Ele queria urgência para menino de 2 anos, que levou três pontos na testa.
Secretaria vai investigar; homem foi autuado por desacato e ameaça.

Um agente penitenciário foi detido na tarde desta terça-feira (3) suspeito de sacar uma arma e apontar para um médico no Hospital Regional de Paraíso do Tocantins, a 66 km de Palmas. Conforme informações da Polícia Militar (PM), o fato ocorreu porque o homem queria mais urgência no atendimento do filho de dois anos.

O homem de 36 anos, que não teve o nome revelado, chegou na unidade por volta das 12h50 após receber a notícia e que o filho tinha sofrido um acidente. Conforme a PM, o menino teve um pequeno corte no supercílio e levou três pontos.

Como a criança estava sangrando o pai estava exigindo atendimento imediato e começou a gritar com os funcionários. Nesse momento, um médico que estava atendendo em um consultório saiu para verificar o que estava acontecendo.

O profissional da saúde teria pedido calma, mas o homem puxou uma pistola em direção a ele, conforme disse a PM. O hospital estava lotado, com pelo menos 50 pessoas, que ficaram muito assustadas com o caso. De acordo com funcionários, houve correria.

O médico se trancou em uma sala até que o carro da polícia chegou ao local. O homem foi detido e levado para a Central de Flagrantes de Paraíso do Tocantins. A polícia disse que ele não apresentou resistência e foi autuado por desacato e ameaça.

Procurada, a Secretaria de Cidadania e Justiça afirmou que servidor está lotado na Secretaria de Segurança Pública (SSP), pois trabalha em uma delegacia. Por sua vez, a SSP disse, por telefone, que o secretário determinou a investigação do ocorrido e enviou um corregedor até paraíso para apurar os fatos.(fonte:g1/to)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here