Fiscais do TAF dos concursos da PM e Bombeiros temem calote da banca organizadora

Contrato estabelece prazo de 15 dias úteis para pagamento dos serviços.

Mais de 100 profissionais de Educação Física que atuaram na realização do Teste de Aptidão Física (TAF) dos concursos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Tocantins ainda não receberam pagamento pelos serviços prestados.

O TAF para os candidatos ao cargo de bombeiro militar foi realizado nos dias 7 e 8 de agosto; já o da PM foi entre os dias 20 e 26 de agosto.

O presidente do Sindicato dos Profissionais de Educação Física no Tocantins (Sinpef-TO), Luciano Lucas Silveira, informou ao portal AF Notícias que os contratos com os profissionais foram feitos diretamente com a banca organizadora dos certames, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Conforme o contrato, o pagamento deveria ser efetuado em até 15 dias úteis após a execução do serviço por parte dos profissionais.

Ainda de acordo com Silveira, o sindicato solicitou informações e urgência no cumprimento dos contratos, porém, não houve respostas até o momento. “Já se passaram mais de 20 dias e a empresa não efetivou os pagamentos nem mesmo responde aos questionamentos”, afirmou. “Nem no telefone que foi colocado no contrato, nem no que está no site, não atendem”, completou.

Conforme o presidente, 67 profissionais atuaram no TAF da PMTO e outros 40 no certame dos bombeiros militares. Silveira informou que os profissionais vão ingressar com ações de cobrança na Justiça, caso a banca não resolva o problema o quanto antes.

AF Notícias.

Deixe um comentário