Professora encontrou o recado e avisou a direção da escola que acionou a polícia

POR /Diario da Manhã

Uma mulher uruguaia que vivia presa à vigilância do marido, elaborou um plano muito bem executado para denunciar a violência doméstica que sofria há muito em casa.

A vítima vive em Benalmádena, na província de Málaga, sul da Espanha, onde não podia sair sozinha na rua, usar o celular ou entrar em redes sociais sem a permissão do marido. Além disso, de acordo com relato da mulher à polícia local, o homem fazia checagens frequentes no telefone e filtrava qualquer contato estranho.

Em desespero, a mulher conseguiu esconder um bilhete de socorro em meio a lição de casa de seu filho de 8 anos. Nele havia uma explicação sobre a situação a qual vivia e escreveu seus dados pessoais e até o endereço.

A professora da criança achou o recado dentro do livro do aluno e avisou a direção da escola, que entrou em contato com a polícia e o Centro Municipal da Mulher de Benalmádena.

As autoridades junto à escola elaboraram um plano cuidadoso para investigar o caso sem levantar suspeitas, a fim de proteger a vítima.

O casal foi convocado para uma reunião pedagógica e quando chegou ao local, o marido ficou esperando do lado de fora. A mulher entrou na instituição sozinha e relatou aos policiais os maus-tratos, além de afirmar que o homem havia até colocado fogo na cama para intimidá-la. Ela estava com vários hematomas pelo corpo.

Após o relato da vítima, o homem foi detido ali mesmo, mas foi liberado sob a condição de se manter afastado da vítima a uma distância estabelecida pela polícia, além de usar uma pulseira eletrônica que informa às autoridades caso a medida seja descumprida.

Mãe e filho estão recebendo assistência do Instituto Andaluz da Mulher, órgão governamental dedicado à promoção da igualdade dos gêneros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here