Documento tem como objetivo orientar, crianças e adultos, quais vacinas foram tomadas e também aquelas ainda pendentes.

Os registros das doses já realizadas, o agendamento da próxima dose e, consequentemente, o controle para que não haja duplicidade ou falha no esquema vacinal, são algumas das finalidades do cartão de vacina, documento indispensável e muitas vezes negligenciado.

A ‘carteira’, como é popularmente chamado, tem como objetivo orientar, crianças e adultos, quais vacinas já foram tomadas e quais ainda estão pendentes.

Segundo a gerente de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Diandra Sena.

“Devemos enxergar o cartão de vacina como um documento indispensável a qualquer cidadão, uma vez que atua como um instrumento de comunicação, vigilância e de promoção da saúde. Devido a isso, sua utilização adequada é imprescindível para que esta sua função seja cumprida. Porém, jamais se deve esquecer que esta é uma preocupação que todos devem ter em qualquer faixa etária e em qualquer momento da vida, seja ela na infância, na adolescência, quando adulto, gestante ou idosa”, explicou.

A gerente chama atenção para os locais onde comumente se exige apresentação do cartão de vacina.

“Hoje em dia, muitas empresas consideram as vacinas atualizadas como um pré-requisito de admissão de novos funcionários. Algumas escolas, hospitais e até a aceitação em alguns países ou estados brasileiros só é feita a partir da apresentação do cartão, atualizado”, disse Diandra, acrescentando que “sem este documento atualizado, nada disso poderá ser feito e nenhum outro método mais fidedigno poderá comprovar qual o verdadeiro estado de prevenção de doenças de uma pessoa”.

Mãe de dois filhos, a assistente administrativa, Luana Costa, não descuida da vacinação de toda sua família. “Sempre procuro me vacinar e tenho o cartão de vacina dos meus filhos em dias também. Na escola deles, só matriculam com a apresentação do cartão e também me preocupo com a quantidade de doenças que tem por aí e que eles podem pegar caso não se vacinem. Não custa nada prevenir né, afinal a vacina é de graça”, destacou.

População deve atentar para a atualização correta do cartão de vacina. Foto: Aldenes Lima/Governo do Tocantins

Importância da imunização

A imunização é a forma de proteger a população contra as doenças evitáveis, que em alguns casos podem ser fatais. Esta medida é feita através das vacinas e usos destas, deve ser feito de forma sistematizada com acompanhamento das doses de cada tipo de vacina.

Aldenes Lima/Secom saúde/Governo do Tocantins

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here