Sessão solene mostra quadro do atendimento aos autistas

“Quando tem profissional, não tem estrutura. Quando tem estrutura, não tem profissional”. Assim resumiu a situação do atendimento público às crianças autistas no Tocantins a advogada Rosa Helena Carvalho, presidente da associação Anjo Azul, dedicada à questão. O pronunciamento aconteceu na sessão solene realizada na Assembleia Legislativa na tarde desta terça-feira, 12, requerida e presidida pela deputada Luana Ribeiro (PDT).

De acordo com Rosa Helena, há mais crianças autistas do que a soma das crianças vítimas de aids, diabetes e câncer. Ela citou estimativas da Organização das Nações Unidas (ONU) que informam haver 70 milhões de autistas no mundo, dois milhões no Brasil e, ao menos, 365 na rede pública de ensino no Tocantins, de acordo a Secretaria da Educação. No entanto, ao incluir os autistas fora das escolas no Estado, a Associação estima que o número ultrapasse mil.

“Ao contrário do que se pensa, não é uma doença rara”, comentou a dirigente que citou ainda uma estatística do Governo dos EUA, segundo a qual, há uma criança autista para cada 110 nascimentos.

No Tocantins, Rosa Helena informou que a Anjo Azul foi fundada há três anos e reúne mais de 100 famílias.

“O desafio é o desenvolvimento de terapias e de um ensino de qualidade. Como não existem dois autistas iguais e cada um responde ao tratamento ao seu modo, o atendimento precisa ser individualizado. No entanto, no Estado, não há política de proteção ao autismo”, queixou-se a presidente.

“Gostaria de solicitar mais apoio, atendimento de qualidade e inclusão verdadeira. O que a gente quer ter é o nosso espaço”, reivindicou.

Deputados

Aberta a oportunidade de fala aos deputados, Elenil da Penha (PMDB) respondeu aos pais que reclamaram da falta de assistência do Poder Público. “Cobrem da gente, participem das sessões e da construção dos orçamentos, do Plano Plurianual (PPA). Contem com a gente. Eu sei que devemos muito, mas queremos pagar”, disse.

Já a deputada Valderez Castelo Branco (PP) criticou o preconceito aos autistas e ressaltou que eles têm uma inteligência acima da média.

Autora do requerimento da sessão, a deputada Luana Ribeiro explicou que a solenidade foi uma tentativa de homenagear as famílias de autistas e seus filhos. Sobre as queixas dos pais, Luana explicou que os recursos das emendas parlamentares são reduzidos. “Os deputados podem dar algum apoio, mas isso é mais com o Executivo”, sinalizou.

Homenagens

Além da presidente da Anjo Azul, foram homenageadas a médica Daiane Tavarez de Melo, a pedagoga Inêz David Rodrigues, a psiquiatra Luciana Santana de Souza e a enfermeira e vice-presidente da Apae de Palmas, Perciliana Joaquina Carvalho, todas mães de crianças autistas.

Também participaram da solenidade o deputado José Bonifácio (PR) e a vice-governadora, Claudia Lelis (PV).

O Dia Mundial de Conscientização do Autismo foi instituído pela ONU em 2007 e é celebrado em 2 de abril.

Glauber Barros.
Foto: Benhur de Souza.

Deixe um comentário