terça-feira, janeiro 18, 2022

Últimas Notícias

Saúde alerta para prevenção da Hanseníase durante Janeiro Roxo

Mês de janeiro é dedicado a conscientização e prevenção da doença.

A hanseníase é uma doença infecciosa crônica, que ainda infecta muitas pessoas. A fim de levar conscientização e prevenção quanto à doença, é realizada anualmente, em todo o país, a campanha “Janeiro Roxo”. A execução da campanha é responsabilidade das secretarias municipais de saúde, que disponibilizam o tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O gerente das Doenças Transmissíveis da SES-TO, Rhonner Marcílio Lopes, explica que a área técnica estadual realiza ações de mobilização, supervisão, assessoramento e apoio aos municípios. “Neste mês a área incentiva às gestões municipais a realizarem ações em alusão à temática do Janeiro Roxo, o objetivo é chamar a atenção para a doença, muitas vezes estigmatizada”. Rhonner reforça que “a intenção da Pasta é estimular o diagnóstico e tratamento precoce, e com isso, quebrar a cadeia de transmissão da doença.”

O que é a hanseníase?

A hanseníase é uma doença infectocontagiosa crônica, que causa grande preocupação para a saúde pública, devido à sua magnitude e poder incapacitante. Ela atinge, principalmente, a faixa etária economicamente ativa, e a única maneira de prevenção é realizando diagnóstico precoce e iniciando o tratamento em tempo oportuno.

A doença acomete a pele e os nervos periféricos, mas também se manifesta como uma doença sistêmica comprometendo articulações, olhos, testículos, gânglios e outros órgãos, determinando complicações que alteram negativamente a qualidade de vida das pessoas. 

Tratamento

A hanseníase tem seu tratamento disponibilizado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) em todos os municípios, não sendo necessária a internação.

Nos casos de pacientes com sequelas e necessidade de procedimentos cirúrgicos, eles são encaminhados às unidades hospitalares públicas, para realização da cirurgia.

Dados da doença no Tocantins

Em 2020, o Tocantins diagnosticou 855 novos casos de hanseníase, já em 2021 foram 487 casos. Na população menor de 15 anos, o Tocantins diagnosticou 36 novos casos de hanseníase em 2020 e 21 em 2021.

Secretária de saúde.

Últimas Notícias

spot_imgspot_img

Não deixe de ler

RECEBA NOSSAS NEWSLETTERS

Quer ficar informado em primeira mão? Se cadastre na nossa Newsletter e receba o Mapa da Notícia no seu e-mail.