Mulher é suspeita de maus-tratos e cárcere privado em abrigo de igreja.
Crianças foram encontradas em ‘quartinho’, em Paraíso do TO, diz polícia

Suspeita de maus-tratos e cárcere privado, uma mulher foi presa em um abrigo de crianças e adolescentes em estado de vulnerabilidade social em Paraíso do Tocantins, a 63 km de Palmas. Durante visita no local, a promotoria de Justiça encontrou um papel com algumas ‘penas’ que seriam aplicadas como forma de disciplina às crianças.

O caso começou a ser investigado após uma denúncia feita no Ministério Público. Conforme o delegado regional José Antônio, ao chegar no local na noite desta quinta-feira (19), o promotor encontrou duas crianças trancadas em um cômodo que supostamente era utilizado para castigar os menores.

No local seriam colocados menores com mau comportamento ou que se envolviam em alguma briga. Entre as punições aplicadas aos menores estavam: “ficar sem piscina e TV por tempo indeterminado” e “ficar uma semana no quartinho”.

Diante disso, a Polícia Militar foi chamada e a mulher, que não teve o nome revelado, encaminhada para a delegacia. Ela foi autuada por maus-tratos e cárcere privado. O delegado disse que o caso está sendo apurado pela Delegacia da Mulher.

Procurada, a secretária da Igreja Batista Ágape, responsável pelo abrigo, disse que as informações divulgadas não procedem e que não iria se pronunciar sobre o assunto.(fonte:g1/to)

Abrigo fica em Paraíso do Tocantins (Foto: MPE/Divulgação)
Abrigo fica em Paraíso do Tocantins (Foto: MPE/Divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here