caminhão que seguia no sentido contrário. Ao tentar retornar para a pista, ela bateu na lateral do veículo.

O carro de passeio rodou e foi arrastado pela carreta para fora da rodovia. As vítimas ficaram presas nas ferragens e o veículo, preso embaixo da carreta e entre algumas árvores, fato que dificultou o resgate. A PRF informou que elas só foram resgatadas depois que um guincho retirou o caminhão.

As duas vítimas moravam em Colinas do Tocantins. O motorista da carreta, de 45 anos, não sofreu ferimentos. Ele se apresentou espontaneamente na delegacia.

G1 Tocantins.

Mulher é presa quando tentava entregar 25 kg de maconha em hotel de Gurupi

Acidente com ônibus de viagem e carro deixa feridos na GO-050

Segundo Corpo de Bombeiros, ao menos seis pessoas foram socorridas, entre elas motoristas dos dois veículos.

Uma batida entre um ônibus de viagem e um carro deixou várias pessoas feridas na GO-050 na noite deste domingo (23), em Trindade, na Região Metropolitana de Goiânia. Conforme nota do Corpo de Bombeiros, a estimativa é de que mais de 10 pessoas tenham se machucado, mas havia registros de seis atendimentos no local até as 21h40.

A corporação informou que os feridos mais graves foram encaminhados para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) e os demais para o Hospital de Urgências de Trindade (Hutrin).

Os bombeiros informaram que o motorista do ônibus ficou preso nas ferragens, mas foi socorrido de lá consciente e com uma fratura exposta em uma das pernas. O motorista do carro também ficou gravemente ferido e teve um dos braços amputado.

Uma equipe da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) esteve no local e informou que ainda não é possível determinar como exatamente o acidente ocorreu. Segundo o órgão, foi possível observar que os veículos trafegavam em direções opostas na GO-050 em um trecho conhecido popularmente como “Morro do Feijão”, quando bateram de forma parcialmente frontal e parcialmente lateral.

G1 Tocantins.