Corpo de Bombeiros Militar e parceiros realizarão o Projeto Lago Limpo, final de semana

A ação terá mergulhadores fazendo a limpeza subaquática em pontos do reservatório, enquanto parceiros estarão nas praias, aterro e na ilha do Paulo.

O Corpo de Bombeiros Militar, por meio da Companhia Independente de Busca e Salvamento (CIBS), está encabeçando o Projeto Lago Limpo, que será executado dia 16, sábado, e pretende recolher centenas de quilos de lixo nas praias, aterro de acesso à Ponte de Amizade e na Ilha do Paulo. A concentração será na Praia da Graciosa, em Palmas, em frente a CIBS, de onde os grupos sairão para diversas direções.

Garrafas pets e de vidro, latas, plásticos e muitos outros tipos de lixo deverão ser recolhidos pelos voluntários durante a ação. Há alguns dias, militares do Corpo de Bombeiros já monitoram as áreas a serem cobertas pelo projeto e mapeiam a localização para que os grupos possam recolher os entulhos que infelizmente são deixados pelos banhistas.

O trabalho conta com apoio da Investco, Energisa e BrotherHood na parte de logística, e nas demais ações há representantes de órgãos estaduais, municipais e sociedade civil organizada.

“A ideia desse projeto nasceu durante os mergulhos. Enquanto trabalhávamos, detectávamos muito lixo submerso”, explicou o major Rafael Menezes, comandante da CIBS, e autor do Projeto Lago Limpo, que tem feito uma série de encontro online com os voluntários, onde as sugestões são alinhadas para a ação.

“Ela tem cunho ambiental e por isso ganha importância, não só para quem frequenta os lugares turísticos de lazer em Palmas, como também para todo o conjunto de peixes (ictiofauna) existente no lago”, destacou Menezes.

Por trás da ação do Projeto Lago Limpo, os organizadores buscam a conscientização da comunidade, para o uso sustentável do reservatório, sem acúmulo de lixo ou depredação do meio ambiente.

“Temos por objetivo a conscientização sócio ambiental da população e dos turistas. A gente observa que cada vez mais a quantidade de lixo nos arredores do Lago está aumentado, e é preciso uma ação inversa, gerando a consciência de que cada um é responsável pelo lixo que produz, e ele não pode ser descartado nas praias, ilhas e nem mesmo na água do Lago”, concluiu o comandante da CIBS.

Corpo de bombeiros.

Deixe um comentário