Preso padrasto suspeito de matar enteado sufocado com travesseiro no Goiás

Corpo da criança possui diversas lesões que pode indicar ainda violência sexual.

Um jovem, de 22 anos, está preso suspeito de matar o enteado sufocado com um travesseiro, em Águas Lindas de Goiás. A vítima tinha apenas 2 anos de idade. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito admitiu ter asfixiado a criança.

De acordo com depoimento do autor confesso, ele tentou reanimar a criança na sequência e levou a vítima ao pronto-socorro. A polícia investiga ainda, lesões no corpo da criança, que indicam uma possível violência sexual.

O caso aconteceu nesta terça-feira (5), no município do entorno do Distrito Federal (DF). A mãe de Gael Henrique do Nascimento Ribeiro alega que estava dormindo no momento em que tudo aconteceu. Ela diz ainda que só acordou quando viu a movimentação do companheiro.

De acordo com os investigadores, o casal acionou a Polícia Militar (PM) no dia do ocorrido. Durante o contato, eles informaram que a criança não respirava e que o padrasto estava tentando reanimá-lo, mas sem sucesso. Quando os PMs chegaram na casa da família, souberam que o padrasto tinha levado a criança ao hospital por conta própria.

Gael recebeu atendimento médico, mas não resistiu. Aos médicos, os familiares relataram que encontraram a criança na cama, desacordada. Ele estava com mãos, pés e lábios roxos.

“O paciente apresentava lesões pelo corpo, em diversos locais”, revelou o relatório médico. Agora, o corpo do menino está no Instituto Médico Legal (IML), onde a causa da morte deverá ser constatada.

Mais Goiás.

Deixe um comentário