A droga estava sendo transportada em um caminhão junto com uma carga de isopores.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou na noite desta quarta-feira (26) a maior apreensão de entorpecente feita pela corporação em solo tocantinense em 2021.

Durante a ação realizada na BR-153, em Paraíso do Tocantins, os agentes encontraram mais de 910 kg de droga que estavam sendo transportados em um caminhão juntamente com uma carga de isopor.

A abordagem ao veículo aconteceu após os agentes serem informados pelas equipes de inteligência a respeito de um caminhão Volvo/NH12380 acoplado a um semirreboque, que poderia estar transportando a droga.

Também foi abordado um veículo de GM/Celta que acompanhava o caminhão na viagem e servia como “batedor”. Os veículos vinham de Manaus (AM) e tinha como destino São Paulo (SP). No caminhão, seguiam o motorista e um passageiro, no veículo de passeio apenas o motorista.

Segundo informações da PRF, durante a abordagem os três indivíduos apresentaram grande nervosismo e forneceram informações contraditórias. Diante disso, a equipe realizou uma fiscalização minuciosa e encontrou a droga.

No semirreboque acoplado ao caminhão haviam caixas de isopor, as primeiras vazias, no entanto, as do fundo estavam repletas de drogas, com aproximadamente 886 kg de substância análoga a Skunk e 25 kg de substância análoga Haxixe, totalizando 911 kg de entorpecentes.

Os agentes também encontraram no interior do caminhão um revólver Cal. 38 e uma cartela de anfetamina com 8 comprimidos de ‘Rebite’, além de R$ 5.984,50 em espécie.

Após o flagrante, o passageiro do caminhão confessou ser o proprietário da arma e da droga e teria contratado o motorista do caminhão e o outro colega para ser o ‘batedor’. O homem confessou que receberia 150 mil reais para realizar o transporte da droga de Manaus até São Paulo.

O motorista do caminhão alegou desconhecimento de que a droga estava sendo transportada. Por outro lado, o motorista do GM/Celta confessou saber da droga e que estava recebendo 4 mil reais pelo serviço de ‘batedor’.

Os suspeitos devem responder por tráfico de drogas; porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e porte de droga para consumo.

As drogas, a arma, 4 celulares e o dinheiro foram apreendidos e apresentados, juntamente com os 3 presos em flagrante, na delegacia da Polícia Civil de Paraíso do Tocantins.

A ação policial orientada por inteligência desencadeou a maior apreensão da PRF no Tocantins em 2021, causando um prejuízo milionário para as organizações criminosas.

VÍDEO

AF Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here