Caleb Wallace, que organizou protestos contra uso de máscara e contra restrições, ficou infectado, mas recusou testar e se automedicou. Acabou morrendo no hospital e, agora, família pede ajuda para pagar as contas.

Caleb Wallace, o fundador dos ‘The San Angelo Freedom Defenders’, um grupo pela defesa das liberdades individuais – que recusava uso de máscara -, morreu no último sábado com Covid-19, depois de se recusar a ser, inclusive, testado para a doença. A mulher, Jessica Wallace, pede agora ajuda para pagar as despesas médicas.

Wallace, natural de San Angelo, no Texas, começou a revelar sintomas da doença em julho, mas, conforme revelou a mulher, recusou-se a fazer o teste de diagnóstico à doença causada pelo vírus SARS-CoV-2.

A situação de saúde rapidamente se deteriorou, pois, ao invés de ser hospitalizado, Wallace optou por se automedicar com aspirina, zinco, Vitamina C e ivermectina, um antiparasitário que é utilizado em animais.

“Ele era tão teimoso”, disse Jessica Wallace ao San Angelo Standard-Times. “Não queria ir ao médico, porque não queria ser parte das estatísticas com um teste Covid.” Acabou  sendo internado no dia 30 de julho e teve que ser ventilado no dia 8 de agosto.

“Ele vai viver para sempre nas nossas vidas e nos nossos corações”, informou Jessica Wallace, este sábado, na plataforma de angariação de fundos GoFundMe, onde anuncia a morte do marido e pede ajuda para pagar as despesas de saúde que se acumularam.

O homem fundou o grupo ‘The San Angelo Freedom Defenders’ com o propósito de “educar e dar voz a cidadãos para que façam escolhas informadas em relação a políticas locais, estaduais e nacionais e para os encorajar a participar ativamente no seu dever de assegurar os seus direitos concedidos por Deus e protegidos constitucionalmente.”

Notícias ao Minuto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here